Selecione o tipo de erro abaixo

Após se aproximar, Leon e Darya confirmaram que assim como a área em volta do cristal roxo, os Devoradores não podiam atacar o edifício semelhante a um templo. Eles sentiram a energia protegendo o local quando cruzaram a barreira… parecia que não eram bem-vindos.

“Mmm? Sinto algo com muita mana dentro deste edifício…, mas parece que sua mana está diminuindo.” Darya disse.

“Yeah… parece que o dono desta energia criou a barreira em volta do cristal roxo,” Leon assentiu: “Consigo sentir que as barreiras foram erguidas pela mesma… coisa.”

Muito provavelmente, um espírito tinha erguido aquelas barreiras, mas por quê? Por que um espírito pararia os monstros de irem ao outro mundo, quando os Goblins foram ao outro mundo? Havia apenas uma maneira de saber. Além disso, Leon e Darya tiveram que apressar. Eles não notaram quando estavam perto do cristal roxo, mas se o criador da barreira em volta do templo estivesse perdendo mana, então significava que os Devoradores logo teriam a chance de ir à Miebos. Esse era um problema para Leon porque não conseguiria criar itens mágicos se aqueles monstros assustadores devorassem todos os outros monstros.

Embora a frente parecesse com um templo, o interior era exatamente como o de outra caverna. Felizmente, o locam não era como a maioria das dungeons que tinham bifurcações e becos. Leon e Darya acharam o fim da caverna, onde encontraram uma esfera vermelha semi transparente acima do altar.

“Faz um longo tempo desde que recebi alguns visitantes,” A esfera vermelha disse: “Mas esta é a primeira vez que recebi visitantes de outro mundo.”

“Falou!” Darya disse chocada.

“Como você pensa que os Goblins fizeram um pacto com o espírito do fogo?” Leon perguntou: “Usando sinais de mão? É claro que pode falar… Olá, viemos negociar.”

“Estou ciente disso,” O espírito do fogo disse: “Sou um fragmento do grande espírito do fogo, Efreet. Quais são seus nomes, viajantes?”

“Darya,” Darya disse.

“Leon… Esse é o seu nome?” Leon franziu a testa.

“Sim,” Efreet respondeu.

Isso foi um pouco surpreendente, pensar que o espírito do fogo teria o mesmo nome do espírito do fogo que Leon viu em inúmeros jogos e livros. Essa era outra coincidência? Se era o caso, o universo com certeza tinha muitos deles…

“Posso perguntar por que você está aqui?” Leon perguntou: “Se você é o grande espírito do fogo, não devia estar fazendo algo grande ao invés de ficar aqui e esperar pelo fim deste mundo?”

“Os grandes espíritos provavelmente têm algum tipo de objetivo e estão fazendo algo ‘grande’,” Efreet respondeu: “Porém, este é o local em que nasci, e não tenho intenção de partir.”

“Mmm… isto é um pouco preocupante, já que você acabará sendo comido por um Devorador,” Leon disse: “A propósito, você e sua forma completa nasceram neste mundo?”

“Não, não sei onde o Efreet original está ou onde nasceu,” Efreet respondeu: “Provavelmente é tão velho quanto o universo, mas não tenho suas memórias. Só sei o que vivi e sei que sou seu fragmento porque a essência que ele deixou neste mundo foi do que nasci.”

“Então, a mana que sua presença deixou neste mundo é sua origem?” Leon perguntou.

“Isso mesmo,” Efreet respondeu.

Isso era, de várias maneiras, incrível, mas também meio assustador. Se a mana pode dar luz à criaturas como essa, Leon deixaria tais traços para trás se continuar aumentando sua mana? Ou isso só era comum entre espíritos?

“Por que você está tentando proteger o cristal roxo?” Leon perguntou.

“Os outros habitantes deste mundo me ofereceram um tributo para lhes dar algum tempo,” Efreet respondeu: “É por isso que criei a barreira em volta do cristal roxo… eles devem ter se preparado para enfrentar os Devoradores agora. Todavia, me deram mana o bastante para apoiar minha existência por alguns anos, e usei metade dela para criar a barreira. Pretendo cumprir minha parte do pacto até o último momento.”

Leon se perguntou se devia dizer que matou os Goblins em Miebos, ele não matou todos, mas certamente causou um grande problema. Os Goblins não serão capazes de matar os Devoradores sem aquelas centenas de xamãs.

“Que tal eu dar uma mão com isso, e então trabalhamos juntos de agora em diante?” Leon perguntou: “Posso matar todos os Devoradores deste mundo e então você pode vir comigo.”

“Você pode?” Darya franziu a testa.

“Não tenho intenção de deixar este local, vou desaparecer no momento em que minha mana extinguir,” Efreet disse: “Sou apenas um fragmento do Efreet original, mas seja lá qual for seus objetivos ou o motivo para sua existência, tenho meus próprios objetivos e motivos, e quero ficar e morrer neste planeta. Contudo, consigo ver que vocês dois estão procurando por poder, mesmo que não sejam habitantes deste mundo, posso oferecer a você uma porção do meu poder. Contanto que me deem algum tipo de oferenda.”

“Que tipo de oferenda?” Darya perguntou.”

“Qualquer coisa que tenha mana servirá,” Efreet disse: “Quanto mais sacrificar, mais recompensas darei a vocês.”

Leon coçou as costas da cabeça. Ele ficou desapontado, muito desapontado. Ele queria tornar o espírito de fogo em um pet, mas mesmo que fosse um fragmento, era um ser senciente muito peculiar. Efreet sabia que era apenas uma cópia, mas não importava para ele, pois queria viver pelas suas próprias regras. Contudo, isso era problemático demais. Então Leon considerou se não era uma boa ideia usar o espírito para criar uma arma mágica após fazer uma oferenda e receber seu poder…

Olá, eu sou o Sparky!

Olá, eu sou o Sparky!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥