Capítulo 0: Um Conto Entre o Passado e o Futuro

Bella a Eternum: As Eternas Guerras de Outro Mundo

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

Um Conto Entre o

Passado e o Futuro 

Criado por Iako Sabat 

Revisão: PG & LuizZzZ

 

“Estamos marchando a dias, tantos dias que não consigo mais suportar; desde quando começamos a lutar pelas terras do norte, não tivemos um único dia de pausa. Ataque atrás de ataque se sucedeu, e os habitantes da terra onde o sol se põe, tentam nos aniquilar.” 

“Após tantas lutas minha mão está trêmula de cansaço… não consigo mais sequer levantar minha espada. Não sei se vou poder escrever novamente, então deixo essa mensagem para quem encontrar esse papel.” 

“Não siga meu caminho como soldado… Lute! Por tudo aquilo que precisar… por tudo aquilo que quiser! Não se ajoelhe perante os nobres e nem mesmo o rei te fará se ajoelhar.” 

“Seja forte… crie seu próprio reino! Eu confio a você, meu sonho… o sonho que perderei lutando, contra todos aqueles que uma vez confiei.” 

A mensagem foi encontrada após uma batalha feroz dos Impérios do Oeste, Norte e Leste. Achada dentro da armadura de um mercenário entre o corpo de vários escravos num planalto, por um soldado raso. Depois desse achado, alguns anos mais tarde esse mesmo soldado se tornou o rei da metade oriental de Ibéria. Lucio Baeta era seu nome, coroado o 5⁰ Imperador do leste, suas conquistas foram cravadas na memória de todos, ao custo de 10 milhões de almas, sejam inimigos, civis ou aliados, esses números sempre serão tratados como um fardo pela sua alma, pesando em sua consciência, consumindo sua sanidade… esse é o preço que os conquistadores pagam. 

Após a última batalha protegendo suas fronteiras, o ambiente era pesado, corpos espalhados por todos os lados, a neblina densa, o vento carregado com o cheiro ardente de sangue, tudo isso enquanto a noite trazia um frio tremendo, que caia sobre aquele lugar. O brilho de duas luas passava pela névoa mostrando um pouco do campo de batalha, sobre ele se via vários corpos de nacionalidades diferentes empilhados, brasões, que uma vez foram almejados por todos, estavam ensanguentados, descartados ou enterrados entre a desgraça alheia. Sobre eles havia um corpo ofuscado, as gostas ainda pingavam de sua armadura, seu elmo amassado estava negro e perante a luz do luar, a única coisa que se destacava entre aquela escuridão eram os olhos daquele homem, com uma visão deslumbrante do céu refletida neles, enquanto observava as estrelas. 

Sua pulsação abaixava a cada minuto ao olhar o infinito e aos poucos sua última chama de vida se extinguiu no silêncio mortal de um campo de batalha. 

Olhando para a lua, numa noite fria após uma dura derrota contra os invasores de sua terra, estava o corpo de Baeta, O Último Imperador do Leste, levando consigo não só suas conquistas como as 10 milhões de almas que pesavam em suas costas. 

 

Bella a Eternum.

Autor:

Iako Sabat

Iako Sabat

Rolar para o topo