Capítulo 17 – O que é Querido

Não importa se Haruhiro poderia liderar ou não. Enquanto ele estiver vivo, o tempo não esperaria por ele. Ele foi para a cama, e a manhã veio como sempre fez, e, em seguida, ele foi para Damroww novamente.

Pegaram dois goblins e, com um ataque surpresa, imediatamente feriram um. Ranta e Yume enfrentaram o goblin ferido enquanto Mogzo e Haruhiro assumiram o restante. O goblin não ferido estava equipado com um elmo amassado, uma camisa de cota de malha, e uma espada gasta. Ainda assim, era um adversário difícil, embora em termos de potência pura, Mogzo com seu tamanho claramente tinha a vantagem.

Mogzo poderia ter se jogado no goblin. Ele poderia ter vencido, usando a força bruta, mas não o fez. Ele estava hesitando. Mas por que? Mogzo é um covarde? Claro que não era necessário lutar como Ranta, de forma imprudente correndo para os inimigos, mas porque Mogzo era tão cauteloso o tempo todo?

Haruhiro observou como Mogzo e o goblin se enfrentaram. Era raro um goblin ter um elmo, mas este estava usando um. Foi então que Haruhiro percebeu: se protegido por um elmo, significava que um ligeiro golpe na cabeça não seria uma ameaça à vida. Sem um, até mesmo um arranhão de uma lâmina pode ser um ferimento grave, e qualquer um pensaria duas vezes sobre luta de forma agressiva.

Mogzo havia dito na noite passada que ele queria um elmo e uma armadura de placas. Ele nunca mencionou qualquer coisa como uma espada nova de ponta. Um equipamento de proteção era o que ele mais queria. Haruhiro adivinhou que se Mogzo tivesse uma armadura corporal completa, ele poderia lutar mais de forma agressiva e com menos hesitação.

Quanto a Haruhiro, ele sempre se posicionava atrás do inimigo, de modo que era tudo o que ele pensava em fazer. Ele não usava armadura, por isso, ser atacado era assustador. Um golpe de uma lâmina poderia acabar com ele, então ele sempre fazia tudo o que podia para evitar uma luta de frente.

Mas Mogzo não podia evitá-la. Era seu trabalho assumir os inimigos de frente, se ele tentasse lutar como Haruhiro, sempre colocando-se atrás dos inimigos, as coisas iriam desmoronar muito rapidamente.

Haruhiro nunca tinha percebido isso, porque tudo o que ele pensava era no seu próprio papel nas lutas. Ele nunca tinha considerado o trabalho de qualquer outra pessoa. O ato de pensar sobre os papéis de todos os outros no grupo nem sequer lhe ocorreu.

“Mogzo!” Haruhiro chamado por ele e cortou o goblin com seu punhal.

Quando o goblin se virou para ele, Haruhiro recuou, como sempre fazia. O goblin hesitou entre suas duas metas por uma fração de segundo, então virou-se para Mogzo mais uma vez. Mas Mogzo já estava em movimento, empurrando sua espada bastarda para o goblin com um grito. A espada apunhalou profundamente o intestino do goblin.

Seres vivos, no entanto, não morrem tão facilmente. O goblin deu um grito agudo e tentou conduzir a sua espada ao redor para atacar Mogzo. Haruhiro não tinha a intenção de deixar isso acontecer. Posicionado atrás dele, ele fechou a distância e apontou a mão com punhal para o goblin; [Bater].

Não foi o suficiente para cortar o pulso do goblin, mas um pouco do punhal acertou até o osso. O goblin deixou cair sua espada. Mogzo fez uma torção com sua espada bastarda e o goblin soltou um grito horrível, agitando seus braços em Mogzo. Haruhiro agarrou o elmo do goblin, puxou-o para trás com toda a sua força como se quisesse arrancá-lo fora, e, em seguida, afundou o seu punhal na garganta exposta.

Mesmo depois disso, ainda levou um bom tempo até que o goblin parar de lutar. Manato havia dito uma vez que os seus adversários queria viver tanto quanto eles. Mas as lutas eram até a morte. Haruhiro e os outros matam para tirar objetos de valor do adversário, e eles fizeram isso, a fim de pagar pela comida; eles fizeram isso para sua própria sobrevivência. Não havia nada mais sombrio e mais simples de se entende.

Yume e Ranta lutaram contra o goblin restante com o apoio de Shihoru. Após Shihoru enfraquece-lo com um feitiço, Ranta deu o golpe mortal.

Enquanto Haruhiro coletava as bolsas dos goblins após a luta acabar, Mary colocou os dedos de sua mão direita contra a testa de modo que seu dedo médio ficou certo entre as sobrancelhas. Foi um movimento rápido, tão rápido que Haruhiro quase não viu.

Era o mesmo gesto simbólico que Manato fazia depois de matar seus oponentes, mas Haruhiro não esperava vê-lo de Mary. Ela não parecia ser uma pessoa que faria qualquer tipo de ritual para o bem de um inimigo morto, mas, em seguida, Haruhiro percebeu, ele realmente não sabia. Ele não sabia nada sobre Sacerdotes. Ele não tinha sequer pensado em conhecer nada sobre eles.

Durante a sua pausa para o almoço, Haruhiro tentou se aproximar Mogzo.

“Eu vou ajudar você a pagar por ele, então vamos comprar um elmo”, disse Haruhiro. “Mesmo que seja um barato. Armadura também; vamos tentar encontrar um conjunto usado que se encaixe. Se não pudermos encontrar uma do seu tamanho, vamos descobrir quanto custa para obtê uma ajustada. ”

“… Mas isso é … Mas … Não é como se você tivesse dinheiro de sobra … se eu aceitasse seria uma pessoa horrível”, disse Mogzo, inquieto.

“Não se preocupe com isso. Enquanto eu tiver isso, vou esta bem, por enquanto, “Haruhiro falou, indicando sua adaga. “Mas se você não tiver o equipamento apropriado vai afeta todo o grupo, isso é para meu beneficio também. Armaduras de metal são super caras, e a menos que nós estejamos fazendo toneladas de dinheiro, pagando por uma por si mesmo não é realmente viável “.

“Agora que Haru mencionou, Yume concorda,” disse Yume, e sorriu ligeiramente. “Yume também irá ajudar a pagar por ela quando Mogzo compra sua armadura. Vamos todos comprar um elmo adorável! ”

Shihoru timidamente levantou a mão. “Eu também. Eu não tenho muito para gastar, mas eu vou ajudar também. ”

“Eu vou dizer aqui e agora, eu não vou gastar uma única carpa!” Ranta declarou.

“Bem. Ninguém esperava que você pudesse contribuir de qualquer maneira, “Haruhiro disse, lançando brevemente um olhar na direção de Mary.

Ela estava olhando para algo na distância, como se a conversa não tivesse nada a ver com ela. Por alguma razão, Haruhiro tenho a sensação de que ela parecia estar um pouco solitária. Talvez fosse apenas sua imaginação.

Da próxima vez que ele tivesse uma chance durante uma briga, ele decidiu que iria observar Mary. A impressão geral era que tudo o que ela fazia era ficar para trás e apoiar-se no seu cajado. Ela não fazia corretamente seu trabalho de curá-los, e não tinha nenhuma intenção de fazê-lo corretamente. Isso é o que todos acreditavam, mas era mesmo verdade?

Depois do almoço, os primeiros goblins se depararam foi com um grupo de três, e Haruhiro não ter a chance de se preocupar com Mary durante toda a luta. Depois disso, eles não encontraram qualquer goblin solitário, muito menos dois.

Mas quando eles estavam prestes a sair do Damroww, eles inesperadamente colidiram com um par de goblins.

Pegos de surpresa, a luta imediatamente tornou-se caótica; Shihoru e Mary não tiveram a oportunidade de mover-se para posições protegidas na parte traseira, e um goblin foi direto para Mary.

“Menina inútil!” Ranta gritou com Mary, e ele usou seu corpo inteiro para abordou o goblin que a atacou. “Saia fora!”

“Você está falando comigo?” Mary replicou.

Como o goblin restante saltou em Shihoru, Mary rapidamente girou seu cajado e atingiu-o com uma enorme quantidade de força. Foi a habilidade de auto-defesa do sacerdotes, [Esmagar]. Haruhiro soube quando ele viu; Manato tinha aprendido a mesma habilidade. Mary estava prestando atenção, afinal.

Havia apenas dois goblins, então a luta foi bem desde então. Como Haruhiro tentou ficar atrás do seu goblin alvo, ele ocasionalmente olhava para Mary. Estávamos errados, ele percebeu. Ela não era apenas para decoração, afinal de contas; ela aprendeu a habilidade [Esmagar] para que ela pudesse usar uma arma. Ela não queria lutar na frente, mas quando foi necessário, ela protegeu Shihoru.

Além disso, seus olhos nunca deixaram Mogzo até que o goblin com qual ele estava lutando estivesse morto. Quando Mogzo levou uma cabeçada do goblin ao queixo, naquele momento, a expressão de Mary ficou séria enquanto ela observava. Pouco tempo depois, ela balançou a cabeça levemente. Ela havia determinado que a lesão não precisava de cura imediatamente.

Mary apenas “se destacou em fazer nada”? Ela não tinha “nenhuma intenção de fazer o seu trabalho?” Não, eles estavam errados sobre isso. A partir das linhas de trás, Mary observou atentamente a luta, e cada vez que um de seus companheiros do grupo tomasse uma ferimento, ela fazia um julgamento para curar ou não. E ela poderia lutar com o cajado quando necessário.

Quando a luta terminou, Shihoru se aproximou de Mary e disse: “Obrigado. Por mais cedo. ”

Mary virou. “Eu não sei o que você está falando.”

Será que ela realmente tem que responder assim? Haruhiro pensava. Se ela apenas respondesse com um sorriso e o normal “De nada”, Haruhiro tinha a sensação de que Mary seria querida, por mulheres e homens igualmente. Não era como se fosse tão difícil, nem nada. E isso facilitaria as coisas para Mary também. Por que ela foi tão longe para antagonizar as pessoas?

Depois eles voltaram para Altana e vender o saque do seu dia, Mary sem falar nada pegou sua parte dos lucros e saiu. Haruhiro deteve.

“Mary, espere um segundo.”

Mary, passando a mão pelo cabelo e virou-se, claramente irritada. “Que negócios você tem comigo agora?”

A formalidade. Era isso que aterrorizava Haruhiro para falar com ela. Às vezes, por falta de uma razão melhor, Haruhiro pensou que Mary gostava de ser odiada. Mas ela era sua companheira, não era? Não era melhor ser amada? Mas isso não e algo que ele tinha a coragem de perguntar.

Mas não havia nenhuma maneira que ele pudesse dizer algo parecido. Considerando que era Mary, ela só iria sair. Ela dizer: ‘E o bastante. Adeus ‘, e ir embora.

“Não são realmente negócios”, disse Haruhiro “mas se você quiser comer com a gente? Vamos no Sherry mais tarde? ”

“Eu respeitosamente recuso.”

“Por que tão formal?”

O olhar de Mary caiu no chão e as sobrancelhas estreitaram um pouco. Ela parecia zangado, mas Haruhiro sentiu um pouco de vergonha também.

“Não há razão em particular”, ela respondeu.

“Ah, eu vejo. Desculpe, pergunta estranha “.

“Está tudo bem.” A carranca de Mary desapareceu, mas ela não olhou para cima. Ela sacudiu a cabeça e começou a dizer: “Eu vejo …”

Haruhiro adivinhado que ela quis dizer “Eu vejo vocês amanhã”. Ele nunca esperava possivelmente ouvir isso de Mary, que normalmente os deixou sem uma palavra no final do dia. Porém, no final, ela não terminou a frase.

Deixando-o no “eu vejo”, ela se virou de costas para ele e afastou-se rapidamente. Havia algo estranhos em seus passos; era quase como se ela estivesse em pânico.

Ranta zombou. “Menina Horrível. Sério.”

“Sério?” Mogzo acariciou um queixo eriçado. Sua barba era bastante escura. “Tenho a sensação de que havia algo diferente sobre ela hoje.”

Yume acenou vigorosamente, concordando. “Mary estava diferente hoje. Yume tem a sensação de que ela estava um pouco adorável “.

Ranta olhou de soslaio para ela. “Sair usando adorável para tudo e qualquer coisa. Sua definição sobre adorável é tão ampla, eu não tenho ideia do que você está tentando dizer. ”

“Tudo bem se Ranta não percebeu. Yume não estava particularmente se importando se Ranta entenderia de qualquer maneira “.

“Que coisa adorável de se dizer!”

Quando eles acalmaram Yume e Ranta, eles foram ao mercado para procura por um elmo para Mogzo. Eles encontraram uma grande variedade de tipos de elmos usados ​​em exposição em uma loja de armadura e compraram um do tipo barato “barbute”. Elmos barbute eram baratos, porque eles foram forjados a partir de uma única folha de metal, tornando o processo de elaboração relativamente simples.

Ele tinha a forma mais ou menos como a de um dedão no pé de uma pessoa, com um “T” com abertura para os olhos, nariz e boca. À primeira vista, parecia que iria escorregar muito facilmente, mas uma inspeção do interior de couro acolchoado lhes disse o contrário.

O elmo se encaixa na grande cabeça de Mogzo perfeitamente, mas estava riscado e amassado por isso Ranta discutiu tenazmente com o vendedor até que ele trouxe de vinte e quatro pratas até dezoito. Haruhiro pago quatro pratas, Yume e Shihoru três cada, e Mogzo os oito restantes.

Enquanto comiam o jantar em uma barraca de comida, Ranta estufou o peito e apontou, “É como se eu praticamente pagasse seis pratas, então vocês devem estar me agradeçam!”

Yume e Shihoru entreolharam os olhos para ele e Haruhiro ficou um pouco surpreso, mas teve que admitir que poderia ser verdade. Se Ranta não tinha sido um cara tão sem-vergonha, não teria sido possível abaixar o preso do elmo. Vinte e quatro pratas era um exagero, mas graças a Ranta, eles foram capasses de salvar cerca de seis pratas.

“Obrigado, Ranta”, disse Haruhiro com uma expressão deliberadamente séria.

Os olhos de Ranta se abriram com surpresa e ele desviou o olhar para o chão. “… C-contanto que vocês reconheçam isso. Minhas habilidades incríveis de … de … troca de preço? avaliação de preços? Tanto faz. Vocês constantemente subestimam minhas habilidades, assim sejam mais respeitosos da próxima vez, ok? É sério. Eu estou pedindo um favor aqui. Não que eu realmente esperar qualquer coisa … ”

Eles haviam planejado procurar nas lojas por uma armadura de placa após o jantar, mas já era tarde quando eles terminaram de comer assim eles foram direto para Sherry. Mary estava longe de ser vista, e Haruhiro se perguntou se ela propositadamente tinha evitado de vim hoje à noite, porque ele a tinha convidado ela antes.

“Sério, essa menina não e nada adorável. O mesmo vale para Yume “, disse Ranta. Parecia que ele estava amargo sobre Mary não agradecendo-lhe depois que ele a salvou na última luta. “Ela não diz oi, ela não dizer obrigado, ela não diz de nada.Tudo o que ela tem é boa aparência e mais nada, só boa aparência. Ela é de primeira classe quente.Embora não tão quente como aquela elfa no grupo do Souma… ”

“M-mas …” Mogzo não tinha tirado o elmo novo ainda. Parecia que ele era realmente feito para ele. Mas devia ser difícil para beber com ele. “Da última vez que ela me curou, ela pediu desculpas para mim.”

“Parar de mentir, Mogzo”, Ranta respondeu. “Ela não é esse tipo de pessoa.”

“Eu não estou mentindo. Quando eu fui ferido na cabeça, ela tocou o corte e disse que sentia muito se ela estava me atrapalhando “.

“É isso mesmo, ela disse …” Haruhiro lembrou agora. Ele estava fora do alcance da voz, mas Mary definitivamente disse algo para Mogzo. “Naquela hora, que ela estava dizendo algo. Ela estava se desculpando … ”

“Ela me protegeu durante essa última luta”, Shihoru assentiu. “Ela não é amigável, mas eu não acho que ela tenha coração frio, ou seja uma má pessoa.”

“Mary é super adorável!” Yume declarou.

“Eu fiquei assistindo a Mary hoje e-” Haruhiro explicou tudo que ele notou a partir dessa última luta para os outros.

Ao seu ver, parecia que Mary fazia o seu trabalho completamente. Era só que ela nunca dizia a ninguém o que estava pensando, e ela falava de forma seca. Ela tem um problema de atitude, e era isso que causava mal-entendidos.

“Eu acho que se nós fizemos um esforço para entender por que ela faz as coisas do jeito que ela faz”, Haruhiro continuou, “Nós definitivamente poderíamos trabalhar com ela. Mas a questão é, isso é o suficiente para parar a atitude dela? ”

“O que há de tão ruim nisso?” Ranta zombou, e tomou um grande gole de cerveja. “Contanto que a cadela faça o seu trabalho, então qual é o problema? E eu não estou convencido de que ela está mesmo fazendo corretamente seu trabalho em primeiro lugar! ”

“Mas como você pensa é o maior problema”, Haruhiro respondeu.

“Como se isso fosse um problema para você? Vocês simplesmente ignoram minhas opiniões de qualquer maneira. ”

“Pare de choramingar.”

“Eu não estou choramingando, estou apenas dizendo como é. Essa cadela é uma pessoa de fora, mas eu não sou diferente. ”

Será que Ranta realmente se sente assim? Haruhiro nunca tinha notado. Não foi apenas Mary; Haruhiro nunca fez adequadamente um esforço para compreender Ranta. Pensando nisso agora, Ranta era como uma criança. Ele não estava bem com o tratamento insensível; mas, nesse caso, ele deve ser mais cuidadoso sobre o que ele disse para os outros. Seja qual for o tratamento que ele receba, ele trouxe sobre si mesmo.

No entanto, dizendo-lhe para corrigir isso era como dizer a ele para corrigir a sua personalidade, o que era fácil de dizer, mas não era tão fácil de fazer. Não era como se Ranta não tivesse qualidades redentoras das suas péssimas ações. Ele tinha seus pontos positivos também.

“Sinto muito, Ranta,” Haruhiro se desculpou. “É erro meu. Vou ter mais cuidado de agora em diante. ”

“E-É isso mesmo! V-você deve ser idiota! ”

“Você não tem que ir tão longe.”

“Não há nada de errado com chamando um idiota de idiota, iiiiidiota!”

“Ranta …” Haruhiro esfregou a parte de trás do seu pescoço.

Ele nem sequer se sentia com raiva. Ranta era um garotinho. Um pequeno e malcriado. Ao invés de responder adequadamente, melhor apenas deixá-lo dizer o que ele quer. E Haruhiro recordou de Manato fazendo exatamente isso.

Haruhiro suspirou e deu uma olhada ao redor da taverna, observando alguém vestindo um sobretudo com o símbolo de Orion. Era Shinohara. Ele estava indo até as escadas para o segundo andar.

“Er, Vou dizer oi para Shinohara.”

“Oqueeeê ?!” Ranta protestou. “Você está planejando se juntar a Orion por si mesmo, não é ?! Eu não vou deixar você! Eu também vou!”

“Eu não planejo qualquer coisa semelhante. Mas eu acho que se você quiser vir … ”

“Eu também, então”, disse Mogzo.

“E Yume vai também!” Yume declarou.

“Umm … então, nos três”, disse Shihoru. “Ser deixada aqui sozinha é …”

Uma pequena parte da Haruhiro pensou se era realmente bom todo mundo ir, mas quando estavam estavam no quinto degrau da escada para o segundo andar, Shinohara notou Haruhiro vindo e antes que Haruhiro tivesse chace de dizer qualquer coisa, ele se levantou de seu assento.

“Bem, já faz um tempo, Haruhiro. Aqueles são seus companheiros? ”

Uau. Eles só se encontraram uma vez, mas Shinohara lembrava dele. Haruhiro ficou impressionado. Ele também notou que ao redor de Shinohara havia apenas membros do clã Orion. Devia haver vinte, não, mais de trinta presente. Havia mais homens, mas cerca de um terço eram do sexo feminino. Todos usavam sobretudos brancos de Orion.

“B-boa noite”, Haruhiro gaguejou. “Umm …”

“Vem, vem, por aqui,” Shinohara convidados. “Hayashi, você poderia pegar algumas cadeiras para eles?”

“Claro que sim.” O chamado Hayashi foi a uma estreita fenda de homem de cabelos curtos, e ele trouxe algumas cadeiras ao longo de onde ele estava sentado. “Aqui está.”

Shinohara sentou-se e convidou Haruhiro e os outros para sentassem. Haruhiro notou que os outros membros do clã Orion eram incrivelmente bem-educado. Em vez de olhar para os recém-chegados, os outros membros de Orion tranquilamente conversavam e riam entre si, e mesmo que Haurhiro e os outros não tivessem pedido nada, bebidas foram servidas para eles.

Mogzo, Yume, Shihoru, e até mesmo Ranta. Cada um deles estava tão silencioso como um rato; todo mundo estava impressionado com Orion.

“Então, como vão as coisas para você, Haruhiro?”, Perguntou Shinohara. “Vejo que vocês ainda não compraram seus contratos na Crimson Moon, mas você, pelo menos, se acostumou com à vida aqui?”

“Sim, mas como é que você sabe que eu não comprei o meu contrato ainda?”

“Todo mundo está interessado em saber como os recrutas estão indo. Você está trabalhando na área da Cidade Velha de Damroww, certo? Parece que por trás das suas costas, há alguns que zombam da seu grupo chamando-os de “Os assassinos de Goblins’”.

“Ah. Bem, nós realmente não estamos indo atrás de qualquer outra coisa, mas assassinos … ”

Shinohara ficou em silêncio por alguns momentos, depois se endireitou em seu assento. “Sinto muito sobre seu amigo.”

“… Obrigado.” O olhar de Haruhiro caiu para a mesa e apertou suas mãos firmemente juntas.

Então Shinohara sabia sobre isso. Mas talvez não fosse tão incomum as noticias se espalham rapidamente. No início, Altana parecia ser um gigante alastrando de uma cidade, mas, na realidade, era uma cidade com tudo amontoados em uma quantidade muito limitada de espaço disponível. O pequeno mundo da Lua Escarlate era apenas um mero pedaço.

Haruhiro deve-se supor que, desde que a informação não estava sendo escondida, ela iria se espalhar em um instante.

Haruhiro continuou, “… Eu não sei mais o que dizer, exceto que eu também sinto muito. Ele era uma boa pessoa “.

“Eu posso parecer poderoso,” Shinohara disse, “mas eu sei como se sente ao perder amigos. Eu perdi companheiros antes também “.

“É assim mesmo? Eu não sei o que- ”

“Nunca se esqueça esse sentimento.” Shinohara falou num tom calmo, mas em seus olhos estavam uma profunda tristeza, enquanto olhava para Haruhiro a cada um dos outros. “Apesar de você seguir suportando a dor, guarde ela bem em seus corações e preze os companheiros que estão com vocês agora. Preze o tempo que você tem com eles, porque uma vez que eles se forem, você nunca será capaz de recuperá-los. Sempre haverá arrependimentos, mas tente o seu melhor para não ficar com nenhum .. ”

As mãos de Haruhiro e dos outros passaram automaticamente para o peito enquanto escutavam as palavras de Shinohara. Preze os companheiros que estão com você agora … Se tivessem tratado Manato com mais carinho, se eles o tivessem apreciado mais enquanto ele ainda estava vivo. Se apenas eles tivessem tentado entendê-lo … mas eles não poderiam fazer qualquer uma dessas coisas agora.

Mas por causa disso, eles tiveram que preza o tempo que tem uns com os outros agora, a fim de que ficassem sem nenhum arrependimento.

Haruhiro não sabia quando ele ia morrer. Foi o mesmo com Mogzo, Ranta, Yume, e Shihoru. E Mary também. Se alguém morresse, Haruhiro não queria se arrepender de não ter dito isso ou feito aquilo, não mais. Ele não queria ter qualquer outros arrependimentos.

“Shinohara, posso perguntar uma coisa?”, Disse Haruhiro.

“Claro, se é algo que eu possa ajudar.”

“É sobre Mary. Eu vi você falando com ela ontem e eu tenho certeza que você já sabe que ela está na nosso grupo agora “.

“Sim. Então e sobre ela?”

“Você pode por favor me dizer o que você sabe sobre ela? Eu posso estar perguntando a pessoa errada, mas mesmo se eu tenta perguntar a própria Mary, eu duvido que ela fale comigo. ”

Shinohara bateu o dedo sobre a mesa. “Eu acredito … que isso é algo que Hayashi seria mais adequado de responder. Eles estiveram na mesmo grupo uma vez. ”

“… Realmente?” Haruhiro desviou o olhar para a mesa ao lado dele, onde Hayashi estava tomando um gole de sua caneca.

Seus olhos se encontraram. Hayashi sustentou o olhar de Haruhiro e assentiu.

Rolar para o topo