Selecione o tipo de erro abaixo

O monstro em questão era uma criatura original do mundo, basicamente todos aqueles da vila eram filhotes dessa criatura. Assim que morriam, renasciam do seu ventre. O seu nome é Mãestro, e ela costumava devorar qualquer ser que passasse por aquela área, mas, por causa da árvore maligna, faz algum tempo que naquele lugar nada apareia. 

Ivan rapidamente correu em direção ao local, ele ficou profundamente enojado com aquela cena. Ela pariu dois inimigos naquele momento, e imediatamente eles avançaram, mas, ao balançar seus braços, Ivan os mandou para outro lugar através do trem do amor, onde o monstro não poderia repô-los se eles ainda estivessem vivos. 

— Olha, que ideia genial, Ivan, ela não colocou eles de volta — disse Ricardo, enquanto a criatura emitia um grito extremamente alto, ao ponto de ecoar por vários metros dali. Então, pouco a pouco um barulho de tremor aumentou, parecia várias coisas pesadas correndo sem parar, uma manada que dava a entender estar se aproximando do local.  

 — Saiam logo daí, tem alguma coisa se aproximando! — gritou Daniele, e de fato, era um bando de monstros que corriam em alta velocidade, ao ponto de gerar uma nuvem extensa de poeira naquele deserto morto, onde instintivamente Renshike deslocou os três para longe, junto dos outros. 

Eram criaturas com cabeça semelhantes a búfalos, corpo de elefantes e corriam feito rinocerontes, rápidos, agressivos e mortais. Eles destruíram a casa e pisotearam tudo, todos cercaram e começaram a destruir tudo que lá havia, incluindo os filhotes da criatura, que eram empalados vivos, pisoteados e devorados, restando mais nenhum, apenas sangue que em instantes, era absorvido pelo solo, virando poeira. 

— O que foi isso? — disse Beatrice, enquanto observa aquela cena. 

— Não sei o que aconteceu, mas quando terminar, os próximos vai ser a gente — respondeu Ronaldo. 

Todos começam a correr, Renshike tentou utilizar o trem do amor para locomover a todos, mas um tentáculo surge do meio da areia e o perfura no peito, mais deles surgem e agarram a todos, um por um para o soterramento na areia. 

O local era engolido pela areia, junto dos monstros, que já haviam terminado de destruir tudo, mas não pareciam se importar em serem engolidos juntos, um enorme redemoinho de areia engoliu tudo, restando nem mesmo a vila que a pouco existia lá. 

O grupo foi engolido e cuspido em uma caverna, que tinha um buraco enorme em seu centro, a mesma Mãestro apareceu nesse buraco, porém gigante e com vários tentáculos, preenchendo e revelando sua verdadeira face. 

Mãestros são criaturas lendárias nesse mundo, eles usam avatares de pequeno porte para interagir com a superfície, e sua habilidade primária, a matriarca, permite que ela possa controlar as criaturas onde ela um dia amamentou quando filhotes, inclusive, misturar o DNA de criaturas que tenha devorado mais de 100.000 vezes em média, ou seja, aqueles humanos e criaturas eram seus filhotes. Essa espécie não tem macho, pois ela é capaz de se reproduzir com qualquer espécie. 

Soltando um grito ensurdecedor, ela jogou várias criaturas semelhantes a diabretes roxos em direção do grupo, mas Felipe tomou a frente. 

— Esses são os mais fáceis, não sei como vocês são por dentro, mas não há nada desse tamanho no mundo que eu não possa atravessar — estendendo sua mão, com o segundo e terceiro dedo contando a partir do polegar, ele criou barras de ferro do chão, que perfuraram as criaturas e em seguida incendiaram elas, as reduzindo a cinzas. 

Mas uma delas, espertinha, pulou nas costas de Kaezer e explodiu, gerando um estrondo e uma fumaça, todos olharam assustados para ele, mas ele permaneceu imóvel. 

— O que foi? Tô fedido? — ele não havia percebido o que aconteceu, aquelas criaturas se agarram aos seus oponentes e se destroem, mas nem seu principal ataque foi capaz de o ferir. 

— Mano, você literalmente acabou de ser explodido, como assim você não notou? — disse Ícaro, enquanto Ivan ri. 

— Hahaha, isso que chamo de osso duro de roer. Caramba cara, você realmente é muito foda, deve ser bastante upado — usando a habilidade análise, Ivan constatou no status de Kaezer; ele tinha muita defesa, mas pouquíssima energia, considerando que o que lhe salvou foi a defesa. 

— Ora, concentrei no físico, o ataque e a defesa, não é qualquer coisa que me afeta — respondeu. 

A mãestro desferiu um ataque com suas garras, que fez o grupo se separar. Ivan correu em sua direção, e, retirando a sua gravidade, pula pelas paredes da caverna, enquanto Renshike atirava esmeraldas e pedras, mas nada a feria. 

“Caramba, como que ela pode ser ferida? ela tem uma pele muito grossa, e a energia dela é muito poderosa” pensou Ivan, enquanto Daniele desviava de seus ataques e conseguia contra-atacar, mas com dano mágico, ela demonstrou mais dano, o que Ivan logo percebeu, “Dano mágico, é isso, toda criatura que tem resistência física muito alta tem fraqueza a dano mágico”. 

Em um dos ataques, a criatura desfere um golpe com suas garras maciças, mas Beatrice o bloqueia com suas mãos limpas, enquanto Ícaro tenta a atacar com chutes, mas quase não gera efeito. 

“Ícaro, Beatrice, peguem!” gritou Ivan, ele havia arremessado duas espadas, formada através da habilidade Alquimia V, que o permitiu moldar as raízes do teto da caverna, que junto da energia espiritual do próprio, transformou em duas espadas, que aplica dano mágico junto de aspecto flamejante III, que dava efeito de chamas, os dois as agarram e avançam pra cima da monstruosidade, enquanto Ronaldo aplica efeito de força III neles, e Felipe forma plataformas de ferro para eles pisarem. 

Ricardo sumiu outra vez, enquanto Daniele pulava junto a eles, com força e agilidade, para evitar bloqueios e ataques, mas uma nuvem de morcegos ferozes surgem das profundezas e os tentam atacar. Renshike surgiu do bolso de Ivan e invocou uma luz extremamente forte, que desapareceu com eles.  

— Vão sem temer, estaremos dando apoio! — gritou ele. Ronaldo criou correntes mágicas que prenderam as garras do monstro, enquanto Daniele partiu as criaturas invocadas ao meio, e Kaezer bloqueava os monstros terrestres, abrindo o crânio de cada um na base do soco. 

Os dois estavam quase lá, quando um lança chamas surgiu no meio do caminho, era um dragão de três cabeças, que com metade do tamanho da Mãestro, que tentou atacar os dois, mas Ivan imediatamente o desferiu um soco com 10 vezes o seu tamanho com energia concentrada e muita rigidez e força, que desferido de cima para baixo, estourou a cabeça do meio no chão, levantando poeira e o barulho da pancada muito grande, mas a mesma explodiu no punho de ivan, que o empurrou para cima e imediatamente a diminuiu, para não ser atigido, sendo jogado para o teto da caverna, assoprando sua mão devido as chamas. 

Devido a gravidade zero, Ivan não sofreu tanto com as pancadas. 

As duas cabeças levantaram-se, enquanto o pescoço do meio levanta, mas esfumaçando “Ihh rapaz, o lacoste está nada feliz” comentou Ivan. 

— Eu cuido dele! — gritou Ricardo, enquanto deslizava pelo dragão com suas adagas gêmeas e cortava seu corpo, metade de seus ataques tem efeito crítico, ou seja, o dobro de nado ou mais. 

— Muito bem Ricardo, fazendo algo de útil uma vez na sua vida — gritou Ronaldo, e Ricardo o respondeu com um “vá a merda, porra” enquanto os dois riam. 

Ícaro e Beatrice, que pararam em uma das plataformas, estavam segurando uma mordida da criatura. Ela estava com olhos vermelhos e seu rosto estava cada vez mais verde e grosso, quando Ivan, com uma raiz, impactou seu rosto através de um raio, que, ao atingir na nuca, distorceu seu crânio e ateou fogo em seu cabelo, a fazendo entrar em pânico, enquanto sua pele também pegava fogo, mas revelando sua verdadeira, aquele verde, sendo fungos que ao queimarem soltavam um gás no ambiente. 

Todos ali imediatamente tamparam seus narizes, enquanto Ricardo e Ivan, ao contrário dos outros, inalaram fortemente em seus corpos, as toxinas e os gás.  

A raiz foi completamente incendiada e as cinzas estão cravadas na verdadeira pele dela, então Ivan imediatamente grita “Aqui! Tem uma ferida aqui, é mais fácil!”. Felipe criou mais plataformas em direção de Ivan, mas a Mãestro, em pânico, desesperadamente tenta os atacar, mas as correntes de Ronaldo, que junto a Felipe, que criou várias estruturas de metal, não a deixam atacá-los muito, bloqueando o movimento. 

Em seus últimos recursos, ela quebrou as rochas onde as correntes estavam presas, mas Daniele decepou seu braço e Renshike usou o trem do amor para mandar as criaturas para longe, sempre que elas apareciam. 

Ícaro e Beatrice estavam quase no pescoço, quando não havia mais plataformas, mas Ivan apareceu em um feixe e os diz “permitam-me ajudar” tocando em suas costas, ele retira a gravidade dos dois e os agarram até o outro lado da cabeça, onde estava o corpo do dragão esquatejado por Ricardo, flutuando, mas ainda com seu tronco, onde Ivan devolve a gravidade e os arremessa, enquanto Ricardo decapita as cabeças, o impulso da explosão do dragão os arremessou com força em direção a nuca, onde os dois preparam suas espadas e juntos gritam “Ponto certeiro!” uma habilidade em que triplica o dano crítico e quintuplica a chance de ocorrer. 

A ferida de tamanho mediano, parecia um zíper, abrindo e jorrando sangue, o corpo da mesma foi completamente atravessado e dilacerado por dentro, as espadas com aspecto flamejante incendiava e incinerava o tecido e os órgãos internos, a fazendo gritar e berrar, e em seguida, derreter e explodir a parte exposta, o Mãestro morre, e cai diante o grupo, esfumaçando e não mais sangrando, todo o sangue havia virado cinzas e coagulações. 

Olá, eu sou o Igor Novachrono!

Olá, eu sou o Igor Novachrono!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥