Selecione o tipo de erro abaixo

❖ ❖ ❖


Com a declaração de Kazuki, o garoto deu um sorriso irônico e comentou antes de olhar para o alvo à sua frente com um pouco de apreensão: — Não acho que sou bom o suficiente, porém… Veja bem. Se você acha que isso vai ser fácil, está enganado, vou para cima com tudo. 

Após comentar com certa confiança, seu olhar tornou-se agudo e penetrante, não demorando para ele endireitar a postura e permanecer como antes estava, pronto para avançar com a espada de madeira posicionada acima do peito. 

Kazuki não ficou para trás ao perceber a mudança repentina, ele assumiu uma postura semelhante com sua espada. Mantendo-se parado a poucos metros de distância dele. A espada em sua mão balançou com suavidade e reagiu a cada movimento do garoto. 

Por um tempo, ambos se encararam, medindo a distância entre eles. Rei então avançou rapidamente em direção a Kazuki, que por sua vez permaneceu imóvel, — fosse por causa do sol ou do nervosismo, o estudante pôde sentir o suor fluindo pelo rosto enquanto avançava. 

Com um maravilhoso trabalho de pés, Rei fechou a distância em um piscar de olhos. No entanto, Kazuki estava observando cada ação sua e imediatamente balançou a espada em resposta. As duas espadas se encontraram, por conta disso, houve um barulho violento e agressivo do atrito entre a madeira delas. 

Percebendo em seguida que seu primeiro golpe havia sido defendido, Rei avançou para o segundo. Porém, esse também foi evitado com o mínimo de movimento necessário por Kazuki. Depois do segundo ataque, veio o terceiro, quarto e assim por diante. 

Tyrant e Rina que observaram de longe, sequer conseguiram dizer algo sobre o que estavam vendo, apenas observar a cena com empolgação, apesar da diferença nítida entre a habilidade dos dois. 

A lâmina do estudante era rápida, mas a de Kazuki também, e seus golpes eram mais pesados também. Cada vez que o estudante tentava aparar um golpe, ele fazia uma careta por conta da grande força de Kazuki. Para adicionar a isso, o trabalho de pés do homem-fera às vezes se afastava de toda a prática padrão — tornada possível apenas graças ao seu treino e sua proficiência que obtivera ao longo de intermináveis treinamentos e práticas. O que somente servia para cansar a mente de Rei, que tentava acompanhar e manter o ritmo. 

Notando que suas avançadas pareciam não surtir o efeito esperado, o estudante decidiu usar um pouco do seu conhecimento anterior; na época em que lutava com as mãos nuas, em brigas de rua e de escola. 

Sem mudar a posição, mas sim os movimentos, ele avançou em direção ao homem-fera e a diferença de poder começou a diminuir gradativamente, o que acabou surpreendendo Kazuki. 

No entanto, mesmo com os movimentos imprevisíveis e precisos, todas as investidas eram defendidas por todos os ângulos possíveis, o que acabou frustrando o estudante. 

“Sei que ele é forte, mas por que não consigo acertar nada? Estou usando todo o meu conhecimento, aplicando até mesmo movimentos que aprendi antes.”

Com a respiração acelerada, por conta da exaustão de fazer várias investidas seguidas, Rei decidiu fazer um último movimento com a espada. Ele se afastou de Kazuki, momentos depois colocar toda a força na ponta da espada e avançar sem pensar duas vezes, com o intuito de quebrar a sua defesa. 

Entretanto, aproximando-se de Kazuki, o estudante começou a perder o equilíbrio do corpo devido ao terreno parcialmente molhado, algo que ele nunca pensou em levar em consideração, pois nunca imaginou que isso poderia realmente o afetar. 

Nesse momento, antes de cair no chão com o impulso de velocidade, Kazuki interveio e chegou rapidamente ao seu resgate, colocando as mãos por trás da cintura do estudante. 

— R-Rei, você está bem? — comentou ele extremamente preocupado, com o tom de voz ligeiramente mais alto que o habitual. 

Invés de comentar algo imediatamente, por estar próximo de Kazuki, o garoto aproveitou da situação para apontar a espada que estava na mão no peito do homem-fera. 

— Eu estou bem, mas você deveria olhar para você agora. 

Kazuki ao perceber a situação em que estava, deu algumas risadas antes de respondê-lo. 

— Você não acha que está levando isso a sério demais? Poderia ter acontecido algo com você, além disso… só estamos treinando, você sabe… 

— Ergh… foi mal por isso… a vontade de vencer acabou sendo maior, eu admito que acabei jogando de forma suja, mas essa não foi a minha intenção. Valeu por me ajudar, se não fosse você eu quase teria caído de cara no chão — respondeu o estudante entrecortadamente, ao respirar pela boca ao passo em que falava. 

Com um leve sorriso no rosto, ele o advertiu novamente, mas com um pouco mais de preocupação: — Só cuidado, ok? Sei que não foi de propósito, mas tenha mais cuidado da próxima vez. 

Rei demorou um pouco para recuperar o fôlego, mas logo se levantou um pouco e inclina a cabeça para frente, fazendo contato visual, com certa confiança em sua atitude. 

— Relaxa, olha só — comentou ele, com a voz clara. — Eu estou bem, você se preocupa demais comigo. De qualquer forma, eu fui completamente derrotado, eu não esperava que você fosse tão bom com isso, você é realmente incrível. 

— Obrigado Rei, você também não foi nada mal. Eu só te ensinei a postura certa, mas você já conseguiu avançar e fazer investidas, estou surpreso com suas habilidades. Se eu tivesse cometido algum erro, eu teria perdido a vantagem — respondeu com certa timidez, após ouvir todos os elogios. 

— Hehehe, viu? Eu te disse que não seria fácil. Eu achei que, com um pouco de sorte, eu conseguiria te acertar um único golpe e vencer. Eu acho que fui meio ingênuo em pensar isso, mas já passou — comentou o estudante, sem conseguir impedir o seu hábito de coçar atrás da cabeça ao sentir-se envergonhado. 

— Bem, eu queria praticar mais tempo, mas preciso descansar. Diferente de você, estou realmente cansado pelo que aconteceu — acrescentou,  indo em direção aos colegas que estavam sentados debaixo da árvore. 

Assim que deu alguns passos para o lado e chegou perto da árvore, onde estava sentado Tyrant, Mia, Takayo e Rina, o garoto percebeu que o olhar no rosto deles estava envolto de empolgação.

Continua…

Olá, eu sou o XXX!

Olá, eu sou o XXX!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥