Selecione o tipo de erro abaixo

Tradutor: Daruh

Revisor: Blue

Alex continuou em cima do pinheiro por um tempo enquanto olhava para os arredores em choque.

Essas criaturas são gigantes! Alex pensou. O que preciso fazer para sobreviver aqui? Se eu chegar muito perto de qualquer uma delas, não vou ter nem mesmo a chance de lutar!

Apesar disso, Deus não falou nada sobre matar tudo. Ele simplesmente disse que eu deveria continuar aqui até conseguir sobreviver sem sentir grandes perigos.

Isso é o que ele quis dizer com experiência de combate o suficiente? Quero dizer, eu acho que conseguir sobreviver na selva tem suas vantagens. Por exemplo, se acabar sendo perseguido por alguma coisa ou alguém, vou ser capaz de sobreviver.

Essas não são as lutas organizadas que estou acostumado. Essas são verdadeiramente lutas de vida ou morte, o que significa que fugir é uma estratégia viável. Acho que conseguir fugir na hora certa é uma habilidade importante.

Alex soltou um suspiro.

Então, eu deveria procurar uma caverna para passar a noite? Alex se perguntou. Porém, essas montanhas estão a cerca de vinte quilômetros de distância daqui. Se fosse em uma estrada reta e segura, eu provavelmente conseguiria chegar lá em meio-dia de caminhada com a atual capacidade física do meu corpo. Mas minha jornada não será segura e eu definitivamente terei que dar várias voltas.

É, isso não vai funcionar. Então, preciso de uma alternativa.

Cavar não é uma opção. Só tenho uma faca, afinal. Além disso, o clima está bastante frio, o que faz com que o solo fique mais duro. Além de tudo isso, o solo deve estar cheio de raízes.

Alex coçou a nuca.

Acho que isso só me restam duas opções. Procuro uma árvore enorme com um buraco grande o suficiente dentro, ou precisarei dormir em cima das árvores. Montar um acampamento fora é o último recurso.

Alex suspirou.

De todo jeito, se preciso dormir em uma árvore nas duas escolhas, não preciso procurar por uma. Essas árvores são todas bem grandes, tornando qualquer uma viável. Eu só preciso cortar essas agulhas e galhos irritantes.

Alex olhou para cima.

Provavelmente está no começo da tarde, o que significa que ainda tenho algumas horas. Eu deveria prestar atenção nos arredores para ver que tipo de animal consigo achar. Conhecer o inimigo já é metade da batalha.

Alex começou a descer da árvore, mas não a deixou completamente.

Ao contrário, esperou cerca de cinco metros acima do chão em um galho grosso. Ele tirou algumas das agulhas da árvore para deixá-la mais confortável.

Todavia, Alex não falou que iria procurar pelos animais da região?

Sim, ele disse, mas apenas um idiota iria caminhar cegamente por uma floresta desconhecida.

Essa não era a Terra.

Animais perigosos existiam na Terra, mas não estavam por toda parte. Além do mais, mesmo que alguém estivesse em uma região com animais perigosos conhecidos, esses animais não estariam em todos os lugares o tempo todo. Esses animais poderosos possuíam territórios, e também precisavam de muita comida.

No entanto, aqui, as coisas podiam ser diferentes. Alex não tinha certeza quantos animais perigosos estavam nessa bacia, mas provavelmente havia vários.

Então, simplesmente continuou em cima da árvore enquanto olhava para baixo. Ao mesmo tempo, tentava se manter o mais silencioso possível.

Após meia hora, o traseiro de Alex estava dolorido de permanecer naquele lugar.

No entanto, esperar assim valeu a pena, pois estava aliviado por não ter saído da árvore.

Por quê?

Uma alcateia.

Quatro lobos cinza-claro estavam andando ao redor da árvore em que Alex estava.

Eles tinham obviamente sentido seu cheiro, e rapidamente o encontraram, já que seu cheiro os levava diretamente para a árvore.

Os lobos olharam para Alex, que estava olhando para baixo nervosamente.

Mesmo tendo tamanho normal, esses lobos são enormes! Alex pensou.

Esses lobos não eram maiores que aqueles da Terra, mas até os da Terra podiam pesar de 90 a 100 quilogramas.

Em comparação, um pastor alemão pesava apenas por volta de 30 a 40 quilos.

Os lobos começaram a circular a árvore, com alguns até arranhando a árvore, contudo, a árvore era muito grande.

Surpreendentemente, os lobos não latiram, rosnaram ou uivaram.

Fora o som das garras arranhando a árvore, não fizeram nenhum outro som.

O coração de Alex estava acelerado, mas a sua mente ainda estava calma.

Ele sabia que eles não conseguiriam pegá-lo ali.

Cinza-claro, definitivamente uma cor interessante, Alex pensou. ‘Lobos geralmente são marrons ou cinza-escuro. Acho que lobos com essas cores mais claras costumam ficar em climas mais frios, já que essas cores ajudam a passar despercebido na neve.

Está confirmado então. Essa provavelmente é uma das regiões frias.

Depois de alguns minutos, os lobos saíram. Não havia motivo para continuar ali. Era mais fácil encontrar uma presa diferentes.

Alex assistiu os lobos saindo com interesse. Eles estão muito quietos. Se fossem os donos do território, não precisariam ser tão quietos. Isso significa existem criaturas ainda mais assustadoras por aqui.

Alex se lembrou do ouriço gigante e do lagarto marrom.

Obviamente, ele adicionou ao seu pensamento.

Alex continuou na árvore.

Meia hora depois, viu outro animal e definitivamente não gostou de ver esse.

Um javali.

Alex só conseguia descrever a aparência do javali com uma palavra: gorda.

Ele era quase tão alto quanto Alex, e parecia ser tão largo quanto era alto.

Ótimo, um javali, Alex pensou sarcasticamente com uma expressão de desconforto. Javalis são extremamente territoriais e fazem muito barulho quando irritados.

O javali também sentiu alguma coisa quando chegou ao pé da árvore, mas ao invés de olhar para cima, começou a escavar a terra.

Surpreendentemente e ao contrário de qualquer expectativa, o javali foi bastante silencioso enquanto cavava.

Felizmente, o javali não percebeu Alex e rapidamente saiu após procurar um pouco.

Dez minutos depois, o próximo animal chegou, e esse era uma animal que Alex nunca viu antes.

Era um grande lagarto verde. Provavelmente tinha quase um metro de altura, e tinha patas bem compridas. Além disso, grandes garras podiam ser vistas saindo das suas patas.

Por que tem tantos animais aqui?! Alex pensou. O normal não seria ver um único animal em algumas horas? E mesmo assim, eu estou vendo um a cada dez minutos!

O lagarto verde aparentemente sentiu alguma coisa de interesse, deixando Alex mais nervoso.

Essa coisa parecia conseguir escalar árvores!

O lagarto cheirou o chão com interesse, e depois de alguns segundos, andou até uma árvore e subiu.

Felizmente, não era a árvore de Alex.

Quando Alex viu isso acontecer, soltou um suspiro de alívio.

Ele provavelmente não sentiu meu cheiro. Se não, teria vindo subir a minha árvore. Ele provavelmente sentiu o javali.

Alex olhou para a árvore onde o lagarto estava com interesse. Enquanto subia, ainda era possível ouvi-lo, mas após farfalhar um pouco, tudo voltou ao silêncio normal.

Suas pernas não combinam com as de um animal que vive em árvores, Alex pensou. Ele provavelmente anda pelo chão.

Alex tinha uma expressão complicada em seu rosto.

Então, ele provavelmente está naquela árvore para caçar, certo?

A árvore ainda estava silenciosa, mas Alex não conseguia avistar o lagarto em meio a todas as agulhas bloqueando sua visão.

Estou tão feliz por decidir não andar por aí sem rumo. Mesmo que eu conseguisse escapar de todos os animais no chão, posso acabar passando por uma árvore com um lagarto nela, Alex ponderou.

Alex olhou para a árvore na qual o lagarto estava enquanto se abaixava sobre o galho. Ele queria se manter o mais escondido possível.

Normalmente, Alex poderia tentar matá-lo.

Esse era o oponente perfeito.

Ele não era tão grande, e estava só.

No entanto, Alex decidiu fazer o oposto.

Por quê?

Porque, após sentir o javali, o lagarto escolheu esperar aqui para uma emboscada ao invés de ir para algum outro lugar!

Aquele javali era enorme!

Provavelmente pesava mais de 300 quilogramas!

Como um lagarto que mal pesava 50 quilos poderia matar uma coisa dessas só?

Alex decidiu que o risco era alto demais.

Continuou esperando, mas esperar ficou muito mais estressante que antes. O lagarto ainda estava ali, afinal.

Para piorar, não tinha ouvido nada da árvore nos últimos 20 minutos. Era quase como se o lagarto não estivesse mais ali.

Depois de outros 20 minutos, alguma coisa passou pela árvore de Alex novamente.

Alex olhou para baixo, e seu coração apertou.

Não era o javali.

Os quatro lobos estavam de volta! 

Picture of Olá, eu sou o D4ruh!

Olá, eu sou o D4ruh!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥