Selecione o tipo de erro abaixo

Tradutor: Daruh

Revisor: Blue

Alex olhou para o horizonte e notou que o sol mal estava visível.

Já é pôr do sol. Não tenho certeza de que tipo de criatura viaja à noite nesta floresta, mas não quero ficar no chão durante a noite.

Alex agarrou o corpo do lobo e o levantou. Era pesado, mas ele conseguiu levantá-lo até o peito. Porém, foi muito cansativo.

Então, Alex olhou para os galhos acima dele.

O galho mais baixo que poderia suportar o peso do lobo estava um metro acima dele.

Talvez eu consiga erguer o cadáver acima da cabeça, mas com certeza não consigo jogá-lo lá em cima. Pular também está fora de questão. É simplesmente muito pesado.

Preciso de uma alternativa, pensou Alex enquanto colocava o cadáver novamente no chão.

Alex andou de um lado para o outro enquanto tentava pensar em uma solução. A floresta escurecia mais com o passar do tempo, o que o deixava mais tenso.

A essa altura, os pássaros já estavam em silêncio, fazendo a floresta parecer mortalmente silenciosa.

O zumbido constante dos insetos ficou mais silencioso até parar completamente.

Neste momento, o único barulho na floresta eram os passos de Alex.

Então, Alex olhou para o saco em sua árvore.

Tenho que tentar! Não posso desperdiçar este corpo!

Alex subiu rapidamente na árvore e pegou o saco.

Depois de abri-lo, tirou todas as suas roupas extras e as amarrou. Felizmente, ele tinha roupas suficientes para fazer uma corda até que longa.

Se prisioneiros conseguiram usar algo assim para escapar das prisões no passado, então posso usar isso para puxar um corpo!

Alex amarrou sua corda improvisada no peito do lobo.

Então, subiu no primeiro galho da árvore e deixou-se cair para o outro lado, segurando a corda.

CRRRR!

A corda ficou presa e Alex temeu que ela se rompesse.

CRRR!

O corpo do lobo moveu-se para cima ligeiramente, mas parou.

Não sou pesado o suficiente.

Alex subiu na corda, feliz por seu corpo estar em forma o suficiente para fazer algo assim.

Então, Alex puxou a corda debaixo do braço e colocou os pés no galho.

Depois disso, pulou.

CRRRR! THUNK!

O corpo se moveu para cima, mas um dos nós se soltou.

O lobo caiu no chão, e Alex também.

Felizmente, ele conseguiu proteger sua cabeça com os braços. Portanto, sofreu apenas alguns arranhões.

A queda do corpo ecoou pela floresta, deixando Alex ainda mais nervoso.

Com o silêncio atual da floresta, esse som provavelmente se espalhou por mais de 100 metros!

No entanto, Alex não queria desistir do corpo. Comida era uma necessidade!

Ele consertou a corda e tentou de novo e dessa vez, nenhum nó solto. Alex fez questão disso!

Após levantar o corpo boa parte do caminho, Alex subiu no galho e puxou o resto. Seus braços doíam e pareciam queimar, mas ele não precisou puxar muito, pois o cadáver já estava bem alto.

Logo quando pensou que precisava largar o corpo, Alex conseguiu agarrá-lo com os braços e deu o último puxão para cima.

O galho estava rangendo sob o peso combinado de Alex e do corpo, e por isso ele decidiu trocar rapidamente de galho. Se aquele galho quebrasse, todo o seu trabalho teria sido em vão!

Então, sentou-se em um galho diferente e respirou pesadamente enquanto movia os dedos doloridos.

Partes da pele de seus dedos foram quase arrancadas, fazendo com que sangrasse um pouco. No entanto, uma ferida dessa cicatrizaria rapidamente.

Espero que tenha valido a pena, pensou Alex.

Quando finalmente relaxou, seu corpo começou a tremer.

Está frio, pensou ele. Pode até chegar abaixo de zero mais tarde.

Alex estreitou os olhos enquanto olhava para o corpo e a corda improvisada.

Em seguida, subiu até o outro galho, tomando cuidado para não quebrá-lo.

Após pegar a corda, Alex soltou os nós e colocou partes de suas roupas em um galho mais alto, fazendo um colchão improvisado.

Alex colocou a outra metade das roupas de lado por enquanto. Elas serviriam como um cobertor mais tarde.

Quando tudo terminou, simplesmente se sentou no galho, pensando.

A questão da alimentação está resolvida por enquanto. O problema de temperatura precisa ser resolvido antes que o tempo fique ainda mais frio, o que certamente acontecerá. E a água?

Alex olhou para o corpo do lobo sangrando no chão.

Alex estremeceu. Ainda não estou tão desesperado. Posso considerar beber sangue quando estiver prestes a morrer de sede.

Então, soltou um suspiro.

Isso deve ser suficiente por hoje, ele pensou. Eu deveria começar minha exploração amanhã. Agora, preciso descansar.

Alex pegou o resto de suas roupas agora sujas e as envolveu ao seu redor enquanto deitava no galho.

Certamente não era confortável.

Preciso dormir, ele refletiu, fechando os olhos.

Minutos se passaram enquanto os acontecimentos do dia passavam por sua cabeça. Em apenas um dia, ele morreu, conheceu um Deus, foi para um novo mundo com um novo corpo e matou um animal.

Pela primeira vez, a realidade de que nunca mais veria sua família o atingiu.

Vocês já ficaram sabendo da minha morte, mãe, pai? Alex pensou com dor. Vocês acham que estou em algum tipo de paraíso agora?

O tempo passou enquanto os pensamentos de Alex vagavam.

Uma hora depois, nenhuma luz do sol chegava mais a esse lugar.

No entanto, não estava tão escuro quanto deveria.

Por quê?

Porque a lua estava perto de ser uma lua cheia. O ciclo lunar ainda não havia chegado lá completamente, mas estava próximo.

A lua iluminou a floresta escura, criando sombras agourentas.

Quando um vento frio passava, essas sombras se moviam em uma dança sinistra conforme o assobio frio do vento.

Drop. Drop. Drop.

Os únicos sons além do farfalhar das folhas e do assobio do vento eram aqueles causados pelo sangue do corpo pingando no chão.

Então, outro som apareceu.

Era Alex, sentado no galho com as sobrancelhas franzidas.

Não estou cansado, ele pensou. Tantas coisas aconteceram que minha mente simplesmente não consegue se acalmar. Preciso fazer alguma coisa para me distrair.

Alex se sentou no seu colchão improvisado com seu corpo envolto em roupas, olhando para o chão. A grama tinha um brilho prateado quando era iluminada pelo luar.

Alex apenas ficou lá, sentado.

Drop. Drop. Drop.

A conversa com Deus ressoou na sua mente.

Então, ele estreitou os olhos.

Ele disse que absorver a Mana presente no ar pode me fortalecer e curar meus ferimentos. Não posso treinar meu corpo agora, mas devo conseguir fazer isso, pelo menos.

Assim, Alex fechou os olhos.

Tem que haver alguma maneira de sentir a Mana ao redor, e também tem que haver uma maneira de absorvê-la.

Enquanto estava sentado no galho com os olhos fechados, se concentrou no vento.

Havia algo diferente na atmosfera?

Se houvesse, Alex deveria conseguir senti-lo no vento.

Drop. Drop. Drop.

Os sons do sangue pingando, o assobio do vento e o farfalhar das folhas eram as únicas coisas que podiam ser ouvidas na floresta.

Fora isso, não havia mais nenhuma distração.

Os sons rítmicos lentamente colocaram Alex em uma espécie de transe enquanto ele sentia sua mente vagar.

Ele sentiu como se estivesse se aproximando de algo fundamental.

Depois de um tempo, sentiu alguns de seus cabelos se arrepiarem e algo estranho em sua pele.

Sim, havia uma coisa diferente no ar!

Era difícil descrever, mas ele sentiu algo novo no ar.

A Terra não tinha nada parecido com isso, o que tornava essa força muito mais aparente.

Quando Alex se conectou com a força, a sentiu entrar lentamente em seu corpo.

Parecia… quente.

Era como se Alex estivesse tomando um banho relaxante.

Alex lentamente tocou sua pele, mas ela ainda estava fria.

A sensação de calor era aparentemente apenas espiritual, não física.

Devagar, a mente de Alex começou a desaparecer enquanto ele caía em um estado de quase sono.

Porém, a Mana no ar ainda entrava em seu corpo.

Drop. Drop. Drop.

Drop. Drop. Drop.

Drrrr!

Alex acordou assustado quando um som desconhecido se juntou aos sons da floresta.

Ele olhou para a direção de onde ouviu e percebeu que sua mochila tremia levemente.

Se aproximou e abriu a mochila o mais silenciosamente possível para investigar o som.

Depois de alguns segundos, encontrou a origem.

Era o cubo preto, que deveria ser sua arma no futuro.

Drop. Drop. Drop.

Alex olhou para o cubo levemente vibrante com interesse.

Por que ele está vibrando?

Drr! Drr!

Alex franziu as sobrancelhas.

O tremor parecia… urgente.

Drop. Drop. Splash.

Seus olhos se arregalaram quando olhou para o chão.

A floresta ficava mais escura à medida que aparentemente se transformava em uma terra de morte.

A luz da lua desapareceu dos olhos de Alex quando viu a coisa parada abaixo do corpo do lobo.

Era um ser que parecia uma espécie de pantera. No entanto, tinha patas dianteiras incrivelmente longas que terminavam em garras compridas. Esse corpo fazia com que parecesse mais que aquela coisa estava se puxando para frente com as patas dianteiras, em vez de se empurrar com as patas traseiras.

Era preto como a noite e tinha olhos brancos.

A última gota de sangue do corpo do lobo não chegou ao chão, mas sim à cabeça da criatura.

Todas essas coisas já eram aterrorizantes, mas havia mais três aspectos ainda mais assustadores.

Um deles era seu tamanho.

Tinha quase dois metros de altura e provavelmente mais de quatro de comprimento.

Era maior que um tigre!

Outro aspecto foi que ela apareceu lá embaixo sem fazer nenhum barulho. Se não tivesse sido atingido pela última gota de sangue, Alex não teria notado aquela coisa gigantesca debaixo de sua árvore.

Era tão silenciosa quanto a noite.

E o último aspecto?

O último aspecto era o mais assustador de todos.

O último aspecto era que a criatura estava de frente para Alex.

Olhando diretamente para seus olhos.

Picture of Olá, eu sou o D4ruh!

Olá, eu sou o D4ruh!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥