Selecione o tipo de erro abaixo


『 Tradutor: Otakinho 』

Três dias depois.

A área ao redor do Bosque da Praga se transformou em um mar de bestas.

O chão tremeu e gritos escoavam pela floresta.

Inúmeros Rinocerontes de Ferro, javalis, Leopardos e Pítons emergiram das profundezas da floresta. Seus números aumentaram e inundaram a terra como um tsunami imparável. Atrás deles, matilhas de lobos, leões e tigres rugiam e corriam pelo chão. Macacos e babuínos balançavam de árvore em árvore, soltando gritos altos ao fazê-lo.

Dos céus, podia-se ver incontáveis ​​bestas pisoteando o terreno montanhoso rugindo e até mesmo lutando entre si. Surgindo, pontos pretos cobriam toda a floresta. Leões, Tigres, Bois, Ursos, Javalis, Leopardos, Lagartos Gigantes, Serpentes e até Morcegos e Corujas estavam na mistura. Cada um estava correndo para o Bosque da Praga com tudo que tinham.

Os Lordes expulsaram todos os animais sob seu domínio de suas tocas. Cada besta se dirigiu para os adeptos. Eles pegaram animais selvagens ainda mais comuns ao longo do caminho. No momento em que chegaram ao Bosque da Praga, o grupo se transformou em uma debandada em pequena escala.

As Manticoras que costumavam governar o Bosque da Praga não apareceram. Bestas rebeldes entraram rapidamente na caverna e seguiram direto para o subterrâneo através dos túneis escuros. Os morcegos que viviam na caverna foram pegos de surpresa. Eles bateram as asas e subiram aos céus, permanecendo lá como uma nuvem negra sinistra.

No entanto, com a chegada de poderosas criaturas voadoras, os relutantes morcegos prontamente abandonaram sua casa e se dispersaram na floresta ao redor.

Um Olho Mágico criado a partir de elemento fogo concentrado observava tudo do alto. Ele estava tentando o seu melhor para se concentrar nas poucas criaturas mágicas enormes entre as bestas.

Uma dúzia de Lordes se ergueram sobre algumas pedras na frente da caverna. Eles continuamente comandavam e conduziam as bestas para a caverna subterrânea.

O furtivo Olho Mágico passou lentamente pelos Lordes. Dentro da torre dos adeptos, Greem e Gargamel examinavam discretamente esses invasores através de um espelho conectado.

Unguja, o Cão Demoníaco de Três Cabeças estava parado no topo de uma pedra. Ele soltou um uivo estranho quando abriu sua boca assustadora. Catorze cães babando e farejando estavam diante dele; eles agiam como supervisores temporários da horda, rosnando continuamente e empurrando as bestas para frente.

Havia Dana, a tenebrosa Medusa que possuía a aparência de uma beldade, uma longa cauda de cobra e cobras no lugar do cabelo. Elegantes escamas roxas e pretas enchiam a parte de cobra de sua metade inferior. Ela tinha o belo rosto de uma mulher humana. Uma fina camada de escamas verdes cobria apenas seu corpo de quatro metros de comprimento e o torso nu abaixo do peito.

Os seios generosos de Dana balançavam a cada movimento. Era uma visão sedutora. Ela carregava um estranho arco longo nas costas que parecia ser uma poderosa arma mágica.

Ela tentou ficar em pé o mais firme que pôde, fazendo-se parecer mais grande e intimidadora do que as outras criaturas mágicas ao seu redor.

Sete Górgonas segurando arcos curtos em suas mãos se reuniram na frente dela. Eles não pareciam muito diferentes de uma medusa além da cor muito mais opaca de suas escamas. Apenas duas das sete Górgonas atingiram o nível adepto. As outros cinco estavam todos em algum lugar entre pseudo-adepto e aprendiz avançado.

Uma dúzia de Minotauros musculosos cercavam as Górgonas.

Eles pareciam fortes humanos com cabeças de touro. Os Minotauros tinham aproximadamente dois metros de altura quando estavam retos. Eles pesavam mais de trezentos e vinte quilos, com pelos por todo o corpo e um gigantesco par de chifres na cabeça. Seus braços eram iguais aos de um humano; cinco dedos na mão, polegares opositores, com garras onde deveriam estar as unhas. Seus pés tinham os mesmos cascos das vacas.

Os Minotauros usavam anéis de metal em seus narizes. Cada respiração deles fazia seus anéis no nariz vibrar e fazer barulho. Seus olhos raivosos e injetados varreram a horda. Cicatrizes de 30 centímetros não eram incomuns entre essas criaturas temíveis. Eles seguravam grandes machados nas mãos como se estivessem prontos para atacar a qualquer momento.

Esses Minotauros eram claramente as criaturas mágicas de baixo nível servindo sob a Medusa. Eles estavam lealmente montando guarda ao redor das Górgonas, cuidadosamente procurando por quaisquer ‘inimigos’ que pudessem atacar!

Além desses impressionantes Lordes, havia também o Berserker Glacial Gigante Cracklefang, o Rei Wyvern Rrakk e o Ettercap Guri. Essas estranhas criaturas se reuniram perto da entrada da caverna como se a Enciclopédia de Monstros ganhasse vida. Eles esperaram silenciosamente o personagem principal da batalha de hoje.

Eles não esperaram muito. Uma vez que a vasta horda de bestas entrou na caverna, uma inundação de terríveis aranhazinhas emergiu da Floresta Negra. Seus números eram chocantes, pois engoliam toda a vista da floresta.

As Aranhazinhas eram do tamanho de um punho. As criaturas tinham corpos peludos com listras roxas, quatro pares de pernas finas de aranha e um abdômen arredondado.

O corpo gigantesco de Tula apareceu lentamente diante de todos, escoltado por suas Aranhazinhas.

“Agora que todos estão aqui, que a batalha comece!” A voz mental de Tula soou nas mentes dos Lordes, “Mal posso esperar para provar a doce carne dos adeptos humanos. Acordem, meus filhos.”

O número de aranhas na floresta aumentou exponencialmente quando Tula deu essa ordem. Incontáveis ​​aranhas de todas as espécies e tamanhos inundaram do nada, afogando instantaneamente algumas bestas infelizes que ainda não haviam entrado na caverna com seus números.

Sons estridentes e o som estranho de morder e rasgar saíram de dentro do mar de aranhas.

As silhuetas das bestas desapareceram. Apenas uma pequena colina de aranhas era visível. Quando a colina finalmente se dispersou e as aranhas partiram, uma pilha de ossos brancos foi tudo o que restou.

Nenhum lorde ousou levantar qualquer objeção que tivessem a esses incidentes de fogo amigo. Eles só podiam controlar seus subordinados e mantê-los fora do caminho do exército de aranhas.

Tula, a Aranha Caçadora de Demônios e Lorde veterano presente, não parecia ter nenhuma expressão em seu ‘rosto’. Ele estendeu suas pernas robustas e deixou marcas profundas nas paredes rochosas da caverna.

“Venha, já passou da hora de entrarmos!”

Os Lordes seguiram atrás do exército de aranhas sob a liderança de Tula e lentamente entraram na caverna de morcegos.

…………

A batalha na linha de frente se tornou sangrenta muito antes dos Lordes partirem.

Como governantes do Bosque da Praga, as Manticoras possuíam influência incontestável no mundo subterrâneo.

Elas já haviam se aprofundado no subterrâneo e reunido todas as criaturas subterrâneas antes que o inimigo chegasse. Todas essas criaturas subterrâneas foram direcionadas para as áreas superiores do mundo subterrâneo. Elas eram as primeiras inimigas que as bestas da superfície tiveram que enfrentar quando entraram neste labirinto escuro e confuso. Estes eram assassinos de sangue frio que se escondiam nas sombras e entre as rochas.

Serpentes de Pedra, Lagartos Petrificantes, Hook Horrors, Anões, Beholders, Gnolls, Homens-Lagartos, Homens-Pássaros…

Essas criaturas que viviam no subterrâneo eram especialistas em emboscadas e ataques furtivos. Eles se esconderam em todos os cantos dos túneis. Sempre que uma presa passava por eles, atacavam e usavam suas presas venenosas ou talentos únicos para incapacitar a vítima instantaneamente.

Suas emboscadas causaram perdas severas às primeiras criaturas da floresta que entraram nos túneis. Todos aqueles animais foram transformados em comida.

No entanto, havia muitos.

Os túneis silenciosos e despretensiosos se transformaram em um mercado movimentado. Rugidos, uivos e barulhos ecoavam por toda parte. As criaturas subterrâneas nem tiveram tempo de festejar após suas mortes. Eles já estavam enfrentando uma nova onda de inimigos.

Essas bestas subterrâneas nunca tinham visto tal visão. Elas não tinham vontade de continuar a matança. Cada uma escolheu evitar a debandada. Essa força imparável pisoteou todos os infelizes que não conseguiram evitá-la no chão.

Ainda estava tudo bem se estivessem sendo pisados ​​por lobos e leopardos. No entanto, havia enormes ursos negros e javalis ferozes na horda de animais. Mesmo os Lagartos Petrificantes, com suas escamas grossas, não sobreviveriam a tal tortura.

Os sons de mandíbulas mordendo e presas rasgando encheram cada canto dos túneis sinuosos. Uivos trágicos e rugidos raivosos misturados com os sons de luta e matança. Uma a uma, vidas foram ceifadas nesses cantos escuros e invisíveis do subterrâneo!

Da entrada da caverna, até as cavernas onde a torre dos adeptos estava localizada, os cadáveres das criaturas subterrâneas cobriam o chão e seu sangue manchava os túneis. Os animais mais fracos nem sequer tinham cadáveres restantes quando as bestas selvagens passaram por eles. Eles foram reduzidos a uma pilha irreconhecível de sangue e carne.

As criaturas subterrâneas defenderam os túneis com o melhor de suas habilidades, mas ainda eram incapazes de resistir ao número esmagador de criaturas da superfície. Em menos de trinta minutos, esse exército de criaturas subterrâneas foi exterminado. A debandada desenfreada continuou a investir em direção às profundezas do subterrâneo!

Mais de três mil criaturas da superfície morreram no labirinto subterrâneo nesses meros trinta minutos. As criaturas subterrâneas mataram apenas quatrocentos inimigos. O restante havia morrido sob os pés de seus próprios aliados.

Essas criaturas da superfície que foram levadas para esta caverna não estavam acostumadas com o ambiente escuro do subterrâneo. Aqui, não podiam ver nada ou se localizarem.

As bestas que atacavam bem na frente tinham todas se chocado contra as paredes da caverna. E se parassem por um único momento, seriam imediatamente pisoteados até a morte por seus companheiros avançando. Se não quisessem morrer, só poderiam avançar sem qualquer consideração pela direção. Enquanto houvesse um caminho à frente, continuaram a correr nessa direção.

Foi por meios tão bárbaros que os monstros foram capazes de usar seus números esmagadores para preencher os túneis do labirinto e se aproximar lentamente da torre.

[Combo: 31/50]

Olá, eu sou o Otakinho2!

Olá, eu sou o Otakinho2!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥