Selecione o tipo de erro abaixo


『 Tradutor: Otakinho 』

Como um ativo separado da Família Vik, a Mansão Rose não se comparava ao Castelo de Sangue quando se tratava de funcionalidade e defesas.

Enquanto os dois adeptos de Segundo Grau devastaram imprudentemente a mansão, todos os edifícios foram totalmente destruídos. Enquanto os edifícios na superfície desabaram e desapareceram no incêndio, as construções mais secretas abaixo da mansão também foram inevitavelmente afetadas.

Prisão de Sangue!

Era uma das instalações mais comuns em uma família de vampiros.

O propósito de sua existência era aprisionar vampiros de baixo nível que cometeram erros.

Como vampiros, inevitavelmente conheciam as falhas e os pontos fortes dos vampiros. Como tal, todas as instalações de uma prisão de sangue foram adaptadas para uso contra vampiros. Ao mesmo tempo, também eram mais sangrentas e cruéis que uma prisão comum!

Os vampiros dependiam do sangue como poder e precisavam dele para obter energia. Suas habilidades seriam fortemente desconsideradas quando perdessem mais da metade de seu sangue.

Era por isso que as prisões de sangue também eram salas de tortura aterrorizantes, além de sua capacidade de aprisionar vampiros.

A Mary capturada estava atualmente pendurada em um grande barril de madeira. Oito correntes de prata da espessura de um polegar perfuraram suas omoplatas, clavícula, costelas, pulsos e tornozelos, mantendo-a firmemente suspensa no ar. Como a prata mágica tinha um poder destrutivo indescritível para o corpo de um vampiro, as feridas criadas pelas correntes de prata não cicatrizariam por si mesmas. 1

As correntes grossas e ásperas fizeram com que os ferimentos de Mary fossem excepcionalmente sangrentos e graves. Sangue fresco continuou a fluir dos buracos em seu corpo, pingando no grande balde de madeira abaixo dela.

O balde de madeira era grande o suficiente para acomodar três pessoas do tamanho de Mary. No entanto, parecia que estava quase enchendo até a borda enquanto o sangue continuava a cair.

Os encarregados de vigiar Mary na prisão de sangue eram dois Barões Vampiros.

Como vampiros inferiores, estavam gostando da experiência de ver uma viscondessa de classe superior sendo torturada diante de seus olhos. Eles também não tiveram vergonha de expressar sua alegria com palavras e ações.

Ainda assim, Mary era um despojo de guerra que o Conde de Segundo Grau colocou pessoalmente na prisão. Como tal, nenhum deles se atreveu a tomar um gole do sangue no balde, mesmo que estivesse quase derramando. Mary usava sua armadura carmesim, botas vermelhas e a cabeça cheia de longos cabelos carmesim. Mesmo enquanto as correntes de prata a torturavam até um estado horrível, sua figura impressionante e sua beleza de tirar o fôlego ainda deixavam qualquer um que a olhasse atordoado.

Ela era uma vampira ramificada que ameaçava o Conde; ela não poderia evitar o destino do extermínio, independentemente de quão talentosa pudesse ser. Sair viva da prisão de sangue era quase impossível agora que havia caído nas mãos de Lorde Leicester.

Foi por isso que esses dois barões vampiros de nível pseudo-adepto andavam regularmente ao redor de Mary, amaldiçoando-a e xingando-a com a mais obscena das vulgaridades, enquanto corajosamente olhavam para seu corpo com seus olhos lascivos.

O maior prazer deles era puxar aquelas correntes de prata e fazer com que arrancassem a carne de Mary, causando-lhe ainda mais danos e acelerando o fluxo de sangue.

Mary cerrou os dentes e permaneceu em silêncio, independentemente de como a torturaram.

Ela até olhou para eles com seus olhos vermelhos durante os primeiros dois dias. No entanto, nos últimos dias, o sangue em seu corpo secou quase totalmente. Seu corpo enfraqueceu a ponto de ser difícil até mesmo abrir os olhos.

No entanto, hoje, vários grandes tremores se espalharam pela prisão vindos da mansão acima.

Toda a Mansão Rose parecia ter sido jogada em um moedor. Os cômodos trêmulos desabaram e a própria terra se partiu. A prisão de sangue subterrânea foi necessariamente afetada por isso.

Várias auras mágicas iluminaram-se nas paredes cheias de musgo verde e manchas de sangue. Essas auras formaram um campo de força defensivo e repeliram os feitiços que desciam de cima.

Se não fosse pelas proteções mágicas da prisão de sangue, os dois barões vampiros escondidos dentro dela já teriam sido transformados em cinzas pelo Anel de Fogo de Greem.

Os dois vampiros que vigiavam Mary não sabiam o que estava acontecendo. Eles rapidamente retiraram suas varinhas de comunicação para tentar contatar seus companheiros do lado de fora. Infelizmente, não obtiveram resposta após várias tentativas com indivíduos diferentes. Mesmo o Visconde Entia, que administrava toda a Mansão Rose, não pôde ser contatado.

Claro, nem ousaram considerar a ideia de abrir as defesas da prisão de sangue para sair e olhar.

Se a força misteriosa pudesse danificar tão severamente até mesmo uma instalação mágica avançada como a prisão de sangue, não era difícil imaginar o que havia acontecido com o lado de fora.

Para o bem de suas próprias vidas, era melhor se esconder aqui até que o perigo passasse.

Enquanto os dois barões entravam em pânico, Mary abriu os olhos vermelhos. Uma intenção assassina e sinistra brilhava vagamente através de seu olhar fraco.

Embora a maioria dos tremores da comoção acima tenham sido absorvidos e repelidos pela prisão de sangue, a energia que conseguiu passar também não foi uma pequena quantidade de força. No mínimo, era o suficiente para afrouxar a parede em torno das correntes que a suspendiam no ar.

Mary estava extremamente fraca agora. Sua força era inferior à de uma criança de cinco anos. No entanto, um sentimento intenso do fundo do seu coração impulsionou suas ações. Podia ser sua única chance de escapar!

O afrouxamento das correntes de prata permitiu ao seu corpo, que estava espalhado, algum grau de movimento.

Mary suportou a dor intensa das correntes de prata que roçavam sua carne e arrastou a mão esquerda em sua direção. Ela abriu a boca e usou os dentes afiados para arrancar metade do pulso. Isso permitiu que ela libertasse a mão esquerda das correntes de prata.

Ela então se virou para morder a mão direita. Uma vez liberadas ambas as mãos, ela só precisava descansar um pouco e suas mãos gravemente danificadas, penduradas por um fio de pele e alguns tendões, voltariam ao normal.

Os poderosos poderes regenerativos de vampiro estavam em plena exibição agora que as correntes de prata não prendiam mais suas mãos e ela não perdia mais sangue.

Então, Mary usou as duas mãos para quebrar a omoplata, clavícula e extrair lentamente as correntes de prata de dentro de seu corpo.

Este processo não foi, sem dúvida, menos doloroso do que a mais cruel e sangrenta das torturas do mundo. Mary cerrou os dentes e aguentou sem emitir um único som.

Depois que puxou a última corrente de prata de seu corpo, o fluxo interrompido e cortado de energia de  sangue de Mary imediatamente começou a circular mais uma vez. A energia fluiu por todo o seu corpo; a sensação confortável e agradável a fez gemer levemente de felicidade.

Os dois vampiros viraram suas cabeças ao ouvir esse som, apenas para ver uma vampira livre que havia se libertado das correntes de prata.

“Rápido, chegue até ela… ela acabou de se libertar. Ela ainda não recuperou nenhuma força; ainda temos uma chance…” O mais veterano dos dois vampiros não pôde deixar de exclamar.

Duas figuras ágeis imediatamente atacaram Mary.

Mary ergueu seu lindo rosto e riu sinistramente. Todo o seu corpo caiu de repente quando ela mergulhou no balde de sangue abaixo.

Ondulações se espalharam pelo balde enquanto Mary submergia instantaneamente no sangue.

No segundo seguinte, uma onda avassaladora de energia irrompeu na prisão de sangue!

Os dois vampiros foram pegos no meio do ataque e o sangue espirrou por todo o corpo deles.

Se esta tivesse sido uma circunstância normal no passado, o sangue que contivesse a força vital da vítima seria um item sagrado de cura que seria mais benéfico para os adeptos. Hoje, o sangue parecia ter adquirido vida própria. Não apenas os vampiros eram incapazes de absorver o sangue, mas o sangue também destruía seus corpos. Houve uma dor aguda no local onde acertaram.

Os dois vampiros de baixo grau pararam no meio do caminho. Eles baixaram a cabeça para olhar seus corpos e ficaram chocados ao descobrir que o sangue estava vivo.

O sangue neles parecia ter vontade própria. Ele se reuniu em aglomerados de sangue e então começou a se transformar, atacando com espinhos finos e perfurando sua pele.

Os aglomerados de sangue eram como pequenos monstros de sangue, criando continuamente novas feridas nos barões vampiros. Esses aglomerados de sangue poderiam até penetrar em sua pele e começar a devastar o interior de seus corpos, destruindo tudo que encontrassem.

O balde de sangue explodiu com um estrondo retumbante enquanto os dois vampiros gritaram em agonia.

Uma figura alta e magra com grandes asas atrás das costas surgiu da névoa de sangue na sala. Ela ergueu a cabeça e soltou um grito de guerra.

Depois que Mary soltou toda a raiva acumulada com aquele grito desenfreado, ela dobrou as asas, e a névoa de sangue na prisão de sangue imediatamente voltou para seu corpo como pássaros retornando ao ninho.

Não apenas todo o sangue do balde foi absorvido de volta para seu corpo, mas o sangue dos dois barões vampiros jorrou de seus corpos como uma represa rompida e foi absorvido por Mary.

Logo, os dois cadáveres completamente murchos caíram no chão. A pele deles estava enrugada, como a casca de uma árvore antiga; nem um pouco de umidade permaneceu. A força vital também fluiu para o corpo de Mary quando a última gota de sangue foi tirada deles.

Tendo lidado com esses dois filhotes, Mary estendeu suas asas. Seu corpo se transformou em um cometa envolto em uma névoa de sangue e atingiu o teto acima da prisão. Ela bateu as asas e lentamente subiu aos céus em meio ao mar de fogo ao seu redor.

Sua aparição repentina atraiu instantaneamente a atenção dos dois seres de Segundo Grau.

O Adepto Vampiro Conde Leicester e o Adepto de Fogo Greem mostraram expressões totalmente diferentes ao ver Mary.

Choque e surpresa!

A expressão do conde Leicester mudou rapidamente. Sua silhueta brilhou e ele se lançou em direção a Mary. Ele gritou enquanto atacava a vampira.

“Venha aqui!”

Uma runa carmesim apareceu na testa de Leicester e Mary sentiu sua consciência escurecer. Seu corpo começou a voar em direção ao vampiro contra sua vontade.

No entanto, naquele segundo, uma enorme aura de fogo irrompeu entre Mary e Leicester.

Greem cronometrou perfeitamente seu teletransporte de fogo e parou Mary enquanto obstruía Leicester com seu próprio corpo.

Mary teve que cerrar os dentes e usar toda a sua força para evitar atacar Greem.

Uma força irresistível dentro da linhagem que percorria seu corpo a chamava, seduzindo-a. Queria que ela se submetesse aos pés do grande Mestre Leicester e usasse todo o seu corpo e mente para servir ao seu mestre.

No entanto, esse instinto de linhagem entrou em grave conflito com sua própria vontade. Ela soltou um gemido e caiu molemente no abraço de Greem.

Mary pode ter recuperado a maior parte de seus poderes absorvendo seu sangue, mas ainda havia vestígios de tortura em seu corpo.

Greem examinou com seu Espírito e instantaneamente teve uma ideia abrangente de sua condição. Simpatia e dor cresceram dentro dele.

“Muito bem. Que maravilha”, Greem olhou para Leicester, com os olhos frios e arrepiantes: “Vou deixar as coisas aqui por hoje. Podemos discutir o resto mais tarde.”

Leicester deu um passo à frente no ar e respondeu com o mesmo tom arrepiante: “Você acha que pode escapar da punição porque a salvou? Ter perdão pelos crimes que você cometeu hoje?”

Greem não se incomodou em continuar a conversa. Ele recuou e desapareceu com Mary em um pilar de fogo ardente.

[Combo: 100/100]

  1. Omoplata é um osso entre a clavícula e o peito.[]
Picture of Olá, eu sou o Crimson!

Olá, eu sou o Crimson!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥