Selecione o tipo de erro abaixo


『 Tradutor: Otakinho 』

Navio Voador.

Dentro de uma cabine secreta.

Greem e Alice sentaram-se frente a frente. Uma estátua de madeira do tamanho da palma da mão foi a única coisa colocada sobre a tosca mesa de madeira. Nesse momento, várias cordas vermelhas foram enroladas ao acaso na estátua, indo em todas as direções.

Essas cordas vermelhas pareciam normais, como se fossem apenas objetos do cotidiano, mas o estranho fluxo mágico que irradiava delas havia selado completamente a aura misteriosa dentro dela.

Isto parecia ser uma espécie de feitiço de selamento!

No entanto, dado que o seu material era uma corda vermelha comum, Greem não pôde deixar de se surpreender com as maravilhas da magia.

“O que há para estar tão curioso?!” Alice parecia ter percebido a surpresa de Greem. Ela franziu os lábios maliciosamente e sorriu: “Os materiais que os adeptos antigos usavam eram tudo lixo que simplesmente pegaram do chão – coisas como pedras e sujeira, ou até mesmo ossos e seiva de árvore. Os feitiços que lançaram poderiam todos mover as leis do plano com o poder das leis. Eles não precisavam depender de materiais mágicos poderosos para aprimorar e complementar o efeito de sua magia, como os adeptos novatos hoje em dia.

“Er,” Greem ficou sem palavras, “Por que sinto que estou incluído nesses adeptos novatos que você acabou de mencionar!?”

“Você é muito melhor que eles!” Alice deu uma risadinha e falou baixinho: “Ainda me lembro daquela época. Se eu não tivesse ficado boba com seus estranhos feitiços de lançamento instantâneo, nunca teria tido a infelicidade de cair em suas mãos.”

Seus olhos estavam cheios de nostalgia enquanto falava!

Greem revirou os olhos, impotente, e resmungou: “Você não me chamou aqui hoje para investigar os segredos dentro da estátua de madeira? Como chegamos em nosso passado?”

Na verdade, o processo pelo qual derrotou Alice naquela época não parecia ser tão alegre. Havia muitas lembranças trágicas de ser perseguido por Alice. Greem sentiu todo o seu corpo tremer e coçar com a menção desses eventos. Ele não queria nada mais do que apagar essas cenas de suas memórias.

Alice tornou-se muito mais madura e confiável depois de suportar tantas provações e pressão. No entanto, aquela astúcia e travessura gravado em seus ossos ainda estava lá. Ela não pôde deixar de repassar os livros antigos de registros para Greem sempre que a oportunidade se apresentava.

Alice finalmente deixou o assunto de lado quando viu a expressão estranha de Greem. Ela fez uma expressão séria e deu um aviso.

“Vou liberar essa estátua daqui a pouco. Se eu cometer algum erro durante esse processo, posso alertar o lendário Deus do Luar.”

Até o rosto de Greem ficou solene ao ouvir isso.

Deus. Esta palavra era um enorme tabu para os adeptos.

Não havia divindades no Mundo Adepto e nenhum Deus foi autorizado a emergir.

O que os adeptos adoravam era o conhecimento, o poder e uma mente perpetuamente calma e sábia!

Uma vez que um seguidor se ajoelhava diante de um Deus, estava entregando ativamente o domínio de sua consciência. A partir de então, todas as suas ações e pensamentos teriam que ser medidos em relação à vontade do Deus.

Eles se tornariam a extensão da vontade do Deus; um transportador, ou mais simplesmente, uma marionete!

Os adeptos não eram adequados para ter fé!

Se tivessem que ter, então só poderia ser no conhecimento!

Uma vez que perdessem esse fundamento para se estabelecerem, os adeptos teriam perdido a independência e o sentido de sua própria existência.

Foi por isso que a idolatria pessoal e a fé sempre foram diferenciadas no Mundo Adepto. Qualquer adepto que cruzasse esta fronteira se tornaria instantaneamente o inimigo público de todas as organizações de adeptos.

Ainda assim, só era necessário rejeitar a fé. Muitos adeptos ainda conduziam pesquisas profundas e extensas sobre esta força totalmente diferente e misteriosa conhecida como o poder da fé por curiosidade. Eles adquiriram uma compreensão básica dos atributos e características do poder da fé.

Primeiro, a formação do poder da fé baseava-se em intensas sugestões psicológicas.

Os Deuses pensariam em todos os tipos de maneiras de implantar os mandamentos centrais de seu clero nas mentes de seus seguidores. Eles então fariam com que seus seguidores fortalecessem repetidamente suas sugestões psicológicas por meio de ações, discursos ou rituais específicos, formando assim uma espécie de confiança psicológica neles. Isso fez com que os seguidores tratassem os mandamentos centrais dos Deuses como o conjunto de objetivos mais elevados destinados a realizar o significado de suas vidas.

Durante esse processo de interação entre mentes, a pura e teimosa consciência da alma estimularia então um estranho poder da alma que se transformaria no poder da fé. Se analisarmos o poder da fé a partir da perspectiva da origem mágica, pertencerá à categoria de poderes sobrenaturais do atributo mental.

Se alguém olhasse as coisas do ponto de vista do atributo mental, esses Deuses praticamente não seriam diferentes dos infames devoradores de mentes do multiverso. Havia apenas uma ligeira diferença. Um devorava descaradamente os cérebros de outras criaturas para se fortalecer. O outro estava apenas estendendo esse processo por um período de tempo extremamente longo, tomando seus seguidores como ovelhas e fonte de seus poderes. A única mudança real foi embelezarem e polirem o processo de como devoravam, fazendo-os parecer ainda mais nobres e morais.

No entanto, que diferença haveria entre os dois se alguém retirasse essa fachada?

O que realmente fez os adeptos desprezarem os Deuses foram suas atitudes e método de tratamento de seus seguidores.

Todos os tipos de pesquisas demonstraram que espécies inteligentes fracas e tolas eram a melhor fonte de poder da fé. Para manter a pureza das mentalidades dos seus seguidores, os reinos e territórios controlados pelos Deuses sempre rejeitaram o desenvolvimento da tecnologia e da civilização.

Ao longo de centenas e milhares de anos, os Deuses aproveitaram ao máximo a tensão e o conflito entre o rei e os nobres, os grandes nobres e os pequenos nobres. Foi também entre nobres e camponeses para criar todo tipo de desordem e confrontos militares. Só então esses seres que viviam neste inferno de conflito e sofrimento perpétuos confiariam tudo o que possuíam na ideia vaga e intangível da fé.

O vasto e interminável fluxo de fé tornou-se a fonte de poder que permitiu aos Deuses crescerem continuamente mais fortes. No entanto, ao fazê-lo, tanto os Deuses que residiam no topo da cadeia alimentar como os camponeses mais baixos tornaram-se dois gafanhotos na mesma fé. Um era terrivelmente poderoso, enquanto o outro era terrivelmente fraco.

Infelizmente, não importava quão significativa fosse a diferença de poder. Ambos os grupos de indivíduos foram reduzidos a parasitas das leis do plano.

Os Deuses reuniram o poder da fé e usaram a parte das leis do plano sobre as quais tinham controle para transformar essa fé em um poder divino mais puro e condensado. Assim, se tornaram os pastores poderosos que estavam no topo do plano.

O plano era como um criadouro de Deuses, enquanto os seguidores inteligentes eram o seu gado e ovelhas. Por outro lado, está estátua de madeira sobre a mesa de madeira era o dispositivo que o gado tolo usava para se comunicar com seus donos!

Greem e Alice podiam ser seres terrivelmente poderosos em comparação com o ‘gado’ e as ‘ovelhas’, mas não eram mais do que duas ovelhas um pouco mais fortes aos olhos dos Deuses.

Como tal, precisavam realizar todas as ações contra os Deuses com a máxima cautela.

Alguns tomos mágicos revelaram que mencionar o nome de um Deus poderoso dentro de um plano agitaria as leis do plano, fazendo com que esta divindade recebesse um tipo de cutucão. Se esses Deuses também possuíssem seres com poderes de adivinhação, poderiam até usar esse sentido vago que obtiveram para calcular todos os elementos por trás disso, juntamente com as inúmeras possibilidades que isso traria no futuro.

Dito isto, a Deusa do Luar Meve com quem estavam lidando desta vez não era habilidosa em adivinhação. Caso contrário, Alice nunca teria ousado tentar decifrar e analisar uma estátua impregnado de sua aura de fé enquanto ainda estava em Faen.

Greem não pôde deixar de coçar a cabeça ao ver o quão ansiosa Alice estava: “Por que você me chamou aqui? Não sei absolutamente nada sobre o poder da fé. Receio não ser de muita ajuda!”

Alice sorriu levemente, “Eu não chamei você aqui para nada. Eu só queria que você sentasse ao meu lado e observasse enquanto eu fazia isso.”

“Então?”

“Você é o adepto mais calmo e inteligente que já vi. Você pode julgar por si mesmo. Se algo der errado durante meu ritual de abertura ou meu processo de investigação, você deve destruir instantaneamente a estátua sem qualquer hesitação. Estou preocupada… Não terei mais o poder de destruir essa estátua se der errado.”

Greem acenou com a cabeça em compreensão.

Parecia que Alice o havia chamado aqui para supervisionar. Se as ações de Alice agitassem a Deusa do Luar, ela teria muitos meios para esmagar essa inseta de Primeiro Grau até a morte. Quando isso acontecesse, seria a hora de Greem encontrar uma maneira de salvá-la!

É claro que isso ocorreu apenas devido à natureza cautelosa dos adeptos.

A Deusa do Luar era uma Deusa – uma divindade elevada e distante. Se não fosse um motivo específico ou uma motivação única, seria difícil até atrair a atenção dela. Foi por isso que os dois nunca esperaram que algo assim surgisse quando Alice gentilmente contou a Greem sobre seu propósito aqui. Seus humores ainda estavam muito relaxados.

Greem sorriu ao ver os dedos brancos e delgados de Alice tocarem levemente as cordas vermelhas e removê-las em uma ordem específica. Ele começou a se comunicar com o Chip em sua mente.

Chip; anote, observe e registre todas as ações de Alice. Tome imediatamente medidas de intervenção ao detectar qualquer estranheza.

[Beep. Pedido Recebido. Digitalização e gravação em processo.]

Com um movimento ágil dos dedos magros de Alice, as cordas vermelhas que selavam a estátua finalmente se soltaram!

No segundo seguinte, um poder sinistro, insondável e estranho emanou de dentro dela. Esta estátua que originalmente foi esculpida em carvalho, por incrível que pareça, ganhou vida.

O rosto antes mal feito que só possuía olhos simples e nariz começou a se esticar e se transformar. Os padrões da madeira ficaram lisos e limpos. O nariz saliente de madeira também ficou reto e bonito. Ainda mais aterrorizante era o par de olhos fechados e os cílios tremendo, quando estavam prestes a se abrir.

[Beep. Detectando o aparecimento de um poder misterioso. A fonte é o interior do objeto divino. Detectando a aparência de um colapso espacial em miniatura. Uma misteriosa passagem espacial está se formando.]

Uma série de alertas vermelhos soou rapidamente na mente de Greem. Greem olhou ao redor da sala e imediatamente percebeu que Alice estava olhando para a estátua e seus olhos estavam desfocados. Ela não parecia estar ciente do perigo iminente.

Passagem espacial?

O que exatamente aquela maldita Deusa do Luar estava tentando enviar?

Mesmo que fosse apenas um pequeno colapso espacial, o poder transferido provavelmente não era algo que Greem e Alice pudessem suportar.

Foi por isso que Greem levantou a mão direita sem hesitar e socou furiosamente a estátua.

O poder feroz do fogo explodiu em um instante. A estátua que mal começou a abrir os olhos imediatamente se partiu em milhares de pedaços. Esse estranho poder também desapareceu ao mesmo tempo.

No segundo seguinte, Greem e Alice cuspiram sangue e caíram molemente no chão. Uma estranha projeção de uma lua surgiu em suas testas.

[Combo: 08/200]

Olá, eu sou o Otakinho2!

Olá, eu sou o Otakinho2!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥