Selecione o tipo de erro abaixo


『 Tradutor: Otakinho 』

Os sete Treants ficaram em fila, erguendo instantaneamente uma parede de madeira na frente dos elfos.

Três unicórnios sagrados, dois grandes e um pequeno, estavam atrás deles.

Eles eram lindos cavalos-brancos. Além dos cascos pretos, o resto do corpo era branco. Seus arredores transbordavam de uma poderosa aura sagrada, e uma luz branca leitosa brilhava no chifre branco em suas cabeças.

Era quase como se todos os unicórnios possuíssem sua própria aura sagrada. As luzes verdes que transportavam os vírus da praga desapareceriam automaticamente onde quer que fossem. Nenhuma luz conseguia chegar a vinte metros deles. Além disso, muitos dos elfos civis se abrigaram com sucesso no salão da árvore graças às suas bênçãos. Nenhum desses civis foi afetado pela maldição.

As bruxas não puderam deixar de sentir seus corações queimarem de excitação ao testemunharem esse feito milagroso de neutralizar o veneno. Os olhos que contemplavam os três unicórnios estavam todos cheios de ganância e desejo.

O jovem unicórnio parecia ter sido afetado pela atmosfera pesada. Cavava Constantemente o chão com os cascos dianteiros, como se estivesse extremamente ansioso. A unicórnio fêmea caminhou até o lado do jovem unicórnio e esfregou o focinho no filho. Ela então se colocou a sua frente o protegendo com o próprio corpo.

O mestre de armas no Segundo Grau estava no salão da árvore. Ele usava apenas uma armadura de couro simples enquanto brandia levemente uma arma estranha com ambas as mãos – Lâmina da Lua. Era um tipo de arma peculiar que parecia uma lua crescente. Dentes afiados e laminados preenchiam a espada curva, exceto por um pequeno cabo nas costas.

Lâminas da lua infligiam cortes e danos horrendos aos inimigos quando tremulassem e girassem rapidamente. Também era particularmente adequado para perfurar armaduras. Porém, devido à dificuldade de controlar a arma, a maioria dos guerreiros que ainda não haviam atingido o nível de mestre de armas não se atreviam a usar esta arma.

Uma linda elfa magrinha também estava ao lado do mestre. Ela segurava um grande arco nas mãos com uma flecha colocada nele. A ponta da flecha emanava uma luz de magia densa.

Ela era provavelmente a Pistoleira de Segundo Grau que era a vice capitã da guarnição!

A visão de Greem era excelente. Ele até viu um grupo de druidas em mantos de folhas verdes e elmos de lobo, águia ou veado atrás dos elfos. Eles seguravam grandes cajados de carvalho nas mãos. A luz verde do poder da natureza envolveu esses cajados enquanto os druidas olhavam o campo de batalha com expressões ansiosas e determinadas.

Talvez fossem os únicos entre os elfos que não sentiam medo!

Conforme as informações que Greem obteve, a forma como os Graus eram definidos no Plano Faen era muito semelhante ao Mundo Adepto. A única diferença era que a força de cada Grau foi ligeiramente diluída quando comparada ao Mundo Adepto.

Pelo menos entre os inimigos com quem Greem entrou em contato, seus níveis básicos eram os seguintes:

Fadas das Flores (Aprendiz Intermediário) — Fadas Verdes (Primeiro Grau).

Criaturas como fadas das flores ainda eram boas opções como batedores e mensageiras. Infelizmente, seus corpos eram muito frágeis, tornando o aparecimento de fadas do Primeiro e Segundo Grau uma coisa rara. Era evidente que o seu potencial máximo de desenvolvimento era basicamente o Primeiro Grau.

Dançarino de Lâmina (Aprendiz Avançado) — Dançarino de Guerra (Primeiro Grau) — Mestre de Armas (Segundo Grau) — Grão-Mestre de Armas (Terceiro Grau) — Santo da Espada Tempestuosa (Quarto Grau).

Era uma classe de assassino ou guerreiro que possuía grande mobilidade. Eles eram bons em usar ataques rápidos para derrotar o oponente enquanto usavam seus movimentos rápidos para evitar a maioria dos ataques do inimigo.

É claro que havia uma falha significativa nesta classe; eles não podiam usar armaduras pesadas. Isso também fez com que sua defesa geral fosse fraca. Para compensar essa fraqueza, os dançarinos de lâminas de baixo nível costumavam esculpir tatuagens de guerra em seus corpos expostos para conseguir o efeito de obscurecer o olho humano e redirecionar a linha de visão do inimigo.

Elfo Arqueiro (Aprendiz Intermediário) — Elfo Flecheiro (Primeiro Grau) — Pistoleiro (Segundo Grau) — Atirador Mágico (Terceiro Grau) — Caçador Fantasma (Quarto Grau).

Com toda a honestidade, os arqueiros eram provavelmente as únicas unidades de longo alcance dos elfos.

No entanto, considerando o talento racial dos elfos para o tiro com arco, quase todos os elfos possuíam habilidades superiores para disparar flechas. Era por isso que os elfos eram uma raça temível no caso de uma guerra total. Eles eram uma raça onde cada civil poderia pegar um arco e se tornar um arqueiro.

Se os arqueiros fossem comparados com os adeptos, os arqueiros seriam superiores quando comparassem o poder explosivo. No entanto, as técnicas de combate dos arqueiros eram muito simplistas e repetitivas. Era fácil para morrerem devido às inúmeras habilidades estranhas que os adeptos possuíam se um arqueiro enfrentasse um adepto em um duelo.

Então, novamente, se o local da luta fosse definido na Grande Floresta Fantasia, os resultados seriam muito mais imprevisíveis!

Druida Aprendiz (Aprendiz Avançado) — Druida (Primeiro Grau) — Mestre Druida (Segundo Grau) — Druida Ancião (Terceiro Grau) — Metamorfo (Quarto Grau).

Para ser honesto, os druidas eram a única classe pau para toda obra dos elfos.

Eles usavam a magia da natureza e podiam ser considerados algum tipo de conjurador; eles poderiam convocar companheiros animais e, portanto, ser vistos como algum tipo de invocador. Os druidas possuíam Transformação e podiam se transformar em todos os tipos de bestas ferozes para assumir o papel de tanques nas linhas de frente. Eles poderiam até usar espadas, cajados e várias armas brancas, ao mesmo tempo, em que eram capazes de curar.

Falando sério, os druidas estavam mais do que qualificados para preencher qualquer função vaga que aparecesse no campo de batalha!

Pequeno Treant (Aprendiz Avançado) — Guerreiro Treant (Primeiro Grau) — Guarda Madeira Morta (Segundo Grau) — Ancestral Treant (Terceiro Grau) — Pastor da Natureza (Quarto Grau).

Criaturas da natureza como os treants eram praticamente o maior tesouro que a Grande Floresta Fantasia concedeu aos elfos. Os elfos sempre foram uma raça de indivíduos frágeis e fracos. Sua sociedade muitas vezes consistia apenas em conjuradores ou guerreiros e arqueiros ágeis. Não havia nenhum tank ou escudo de carne entre sua raça para se manterem na linha de frente.

Foi então que o aliado mais próximo dos elfos, os Treants, tornou-se especialmente importante!

Os treants tinham vidas extremamente longas e habilidades defensivas excepcionais. Eles até possuíam uma regeneração assustadora enquanto estavam na floresta. Essas criaturas eram mais do que qualificadas como tanks da linha de frente. Além disso, também tinham uma habilidade defensiva potente – Raízes Enredantes.

Qualquer inimigo que entrasse na área defensiva de um treant seria preso ao local por fortes raízes que brotavam da terra. Sem grande força ou capacidade de teletransporte, o inimigo preso não teria outro caminho para escapar a não ser fechar os olhos e esperar por uma morte misericordiosa.

Não se podia desprezar os treants comuns porque eram apenas de Primeiro Grau. Mesmo muitas bestas mágicas do Segundo Grau não se comparariam a elas se se aplicassem. Essas bestas de Segundo Grau só podiam correr o mais longe que pudessem dos treants.

Filhote (Primeiro Grau) — Unicórnio Jovem (Segundo Grau) — Unicórnio Sagrado (Terceiro Grau) — Protetor da Floresta (Quarto Grau).

Comparados aos treants, os unicórnios eram bestas mágicas mais fortes e ainda mais difíceis de lidar.

O temível chifre em espiral em sua cabeça possuía uma poderosa aura de purificação e dispersão. Poderia até infligir um efeito cegante assustador ao esfaquear o corpo de um inimigo. Os unicórnios também possuíam uma pele robusta e resistente à magia, fazendo com que a maioria dos feitiços causasse danos mínimos a eles.

Foi por isso que os unicórnios eram adversários ainda mais difíceis em comparação com os treants!

Se Greem tivesse escolha, preferiria lutar sozinho contra dois Guardas Madeira Morta do que lidar com um único unicórnio jovem. A magia não faria muito com isso, embora pudesse facilmente cegá-lo antes de chutá-lo e derrubá-lo. Greem sentiu-se estremecer só de pensar em uma situação tão horrível.

Greem avaliou as forças do inimigo enquanto esperava silenciosamente que seu próprio exército de máquinas mágicas entrasse na briga.

Esta tropa de cinquenta e uma máquinas mágicas abriu caminho até o salão, deixando um rastro de matança atrás deles. O preço que pagaram em troca não passou de cinco máquinas mágicas.

Tigule liderou seu exército de máquinas mágicas lentamente para a grande praça diante do salão da contra os elfos que defendiam à frente deles. Eles se reuniram em uma formação organizada e enfrentaram o adversário.

As Bruxas do Destino que chegaram logo depois se reuniram atrás das máquinas mágicas e prepararam silenciosamente seus feitiços.

A dança entre as bruxas das trevas e elfos arqueiros terminou com a derrota dos arqueiros.

O número final de elfos arqueiros que retornaram ao exército poderia ser contado com uma única mão. Além do esquadrão que estava de guarda no salão, mal conseguiram formar uma equipe de vinte e cinco arqueiros. No entanto, também trouxeram consigo um bando de elfos comuns para servir como reservas. Isso fez com que o número de atacantes de longo alcance ao lado dos elfos se tornasse instantaneamente cem homens fortes.

As bruxas das trevas circulavam pelos céus em suas vassouras voadoras enquanto assobiavam e gargalhavam. Elas ocasionalmente mergulhavam e lançavam aglomerados de sombras em meio aos elfos. Infelizmente, esses feitiços foram dispersos pelas auras de purificação dos unicórnios antes que pudessem fazer efeito.

As bruxas das trevas não tiveram escolha senão retornar ao céu após vários ataques fracassados, xingando pelo caminho.

Elas não se atreveram a chegar muito perto daqueles dois unicórnios com seu poder. Caso contrário, um único ataque lançado em sua direção significaria imensos problemas. Seus corpos sombrios de Primeiro Grau não poderiam suportar os poderes maravilhosos dos unicórnios de Segundo Grau.

Não seria um grande problema se seus corpos fossem purificados. Na pior das hipóteses, poderiam simplesmente retornar às sombras e recriar seus corpos. No entanto, se o Espírito e a marca da consciência que foram assimilados pelas sombras fossem purificados com seus corpos, então essas bruxas das trevas estariam verdadeiramente mortas.

“Demônios do outro mundo, vazem da nossa casa.” O Mestre de Armas fixou seu olhar odioso em Uzzah. Afinal, ela era a pessoa mais poderosa aqui: “Caso contrário, deixem suas vidas para trás neste campo de batalha!”

Com o grito alto deste comandante, os arqueiros puxaram seus arcos e prepararam suas flechas; estavam preparados para a batalha a qualquer momento. Os outros soldados também começaram a aplaudir e a soltar gritos de guerra.

Infelizmente, sua demonstração de intimidação não conseguiu assustar esses adeptos de outro mundo que vieram preparados.

Sorrisos desdenhosos e arrepiantes apareceram nos rostos de todos os adeptos enquanto conduziam as máquinas mágicas para avançar.

O enorme navio voador também começou a descer lentamente, estendendo várias dezenas de canhões de seu casco.

Estava claramente aproveitando o fato de o exército não ter unidades voadoras poderosas. Eles estavam prontos para usar seu poderoso arsenal para esmagar o inimigo.

As bruxas malvadas percorreram mundos com o único objetivo de sequestrar os elfos, tomar suas terras e explorar seus recursos. Não houve motivos para negociação entre as duas partes.

Assim, com um rugido ensurdecedor do comandante, a tensa sequência de batalhas finalmente estourou!

[Combo: 16/200]

Olá, eu sou o Otakinho2!

Olá, eu sou o Otakinho2!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥