Capítulo 15

Épico do Dragão Vampiro: Renascido como um Dragão Vampiro com um Sistema

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

—–

De repente, um pequeno grupo de monstros desceu as escadas, cumprimentando Chaos e Belphegor.

Esses monstros eram incapazes de falar e, da mesma forma, para Belphegor, eles também foram convocados aqui.

Eles eram mais fracos do que Belphegor, o mais forte deles estando apenas no Rank C.

Tanto Belphegor quanto Chaos não sabiam por que vieram aqui, mas não era como se estivessem incomodados por eles.

“Por quê vocês estão aqui?” perguntou Belphegor. Ele não estava incomodado, mas ainda estava curioso para saber por que tantos vieram ao mesmo tempo, talvez outro ataque de monstro ou um grupo de Orcs?

Porém, por não poderem falar, apenas Belphegor poderia entendê-los pela vontade de suas almas, uma forma estranha com a qual seres que não podiam falar se comunicavam, semelhante à telepatia, mas não realmente.

Suas vontades eram claras.

“Oh! Vocês, por quê? Não é realmente necessário fazer isso!” disse Belphegor.

Chaos percebeu que algo estava acontecendo, pois alguns dos monstros de repente trouxeram um pouco de polpa de carne, ossos e o que pareciam ser vários ratos que acabaram de matar.

“Oh, materiais,” disse Chaos, sentindo-se grato.

“Meu Senhor Parece que a benevolência de seus servos não conhece limites, eles dizem que querem ser usados ​​como materiais ao lado das coisas que trouxeram, para que possam se tornar um ser mais forte para servi-lo melhor, eu não sei o que dizer. Depende de você aceitar ou não”, disse Belphegor.

Chaos ficou um pouco surpreso com tal desejo. Parecia que esses monstros querem dar suas vidas por ele.

“Por que?” perguntou Chaos.

Os monstros só se aproximaram dele quando começaram a tocá-lo um pouco, os braços rígidos das estátuas tocaram sua cabeça, as vassouras o acariciaram com seus cabelos e os fogos-fátuos voaram ao seu redor, aquecendo-o um pouco.

Por meio desses atos rígidos, Chaos entendeu um pouco de seu desejo

“Você, você realmente quer fazer isso? Tem certeza?” disse Chaos, ele estava cheio de emoções ao perceber que esses seres que ele havia visto apenas algumas horas atrás já estavam dispostos a dar tudo o que tinham por ele para que pudessem se tornar um novo ser e servi-lo melhor.

Mas isso não seria tecnicamente morrer?

Não havia garantia de que suas almas permaneciam as mesmas, na verdade, eles seriam transformados em energia, e a alma da criatura real convocada poderia acabar sendo de um ser completamente diferente.

Chaos parecia que queria rejeitar tal oferta, ele não queria que eles morressem por ele. Não era como ele gostava que as coisas fossem.

Ele sentiu o desejo de proteger os servos de seu pai, não de fazê-los se sacrificar por ele assim.

Mas eles não se mexiam, eles queriam isso, e Chaos não poderia simplesmente rejeitar seus sentimentos assim.

“OK.” Ele suspirou, enquanto os monstros comemoravam, e rapidamente correu para o primeiro frasco grande dentro do artefato, ao lado dos cadáveres e tudo o mais que eles compraram.

“Hmm Oh! É o suficiente para uma única invocação” disse Belphegor, ao notar dentro do artefato que uma janela holográfica feita de magia emergiu, mostrando um sinal de [OK].

Chaos ficou um pouco nervoso, enquanto ele suspirava e os deixava ser usados ​​como materiais.

“Obrigado” ele disse, ao decidir dar um pouco de seu sangue a eles, parecia que, ao contrário de sua carne ou ossos, seu sangue não se transformava em cinzas se ele o manipulasse através do Controle de Sangue.

“Você serviu bem Mestre Ainz, meus amigos, e você deve servir ao Senhor Chaos agora, obrigado”, disse ele, enquanto pressionava o artefato e ativava suas funções.

De repente, todos os monstros e materiais foram preenchidos com luz brilhante, suas almas e corpos se converteram em energia pura, que fluía para os tubos do artefato.

Clarão!

Os círculos mágicos e runas infundidos em todo o artefato brilharam intensamente, quando uma conexão repentina com outro espaço foi percebida pelas novas habilidades de percepção do Chaos.

“Esse!”

De repente, o que quer que estivesse vindo agora, era muito mais do que tudo o que ele esperava antes!

“Eh?! Algo está vindo! Esta é uma convocação forte, meu Senhor! O Amor de seus servos foi reconhecido pelo Grande Cosmos! Alegre-se!” riu Belphegor.

CLARÃO!

Chaos de repente notou uma perturbação espacial sobre o artefato, que durou apenas um milissegundo, mas este milissegundo foi o suficiente para trazer uma alma alienígena de qualquer lugar no cosmos de onde ela se originou!

A alma fundiu-se com a energia quando uma pequena quantidade de Energia Cósmica vazou pela fenda no espaço que se fechou, moldando rapidamente a energia, a alma e a essência cósmica em algo novo!

Ding!

Com um único sino, uma enorme quantidade de fumaça encheu o segundo frasco, quando a invocação foi concluída!

Belphegor abriu a porta enquanto a fumaça lentamente desaparecia dela.

E o que saudou a visão de todos foi uma massa estranha… de lodo da cor preta.

Ele tinha muitos olhos sobre ele, todos de cor amarela e parecia que estavam se movendo lentamente em torno da lama preta.

Ele também tinha uma única mandíbula vertical cheia de dentes afiados como navalhas, que cruzavam em torno de toda a massa de lama negra.

“O que é isso?” perguntou Belphegor.

De repente, Chaos recebeu uma Mensagem do Sistema, parecia que o artefato de alguma forma o reconheceu como o dono desta invocação, e se conectou ao sistema.

#display#

[Núcleo de Sangue foi ligado com o [Invocar Artefato]

[Invocar Artefato] foi vinculado ao [Sistema]

[Parabéns! Você convocou [Shoggoth Fantasmático +)]!]

#display-fim#

“Shoggoth?” perguntou Chaos, enquanto caminhava em direção à lama negra, que começou a brilhar com as cores roxa e azul no momento em que o notou.

Ele caminhou em direção a ela e alcançou-a com suas garras, tocando-a.

“SHOOOOGGGGHH!”

A criatura começou a gemer com uma voz ensurdecedora que parecia grotesca e composta de muitas vozes!

No entanto, tanto Chaos quanto Belphegor não foram afetados, então eles continuaram olhando para ele.

Splash!

De repente, o Shoggoth saltou sobre o corpo de Chaos, enredando seu braço e então alcançando seu rosto.

Suas mandíbulas de repente começaram a se mover até formar lábios muito feios, e começaram a beijar seu rosto.

“Hm?”

Chaos ficou um pouco surpreso, mas a criatura parecia muito afetuosa com ele.

Ele foi totalmente beijado por ela, ele podia até se lembrar que ela beijou seus lábios várias vezes, então ele deu seu primeiro beijo a esta entidade de má vontade.

Porém, Chaos não suportava tirar aquilo de seu corpo, afinal parecia que gostava dele e também foi feito pelo sacrifício de seus servos, então ele teve que ser atencioso.

Ele o acariciou suavemente.

“Pronto, pronto que nome devemos dar a você?” perguntou Chaos.

“Nome Nome” à criatura de repente começou a falar, com a voz de uma garota, embora muito retorcida e estranha.

“Ele pode até falar! Parece ser uma convocação muito forte, de fato!” disse Belphegor.

“Ah! Eu me lembro do meu nome, sou Abyss!” disse.

“Abyss?” perguntou Chaos e Belphegor ao mesmo tempo.

Ding!

#display#

[Você nomeou sua convocação como [Abyss]!]

[Você aprendeu a Habilidade de [Nomeação]]

[Nomeação]: Ao gastar Mana, você pode nomear uma entidade sem um nome e dar-lhe poder com base em sua força total e na qualidade de sua mana.

#display-fim#

Clarão!

De repente, Abyss começou a brilhar assustadoramente, como Chaos percebeu que ele perdeu cerca de 50 milhões de Mana, que fluiu na forma de névoa negra dentro do corpo de Abyss.

—–

Aviso do Tradutor:

Tayzer

Rolar para o topo