Selecione o tipo de erro abaixo

—–

Chaos admirou um pouco seu Status, como sempre, gostava de ver os números aumentarem, mas não só isso aumentou dessa vez, como também o número de fragmentos que tinha conseguido. A lista era muito grande e as vezes ele nem lembrava de ter tantos fragmentos porque eles pareciam nada quando se fundiam totalmente com ele, eles apenas pareciam seus dedos, ou seus olhos, como se estivessem sempre lá para ele e apenas uma parte de seu eu natural, então ele não conseguia realmente os ver como o Sistema pos para serem.

O aumento parecia bom o suficiente por enquanto, embora ele ainda lutasse com o poder que tinha agora, não planejava confrontar Valen diretamente, e tinha que planejar seus movimentos, talvez incluindo muitos de seus aliados. Usaria suas habilidades únicas para criar caos e confusão e, além disso, ele provavelmente iria matar todos os alevinos primeiro para obter o máximo de essência para aumentar sua força antes mesmo de enfrentar Valen… E mesmo assim, isso ainda podia ser muito arriscado.

Mas não era como se não houvesse ajudantes, seus aliados estavam lá, e Abyss… Todos ficaram mais fortes. No entanto, Chaos esperava o melhor cenário possível, onde ele seria capaz de libertar Nesephise e salvar o ovo da Mãe Sapo Gigante, libertando-a e então usando a força de Nesephise para pedir ajuda ao sapo. Como o sapo é uma criatura do Reino Divino Supremo, seria fácil para o monstro lutar contra Valen e com a ajuda dela, a luta poderia realmente se tornar possível…

Esse era o plano dele, libertar ela e o sapo primeiro. Mas ele temia que, para isso, teria que lutar primeiro com o sapo. Seria estúpido para Valen se ele não usasse o sapo para lutar, certo? Se ele tivesse Nesephise capturada como uma escrava ou algo assim, ele obviamente a usaria para ordenar que o sapo protegesse seu domínio, tornando-a uma guarda mortal e muito difícil de passar. Precisaria planejar uma maneira de entrar em seu domínio e, ao mesmo tempo, distrair o sapo até que ele e seus aliados pudessem resgatar Nesephise e o ovo, o que efetivamente lhes daria uma vitória quase garantida se as coisas corressem bem.

Mas Chaos sabia que as coisas nunca correriam bem, o futuro está sempre mudando e sempre há muitas variáveis ​​que podem decidir o fim de uma batalha, ser muito precipitado não trará nenhuma oportunidade para ele e pode até trazer desastre mais do que tudo. Chaos não queria que um desastre acontecesse, nem que as coisas se tornassem muito imprevisíveis, então ele tinha que se certificar de aproveitar o momento e ver que outras possibilidades podiam ocorrer, e planejar cada cenário de acordo.

Mas isso consumiria muita energia e seria uma coisa infernal de se fazer. Planejar para tantas variáveis ​​só pioraria as coisas, pois existem variáveis ​​demais para poder prever tudo o que poderia acontecer… Chaos sentiu sua mente dar voltas um pouco, até que suspirou internamente e tentou se acalmar.

Ele olhou para o teto e depois para Abyss, que estava sentada ao seu lado enquanto escrevia algo dentro de um livrinho. Este pequeno livro era o diário de Abyss, que ela havia começado a escrever há algum tempo, durante o tempo que passaram treinando dentro de seus reinos divinos. Neste diário, Abyss anotou todas as coisas que viveu desde que reencarnou nesta segunda vida e hoje também o estava preenchendo com o que fizeram. Sua inocência fofa fez Chaos sorrir um pouco.

“E pronto…” disse Abyss.

“Você escreveu o que aconteceu hoje?” Chaos questionou, imaginando a quantidade de coisas que haviam ali.

“Sim… foi um dia intenso… eu tenho memória ruim, então gosto de anotar as coisas antes que eu as esqueça…” disse Abyss.

“Entendo, suponho que seja uma boa idéia, no futuro você poderá ler e lembrar de todas essas memórias, as boas e as ruins…” disse Chaos.

“Sim, esse é o meu plano! Teremos uma longa jornada, mas não sei quando isso vai acabar, ou se algum dia chegará ao fim…” suspirou Abyss. “Mas tenho certeza de que será repleto de coisas divertidas para escrever… Enquanto eu estiver viva, continuarei escrevendo.”

“Entendo… eu… eu também quero chegar ao fim.” Chaos suspirando. “Depois que eu salvar meu pai… acho que poderíamos nos estabelecer, neste planeta, ou talvez em outro planeta… Longe dos impérios galácticos, onde podemos viver sem preocupações.”

“S-Sério? Você quer isso?” Abyss perguntou Maravilhada.

“Claro… Você acha que eu gosto de lutar o tempo todo? É um pouco cansativo. Eu sou um monstro, eu sei… eu… eu não sou mais um humano; às vezes me pergunto se eu poderia ser considerado um pessoa. Mas mesmo assim… ainda me sinto cansado às vezes.” disse Caos. “Não estou dizendo que sou um covarde, mas… Sempre me perguntei como seria ter uma vida normal como os humanos normais de nossa vida anterior costumavam ter. É divertido? É relaxante? Eu sempre me perguntei como seria uma vida com liberdade e segurança… Mas acho que nunca houve segurança verdadeira, mesmo naquela sociedade.”

“Certo… eu acho o mesmo. Eu não estou realmente determinada a chegar a um ponto ou algo assim, eu só quero ficar ao seu lado e ver você feliz… eu vou lutar ao seu lado o máximo possível, até o dia que eu morrer.” Ela disse. “Mas eu ficaria feliz em me estabelecer e viver uma vida ‘normal’ se você quiser… Embora as outras pessoas que tem nos perseguido tornem isso difícil.”

“Eu sei…” Chaos suspirou. “É por isso que eu quero que seja depois que o conflito principal terminar… Também estou ressentido com a Deidade Suprema do Brilho… Ela provocou tudo isso no final…” Chaos comentou exasperado. “Não vou parar até vê-la morta.”

—–

Olá, eu sou o Cross!

Olá, eu sou o Cross!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥