GB – Capítulo 82

⇐ Capítulo Anterior || Índice || Próximo Capítulo ⇒


Capítulo 82:  Novo Começo

Tradutor: Asu | Editor: Asu

No dia seguinte, comecei a trabalhar imediatamente.

Já que o rei tinha dado sua permissão para aceitar aqueles sem empregos adequados em meu território.

Nós limpamos o interior da mansão depois que almoçamos ontem, e acho que fizemos um bom trabalho nisso. No entanto, devido a muitos anos de negligência, o telhado estava muito danificado e teria goteira se chovesse. Não podíamos consertá-lo sozinhos, pois precisava de algum trabalho de carpintaria.

E assim, Aaron saiu para arrumar alguns carpinteiros para fazer o trabalho de carpintaria.

E assim nós dois ficamos―― eu e Myne. Eu estou bem em ir sozinho, mas Myne decidiu ir junto por algum motivo. Ela deixou seu Machado Negro intimidador na mansão, então eu não tinha motivos para me preocupar que ela causasse um tumulto.

Enquanto eu pensava nessas coisas, Myne, que andava ao meu lado, olhou para mim.

[Você pensou que eu ia causar um tumulto, não é?]

[Ee…]

Ela viu através de meus pensamentos! De alguma forma, depois de todo esse tempo, nós dois podemos ver bem um ao outro.

Mesmo quando mantivemos nossos rostos inexpressivos.

É impossível mentir para sair dessa.

[Sim, eu pensei.]

[O quê!?]

[Sérios, quantas vezes você já pensou nas vezes que isso aconteceu durante nossas viagens juntos? Você jogou fora aquele Cavaleiro Sagrado de baixa qualidade, e aquele momento em que você quebrou os ossos dos guerreiros que tentaram provocar você. Eu não quero ver esse tipo de cena aqui]

Myne suspirou para essas palavras.

[Eu tinha me segurado consideravelmente durante esses momentos.]

[Sério… você diz que se segurou?]

Eu tinha visto muito pessoalmente, então eu não estava realmente preocupado com o grupo, mas mais com o modo como Myne reagiria a eles.

Quão estranho era isso… você poderia perguntar, mas essa menina aqui era a detentora da habilidade do Pecado Mortal «Ira». Aparentemente, se houve um dia em que ela liberou toda a sua raiva reprimida, basta dizer que vai chover sangue naquele dia.
É por isso que, quando ela disse que se conteve, eu senti que ela realmente fez isso. Eu mesmo tive algumas dificuldades com o controle da «Gula» e muitas vezes tive dificuldades devido à explosão poderosa do desejo.

Até agora, a única razão pela qual a «Gula» não saiu de controle foi porque Luna me protegeu por dentro. Não foi devido ao meu próprio poder.

A propósito, depois daquela batalha na Gália, Luna apareceu frequentemente em meus sonhos. Nós principalmente conversamos sobre Myne. E acabei percebendo isso.

Myne e ela eram…

[Ei? Fate, você está ouvindo?]

[Sim, estou ouvindo. O que foi?]

[Mmm, ouça atentamente!]

Myne deu um pulo e puxou minha orelha para baixo, para que ela pudesse aproximar sua boca. Quanto mais eu tentava me soltar, mais doloroso ficava.

[Onde estamos indo agora?]

[Eu vou responder, eu vou responder, então, por favor, me solte]

Depois de ser liberado, examinei meu ouvido pela primeira vez. Ok, parece tudo bem.

Quando Myne estava falando, eu deveria impedir minha mente de se afastar. Caso contrário, eu poderia eventualmente perder meu ouvido. Pensando nisso, ela nunca tinha feito isso antes durante a nossa viagem juntos…

Eu apontei para a área residencial para onde estou indo e respondi à pergunta de Myne.

[Nós vamos chegar lá em breve. É como a área da favela. Nós estamos indo para a igreja que há lá.]

[Ah, Você quer ir orar? Você não se parece com esse tipo de pessoa, Fate…]

[Isso foi rude. Eu também rezo… às vezes…]

Embora eu tenha dito isso, percebi que parecia que perdi minha crença em deuses desde que cheguei ao Reino. Eu costumava rezar todos os dias quando meu pai ainda estava vivo, mas parei depois que fiquei sozinho.

Pensando de novo, os deuses não eram tão bons assim, se não conseguiram salvar meu pai que tinha grande fé neles durante sua doença. Eu acredito que depois de sua morte, minha fé foi destruída.

[De qualquer forma, muitas pessoas que moram na favela vão à igreja, então é um bom lugar para ir se você quiser recrutar pessoas. Eu gostaria de evitar que fique uma bagunça. Então é melhor ir à igreja.]

[Você está se esforçando, Fate.]

Por alguma razão, Myne pareceu um pouco triste depois do meu comentário. Talvez ele não gostasse de eu fazer as coisas sozinho. Talvez ela queira que eu confie nela um pouco mais…

Então, vamos tentar isso.

[Mas é bom que você esteja vindo comigo. Afinal, esta é a primeira vez que eu faço isso, então eu fiquei um pouco preocupado.]

Que tal isso…? Um sorriso floresceu em seu rosto anteriormente inexpressivo.

[Isso era de se esperar, Fate. Fufufu.]

Eu estava certo, ela queria que eu confiasse mais nela, mas… aquele sorriso começou a parecer cada vez mais aterrorizante. Até que finalmente ele disse algo igualmente assustador.

[OK. Se as pessoas não te ouvirem, então eu as destruirei junto com toda a igreja.]

Eu retiro minhas palavras! Ela definitivamente não é alguém em quem eu deveria confiar. Eu sou um tolo em pensar que eu poderia confiar nela mesmo por um momento.

Se eles não te ouvirem, então apenas os derrube até que eles escutem. Un, esta é realmente a Myne que eu conheço tão bem.

[Eu acho que eu posso fazer isso sozinho. Depois de pensar sobre isso com cuidado, não há necessidade de incomodar Myne com isso.]

[Certo…]

Desculpe, tive que cancelar a oferta. É apenas uma tentativa de iluminar seu humor. Não que eu soubesse um método melhor para fazer isso.

[Que tal isso, Por que você não fica atrás de mim enquanto eu negocio? Você vai servir como uma leve ameaça para aqueles que querem fazer algo estúpido.]

[Eu vejo, isso deve ficar bem também]

Eu acaricio meu peito aliviado. Dessa forma, não precisarei me preocupar com danos à propriedade.

E então, enquanto caminhávamos em direção à igreja, meus pés pararam na frente do lugar que eu me sentia familiarizado.

É… nostálgico aqui.

Enquanto eu me afogava em meu pensamento, Myne que estava andando atrás de mim esbarrou nas minhas costas.

[O que há de errado? Nn?… há algo com aquela casa velha quase desmoronada?]

Myne me perguntou enquanto inclinava o pescoço.

Certamente, a casa estava em má forma, assim como ela disse. Mesmo assim, esse foi o lugar onde morei por cinco anos. Embora tenha estado abandonada por muito tempo. Talvez desde quando me tornei empregado da família Coração para fugir dos Burix.

[Só por um momento, tudo bem, certo?]

Sem esperar pela resposta de Myne, dei um passo à frente, como se fosse algo natural para mim.

Eu abri a porta com muita facilidade. O cadeado não estava mais lá depois de tudo.

O interior não havia sido saqueado. Isso é um fato. Não havia nada precioso por dentro para começar.

No interior, havia uma cama mau feita de palha e restos de vela em uma velha mesa surrada. É como se o tempo estivesse congelado desde que saí.

E só porque voltei aqui, isso não significa que alguma coisa vai mudar. Este lugar havia se tornado algo assim.

Despreocupadamente, Myne falou atrás de mim enquanto eu olhava ao redor.

[Fate, vamos embora]

[Ah, certo.]

Quando eu estava prestes a sair da sala, Ganância, que ficou em silêncio durante todo esse tempo, decidiu falar através da «Leitura da Mente»

『Você quer voltar a este lugar?』

[Não, eu nunca gostei de viver muito aqui. E agora eu tenho um caminho diferente..]

『Eu vejo. Então você tem que alcançar Myne. Porque se você a fizer esperar, ela ficará com raiva e destruirá todo o distrito.』

[Un, vamos embora]

Vamos parar a nostalgia aqui. Saí da velha casa e comecei a andar novamente, junto com Myne, em direção à igreja construída nesta favela.


⇐ Capítulo Anterior || Índice || Próximo Capítulo ⇒

Rolar para o topo