GB – Capítulo 94

⇐ Capítulo Anterior || Índice || Próximo Capítulo ⇒


Capítulo 94: Sede de Sangue

Tradutor: Asu | Editor: Asu

Sem se incomodar com o meu ataque, Rafal cuspiu a Espada Negra que ele mordeu antes de recuar.

Quando ele bateu na parede externa da instalação, eu corri para o auxílio de Aaron.

[Aaron, você está bem?]

[Eu estou bem. Mas eu acho que ele sugou meu sangue um pouco.]

A ferida não foi fatal, graças aos status de Aaron.

Mas uma grande quantidade de sangue se espalhou no chão. E a pele de Aaron também não parecia tão boa assim.

Ainda assim, ele se levantou. Ele focou seu olhar na direção de Rafal.

A parede externa desabou. E de baixo, Rafal emergiu da pilha de escombros. As feridas que eu e Aaron infligiram nele haviam se curado. Embora a parte da cabeça estivesse um pouco deformada e houvesse um buraco no peito.

Ele já se tornou um imortal…? Atacando os pontos vitais do ser humano ― mesmo depois de danificarmos a cabeça e o coração dele, ele ainda podia se mover.

Um monstro disfarçado em forma humana. Foi o que Aaron disse sobre Rafal.

[Para ir tão longe, é realmente isso que Lina Burix iria querer?]

[Cale a boca, você está sendo barulhento!]

[Para ver seu filho acabar dessa forma, é triste.  Rafal.]

[Eu falei para você calar a boca! Kuh]

De repente, Rafal caiu de joelhos. Sua respiração áspera, como se estivesse tentando manter alguma coisa sob controle.

Isso parecia semelhante a mim. O desejo de comer a alma de um ser vivo quando a «Gula» estava com fome… tudo parecia igual.

Quando eu consumi Haniel na Gália, obtive o poder de Luna. Graças a ela suprimindo a «Gula», consegui viver dia após dia apenas consumindo monstros fracos.

Mas é apenas até o estado de semi-fome. Se eu fosse além disso, acabaria como no final da luta com Tenryu.

Graças a Roxy, consegui sobreviver desse estado. Assim, tenho me abstido de usá-lo novamente desde então.

E se eu alguma vez entrar em estado de fome completa novamente, a «Gula» certamente… aproveitaria a chance.

Luna me disse que Roxy é meu pilar. Se isso significa que ela é a única maneira de eu manter a «Gula» sob controle, então será perigoso para ela, não importa o quanto eu pense sobre isso.

E agora, de Rafal que estava diante de mim agora, eu já podia sentir os impulsos igualmente insuperáveis ​​que saíam.

[Droga, em um momento como este… chi]

Rafal amaldiçoou ninguém em particular. Ele está segurando a cabeça como se estivesse tentando resistir a algo.

Então ele tirou dois frascos de um compartimento em sua coxa. O frasco continha substância vermelha, que ele engoliu imediatamente.

[Não é suficiente, apenas com isso, hein?]

Junto com a angústia de Rafal, todos os outros Caminhantes da Noite também ficaram em agonia. Isso não passou despercebido, claro, os Cavaleiros Sagrados e soldados começaram a se reunir, e eu podia ouvi-los lutando à distância.

Entre eles, vi os dois Cavaleiros Brancos que guardavam o rei.

Virando-se para Aaron, eu assenti e disse.

[Parece que os guardas reais do rei começaram a se mover.]

[Eu acho que eles dão conta, desde que o movimento dos Caminhantes da Noite se tornou monótono]

[Concordo, agora então]

Aaron se virou para Rafal mais uma vez.

[Rafal, esse poder que você tem é realmente poderoso. Mas quanto maior o poder, maior a responsabilidade por trás dele. E ainda assim você nunca tentou dominá-lo. Do jeito que eu vejo, você simplesmente corre para frente confiando demais nesse poder.]

[Absurdo! Ele me odiava, então ele queria obter poder para me superar. Eu o machuquei o suficiente para fazê-lo pensar assim. Ei, Fate… você me odiava, não foi?]

Rafal tentou me provocar. Mas Aaron rapidamente interveio.

[O que aconteceu entre vocês dois, eu não sei. Talvez seja apenas como disse Rafal. No entanto, mesmo que isso tenha acontecido no começo, Fate não teve nenhum ódio em seus olhos quando eu o encontrei de volta em Hausen.]

Aaron bateu no meu ombro e acenou com a cabeça tranquilizador.

Em resposta a isso, eu disse a minha parte.

[Rafal, você é um pobre perdedor.]

[Pare, você não é alguém para falar de mim. Lembre-se do momento em que você matou Hado, lembre-se desse ódio!]

[…… Eu não vou negar que é como me senti naquela época. Mas é exatamente por isso que eu não posso continuar vivendo no passado.]

Eu brandi a Espada Negra em Rafal. Mesmo se ele for um imortal, seu poder foi gradualmente enfraquecendo, então será possível contê-lo.

Hado, que foi dividido em dois, ainda não havia se recuperado completamente. Isso é uma boa prova de que o poder de Rafal está diminuindo.

Com certeza, Rafal não atacou com a lança que salta pelo espaço, mas ainda mirou meu peito.

A Espada Negra e a Lança Negra colidiram mais uma vez. Desta vez eu claramente posso dominar o Rafal.

[Há algo que quero perguntar. Onde você conseguiu esse poder? E essa lança também]

[Por que se incomodar em perguntar? Você honestamente acha que eu vou responder isso?]

[Então vamos deixar isso para mais tarde.]

Pouco a pouco, empurrei a Lança Negra de Rafal, até que minha Espada começou a cavar em seu ombro.

Ele cerrou os dentes com a sensação agonizante.

Ele parecia ainda ser capaz de sentir dor apesar de ser um imortal. Então, eu me pergunto como se sentiu quando Aaron abriu um buraco no peito e até mesmo dividiu a cabeça?

Você… até esse ponto.

Rafal devolveu meu olhar de pena com um olhar penetrante.

[Hado, pare de se divertir! Ouça meu pedido! Venha aqui!]

O corpo dividido de Hado moveu sua asa e tentou pular.

Aaron imediatamente interceptou. Mas só conseguindo parar uma metade.

A outra metade conseguiu chegar onde eu e Rafal estávamos entrando em conflito.

Quebrando o impasse, eu pulei para fugir de Hado.

Hado então ficou entre mim e Rafal.

[Hahaha, ainda é utilizável mesmo neste estado]

Usando Hado como escudo, Rafal foi para o buraco na parede externa da instalação de pesquisa.

Foi para o centro de pesquisa dos Burixs que eu originalmente entrei.

[Não deixe ninguém me perturbar, Hado]

Empunhando a Espada Sagrada quebrada, ele obedientemente me impediu de seguir.

Com apenas uma metade de seu corpo, era difícil se levantar.

Eu facilmente cortei sua barriga, dividindo ao meio.

Eu sabia que isso não mataria o Hado. Mesmo depois de ter sido reduzido a apenas um quarto, ele ainda tentou vir atrás de mim.

De trás ouvi a voz de Aaron.

[Deixe o Caminhante da Noite e Hado para mim. Você vai atrás de Rafal, resolva as coisas de uma vez por todas]

[Sim, Aaron, não se esforce demais]

Embora a ferida tenha se fechado, ele ainda perdeu muito sangue. Ele deveria estar descansando para se recuperar agora. Mas Aaron não era alguém que mostrasse qualquer forma de fraqueza no meio de uma batalha. Ele ainda parece forte mesmo agora.

Seguindo Rafal, entrei no prédio.

Para onde ele foi? Andar mais alto… ou o subterrâneo?

[Kyaaaaaaaaa ……]

Eu ouvi. Estava vindo do buraco que foi criado quando Hado me deu um soco.
Esse buraco continuou até o porão.

Se o grito anterior pertencia a alguém que foi atacado por Rafal… havia alguém no subterrâneo?

Também é onde eu encontrei pela primeira vez os Caminhantes da Noite. Talvez haja algo importante para ele.

Mas esse grito eu ouvi agora mesmo. Sim, foi o grito da irmã de Rafal, Mimir.

Eu estava segurando Mimir quando Hado me deu um soco. Talvez Rafal tenha descido até lá para pega-la.

Ele até coloca a mão em sua própria irmã…? Eu só tinha mau pressentimento no momento.

Eu imaginei algo enquanto inconscientemente apertei minha mão na Espada Negra, o que fez com que o Ganância me chamasse.

『Ei ei, você está hesitando depois de chegar tão longe?』

[Eu estava prestes a pular. Mas eu me pergunto, Rafal se tornou dono de uma habilidade do Pecado Mortal?]

Eu pulei no buraco enquanto ouvia o Ganância.

『Você deve saber melhor do que ninguém, já que você possui uma』

[Como devo dizer, é semelhante, mas diferente. É estranho.]

『Para alguém como o Fate, essa é realmente uma boa maneira de explicar isso』

[O que isso quer dizer!]

『Em breve, você vai entender』

A sala onde eu encontrei Hado, onde muitas criaturas foram mantidas dentro de um recipiente cheio de líquido vermelho, apareceu.


⇐ Capítulo Anterior || Índice || Próximo Capítulo ⇒

Rolar para o topo