Selecione o tipo de erro abaixo

Os dois caminharam lado a lado até saírem do território dos Zinogarf.

Ele passou o comando dos seis liches para o número dois, e eles imediatamente correram entrando ainda mais na floresta.

Gobbletooth estava na vanguarda, então ele não tinha pressa de chegar ao campo de batalha.

— Me diga, como é esse lugar que você administra?, perguntou o segundo ancião.

O portador olhou para ele, ainda caminhando, e respondeu: — Uma vila de humanos.

De todas as respostas que o Zinogarf, esperava essa sem dúvidas quebrou todas as suas expectativas.

— Não entendo, você disse que matou os humanos do reino, mas tem uma vila. Por acaso eles são suas cobaias para testes? Perguntou o segundo ancião.

Os monstros viam humanos como comida, nada mais. Então, era aceitável que explicasse tudo para ele.

— Não sou eu que administro o lugar em si. Na vila, tem uma humana que controla tudo… Explicarei melhor. A vila é um corpo humano, e quando um vírus tenta fazer mal, eu mato.

Com essa explicação suja, o segundo ancião entendeu tudo rapidinho.

— Uma humana tem seu próprio demônio pessoal.

O portador não disse uma palavra, mas em sua alma, ele desejava ardentemente matar esse Zinogarf.

Após alguns segundos ele respondeu.

— Vamos dizer que sim.

Após uma caminhada de trinta minutos, finalmente chegaram à terra dos goblins. Bem, esse era para ser o seu território, mas só havia cadáveres de goblins e goblins gigantes por toda a parte; sangue verde manchava as árvores, que por milagre ainda estavam de pé.

Muitos goblins fugiram ao ver o massacre que estava acontecendo, havia mais corpos de goblins gigantes queimando ou faltando alguma parte do corpo.

Como um monstro de nível quarto, o segundo ancião achou normal, até porque os goblins não passavam do terceiro nível.

Até que uma grande explosão aconteceu e da fumaça, Goblletooth foi jogado contra os dois.

Eles rapidamente deslizaram seus corpos, deixando o orc se chocar contra as árvores.

O portador fixou seu olhar no corpo do orc e percebeu que a metade esquerda dele não mais existia, rios de sangue negro jorravam como uma cachoeira.

Um novo monstro surgiu da fumaça, ignorando completamente todas as bolas de fogo azuis, como se fosse invulnerável.

Esse monstro tinha uma pele esverdeada, musculoso como um touro e com quatro metros. O que mais chamava atenção era a esfera no centro da testa, que parecia uma bola de gude.

Esse monstro era um goblin de nível seis e estava usando sua habilidade >liberação de monstro<

— Vamos entrar na briga, disse o portador, puxando a espada da bainha.

O segundo ancião acenou com a cabeça e se transformou em um quadrúpede, mas sem o ferrão na ponta, o portador até olhou para ver se ele tinha.

Como se fosse uma flecha disparada de um arco, o segundo ancião subiu em uma árvore e ficou esperando a melhor oportunidade.

Olhando para a árvore que o Zinogarf subiu, ele ativou sua habilidade >Manipulação Ácida< e novamente fez uma armadura.

O goblin rapidamente encurtou a distância e desferiu um soco contra ele com força total.

Mesmo com a proteção da armadura, ele foi lançado para longe. De repente, o segundo ancião saltou da árvore, mas foi surpreendido com soco em seu rosto.

O Zinogarf colidiu com a árvore, mas rapidamente recuperou o controle de seu corpo e desapareceu entre as folhas robustas.

Ele se aproximou da mesma árvore e desferiu diversos golpes no tronco.

Esses socos foram poderosos e derrubaram a árvore instantaneamente. Várias bolas de fogo foram disparadas em direção a ele.

Mais uma vez, uma grande explosão ocorreu e uma densa cortina de fumaça negra cobriu tudo. Só era possível ver as bolas de fogo se aproximando do goblin.

Assim que a árvore começou a cair, o segundo ancião saltou para outra e ficou à espera da oportunidade perfeita.

O portador já estava de pé, examinando a camada de ácido que envolvia seu corpo, e percebeu que contra aquele monstro era completamente inútil.

O segundo artefato já não era considerado de classificação ferro-negro. Ele estava mais próximo da classificação ouro.

Bom, mas não quer dizer que seja impotente. Ele pode enfrentar monstros de nível seis sem que esteja usando a >liberação de monstro<.

“Foquem em matar todos os goblins, deixem esse cara comigo”, ordenou ele telepaticamente.

Removendo a armadura de ácido, deixando todo o líquido se movendo a um metro de si. Ele partiu em direção à batalha, pronto para enfrentar o exército inimigo.

Depois de pouco tempo, ele chegou e viu o goblin destruindo as árvores e o segundo ancião saltando para outras.

Rapidamente, ele ativou sua habilidade >Bolas de Ácido< e disparou duas bolas no oponente que estava distraído.

O portador estava a uns trinta metros de distância do goblin, a bala de ácido não chegou em força total, mas fez o goblin olhar para ele.

Ele acenou com a mão direita para o goblin e, após alguns segundos, dois ácidos explodiram em seu rosto.

O goblin avançou contra ele. Mas quando estava a alguns metros de distância, ele caiu em um buraco.

Esse buraco foi cavado no momento em que as duas bolas de ácido explodiram no rosto do goblin.

Instantaneamente, duas bolas ácidas foram disparadas em árvores diferentes, fazendo-as despencar sobre o topo do buraco.

— Eu não sou igual ao Mason, mas fiz um bom plano, murmurou ele, preparando as bolas de ácido.

O segundo ancião ficou esperando até que o goblin rugiu ferozmente e saltou do buraco.

— Agora, O segundo ancião encovou-se para ganhar força e lançou-se para frente.

Ele sabia que quando o goblin saltasse, essa era a oportunidade perfeita para atacar.

Enquanto se aproximava rapidamente do goblin, o segundo ancião sacudiu sua cauda e a golpeou. No entanto, mesmo estando no ar, o goblin agarrou a cauda do segundo ancião e o lançou ao chão.

“Como?” O segundo ancião ficou sem entender como o goblin tinha uma percepção tão boa.

Isso tudo aconteceu em menos de seis segundos.

Quando o goblin estava prestes a finalizar seu oponente, uma cortina de ácido ficou entre eles. Imediatamente, o segundo ancião correu para longe, até porque o ácido estava caindo sobre ele.

O portador olhou para ele e fez o movimento com a mão, mandando-o subir nas árvores novamente.

Ele acenou com a cabeça e rapidamente subiu.

O goblin olhou para ele e disse: — Você, pare de usar isso! Se não fosse por você, aquele maldito estaria morto.

— Você é um mero goblin, vocês só sabem fazer merda. Me diga um goblin que conseguiu fazer alguma proeza; caso me diga, eu deixo você matá-lo, zombou o portador. 

— Vou te mostrar uma proeza nossa, disse o goblin correndo.

Mas, de repente, ele caiu em outro buraco, desta vez mais profundo.

Enquanto zombava do goblin, o portador usou sua habilidade de >Manipulação de Ácido< para criar outra armadilha.

No buraco, o goblin rugiu de raiva.

“Ele pode ser nível seis, mas sua inteligência parou no nível um”, pensou o segundo ancião, olhando atentamente para o buraco.

Mais uma vez, o goblin saiu do buraco, mas dessa vez ele teve que usar o dobro do esforço. Ele estava esperando o segundo ancião surgir, então ele viu o zinogarf planar em sua direção, com a cauda erguida.

O goblin estava com uma expressão de alegria no rosto, mas uma cortina de ácido surgiu, bloqueando sua visão do segundo ancião.

Após chegar ao chão, a cortina foi retirada e o segundo ancião já havia desaparecido.

O goblin olhou para Drake e viu-o com um sorriso.

Com essas novas habilidades, o portador tornou-se um assistente, já que ele não era habilidoso com uma espada.

— Ei, amigão, está com medo de correr? Não posso deixá-lo matar meu novo amiguinho. Você conseguiu deixar toda a sua raça morrer, que vergonha.

Picture of Olá, eu sou o Erick. Ks!

Olá, eu sou o Erick. Ks!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥