Godking – Capítulo 11

Godking: Ascending A Heavens

— Volume 01: Van —

Capítulo 11 — Chefe

Tradutor: Asu | Editor: Asu

No momento em que ele segurou com força em suas mãos geladas, com um ruído de sucção, a Energia Espiritual na lagoa foi canalizada para o item em suas mãos.

Instantaneamente, a água se acalmou.

Van começou a subir.

Acima da água, ele inspecionou o objeto em suas mãos.

Sob o sol da manhã, era uma pequena e brilhante casca de tartaruga verde atravessada com veias douradas. Estava completamente vazia.

Apesar de agora conter toda a energia da lagoa, a casca de tartaruga jazia docilmente em suas mãos. O Qi escuro e gelado percorria a superfície, mas não reagiu ao toque de Van. Fracamente, Van pôde sentir que a concha aceitava sua aura.

Enquanto ele observava, começou a ficar translúcido. Então, desapareceu completamente.

Van sentiu a pequena casca de tartaruga verde aparecer em sua paisagem mental, flutuando logo abaixo do anel.

Parecia inofensivo o suficiente.

Não era como se ele pudesse fazer algo sobre isso, porém, ele não conseguia chegar em sua mente e apenas puxar algo para fora, isso era um absurdo. Se Jet estivesse acordado, teria sacudido o corpo de forma desaprovadora e desejaria que pudesse bater na cabeça do garoto Pare de pensar como um mortal!.

Ao longe, alguma coisa fina e irregular se esvaiu na clareira.

Van olhou para cima, alarmado.

Um lobo magro, desidratado e morrendo de fome de três dias sem comida ou água e muito exercício, soltou um gemido de pena e desmoronou de cara na terra.

O garoto observou, divertido, vários outros saírem das tocas e caírem na grama, fracos e exaustos.

Aquela diversão rapidamente se transformou em alarme quando uma grande figura voou para fora do maior covil e pulou direto para sua garganta!

Porra!

Um enorme lobo rosnando o prendeu no chão. Ele levantou uma enorme pata e golpeou Van.

Com a adrenalina correndo por ele, Van reagiu rapidamente, atirando-se para o lado.

A pata bateu no chão ao lado dele.

Pedaços de grama e terra voaram.

Se levantando, ele correu para frente e bateu com o punho no lado do lobo.

O pelo duro ondulava para fora do centro do impacto, mas não havia danos.

A expressão de Van ficou sombria, este lobo deve ter se banhado na lagoa por toda a sua vida!

O lobo estava igualmente chocado, nenhum humano jamais foi capaz de lhe acertar um golpe antes! Ele rosnou e devolveu o golpe, com as garras estendidas.

Van se abaixou, mas devagar demais, e as garras afiadas passaram por suas costas. Sua túnica foi imediatamente desfiada, e pedaços dela voaram pela clareira.

O lobo rosnou em vitória, mas foi de curta duração.

As costas de Van, agora expostas, estavam ilesas, com apenas quatro linhas rosa para indicar onde o lobo o havia acertado. Havia uma dor incômoda e irradiante, mas a pele não havia rasgado.

Van sorriu.

Aproveitando-se do choque do lobo, Van correu para a frente enquanto canalizava seu poder carnal. Seu próximo soco atingiu o lobo com grande ímpeto e força.

Desta vez, o lobo estremeceu e teve que recuar um passo sem vontade. O punho de Van estava queimando, mas ele continuou a espancar implacavelmente o lobo e pressionar sua vantagem.

Lentamente, Van conseguiu controlar o fluxo da batalha!

Cada um de seus punhos acertou o lobo com mais força do que um menino magro deveria ter conseguido produzir.

O Rei Lobo ficou surpreso. Como o membro mais forte da alcateia, e com as maiores conquistas no lago, ele tinha uma vitalidade e massa corporal maior em comparação com os outros lobos. Depois de três dias e três noites de atividade implacável, estava desgastado e cansado, mas muito melhor do que os outros.

Sabendo claramente que eles tinham sido enganados pelo garoto humano, o Rei Lobo havia saído na primeira chance para se vingar.

Agora era como se tivesse mordido um pão macio e recheado de carne e descoberto que estava duro como pedra!

Mas o Rei Lobo não estava preocupado, no golpe anterior, ele apenas deu um golpe casual com suas patas, convencido de que o garoto não duraria um segundo. Ficou surpreso que o garoto pudesse ficar ileso, mas não a ponto de ter medo.

Superando o choque, começou a retaliar. Mudando seu ritmo abruptamente, ele se lançou para Van com sua mandíbula aberta, rosnando e arremessando saliva por toda parte. Dentes afiados, como espadas, desciam sobre Van.

Da mesma forma, Van também não estava com medo. Abrindo os poros ainda mais, e limpando seu coração, ele canalizou o poder de sua carne e bateu outro punho na mandíbula do Rei Lobo.

BAAAMM!

O Marca de Prata Dois, em pé perto da borda do buraco, se contorceu quando ouviu uma luta à deriva no vento. O fluxo espiritual que o acompanhava era muito fraco, mas o fato de haver bestas ainda lutando naquela montanha era estranho.

Isso porque, durante toda a jornada até o topo da montanha, os arredores estavam estranhamente silenciosos.

As bestas na montanha estavam baixas, evitando conflitos até que a situação na montanha se estabilizasse.

Obviamente, o que quer que tenha acontecido há três dias, os deixou cautelosos. Eles não se atreveram a brigar ou fazer barulho, para não provocar outro evento.

Decidindo que valeria a pena investigar, ela acenou para o Marca Três e se afastou, deixando-o para proteger a borda por conta própria, enquanto o Líder da Divisão e o Marca Quatro desceram ainda mais para baixo para investigar o buraco.

A mandíbula do Rei Lobo foi deslocada pelo impacto. Seus olhos se arregalaram comicamente.

Ficou chocado! Chocado e sem vontade!

Como um garoto humano poderia ter essa força?

Van esfregou o punho, que estava mostrando sinais da dor que ele estava infligindo a si mesmo e seu oponente usando o método do «Sacrifício de Mil Santos». A pele das juntas havia se partido. Suas articulações dos dedos estavam roxas e inchadas.

Van continuou. Afastando o punho novamente, ele apontou para a garganta exposta do Rei Lobo!

O Rei Lobo instintivamente encolheu seu pescoço, evitando por pouco o golpe poderoso de Van.

Pego de surpresa, Van tropeçou para frente. Os olhos do Rei Lobo se aguçaram e, com velocidade, mordeu o braço estendido de Van. Seus dentes parecidos com espadas se alojaram no braço do garoto, mas foram incapazes de passar os primeiros poucos milímetros. Ele mastigou com mais força e só conseguiu afundar outro milímetro.

Mas agora Van tinha o ângulo perfeito. Com o braço esquerdo, ele reuniu todo o poder que pôde e bateu com o punho no espaço entre as sobrancelhas do Rei Lobo.

BAMM!!

O Rei Lobo freneticamente soltou sua mordida, mas ficou tonto com o golpe.

BAMM!!

Van era implacável e destemido. Cada golpe fazia seus ossos gemerem e rangerem em protesto, mas havia uma determinação feroz e ousada em seus olhos.

Novamente.

BAMM!!

Novamente.

BBAAMM!!!

Seu último punho, canalizando a essência da Técnica do «Sacrifício dos Mil Santos», abriu uma enorme rachadura no crânio do Rei Lobo!

O Rei Lobo, chocado e indisposto, pereceu!

O braço esquerdo de Van caiu para o lado dele.

Ele ficou entorpecido. Van tinha certeza de que estava quebrado, mas ele estava vibrando com adrenalina e mal conseguia sentir a dor.

Ele ganhou!

Ganhou de um lobo enorme, que tinha mais de duas vezes o seu tamanho!

Os lobos emaciados, desmoronados ao redor da clareira, ficaram chocados e não podiam acreditar em seus olhos! O líder deles, o mais forte de todos os lobos, foi morto exatamente assim! Se eles não estivessem verdadeiramente fracos e esgotados para se levantar, eles teriam se reunido para rasgar este garoto humano em pedaços. Infelizmente, eles eram realmente incapazes de ficar de pé, e só podiam assistir com lágrimas nos olhos.

No entanto, os lobos eram o tipo de animal que mais valorizava a força e as hierarquias.

Agora que seu líder havia sido derrotado, eles estavam perdidos. Do lado deles, não havia ninguém que chegasse perto da força do ex-líder. Isso significa… Mas fazer um garoto humano como seu rei era muito humilhante!

Eles recuperaram alguma força agora, mas fecharam os olhos e fingiram estar mortos. Espero que este deus da morte vá embora em breve.

Não houve essa sorte.

Van, eufórico pela vitória, ignorou a dor em seus braços e canalizou mais poder carnal para remover o pele do Rei Lobo com sua faca de osso. Lentamente, ele tirou a pele.

Slice.

Slice.

Sliiiiiceee.

Os lobos fingindo de mortos tremiam de medo. O que é isso? Nós entendemos, você é o líder, você é o líder! Não nos ameace assim! Infelizmente, esses lobos-seguidores não tinham corações de aço e, ao ouvir o fim de seu glorioso rei, alguns rapidamente cederam.

Slice.

SLIIICEE!

Van estava descascando a pele no traseiro do Rei Lobo quando o primeiro lobo magro cautelosamente se aproximou dele. Ele descansou o nariz molhado na palma da mão e piscou para ele, fingindo ser fofo.

Van achou engraçado. Ele não havia parado de esfolar o Rei Lobo, apesar de sua abordagem, porque ele genuinamente não tinha medo dos lobos neste momento. Eles estavam tão desidratados e fracos de seus três dias de diversão que não havia nenhuma chance deles o derrotarem.

⋅⌈Traidor!⌉⋅

Houve um clamor dos lobos fingindo estar mortos.

Van divertidamente deu um tapinha no focinho do lobo e continuou seu trabalho. O lobo retornou triunfalmente a seus irmãos, nariz alto no ar, orgulhoso de si mesmo e desdenhoso dos lobos que estavam o chamando de traidor. Eles ainda queriam viver?

Vendo a calorosa recepção daquele primeiro lobo, os outros lobos “mortos” mudaram de idéia. Lentamente, mais e mais deles se reuniram em torno de Van, abanando o rabo como se fossem filhotes, em vez de lobos gigantes, crescidos. Após o primeiro, alguns agiram de forma fofa, rolando, exibindo suas barrigas brancas e fofas, e choramingando suavemente.

Um deitou sua cabeça em seu colo.

Delicadamente, ele empurrou a cabeça para o lado, focado em esfolar o Rei Lobo.

Foi precisamente esse tipo de cena inacreditável que Marca de Prata Dois viu.

Rolar para o topo