GoG – Capítulo 196

Gate of God

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

← Capítulo Anterior || Índice || Próximo Capítulo →


Capítulo 196: Tempestade e Fogo

Tradutor: Asu | Editor: Asu

Han Zhangfeng não foi a única pessoa a perder a calma.

Toda a Academia Imperial explodiu com cochichos ao ver Yan Xiu e Fang Zhengzhi aparecerem na tela.

Ninguém poderia explicar por que Fang Zhengzhi, Yan Xiu e os outros três poderiam passar pelas Tabuletas das Pedras Gêmeas.

Será que eles conseguiram memorizar todas as 3000 palavras da primeira tabuleta e copiá-las para a segunda com perfeição?

Como isso é possível?

Neste momento, todos só podiam pensar em uma possibilidade.

“Eles trapacearam?!”

―◊◊◊―

O que eles poderiam ter feito para trapacear e dar a todos eles cinco a memória sobre-humana?

Ninguém conseguia descobrir. Os candidatos dos exames de combate também ficaram perplexos.

Fang Zhengzhi estava de pé tranquilamente na terceira rodada.

Isso também era simples. Havia pedras empilhadas de um lado e uma casa de pedra a leste da planície que foi cercada por uma floresta de árvores.

Nas planícies, cada um dos candidatos estava bastante ferido.

No entanto, todos pararam de lutar, olhando com admiração as cinco pessoas que apareceram na planície.

“Fang… Fang Zhengzhi ?!”

“Cinco pessoas?!”

“Por que são cinco pessoas… como elas chegaram à terceira rodada?”

Todos os candidatos lembraram os três reféns que Ping Yang capturou. Eles foram considerados extremamente azarados. Mas agora, dois deles estavam na primeira rodada.

“Gulp!” Um dos candidatos engoliu a saliva com dificuldade.

“Será que… eles cruzaram a Ponte Quebrada?”

“Se são cinco pessoas, não significaria que eles cruzaram as Tabuletas das Pedras Gêmeas também?” Outro candidato adicionou.

“Como isso é possível?! Eu nunca vou acreditar que todos os cinco passaram pelas Tabuletas das Pedras Gêmeas!”

Seu choque foi possivelmente ainda maior do que Han Zhangfeng e os outros na Academia Imperial. Afinal, eles pagaram com sangue para chegar à terceira rodada.

Mas Fang Zhengzhi e seu grupo foram purificados.

Eles nem sequer tinham uma cicatriz.

“Ah, então vocês estão apenas na terceira rodada?” Fang Zhengzhi olhou para os candidatos ao redor. Ele parecia um pouco surpreso, mas um tipo diferente de surpresa em comparação com os outros candidatos.

“O que você quer dizer com só?”

Os candidatos foram completamente humilhados com esse comentário.

“Então, todos vocês podem continuar!” Fang Zhengzhi não viu necessidade de se explicar para eles.

Ele apenas pegou o molde de um dos reféns e colocou-o dentro de seu Espelho Protetor de Coração.

Este molde continha os 3000 caracteres das Tabuletas das Pedras Gêmeas e era de valor significativamente maior.

Ele queria mantê-lo como uma lembrança.

Além disso, foi o ingrediente chave para impressão.

Dito isto, não foi tão fácil fazer o molde para 3000 palavras em menos de 15 minutos.

Se não fosse pelas habilidades que ele tinha conseguido neste mundo, permitindo-lhe formar o molde tão facilmente, ele não teria terminado em tão pouco tempo.

Se este fosse o mundo anterior, ele provavelmente levaria mais de uma hora para formar as palavras.

Fang Zhengzhi não explicou isso aos outros candidatos, e não se incomodou em vagar pelo campo de batalha. O número de candidatos foi menor do que ele esperava.

Isso significava que já havia pessoas na quarta rodada.

Havia apenas quatro rodadas no Mundo do Sábio. Entrando na quarta rodada significava que um estava na rodada final dos exames de combate.

“Essa é a barreira dessa rodada?” Fang Zhengzhi olhou para a casa de pedra a alguma distância.

Ele não tinha ideia do que havia dentro. Todos que entraram não tinham lembrança do que aconteceu lá dentro. Além disso, ninguém nunca saiu da casa de pedra…[1]

―◊◊◊―

A chuva na capital não mostrava sinais de parada. Na verdade, cresceu em intensidade, acabando por se transformar em uma chuva torrencial.

Poucos vagavam pelas ruas nesse clima.

Até mesmo os guardas da cidade mostraram sinais de frustração quando se postaram nos portões.

Nesse exato momento, um grupo enfrentou a chuva e caminhou em direção à cidade. Eles eram todos soldados blindados. No entanto, enquanto caminhavam, era quase como se a chuva se abrisse para eles, nunca realmente aterrissando em sua armadura.

Essa cena, por si só, era suficiente para os outros saberem que estavam todos pelo menos no Reino da Reflexão Celestial.

Cada um dos soldados montou um belo garanhão. Cada um dos garanhões era escuro e seus cascos estavam cobertos de escamas. Eles levantaram nuvens de névoa enquanto galopavam.

Os guardas do portão imediatamente se livraram de suas frustrações. Essas expressões foram rapidamente substituídas por expressões de respeito.

Eles não pararam quando passaram pelos portões.

Eles estavam indo para o complexo do palácio.

Quando esse grupo de soldados passou, os guardas soltaram um suspiro de alívio. No entanto, seus olhos brilhavam com curiosidade e nervosismo.

Calma parecia voltar depois que os soldados saíram.

Mas as coisas não eram como pareciam.

15 minutos depois que o grupo de soldados passou pelos portões, um homem de manto preto usando um chapéu apareceu em seu campo de visão.

Os guardas ficaram tensos mais uma vez.

Este homem não era tão exibicionista com seu Nível de Cultivo e habilidades igual ao grupo de soldados. No entanto, os guardas podiam dizer que ele não era uma pessoa simples.

Na verdade, qualquer um que estivesse viajando sozinho em tal chuva torrencial atrairia atenção. Além disso, essa pessoa usava o chapéu muito baixo, obscurecendo seu rosto de vista.

“Pare, tire seu chapéu!” Os dois guardas reagiram instintivamente.

A pessoa ficou parada na chuva.

No entanto, ele não tirou o chapéu. Ele ficou lá quieto, quase como uma estátua negra.

“Você não me ouviu, eu pedi para você tirar o chapéu!” Os dois guardas gritaram mais uma vez, as lanças levantadas. Elas brilhavam depois de serem lavadas pela chuva.

Uma linha de arqueiros acima deles também foi alertada para a cena.

Eles rapidamente desenharam seus arcos e ficaram tensos. Eles estavam prontos para atirar a qualquer momento.

A segurança na capital era incrivelmente apertada.

Havia dois guardas do lado de fora do portão, oito mais dentro e uma fila de arqueiros acima. Não havia menos de 20 guardas.

Ninguém se atreveu a agir precipitadamente com tal tropa guardando os portões.

Mas o homem de manto preto se moveu.

Depois que os arcos foram desenhados, ele começou a se mover de maneira dolorosamente lenta. Ele levantou as mãos, quase como se estivesse se rendendo.

Os guardas começaram a ficar tensos.

O treinamento deles dizia que essas pessoas eram sempre extremamente perigosas. Eles não baixariam a guarda até que a ameaça acabasse. Este homem teve que primeiro tirar o chapéu e anunciar sua identidade.

Se fosse alguém suspeito, eles instantaneamente levantariam o alarme, acionando os guardas da cidade, incluindo os que estavam no campo de guarda.

“Tire o chapéu devagar. Não tente resistir. Há pelo menos 10 flechas apontadas para você!” O guarda avisou. Este foi um aviso e um teste.

O homem de manto preto não falou. Ele levantou a mão devagar e apontou para os dois guardas.

“Fogo!”

As expressões dos guardas mudaram. Eles já tinham visto o homem de manto preto tirar algo de suas mangas. Suas mangas estavam escuras, mas havia algo brilhando fracamente.

Essa foi uma visão assustadora.

“Bang bang bang …”

O som de flechas voando perfurou o céu.

10 flechas perfuraram a chuva sem qualquer perda de velocidade, enquanto suas pontas brilhantes, brilhando fracamente na chuva, voaram em direção ao homem de manto preto.

“Hum!”

Um raio de luz brilhou das mangas do homem. Em um movimento rápido, ele quebrou todas as dez flechas e avançou através da chuva. Ele passou pelos corpos dos dois guardas e deixou uma pequena rachadura nas muralhas da cidade.

Foi um golpe de faca rápido.

Os dois guardas olharam para o homem de manto preto, incrédulos.

No entanto, eles não podiam falar. Suas gargantas já haviam sido cortadas. Cada fenda era tão clínica e limpa como a da muralha da cidade.

A chuva torrencial não mostrava sinais de parar.

Uma segunda onda de flechas foi disparada, mas o homem de manto preto havia partido.

Era quase como se ele nunca tivesse aparecido nos portões da cidade.

Ele matou dois guardas.

Então ele saiu?

Isso não fazia qualquer sentido, especialmente para alguém tão habilidoso quanto ele. Mas foi o que ele fez, e ele fez tudo sem dizer uma única palavra.

―◊◊◊―

Nas margens de um lago, uma rocha vermelha estava alta na chuva. Era quase como um fogo violento na chuva e parecia que iria ferver toda a chuva no céu.

Uma moça de vestido branco estava no topo dessa rocha. Ela segurava um guarda-chuva verde na mão. Havia uma pintura de tinta no guarda-chuva.

No entanto, esta pintura claramente não era uma pintura comum.

Do toque do pincel ao selo vermelho na parte de trás da pintura, tudo sobre ela gritava que valia mais do que jade ou joias.

No entanto, esta pintura foi desenhada no guarda-chuva. E a moça estava usando na chuva.

Ela levantou a cabeça ligeiramente enquanto olhava na direção da Capital Yan. Seus cabelos negros e sedosos voaram ao vento quando seu véu branco foi levado pela chuva, revelando um belo rosto por baixo.

“Que ótima vista…” A moça parece gemer levemente. Ela soava como se estivesse falando sozinha, mas também como se estivesse cumprimentando a figura negra caminhando em sua direção.


← Capítulo Anterior || Índice || Próximo Capítulo →


Nota:

[1] Na primeira frase foi dito que aqueles que entraram não lembram o que viram, e na segunda diz que ninguém nunca saiu dela. Eu não entendi muito bem, então vou tentar explicar isso do jeito que entendi. A porta da casa é a porta de entrada de um ‘espaço paralelo’ e a porta de saída não a porta da casa e sim a saída do Mundo do Sábio ou está em outro lugar dentro do Mundo do Sábio.

×
Rolar para o topo