Selecione o tipo de erro abaixo

Nota do autor: Boa noite pessoal. Como ninguém respondeu à minha última nota, presumi que a opinião de vocês era que qualquer uma das formas era aceitável. Portanto, estou oficialmente transferindo a publicação para dias fixos, às quartas e sábados, no mesmo horário de sempre, às 20h (08 PM).

Bom capítulo a todos.

Quando Alexander terminou de ler as partes relacionadas a goblins e lobos, ele parou de ler o glossário e foi devolvê-lo à recepção, pois já era tarde e ele ainda precisava ir buscar suas refeições.

— Se você for comer agora, mandarei entregar no seu quarto — disse a recepcionista. — Seria problemático manter um familiar aqui, entende?

— Tudo bem. Não vejo problema em comer no quarto.

Com isso combinado, Alexander voltou para seu quarto e não demorou muito para que um ajudante lhe entregasse a comida. A refeição foi um guisado e, tal como prometido pela recepcionista, havia três porções para cada um deles.

As porções de Alexander vieram com carne e legumes, enquanto as de Ocean vieram numa tigela funda com bem menos legumes, mas com mais carne.

Quando Alexander colocou uma tigela para Ocean, ela primeiro sentiu o cheiro dela por um tempo e só depois começou a comer.

Ocean não era particularmente fã de alimentos cozidos, mas ela ainda parecia gostar, e Alexander conseguia entender o porquê. A comida era simplesmente deliciosa, até a carne tinha um sabor diferente na boca.

Assim que terminaram de comer, Alexander deu a Ocean mais alguns pedaços de carne, usou |Revigorar| para limpar a louça suja, devolveu a louça limpa na cozinha e foi dormir. 

Surpreendentemente, pela primeira vez desde que chegou a este novo mundo, Alexander conseguiu dormir em paz, sem se esforçar ou desmaiar de exaustão. Seu sono foi tão bom que ele dormiu cerca de 20 horas sem nem se sentir cansado, só acordando no dia seguinte, quando o sol já estava alto no céu.

Percebendo que havia dormido demais, Alexander correu para a cozinha e pediu as refeições da manhã antes da hora da refeição da tarde, pois era óbvio que Ocean devia estar com fome depois de tantas horas.

Quando eles terminaram de comer, Alexander aproveitou a movimentação baixa na Guilda e pediu novamente o glossário emprestado. E assim ele passou o resto do dia acariciando Ocean, lendo e comendo. 

Ao cair da noite, Alexander devolveu o glossário e levou Ocean para um passeio pela cidade. Ocean era bem comportada, mas ainda precisa sair daquele espaço confinado e ter liberdade para se movimentar.

Após cerca de meia hora de caminhada, Alexander começou a voltar. Não porque algum deles estivesse cansado, pois isso era quase impossível com a quantidade de energia que tinham, mas porque não fazia mais sentido caminhar enquanto estavam dentro da cidade.

— Da próxima vez vamos sair, garota — disse Alexander enquanto apontava para o portão da cidade ao longe. — Mas por enquanto vamos voltar para o nosso quarto e comer nossa comida enquanto ainda está quente.

Como ambas as informações agradaram muito a Ocean, os dois voltaram para o quarto de bom humor.

Ao passar em frente à porta da Guilda, Alexander lembrou-se de algo importante. E ao observar que o movimento estava fraco, concluiu que não haveria problema se ele entrasse com Ocean por um breve momento.

— Ainda me lembro do que você disse ontem, é só uma pergunta rápida — disse Alexander para a recepcionista ao ver sua cara chateada.

— Tudo bem. Mas seja rápido — Retrucou ela com uma careta.

— Só quero saber qual é a diferença entre os ranks de aventureiro. — explicou Alexander — Ontem você me disse que preciso de um feito nível bronze para me promover, mas não sei qual é a diferença entre eles.

— Isso pode ser complicado — suspirou a recepcionista. — Existem diversas maneiras de se promover quando se está sob avaliação, mas a mais comum é força/poder. Em outras palavras, precisa demonstrar um nível de força/poder correspondente ao rank acima do seu.

— Só isso? — Perguntou Alexander surpreso, pois esse método era bem simples. 

— Sim e não — explicou a recepcionista — Esse método só se aplica aos níveis mais baixos, pois quando a promoção é para o rank ouro, ou superior, também é necessário ter uma credibilidade correspondente a esse rank junto a Guilda.

— Isso deve ser para dificultar o acesso de aventureiros problemáticos a níveis mais altos — ponderou Alexander antes de perguntar: — E qual nível de força/poder corresponde a cada nível de aventureiro?

— É da seguinte forma… — Começou a explicar a recepcionista.

Segundo ela disse, os ranks de aventureiro baseiam-se principalmente na sua capacidade de enfrentar as criaturas mais comuns de um determinado nível de evolução. A lista é a seguinte:

  • Ferro: Aventureiros iniciantes.
  • Bronze: Aventureiros capazes de derrotar criaturas não evoluídas e lutar sozinhos contra criaturas de 1ª evolução.
  • Prata: Aventureiros capazes de derrotar criaturas de 1ª evolução e lutar sozinhos contra criaturas de 2ª evolução.
  • Ouro: Aventureiros capazes de derrotar criaturas de 2ª evolução e lutar contra criaturas de 3ª evolução em equipe.
  • Platina: Aventureiros capazes de derrotar criaturas de 3ª evolução que acabaram de evoluir sozinhos e lutar contra criaturas de 3ª evolução nos estágios finais com uma equipe.
  • Diamante Negro e acima: Ela não sabe.

— A evolução é realmente um aumento progressivo e geométrico de poder. Existe um rank inteiro focado apenas na 3ª evolução e mesmo assim não é garantido que conseguirão vencer as criaturas mais fortes que estão nesse nível de evolução, mesmo em grupo — pensou Alexander animado.

— Obrigado pela explicação. Me ajudou muito — agradeceu Alexander — Mas agora, se me der licença, vou pedir a comida e sair do seu saguão.

— Não tem problema, esse é o meu serviço, rsrs…

Voltando ao seu quarto, Alexander ficou brindando com Ocean até a chegada das refeições.

Depois que terminaram de comer, Alexander achou que seria uma boa ideia dar banho em Ocean com |Revigorar|. Inesperadamente para ele, ela gostou da água e do banho, talvez por ser da raça {Lobo do Mar}.

Depois de se sacudir muito com toda a força, Ocean saiu do banheiro e foi se deitar ao lado da pequena lareira/aquecedor do quarto.

Com o banheiro só para ele, Alexander conseguiu limpar a bagunça que Ocean fez, lavar suas roupas com |Revigorar| e tomar um bom banho. Mas assim que torceu suas roupas e saiu do banheiro para colocá-las para secar perto do fogo, um sino muito alto soou, ecoando por toda a cidade.

Assim que o som diminuiu um pouco, Alexander começou a ouvir uma grande comoção do lado de fora de seu quarto, mas como não sabia o que era, resolveu ficar ali esperando seu corpo e roupas secarem com o calor.

— Tenho que comprar algumas toalhas e mais roupas quando conseguir algum dinheiro — pensou Alexander enquanto esperava a água escorrer de seu corpo.

Quando Alexander já estava praticamente seco, alguém bateu na porta de seu quarto com um ritmo que parecia urgente.

— Entre — autorizou Alexander, que só percebeu seu erro após já ter autorizado a pessoa a entrar em seu quarto. Ele até tentou puxar um lençol para se cobrir, mas a pessoa que entrou ainda o viu de relance.

— Sinto muito pelo incômodo, mas você deve ter ouvido o sin- — disse a recepcionista, que tentava explicar a situação quando acabou vendo “coisas”.

— É inconveniente ter que lidar com normas sociais quando não se está instintivamente ligado a elas — pensou Alexander enquanto pedia desculpas só por obrigação, já que basicamente não sentia constrangimento: — Desculpe por isso. Você me pegou em um momento de distração.

— Não é porque não me importo em ser visto que a outra parte não vai se importar de olhar — pensou Alexander ao ver a recepcionista tentando recuperar a compostura para falar.

Assim que se recuperou um pouco, a recepcionista voltou a falar, fingindo que nada havia acontecido, mas seu rosto ainda estava vermelho: — O sino significa que estamos sob ataque e que a Guilda lançou uma missão de emergência obrigatória aos aventureiros na cidade. Como você é novato, eu vim lhe avisar.

— Desculpe por isso. Acabei esquecendo que estava assim — desculpou-se Alexander mais uma vez. — Mas voltando ao alerta, quem está nos atacando?

— Não se preocupe, não é como se eu tivesse visto algo — mentiu a recepcionista, que obviamente havia visto algo. — Mas respondendo à pergunta, estamos à beira do ataque de uma Onda formada a partir da debandada de uma masmorra avançada.

— Debandada de uma masmorra? Onda? — perguntou Alexander, confuso.

— A debandada de uma masmorra acontece quando seu BOSS não é morto por um longo período de tempo, pois isso faz com que a masmorra comece a gerar mais e mais criaturas até que outro BOSS seja finalmente gerado. E quando isso acontece, a masmorra expulsa todas as outras criaturas de dentro e só mantém o novo BOSS — explicou a recepcionista.

* Ding! *

[Você tem uma nova missão]



Missões

Defenda a cidade


Tipo da missão: Extermínio.

Descrição da missão: Defender a cidade da Onda criada pela debandada. 

Recompensa(S): 200 pontos de XP por cada criatura abatida e recompensa(s) que variam dependendo da avaliação de conclusão da missão.

Tarefa extra: Mate o líder da Onda pessoalmente.

Recompensas para a tarefa extra: Aumento substancial na avaliação de conclusão da missão principal e 1 item (Elite) aleatório.



— Você deve estar no saguão em 5 minutos — instruiu a recepcionista antes de se virar e ir embora.

Seguindo suas instruções, Alexander vestiu as roupas, embora ainda estivessem úmidas, e foi para o saguão com Ocean. Chegando lá, ele viu um grande número de pessoas das mais diversas raças e espécies, mas com uma coisa em comum, eram todos aventureiros.

Com tantas pessoas reunidas ali, Alexander optou por ficar em um canto mais tranquilo do saguão com Ocean. Após alguns minutos de espera, uma mulher vestida de recepcionista, que não era aquela com quem Alexander costumava interagir, apareceu e iniciou o anúncio oficial sobre a missão.

— Vocês já devem saber por que estão aqui, então vou pular essa parte e apenas passar as informações sobre a missão.

— O primeiro ponto é que a Guilda pagará uma taxa fixa pela participação e não pelo número de abates. Portanto, não se preocupem em ser “roubados” e apenas cooperem uns com os outros.

— O segundo ponto é que essa debandada deve ter reunido um grande número de criaturas durante o seu percurso, então as criaturas dessa Onda devem variar das mais comuns até a 3ª evolução que as lidera, por isso tomem cuidado.

— O terceiro ponto é que felizmente a criatura de 3ª evolução que está liderando a Onda é um {Ork Berserker} no início da 3ª evolução. Portanto, a Guilda decidiu dividir os aventureiros em dois grupos, um para defender a cidade e outro para verificar a situação da debandada ao longo do caminho…

— O primeiro grupo será formado por aventureiros abaixo do nível ouro, liderados por 2 aventureiros experientes no rank ouro. Os aventureiros restantes devem formar o segundo grupo e dirigir-se imediatamente para a debandada e tentar o seu melhor para controlar a situação lá.

Obs 1: Chave PIX para quem quiser, e puder, apoiar a obra: 0353fd55-f0ac-45b5-a366-040ecefa7f7b. Caso não consiga copiar a chave pix, é só clicar nela que vai ser gerada uma aba/guia que tem como URL/Link a própria chave pix com algumas barras nas pontas: http://0353fd55-f0ac-45b5-a366-040ecefa7f7b/, e é só retirar a parte excedente.

Obs 2: Sempre que o apoio de vocês alcançar um múltiplo de R$20, um capítulo adicional será publicado como agradecimento. (Por favor, não comprometam uma quantia que possam precisar. Esse apoio deve ser fruto de uma disponibilidade e da sua livre e espontânea vontade, pois não vai ser possível realizar estorno).

Ps: Para finalizar, volto a reiterar que as publicações seguiram normais e recorrentes no ritmo mencionado mesmo que, por ventura, haja a publicação de capítulos adicionais.

Picture of Olá, eu sou Kamislayer!

Olá, eu sou Kamislayer!

Comentem e avaliem o capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥