Selecione o tipo de erro abaixo

Nota 1 do autor: Boa noite a todos, é com muito prazer, e com um agradecimento especial ao Czar_64 e a Dra. House, que gostaria de anunciar a todos vocês que o dobro de capítulos será publicado com um presente de Páscoa meu para vocês.

Nota 2 do autor: Mas é com uma decepção ainda maior do que a minha satisfação por poder lançar tantos capítulos de uma vez que anuncio que a partir da próxima semana só poderei lançar 1 capítulo por semana por um tempo, pois tenho que me dedicar mais a regular atividades para me custear e me dedicar mais a alguns cursos que estou fazendo.

Bom capítulo a todos.

Ao ouvir tal questionamento, que beirava o absurdo, o diretor não pôde deixar de rir da ousadia de Alexander, mas ainda assim respondeu à sua pergunta e se comprometeu: — Se você vencer o Torneio Imperial deste ano, eu lhe darei o melhor da minha coleção. Um núcleo que eu mesmo guardo com muito carinho.

— Você não encontrará um núcleo de 3ª evolução melhor que este em nenhum outro lugar — garantiu o diretor. — Este núcleo em questão veio de um dragão no auge da 3ª evolução que estava prestes a iniciar seu processo evolutivo, em outras palavras, a sua energia estava no seu ápice máximo.

— Eu até pensei em deixá-lo evoluir — comentou o diretor. — Mas a pressão que ele emanava já era da 4ª evolução mesmo estando na 3ª evolução… Quem sabe que tipo de aberração ele se tornaria quando evoluísse…

— Mas se fosse só isso ele não seria tão especial — continuou o diretor, como se não pudesse estar mais orgulhoso desse tesouro. — O seu maior atrativo é ser o núcleo de um, extremamente raro, {Dragão Espacial}.

— Diretor, o senhor tem em mim o seu fiel representante — disse Alexander, esquecendo qualquer relutância que pudesse ter tido momentos antes.

* Ding! *

[Você tem uma nova missão]

— … — Lucas.

Depois de rir mais um pouco pela completa mudança de Alexander em virtude das recompensas oferecidas, o diretor explicou: — Para falar a verdade, é quase impossível você vencer. Como todos lutarão sem distinção, você pode cair cedo contra um peso pesado mais velho e nem mesmo receber o segundo núcleo.

— Se for esse o caso, o senhor pode proibir itens acima do grau de qualidade (Único)? — perguntou Alexander. — Senão eu posso acabar perdendo para uma pessoa só porque a família dela não se importou de lhe emprestar um tesouro.

— O Torneio Imperial já tem suas regras não escritas — disse o diretor enquanto ponderava. — Mas não vai me custar nada transformá-las em regras escritas.

— Já que acertamos que serei um dos representantes, gostaria da sua permissão para entrar e sair da academia sempre que precisar treinar — disse Alexander.

— Nem tudo se aprende só com aulas… — concordou o diretor. — Um pouco de prática e experiência real lhe farão bem.

— Se eu puder abusar um pouco mais da sua generosidade, gostaria da sua permissão para que uma amiga minha também possa ser liberada — disse Alexander.

— … — Diretor.

— Tem certeza que vai é treinar? — perguntou o diretor com um olhar estranho e um sorriso que não era um sorriso.

— Ela é uma maga de luz do estilo suporte da academia — explicou Alexander apressadamente. — Ela é o meu apoio recorrente e até está ligada a mim como parte do meu grupo de aventureiros.

— O professor Lucas a conhece. O senhor pode lhe perguntar sobre ela — disse Alexander. — Ela é responsável por me curar e prevenir acidentes graves.

— Essa garota realmente existe, professor — confirmou Lucas. — O nome dela é Diana e ela mora com ele na resistência da academia que eu forneci para ele.

— Mas eu não posso confirmar nada sobre o que os dois fazem lá ou que tipo de relacionamento eles têm — acrescentou Lucas com um sorriso estranho.

#*%@ — pensou Alexander.

— … — Diretor.

— Tudo bem — concordou o diretor após pensar um pouco. — Já que ela é seu apoio, eu vou liberá-la também.

— Obrigado — disse Alexander agradecido. — E aqui estão as suas transcrições.

O diretor, novamente, não se surpreendeu por Alexander saber que foi ele quem autorizou a “negociação” com Lucas e apenas começou a ler as transcrições.

— Há algumas partes dissonantes — apontou o diretor após uma rápida leitura das transcrições.

— Naturalmente — confirmou Alexander.

— Como meu nível só pode ser considerado intermediário nas duas técnicas, a partir de certo ponto eu tive que manter o original e apenas ajustar os termos para aqueles que achei mais corretos — explicou Alexander. — Especialmente em [Fluxo Ascendente], pois ela é a combinação de 2 técnicas menores, uma de água e outra de luz, para formar uma técnica ainda mais poderosa.

O diretor já imaginava aquilo, pois há uma limitação de compreensão quando se fala de algo que ainda não foi compreendido e/ou praticado. Ele só não esperava que Alexander já estivesse no nível intermediário daquelas técnicas.

— Aqui estão as técnicas avançadas que eu prometi como pagamento — disse o diretor ao colocar 2 livros antigos na frente de Alexander.

Ao ver que Alexander franziu a sua testa, o diretor apenas riu. — Nossa troca foi apenas por 2 técnicas avançadas. Nunca dissemos que você poderia escolhê-las.

Percebendo que foi enganado com meias palavras, e não tendo como reclamar, Alexander resignou-se com a sua posição e pegou as técnicas. Mas assim que as tocou, ele deixou de lado as reclamações e ficou muito satisfeito.

— Posso ir agora? — perguntou Alexander, não querendo ficar mais tempo ali.

— Tenho uma última pergunta — disse o diretor sério. — O que seu talento faz? Porque é óbvio pela sua atuação que ele está desperto.

— Ele aprimora meus instintos a um nível sobre-humano — disse Alexander, escolhendo bem suas palavras. — Foi assim que percebi que estava sendo seguido e consegui reverter a emboscada ao meu favor, além de também conseguir sentir vagamente a sua presença enquanto conversava com o professor Lucas.

O diretor imediatamente franziu a testa ao ouvir a resposta de Alexander, já que aquele talento era novo até para ele, o que era surpreendente, pois tal talento deveria descender de uma família/linhagem bem proeminente.

Normalmente, os instintos de uma pessoa dependiam da capacidade inata e experiências de vida, por isso as civilizações tiveram que criar e refinar as suas técnicas para sobreviver contra as criaturas selvagens, que praticamente nascem e crescem desenvolvendo físicos e instintos muito melhores. Mas um talento como o descrito por Alexander, apesar de ter um baixo potencial destrutivo, é perfeito para sobreviver e se destacar naquele mundo imprevisível e cruel, pelo menos enquanto o seu portador não cruzar o caminho de algum louco, pois ele possui uma enorme compatibilidade com a vida social e o combate.

Tendo muito o que pensar e investigar, o diretor liberou Alexander. Mas antes de sair, ele voltou-se para o diretor e, pela primeira vez desde que chegou a aquele mundo, abaixou a sua cabeça. — Obrigado por resolver alguns problemas para mim… Sei que sem sua interferência a minha vida fora da academia, e mais ainda fora da cidade, não seria tão tranquila.

O diretor não disse nada e apenas gesticulou para que Alexander fosse embora, mas um pequeno sorriso e o olhar de satisfação que apareceram em seu rosto indicaram que ele ficou, pelo menos um pouquinho, satisfeito por Alexander ter reconhecido o que havia feito.

Enquanto caminhava para sua residência, Alexander pensou que realmente não queria participar daquele torneio, mas a oferta do diretor por si só, mesmo sem o rico prêmio do torneio, era mesmo muito tentadora. Ele até poderia recusar os 2 primeiros, mas ele não poderia ignorar um núcleo tão raro quanto o último… Aquele era perfeito para os seus planos.

— Vencer não vai ser fácil — ponderou Alexander. — “Monstros” de todas as partes do Império vão participar deste torneio querendo vencer…

Ao perceber que teria que treinar e praticar muito, além de ganhar mais pontos de atributo livre e crescimento, Alexander começou a planejar quando e como deixaria a Cidade Gêmea.

Perdido em pensamentos, Alexander voltou para casa sem notar. E assim que ele entrou, encontrou Ocean e Diana esperando por ele com muita comida, bebida e até um pouco de vinho, que Diana costuma evitar.

Não tendo nenhuma boa razão para pararem, eles comemoraram a vitória de Alexander comendo e bebendo noite adentro. Quando finalmente pararam, eles estavam tão pesados que acabaram dormindo juntos na sala, com Alexander e Diana deitados em Ocean.

Na manhã seguinte, quando Diana acordou, Alexander já estava acordado e olhando para ela. O rosto de Diana, ainda um pouco corado pelo vinho da noite anterior, ficou ainda mais vermelho e ela correu para o quarto.

Como passou a ter uma agenda relativamente livre, Alexander deixou Diana tivesse o seu tempo para só então conversar. Mas após se acalmar, a própria Diana tomou a iniciativa de conversar com ele, pois, aparentemente, ela fez algumas pesquisas e descobriu que ele lhe repassava uma parcela maior em comparação com a média dos suportes.

Como Alexander não queria perder tempo a desiludindo ao explicar que não era ela quem recebia muito, mas sim os outros suportes que recebiam pouco por não terem força para reivindicar o justo, eles simplesmente renegociaram uma porcentagem razoável para ambos e Diana lhe contou que até a professora dela perguntou onde ela conseguiu as técnicas que ele lhe deu, pois elas são raras e úteis a ponto de poderem salvar a vida de seu portador.

Feliz por Diana progredir em direção à sua independência, mas ainda precisando consolidar e internalizar o progresso que havia feito através do sistema, assim que eles pararam de conversar, Alexander foi para sua aula teórica, onde Lucas se aprofundou em vários conceitos sobre a própria magia.

Aparentemente, o uso da magia naquele mundo não depende das suas palavras, brasões mágicos, ou mesmo círculos mágicos, embora todos eles facilitem o seu uso e aumentem sua potência. A essência da magia em si é baseada em apenas 3 fatores principais: a idealização de como sua mana vai modificar a natureza; a quantidade e qualidade da mana do usuário; e a capacidade do usuário de sentir e controlar a mana como um todo. Ou seja, se o indivíduo conseguir entender como transformar a natureza utilizando sua mana, tiver mana em quantidade e qualidade suficiente para realizar tal mudança e a capacidade de controlar todo o processo, ele poderá utilizar a magia desejada.

Obviamente, quanto melhor o indivíduo compreender os conceitos de cada um desses processos, melhores e mais fortes serão as magias que ele será capaz de usar. E isso por sua vez permite que certas famílias ou linhagens tenham magias exclusivas onde qualquer vazamento pode ser facilmente descoberto e/ou gerar diversas brigas, internas e/ou externas, extremamente sérias.

Depois daquela aula inspiradora, Alexander foi para uma masmorra internalizar os conceitos da aula e reforçar sua base através de lutas, o que acabou sendo uma ótima ideia, pois aos poucos foi ficando mais fácil para ele reconhecer como funcionava sua magia e a magia em geral.

Obs 1: Contribuição arrecadada para lançamento de capítulo extra: (00,00 R$ / 20,00 R$).

Obs 2: Chave PIX para quem quiser, e puder, apoiar a novel: 0353fd55-f0ac-45b5-a366-040ecefa7f7b. Caso não consiga copiar a chave pix, é só clicar nela que vai ser gerada uma aba/guia que tem como URL/Link a própria chave pix com algumas barras nas pontas: http://0353fd55-f0ac-45b5-a366-040ecefa7f7b/, e é só retirar a parte excedente.

Ps: Para finalizar, volto a reiterar que as publicações seguiram normais e recorrentes no ritmo mencionado mesmo que, por ventura, haja a publicação de capítulos adicionais.

Olá, eu sou o Kamislayer!

Olá, eu sou o Kamislayer!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥