Capítulo 35 – O principado de Bertino – Parte XVI

Julietta Vista-se

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

O principado de Bertino  Parte XVI


Com as palavras de Adam, Killian ainda estava pensando, calculando algo. Depois de muita contemplação, ele abriu a boca para o conde. “Verifique se a relação entre o marquês Anais e o duque Kielini, que são cunhados, ainda está distante. O duque Martin e o duque Kiellini estão a caminho do Castelo Calen para participar da caçada deste verão. Não sei o que ele está tramando, mas ele não é de pensar em vir até Bertino por causa dos problemas da filha.”

Adam acenou com a cabeça para as instruções de Killian e suspirou. “Quando recebi o título de Conde de Bertino, queria apenas ficar longe das chatices do meu pai, mas não pude evitar de vir aqui.”

O braço direito de Killian, que recebeu o título de conde do Principado de Bertino, ficou no Castelo Calen a maior parte do ano. Era para administrar o principado para o Príncipe Killian, o atual Rei de Bertino.

Ao contrário de seu irmão mais velho, Ronald Julio Martin, Adam cresceu como companheiro do Príncipe Killian no Castelo Imperial desde a infância. Essa era a intenção do duque Martin, que era discípulo do ex-rei de Bertino, avô materno de Killian.

Ao contrário de outro subordinado, Oswald, que mais tarde se ofereceu para eleger Killian, Adam, que não teve escolha a não ser tomar Killian como seu mestre desde criança, não teve um bom relacionamento com seu pai, o duque Martin. Mas agora que o próprio Adam realmente servia a Killian, seu relacionamento com seu pai havia melhorado, e agora ele e seu pai estavam trabalhando juntos para fazer de Killian o próximo imperador.

Adam ficou frustrado ao saber que seu pai, o duque Martin, estava indo para Bertino, porque ele ainda era estranho com o homem, embora o relacionamento deles tivesse melhorado muito. Quer seu ajudante tenha um suspiro profundo ou não, Killian levantou como se seu negócio tivesse acabado.

“Eu ouvi todos os relatórios urgentes, então volte para o seu quarto agora. Vou ter que descansar se quiser me mover de novo amanhã.”

Adam se levantou enquanto Killian olhava para a porta de seu quarto, parecendo um urso escondendo um pote de mel.

“Sim sua Majestade. Estou muito cansado, já que exagerei cavalgando hoje. Te vejo amanhã.”

Killian, que quase forçou Adam e Albert a sair, correu de volta para o quarto, mas sua empregada descarada vestiu o pijama e dormiu com uma respiração regular. Não havia nada de especial a fazer sobre ela não adormecer, mas Killian, sentindo que algo estava faltando, ficou ao lado de sua empregada adormecida por um longo tempo e então relutantemente foi para a cama.

* * * * *

“Por que você está nesta carruagem?” Assim que viu o Conde Adam a bordo primeiro, Killian franziu a testa em desaprovação.

“Não há nada mais substancial na estrada do que negócios na carruagem. Eu queria saber se você gostaria de ouvir um relatório detalhado sobre a situação no principado”, Adam sorriu e disse ao Príncipe, que tinha uma ligeira carranca no rosto.

Julieta, que desceu da limpeza um momento depois, hesitou ao ver o homem estranho que vira por um momento na noite anterior, enquanto tentava entrar na carroça com pressa.

Vendo o homem sentado em frente ao Príncipe onde ela estava sentada, ela hesitou sobre onde se sentar e decidiu sentar-se ao lado de seu patrão e esperar. Mas o estranho gritou para Julieta, que baixou suavemente os quadris para se sentar ao lado do Príncipe: “Como você ousa tentar sentar-se ao lado de Sua Alteza? Saia para o banco do motorista!”

Quando a assustada Julieta se levantou com pressa, Killian disse sem rodeios: “Como ela pode me ouvir lá fora? Apenas deixe-a.”

Julieta olhou para o outro lado ao comando do Príncipe. O homem, que estava olhando para o príncipe com uma expressão pensativa, apontou para a cadeira ao lado dele quando encontrou os olhos dela. A grande mão de Killian puxou seu braço enquanto Julieta se erguia ao comando silencioso.

“Vossa Alteza, como uma empregada pode sentar-se com você? Por favor, mande-a aqui.”

Killian disse a Adam como se fosse irritante, falando gravemente: “Conde, não espere ser servido por minha empregada na carruagem, traga seu próprio criado.”

“Infelizmente, esta manhã enviei meu servo para uma missão. Ele vai se juntar a mim em Beopash esta noite.”

Killian assentiu com relutância.

Entre Killian, que parecia de mau humor, e o conde Adam, que continuou falando apesar de tudo, o grupo seguiu viagem sem muita dificuldade.

* * * * *

Beopash era a segunda cidade mais movimentada depois de Ricaren, capital do Principado de Bertino. Demorou apenas quatro ou cinco horas desde a aldeia onde ficaram a noite passada e, como deviam chegar a Beopash para almoçar, a carruagem percorreu sem pausa a bem limpa estrada florestal. O conde Adam, que vinha relatando vários problemas há muito tempo, tossiu de repente.

“Tenho falado muito e estou ficando com sede. Alteza, por que não fazemos uma pausa para uma xícara de chá?”

Julieta, que achou que era hora de o príncipe tomar seu chá, colocou a mão no botão do vestido para tirar a garrafa de vidro. Killian olhou para Julieta em sua ação e apressou suas palavras para impedi-la de agir.

“Conde, chegaremos em Beopash em breve. Ature isso. Minha empregada causou uma grande queimadura enquanto preparava meu chá em uma carruagem em movimento. Por causa disso, decidi abster-me de beber chá na carruagem no futuro.”

Julieta quase bufou de consternação com as palavras de seu descarado patrão. Não sei quem está bebendo várias xícaras de chá por dia na carroça, então?’

Era simplesmente um absurdo perceber que era perigoso beber chá quente em uma carruagem em movimento.

Enquanto Julieta tagarelava por dentro, Adam deu um suspiro triste.

“Caramba, sinto muito ouvir isso. Foi estranho quando não pude ver Jeff e vi uma empregada que não tinha visto perto de você. Então não posso beber chá, mas terei que beber um pouco de água.”

Quando o conde Adam parecia estar pedindo água, Julieta tirou apenas uma garrafa de água sem uma xícara da caixa que continha o chá e estendeu-a ao conde. A expressão de Adam foi distorcida quando ele viu uma garrafa de água de aparência áspera que ela entregou de forma tão rude. Embora trabalhasse como empregada doméstica do Príncipe, ainda não estava acostumada a servir à nobreza, então cometeu o ato inconscientemente.

“Que garota arrogante você é! Você quer que eu coloque minha boca em uma garrafa de água e beba? Alteza, onde diabos você conseguiu esta empregada iletrada?”

Quando a voz de Adam trovejou através da carruagem, as sobrancelhas mal desenhadas de Killian se ergueram para trás.

 “Conde, há uma situação que não podemos controlar quando viajamos. Beber com a boca em uma garrafa de água por um dia não significa que você vai morrer, então deixe para lá.”

‘Desde quando esse príncipe nobre e arrogante é tão generoso? Desde a infância, nós três crescemos juntos: o marquês Rhodius, o príncipe e eu. Poucos sabiam quando o Príncipe perdeu a virgindade, o que ele gosta e não gosta e o que pensa.’

‘Killian usou apenas as melhores xícaras de porcelana e jogos de talheres durante suas viagens, e a água para beber deve ser preparada separadamente no Castelo Imperial e incluída na procissão de dois vagões que carregam apenas água.’

‘É uma regra preciosa que o chef segue por onde passa e cozinha e serve com os ingredientes da melhor qualidade que chega lá. Por que mais todas aquelas carroças atrás da carroça do Príncipe?’

Quando ele ouviu tais sons de ‘circunstâncias inevitáveis’ da boca de Killian, Adam teve vontade de rir loucamente. Ele rapidamente aceitou uma garrafa de água de Julieta para cobrir sua boca trêmula.

Adam, que era perito em esconder o riso, observou a empregada à sua frente. Ela estava muito mais calma do que ontem. Mas ela ainda tinha cabelo duro e óculos horríveis que cobriam metade de seu rosto, e um corpo grande e grosso que não era menor do que os ombros largos de Killian.

‘Que características desta empregada chamaram a generosidade e atenção do príncipe?’

Adam estava ocupado olhando para a empregada que estava sentada corretamente, aqui e ali, sem notar Killian olhando para ele.


Sa-chan: Eu imagino ele com olhos de predador kkk

Tradução: Sa-chan

Revisão: Sa-chan

Obrigada pela leitura. ^-^

Parceiro:

Alone Scanlator

Alone Scanlator

Rolar para o topo