Capítulo 44 – Castelo Calen – Parte V

Julietta Vista-se

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

Castelo Calen  Parte V


Pamela continuou a falar, apesar dos esforços de Adam para partir antes da raiva do Príncipe, que se tornaria particularmente sensível por aquela criada.

“Se for esse o caso, não posso deixar uma garota assim como empregada de Sua Alteza. Vou preparar outra empregada o mais rápido possível.”

A determinação desnecessária e forte da Baronesa fez Adam, sem querer, olhar para trás para Killian.

‘Vossa Alteza, não se esqueça do que eu disse.’

Como o olhar feroz de Killian não diminuiu apesar do olhar sério do conde, o marquês Oswald interrompeu com um sorriso: “Vamos, a empregada doméstica, todos os assuntos pessoais de Sua Alteza são da responsabilidade de Sir Albert, então não se preocupe e faça o que você tem que fazer. Tenho certeza que você está muito ocupada se preparando para o jantar esta noite. Você pode ficar aqui assim? Se houver algum erro, Sir Albert tentará arrancar todos os seus cabelos brancos.”

A Baronesa abriu a boca para refutar o marquês Oswald, que nem sempre a chamava pelo título, mas sim como criada, e era de um jeito oleoso e gorduroso. Mas antes que ela pudesse fazer algo, uma das mãos de Killian se levantou.

“Pare. É trabalho de Albert gerenciar minhas criadas. Mesmo o conde e o marquês aqui não podem dizer nada sobre isso. Esse é o direito do grande camareiro, que eu enobreci, de fazer. Você entende o que quero dizer?”

Ao contrário das preocupações de Adam e Oswald, Killian não estava animado. Ele apenas olhou friamente para ela, desafiando-a a se rebelar contra suas palavras.

Ao olhar do Príncipe, Pamela não teve escolha a não ser dar um passo para trás. Com o aparecimento da jovem empregada, não parecia abalar a fé e a confiança do Príncipe em Albert.

Nesse caso, ela teria que forçar a empregada a cometer um grande erro e abalar sua fé. Pamela pensou: Vamos ver se sua fé é firme, mesmo que você esteja incomodada com a criada escolhida pelo grande camareiro em quem você tanto confia.

* * * * *

O marquês Anais olhou para o lago pela janela com as mãos cruzadas atrás das costas.

Um par de cisnes brancos se alimentava com seus bicos, a superfície da água brilhando transparentemente ao sol forte. Entre eles, um bebê cisne apareceu como se estivesse com ciúmes. A mãe cisne abriu suas asas e segurou seu bebê, e começou a bicar e polir as penas de seu bebê com o bico. Com o gesto afetuoso, o rosto inexpressivo do marquês foi distorcido pela dor.

Ele se lembrou de um dia em que ele fora muito feliz. Ele e sua esposa estavam se alimentando, e sua filha tentou ficar entre os pais e abriu a boca para pedir comida para si mesma.

‘Stella, Julieta…’

O paradeiro de sua amante e de sua filha era desconhecido depois de serem despejadas de sua mansão durante a noite, enquanto ele participava de uma cerimônia para o príncipe herdeiro do Império Vicern.

Ele voltou para Austern e tardiamente descobriu sobre isso, e foi procurar freneticamente por elas. Mas foi o corpo de Stella que ele encontrou meio ano depois.

O homem que trouxera o corpo disse que ela morrera após a morte de sua filha, que não conseguiu superar sua dor. Além disso, eles haviam encontrado apenas Stella, que já estava morta, então não havia como saber onde ela havia enterrado sua filha.

O Marquês jamais poderia perdoar sua esposa Ivana, que havia tirado Stella e Julieta dele. Ele estava angustiado porque não conseguia dar nenhum carinho à filha e ao filho que ela deu à luz.

Sempre que via Christine, que nascera alguns meses antes de Julieta, o ódio e a tristeza se entrelaçavam e consumiam seu espírito.

Ele mostrou-lhe o que tinha de melhor para dar o que Christine desejava, pois não podia dar-lhe amor, e o elogiaram como um pai amoroso. O marquês se sentia culpado por isso, mas não tinha intenção de revelar a ninguém.

Ele estava cheio de vingança contra Ivana. Sua vingança chegou ao ponto de incluir a família do duque Dudley, que o pressionou a se casar com Ivana.

Quando ele reforçou sua necessidade de vingança, Christine, que tinha um amor não correspondido pelo quinto Príncipe, pediu-lhe que visitasse o Principado de Bertino. Ele havia decidido ir para Bertino, fingindo que não suportaria as duras provocações de Christine.

Foi uma oportunidade de ouro para quebrar o plano de Ivana, que queria sacrificar sua filha pela coroa de Francis, seu sobrinho, embora ela não estivesse se dando bem com sua irmã, a primeira rainha. Ao conceder o desejo de sua filha de se casar com o príncipe Bertino, não havia maneira melhor de separar a família do duque Dudley da família do marquês Anais.

Até o momento, mesmo que tivesse sido firmemente neutro, não poderia ignorar a família Dudley, já que ele havia se casado com Ivana. Mas se Christine se casasse com o quinto Príncipe, ele naturalmente seria capaz de enfrentar a família Dudley de frente, dando poder a seu genro. O marquês fechou um pouco os olhos e acalmou seu coração vingativo, ainda pensando no que iria acontecer.

Uma pequena comoção estava acontecendo no salão de recepção do Castelo Rezen quando o Marquês Anais relembrou o passado e planejou pintar o futuro com vingança.

“Sua Alteza chegou aqui, por que você me impediu de cumprimentá-lo?”

Christine lutou para manter sua atitude afável e graciosa como uma marquesa e forçou um sorriso.

Foi seu primeiro amor em doze anos desde que ela se apaixonou por Killian à primeira vista, quando ela visitou o Castelo Imperial para conhecer sua tia Victoria, a primeira Rainha. Ela estava esperando por isso há muito tempo, sonhando com o dia em que se tornaria sua noiva depois de atingir a maioridade.

Christine, que finalmente fez sua estreia social neste ano para comemorar seu tão esperado décimo sétimo aniversário, finalmente conseguiu se apresentar formalmente a Killian, a quem conheceu no banquete de aniversário do imperador. Vendo Killian bem na frente dela, que ela só tinha visto antes à distância, ela se apaixonou por ele mais uma vez.

Christine teve sorte. Ela se abaixou ao lado de Killian, que deu um aceno insípido, apesar de seus cumprimentos tímidos e inocentes, e quando ele falou com o marquês Rhodius sobre sua visita programada ao Principado de Bertino, ela ouviu e inventou um truque.

Depois de interromper a conversa sem tato, como se ela fosse uma senhora imatura e inocente, ela conseguiu um convite do marquês Rhodius em vez do ignorante Príncipe Killian.

“Se você gostaria de ir lá, visite-o quando tiver tempo depois. Ele também ficará feliz com a sua visita.”

O príncipe olhou ferozmente para o marquês, convidando-a, mas Christine não se importou. Ela estava apenas feliz por finalmente ter a chance de ganhar a vantagem entre suas incontáveis ​​concorrentes.

Christine agarrou-se ao convite ao Principado de Bertino, mesmo que fosse um mero convite, e começou a se preparar para a viagem a partir daí. Só depois de saber que o Príncipe e seu grupo estavam prontos para partir para o Principado de Bertino, ela conseguiu chegar ao Castelo Calen antes de Killian, seguida por seu pai, o Marquês.

Christine não tinha a intenção de ser usada como uma ferramenta para tornar seu primo Francis o príncipe herdeiro, conforme planejado por seu avô materno, o duque Dudley, e sua mãe, a marquesa Anais. O duque Dudley estava em processo de escolha de uma família para casar com sua neta, a fim de obter esses laços matrimoniais. Casar com alguém que ela não conhecia Francis, ela recusou terminantemente.

Em vez disso, ela pensou que as ambições de Francis e de seu avô materno desapareceriam se ela se casasse com Killian, o mais provável príncipe herdeiro. Então, ela pegaria o homem que amava e se tornaria a imperatriz do futuro, e Francis nunca se agarraria à improvável coroa em primeiro lugar, apressando sua morte.

Ela chegou ao Castelo Calen alguns dias atrás com sonhos tão inflados. Mas Christine logo foi atingida por uma situação difícil, sendo confrontada por uma mulher superficial que era sua amante.

A razão pela qual ela correu para o Castelo Calen, onde a Praça Mágica não estava conectada, foi para conquistar o coração de Killian em um lugar onde não havia rival no amor. Mas também havia uma concorrente aqui!


Tradução: Sa-chan

Revisão: Sa-chan

Obrigada pela leitura. ^-^

Parceiro:

Alone Scanlator

Alone Scanlator

Rolar para o topo