Capítulo 45 – Castelo Calen – Parte VI

Julietta Vista-se

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

Castelo Calen  Parte VI


Ela tinha ouvido muitas coisas sobre suas mulheres, mas quando ela as verificou com seus próprios olhos, Christine não conseguiu esconder seu choque. Mas o choque durou pouco antes que ela não pudesse mais suportá-la, ao ver uma mulher que se exibia, como se soubesse tudo sobre o Príncipe.

Além do mais, eles mantiveram aquela mulher tola e Lady Anais no mesmo castelo externo. Seu orgulho estava ferido e ela não podia suportar, mas ela precisava, não mostrando nenhum sinal de sua raiva.

Christine teve muito cuidado para não dizer nada, para se mostrar como uma futura imperatriz digna de se casar com Killian e se comportar com generosidade e carinho com todos. Além disso, ela tentou espalhar sua personalidade e consideração por todo o lugar, oferecendo-se para os necessitados. Ela não poderia arruinar todos os seus esforços, nos quais ela havia trabalhado arduamente desde tenra idade, com uma ninharia.

Mesmo nesse momento, Christine ignorou a viscondessa Morbido, que provocantemente se abanou enquanto se sentava à sua frente, e perguntou ao conde Valerian por que a impedia de saudar Vossa Alteza.

Um dos assessores mais próximos de Killian, Charl Eber Valerian, ficou impressionado com Lady Anais, que escondeu sua natureza venenosa e perguntou as coisas de uma forma muito amigável.

Nos últimos dias, ele havia sido chamado ao Castelo Rezen toda vez que abria os olhos. O serviço aos hóspedes era originalmente suposto a ser prestado pelo Conde Adam, que era responsável pela gestão da administração e do Grupo Empresarial do Principado após ter sido nomeado para o Principado de Bertino. Mas depois que o conde Adam fugiu, Valerian chegou a Bertino há um mês para se preparar para a competição de caça de verão com o marquês Oswald, que estava encarregado de administrar as finanças do príncipe e que acabou administrando a luta das duas mulheres por dias, impedindo-os de cruzar a cerca.

Valerian tinha perdido a chance de escapar quando o marquês Oswald, que sempre lidou com as duas mulheres de maneira relaxada, saiu dizendo que deveria encontrar o príncipe na entrada. Valerian foi deixado sozinho e tentando ficar alerta.

Não havia muita diferença entre os dois, mas quando questionado por Lady Anais, que não perdia a elegância por fora, respondeu com a máxima gentileza, dando-lhe impressões melhores que a viscondessa Morbido.

“Lady Anais, um estranho não é aceitável no castelo interno. Os portões que estão ligados ao castelo principal para as visitas de quem não é membro do Castelo Calen só se abrem com a autorização do proprietário. Você terá que esperar até ter a permissão de Sua Alteza para vê-lo. ”

“Humph, Lady Anais é uma estranha, mas eu não sou, sou? Não sei por que tenho que obedecer a tais regras.”

Valerian, que ainda não sabia que a viscondessa tinha sido abandonada por Killian, teve que passar por uma situação difícil de cada vez, sem saber que lado tomaria entre Lady Anais, que disse ter sido convidada pelo Príncipe, e a viscondessa, que disse ser a atual amante do príncipe.

Assim que a viscondessa Morbido terminou de falar, Christine ficou com os olhos puxados para cima. Embora ela estivesse escondendo seu temperamento original para impressionar o conde, ela ficava irritada quando era tratada como uma estranha. Depois de ver seu olhar comovente, Valerian olhou para o teto e buscou o Deus em que ele nunca acreditou.

Lady Anais foi amplamente elogiada por sua dignidade aristocrática, apesar de sua tenra idade, e por seu bom espírito e sabedoria que não podiam passar pelos necessitados. Mas, conforme havia passado esses dias, ele sentia apenas que os rumores não eram confiáveis. Ele não sabia quem havia espalhado os rumores, mas ele só queria mostrar a eles como a expressão dela era venenosa agora.

Enquanto Lady Anais e a viscondessa travavam uma guerra silenciosa, o marquês Oswald voltou depois de cumprimentar o príncipe e relatar o que havia acontecido com ele. Valerian saltou de alegria. Na recepção, o marquês Oswald deu um tapinha no ombro dele sem dizer uma palavra, como se ele entendesse.

“Sua Alteza chegou bem?”

O Marquês acenou com a cabeça na pergunta de Valerian. “Eu o tinha visto no início deste ano e o vi novamente depois de alguns meses, mas ele melhorou. Acho que está acontecendo uma coisa engraçada.”

“Uma coisa engraçada?”

“Oh, você descobrirá sobre isso em breve. Vamos começar com o por que eu tive que voltar aqui. Lady Anais, onde está o Marquês Anais?”

Com as palavras do Marquês Oswald, Christine respondeu com entusiasmo, pensando que ela poderia finalmente ir ver Killian. “Meu pai está descansando em seu quarto agora. Posso pedir que ele venha?”

“Não, por favor, entregue minhas palavras a ele. Um jantar de boas-vindas para Sua Alteza será realizado conforme programado à noite, então, por favor, compareça. Vou mandar uma carruagem para leva-los ao castelo principal na hora do jantar.

Assim que o marquês terminou de falar, a viscondessa Morbido disse, dobrando seu leque. “Eu vou ter que me preparar também. Achei que você jantaria amanhã, a julgar pelo caráter de Sua Alteza. Tenho que mostrar a ele minha aparência mais linda, mas temo que estou ficando sem tempo.”

Quando a viscondessa, que propositalmente olhou para Christine com um sorriso de intimidade com o príncipe, ocupada se dirigiu para a porta, o marquês Oswald a conteve com tristeza.

“Oh, viscondessa Morbido, eu mencionei que você tem permissão para comparecer ao jantar? Infelizmente, Sua Alteza ficou muito zangado com sua visita inesperada. Fui repreendido por você ter ficado no Castelo Calen sem autorização. Eu trabalhei muito para acalmar sua raiva. Então, eu gostaria que você voltasse para o seu quarto e se preparasse para deixar o castelo.”

Ela falou como se não pudesse acreditar nas instruções frias e duras de Oswald, que eram contrárias ao seu cinismo usual. “O que você quer dizer? Você quer dizer que Sua Alteza não quer me ver agora?”

A viscondessa Morbido olhou para o marquês que ordenara sua deportação, tremendo como se não pudesse acreditar.

Um mês depois de se tornar amante do Príncipe, ela recebeu um grande presente de despedida com a mensagem de que ele não iria mais procurá-la, mas ela não achava que essa fosse sua verdadeira intenção. Ela pensou que deveria haver algum outro motivo, e se ela estava realmente abandonada, seria melhor descobrir quem era a nova mulher do Príncipe.

O que ela descobriu, mobilizando todas as suas ligações sociais, foi que o Príncipe costumava visitar o Principado de Bertino no início do verão, mas este ano ele partiria mais cedo por causa de seus negócios planejados. Ao ouvir isso, pensou que a súbita mensagem de despedida do príncipe era uma mensagem de pesar por ele não a ter levado a Bertino.

Ela só o conheceu duas vezes, mas não tinha escolha a não ser pensar nisso porque ele era tão maravilhoso, tão extasiado e tão quente que ela não podia imaginar que ele estivesse entediado com ela. Para ela, que não pretendia aceitar o aviso de despedida sem nenhum sinal de advertência, a visita antecipada do príncipe a Bertino constituiu um motivo plausível.

Descobrindo rapidamente que o príncipe não tinha outra amante, convenceu-se de que tinha razão e visitou Bertino na esperança de surpreendê-lo. Depois de uma longa viagem, ela passou todos os dias pensando em como ele seria feliz e caloroso se a visse.

Embora ela tenha ficado inesperadamente ofendida por Lady Anais, era difícil para ela se tornar a esposa do Príncipe Herdeiro com seu próprio status. Embora estivesse com ciúmes e zangada, decidiu contentar-se com a posição de concubina, pensando que o casamento de Lady Anais, que até tinha visitado Bertino, e o Príncipe seria um fato consumado.

No entanto, ela não queria ser empurrada por Lady Anais, que se comportava como se visse algo sujo sempre que a via, então ela estava lutando sem conceder.

Como resultado, as palavras proferidas pelo marquês Oswald foram chocantes para ela. Incapaz de acreditar, ela pensou que estava claro que aquele patife, que a odiava desde o início, havia dito ao Príncipe palavras estranhas. Ele deve ter evitado que a presença dela se tornasse um obstáculo ao seu casamento com a nobre Lady Anais.

“Deixe-me ver Sua Alteza, por favor. Se ele me disser para sair, vou acreditar em você.”


Tradução: Sa-chan

Revisão: Sa-chan

Obrigada pela leitura. ^-^

Parceiro:

Alone Scanlator

Alone Scanlator

Rolar para o topo