Capítulo 70 – Julieta Iris Kiellini – Parte VIII

Julietta Vista-se

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

Julieta Iris Kiellini  Parte VIII


José se retirou, tossindo em vão com o eufemismo para “pare de olhar!”

“Eu sinto muito. Não há nenhum problema, então você pode sair. Mas você vai para casa sem uma única escolta?”

Simone franziu a testa com a atitude preocupante do cavaleiro. “As escoltas virão logo. Obrigada por sua preocupação.”

José recuou sem fazer barulho com a resposta fria de Simone. “Eu espero que você volte em segurança. Você pode sair.”

Quando a janela se fechou e a carruagem finalmente partiu, Simone estalou a língua.

“Você chamou a atenção deles antes de poder sair de Ricaren. Tome cuidado para não deixar ninguém ver seu rosto até chegar a Tília.”

“Sim, senhora” respondeu Julieta, tocando cuidadosamente o véu do chapéu e arrumando-o novamente para que não revelasse seu rosto.

* * * * *

Um mês depois de deixar Ricaren, capital de Bertino, o grupo conseguiu chegar ao Território de Tília.

Julieta estudou o castelo cinza escuro e tentou acalmar o coração acelerado. Agora sua nova vida começaria.

Mesmo sendo a substituta de outra pessoa, ela foi capaz de se livrar de seu disfarce feio. Claro, ela teria que voltar para “Julieta” após a missão de substituta, mas ela nunca teve a intenção de simplesmente explodir a oportunidade que lhe foi dada. Sem dúvida, ela aproveitaria esta oportunidade como um trampolim e viveria uma nova vida longe da maldição de Manny.

Simone olhou para Julieta sentada à sua frente. Ela sentiu que a garota, sentada ali com um véu preto pendurado, estava inquieta.

A educação severa mudou a atitude de Julieta ao longo da viagem. Ela sabia desde o início que a garota tinha uma aparência excelente, mas agora ela estava confiante em seu comportamento e fala, e era linda além de qualquer descrição.

Simone balançou a cabeça para apagar seus pensamentos sinistros. Se o futuro de Iris fosse ameaçado, mesmo que um pouco, seu irmão, o duque, não poderia ficar parado. Além disso, ela não deixaria escapar nada que pudesse ameaçar seu futuro.

O grupo passou pelo portão em uma noite sem estrelas. Julieta desceu da carruagem ao lado do longo caminho de acesso e encontrou o mordomo do Castelo de Tília, que veio ao seu encontro.

“Você tem estado bem?”

Simone acenou com a cabeça para o mordomo que a cumprimentou educadamente. “E quanto a Iris?”

“Ela está esperando.”

“Ela está bem, não está?”

“Sim. Felizmente, ela não piorou. Ontem ela até deu um passeio, mas foi curto. A esperança para o futuro parece estar tendo um bom efeito em sua saúde.”

Simone assentiu com as palavras do mordomo.

“Eu irei primeiro para Iris, então prepare-se e siga-me.”

Thierry olhou para Julieta, que estava atrás de Simone, e disse a Vera: “Tenho o quarto mais interno do segundo andar pronto.”

Quando Simone e o mordomo abriram a porta no meio do segundo andar e entraram, Vera a levou para o quarto. Assim que entrou no tranquilo quarto cor de marfim, Vera sentou Julieta diante da penteadeira, tirou a peruca e começou a arrumar os cabelos.

“E quanto a Lady Iris?”

Quando questionada por Julieta, Vera penteou os cabelos silenciosamente. Parecia uma mulher rechonchuda, cabelos castanhos suaves, olhos levemente enrugados, de um bairro amoroso e tagarela, mas era realmente silenciosa. Elas conversaram muitas vezes durante o período de mais de quinze dias para Tília.

Julieta desistiu de ouvir a resposta e suspirou levemente, então ouviu a voz de Vera. “Ela é linda, inteligente e graciosa. Se não fosse por sua saúde, ela é perfeita.”

‘Eu acho. Ela foi criada em um ambiente perfeito, então pensei que ela não ficaria aquém. Se o duque de Kielini e a irmã mais nova do marquês Anais fossem seus pais, ela seria bonita, é claro. Se ela realmente fosse saudável, não teria do que invejar.’

Julieta havia esquecido sua situação e simpatizava com a princesa doente.

“Não seja um inimigo. Não seja gananciosa por algo que não é seu. Não se esqueça da sua realidade. Isso é tudo que posso dizer para você.”

Foi um conselho sincero. Foi uma sorte que Vera não a hostilizou tanto quanto Simone, que parecia odiá-la. Reconhecer sua realidade era o que Julieta tinha mais confiança.

Julieta jurou que faria o melhor no dia em que se libertasse dessa algema e voasse livremente.

* * * * *

“Você é bonita.”

A garota sentada contra a cama branca parecia tão frágil quanto uma migalha. O cabelo loiro claro, rosto pálido e olhos arroxeados sem luz observavam Julieta com uma calma inexpressiva.

“Tia, nós nos parecemos?” Finalmente, Iris tirou os olhos de Julieta, olhou para Simone e perguntou: “É meio sangue misturado, então não será diferente em nada. Certo?” Sem esperar pela resposta de Simone, Iris concluiu.

“Vou me mudar para uma casa separada amanhã. Não importa o quanto eu esconda, é difícil esconder minha identidade dos funcionários que vêm e vão do castelo. Bem, hoje pode ser nosso primeiro e último encontro. Na verdade, não temos um bom motivo para nos vermos com frequência. Não é verdade?”

Iris falou com uma expressão apaixonada enquanto olhava para o cabelo loiro brilhante de Julieta, os olhos verdes cintilantes e os lábios vermelhos como se para provar que ela estava viva. Ela não disse que foi bom conhecer Julieta, mesmo em palavras vazias. Ela era apenas uma garota que assumiria seu papel. Ela era uma garota que sairia de Tília, ao invés de si mesma, e faria uma estreia na sociedade e vivenciaria tudo. Iris seria uma pessoa morta até que a garota voltasse ao seu lugar, uma pessoa morta que ninguém deveria saber que existia.

“Meu nome é Iris Regina Kiellini. Você é Julieta, certo?”

“Sim minha senhora.”

Iris olhou para Julieta em silêncio. “De agora em diante, seu nome é Iris Regina Kiellini. Use bem e devolva.”

Iris olhou para Simone com um olhar sem coração. “Agora, tia, por favor, me chame de Regina. Não gosto de ser confundida com ela, nem por enquanto.”

* * * * *

“Spencer, vamos. Você gostou da sua viagem?”

Para a competição de caça a ser realizada na próxima semana, o príncipe Francis havia chegado naquela manhã a tempo, e o primo de Killian, o marquês Spencer Rhodius, o seguira.

“Eu peguei a data de início errada. Não me sinto bem, porque estive continuamente esbarrando em Francis durante a viagem”, reclamou Spencer enquanto penteava seu cabelo castanho claro, que cobria ligeiramente seus olhos.

“Por que vocês não vieram junto com ele?”

Spencer bufou com as palavras de Killian. “Você quer que a gente esfaqueie um ao outro? Se eu tivesse uma garantia de vitória, o teria atacado, fingindo ser louco.”

Spencer não era como Oswald, mas era da mesma classe. Ele amava arte, elogiava mulheres bonitas e detestava sangue e força. Ele foi capaz de viver uma vida que nada tinha a ver com a luta pelo trono, mas ele veio para a disputa política ao lado de Killian, foi por causa da família Dudley e Francis. No momento em que assumiram o poder, ele ficou com medo do que aconteceria a esta pacífica Austern.

Mesmo agora, não havia como saber quanto do financiamento de Dudley estava sendo usado para impedir Francis de atuar. Francis deve fazer o que quiser, custe o que custar, era um segredo conhecido apenas por aqueles que conheciam o caráter de Francis.

Francis agora estava se reprimindo para se tornar imperador, mas se as rédeas fossem levantadas após atingir o objetivo desejado, o que aconteceria? Spencer estava preocupado com isso. Ele poderia levar Austern a uma época de sangue. Seu sangue estava misturado com o sangue real, então o próprio Spencer não sabia que tipo de acusações ele enfrentaria se não tivesse sorte. Era natural que odiasse Francis nessa situação.

“E o Francis?” perguntou Spencer quem tinha chegado logo depois de Francis, e pensou que Killian poderia estar de frente para ele, mas ele não conseguia vê-lo.

“Eu não o vi ainda, também. Ouvi dizer que ele passou pelo castelo externo primeiro.”

“Ele foi para onde Lady Anais está? Parece que ele está com muita pressa.”

“Seu comportamento é bastante razoável, uma vez que o casamento com a princesa Haint fracassou. Exceto pela princesa Kiellini, que agora se sabe que morrerá mais cedo ou mais tarde, a mulher com o status mais alto entre as mulheres que estão em idade de casar é Lady Anais.”

“Francis ainda acredita que deve se casar com a mulher do mais alto status em Austern para se tornar um imperador?”


Tradução: Sa-chan

Revisão: Sa-chan

Obrigada pela leitura. ^-^

Parceiro:

Alone Scanlator

Alone Scanlator

Rolar para o topo