Capítulo 72 – Julieta Iris Kiellini – Parte X

Julietta Vista-se

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

Julieta Iris Kiellini  Parte X


“Killian e Irene não estavam se sentindo bem ao longo do caminho e voltaram para o Castelo Imperial. Acho que você ainda não ouviu falar deles.”

Com a resposta de Cordelia, o homem ao lado de Randolph empurrou Liana sentada na frente da Imperatriz e ergueu a tampa da cadeira da carruagem para verificar o espaço que continha o lixo.

“Obviamente, eles não estão na carruagem. Não há espaço para a segunda rainha e o príncipe se esconderem.” O homem próximo a Randolph disse, e então imediatamente varreu sua espada em Liana mais rápido do que qualquer um poderia reagir. Liana que foi atingida pela espada em uma linha diagonal do pescoço ao estômago, estava tremendo e vomitando sangue. Ela nem teve tempo de gritar com o que aconteceu.

Mesmo em tal estado, Liana se forçou a se virar e abraçar a Imperatriz.

“Ela é uma empregada leal. Imperatriz, a última estrada não será solitária. Muitas dessas pessoas serão seus companheiros.”

“Sir Peterson, pare com isso. Mas ela é a Imperatriz de Austern. É muito rude.”

“Sir Randolph, você não pode continuar agindo assim. Tentei lhe dar uma chance tão grande de matar a Imperatriz, mas você não pode. Eu cuidarei disso.”

O homem chamado Peterson apontou uma espada para a Imperatriz, que acariciou os cabelos da morta Liana, que havia caído em seu colo.

Eles nunca vão saber por que Liana morreu. Enquanto vomitava tanto sangue, ela se virou e se enrolou na minha cintura. Eles nunca deveriam saber por quê.

Uma espada foi colocada na frente da Imperatriz, que estava olhando para a Liana morta.

“Lamento que a segunda Rainha e o Príncipe Killian tenham ido embora juntos. Adeus, Imperatriz.”

Peterson terminou sua observação e cravou a espada no coração da Imperatriz. Cordelia caiu, envolvendo-se em torno da ajoelhada Liana e de Killian, que estava agachado embaixo dela.

“Retirada.”

Randolph deu uma ordem aos seus homens ao ver Peterson, que confirmou que a respiração da Imperatriz parou, sua mão tocando seu pescoço.

“Você vai deixar os corpos como estão?”

Randolph respondeu à pergunta de Peterson: “É o último desejo da Imperatriz, então terei de ouvi-la.”

“Não podemos deixar os restos do corpo da Imperatriz sozinha se quisermos que pareça que foi feito pelos bandidos.”

“Basta pegar o que você vê.”

“Por que não queimamos a carroça?”

Randolph balançou a cabeça na pergunta de Peterson. “O corpo deve ser encontrado para provar a morte da Imperatriz.”

“Então, a primeira Rainha será a Imperatriz. O príncipe Francis finalmente será o príncipe herdeiro? Lamento não poder matar a segunda rainha e o príncipe Killian.”

Peterson se virou e tagarelou depois que Sir Randolph montou em seu cavalo.

“Agora que a Imperatriz está morta, a coroa do Príncipe Killian está fora de vista. No momento em que a primeira Rainha se tornar a Imperatriz, o Príncipe Francis será o descendente da linhagem direta. Não importa o quanto Sua Majestade queira que o Príncipe Killian seja o Príncipe Herdeiro, é tudo inútil se ele não conseguir passar pelo congresso.”

Suas vozes ficaram mais fracas e mais distantes.

Killian teve que suportar o peso da morte que o manteve escondido por dois dias…

* * * * *

“Aqui está! Aqui está a carruagem da Imperatriz!”

No quente início do verão, todos os tipos de insetos enxameavam em torno dos corpos dos cavaleiros já em decomposição.

O chefe da Guarda Real, Louis Gabriel Valerian, partiu imediatamente ao comando do imperador, gemeu sem querer assim que chegou perto da carruagem da imperatriz, que tinha ficado vermelha com o sangue dos cavaleiros. As imagens de cavaleiros mortos ao redor da carruagem mostraram quão desesperada era sua resistência.

O conde Louis Valerian benzeu-se e parou na frente da carruagem, com o interior aparecendo sem a porta. Dentro da carruagem estava o corpo da Imperatriz, que estava deitada de bruços, enrolada em uma criada morta.

“Você encontrou o corpo do Príncipe Killian?”

O conde Valerian olhou nervosamente ao redor do corpo da Imperatriz e gritou: “Não perto da carruagem!”

O conde Valerian lançou um olhar embaraçado ao relato de seu subordinado.

Depois que o grupo da Imperatriz não apareceu na fronteira, uma mensagem mágica foi enviada do Castelo Imperial em Austern. Claudio, o imperador que estava preocupado com o grupo de Killian, enviou com urgência um grupo de cavaleiros, liderados pelo conde Valerian, primo da imperatriz. Como sua premonição sugeriu, uma pilha de corpos foi encontrada na floresta que conduz à fronteira.

Devido à destruição da Praça Mágica, a estrada para a fronteira estava cheia de mercadores e viajantes, mas esta era uma estrada deserta. Parecia que o grupo da Imperatriz fazia os cavaleiros entrarem por um caminho onde as pessoas não iriam, para evitar animais da montanha e bandidos. Ou havia a possibilidade de que alguém os tivesse conduzido deliberadamente para cá.

O conde Valerian examinou cuidadosamente os corpos depois de recitar as palavras de desculpas, pensando que a razão pela qual as duas mulheres caíram e morreram foi para proteger o Príncipe. Mal afastaram o corpo rígido da empregada, mas o corpo do Príncipe que esperavam não foi encontrado.

“Eles não sequestraram Sua Alteza, não é?” Um dos cavaleiros perguntou, vasculhando os corpos dos cavaleiros novamente.

“Uma vez, cuide educadamente do corpo da Imperatriz. Não posso deixá-la ficar aqui.” Louis ordenou, olhando tristemente para Cordelia, sua prima materna.

Os cavaleiros se ajoelharam em frente ao corpo da Imperatriz em cortesia e cuidadosamente puxaram o corpo para fora da carruagem.

“Oh, meu Deus, Vossa Excelência. Olhe aqui!” O cavaleiro que estava levantando cuidadosamente o corpo da Imperatriz exclamou de surpresa. Olhando apressadamente para dentro da carruagem com seu grito, Valerian encontrou Killian agachado no chão, inconsciente.

“Vossa Alteza, Killian…” Surpreso, Louis apressou-se a abraçar o pequeno Killian.

“A Imperatriz deve ter escondido Sua Alteza em seu vestido. É por isso que ela morreu deitada de bruços…”

O cavaleiro murmurou, sentindo pena disso. Louis olhou para o pequeno rosto coberto de lágrimas e envolveu-o em sua capa.

“A primeira divisão levará o corpo da Imperatriz comigo e retornará ao Castelo Imperial primeiro. Quero que o resto de vocês reúna os corpos dos cavaleiros e volte.”

Louis correu de volta para a aldeia perto da fronteira, carregando o príncipe atordoado. Após alugar a pousada e esconder o Príncipe completamente em caso de um possível perigo, ele ordenou que os cavaleiros chamassem um médico.

* * * * *

O jovem médico que foi arrastado para a estalagem pelos cavaleiros que chegaram de repente examinou cuidadosamente o menino adormecido. “Ele simplesmente adormeceu. Não há nada de errado, então não se preocupe.” O jovem médico falou, e observou Louis ofegar de alívio quando disse que nada estava errado.

“Acho melhor você sair da cidade imediatamente.”

Louie desembainhou a espada com uma expressão nervosa às palavras significativas do jovem médico. “Você sabe algo?”

Dr. Paulo agarrou sua maleta de exame, empurrando para trás a espada afiada pendurada na frente de seu pescoço.

“Não importa o quão pacífico seja, mas as pessoas que vivem nas cidades fronteiriças não têm escolha a não ser serem sensíveis às mudanças em seus arredores. Poucos dias antes da procissão da Imperatriz passar, pessoas suspeitas começaram a entrar na aldeia. Eles não deixaram a cidade ainda. Não sei os detalhes, mas se você não quer se envolver em coisas perigosas, é melhor você sair da cidade ao amanhecer.”

Ao final do comentário, o jovem médico saiu da sala. Ele queria investigar as pessoas suspeitas que haviam sobrado na vila, mas, como o médico disse, a primeira coisa que ele tinha que fazer era retornar ao Castelo Imperial em segurança.

Louis olhou para o Killian adormecido e ordenou aos cavaleiros que montavam guarda do lado de fora da sala para chamar o subchefe.

Tamot, o subchefe da Guarda Imperial, entrou na sala. “Você me chamou?”

“Algumas pessoas suspeitas estão na cidade há alguns dias.”

“Pessoas suspeitas? Já vimos tudo isso antes, mas nada incomum.”

“É difícil para nós, estranhos, distinguir entre aldeões e não residentes. Assim que o príncipe acordar, pegarei Henry e Vale e partirei para o castelo imperial imediatamente. Você pega a Imperatriz e faz o resto do trabalho e leva o resto dos homens de volta.”

“Não vai ser perigoso?”


Tradução: Sa-chan

Revisão: Sa-chan

Obrigada pela leitura. ^-^

Parceiro:

Alone Scanlator

Alone Scanlator

Rolar para o topo