Capítulo 83 – Dakota

Knight of Chaos

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

Depois de tomar um banho, Fernando comeu uma refeição reforçada, ele olhou para a tigela vazia com um olhar irritado.

“Aquele desgraçado, um dia ainda vou conseguir dar uma surra nele!” Fernando murmurou para si mesmo ao perceber suas mãos ainda trêmulas do susto que Raul lhe deu.

Algum tempo depois, após se acalmar, Fernando pegou uma blusa em seu armário e desceu as escadas.

“Vamos ver como a professora está.” Fernando disse um pouco animado, apesar de detestar Raul por seu senso de humor estranho, ele tinha que admitir que ficou feliz ao saber que sua professora já estava bem.

Fernando chegou no portão da mansão, para sua surpresa dois guardas estavam posicionados em frente, como se fossem seguranças, isso o intrigou.

Ao ver o jovem pálido em roupas casuais, os dois guardas se assustaram, mas rapidamente recuperaram a compostura e o saudaram colocando a mão no peito, a típica saudação militar desse mundo. 

Isso deixou Fernando confuso, enquanto se perguntava o que estava acontecendo ele reconheceu esses guardas, eles eram aqueles que ele havia conhecido em sua primeira visita à Décima Terceira Guarnição. Naquela época esses dois junto a outros dois guardas haviam o impedido de entrar e até o ameaçaram caso ele continuasse a tentar, foi só depois de mencionar o nome de Raul, conhecido como Urso Tirânico, que ele havia os assustado, no fim ele até chantageou os guardas ganhando algumas moedas e a Pedra de Mana. As moedas eram pouco relevantes, mas Fernando se sentiu mal por ter roubado um tesouro como a Pedra de Mana, como os guardas tinham pouco talento mágico eles acabaram não sabendo a real capacidade deste item.

“Ei vocês dois.” Fernando disse olhando para os dois homens que imediatamente se assustaram ao serem chamados, geralmente guardas como eles eram ignorados por pessoas importantes.

“S-senhor?” Ambos disseram ao mesmo tempo.

“Vocês são August e Zavus, certo? Me lembro de vocês dois.” Fernando disse com um rosto inexpressivo.

Assim que ambos ouviram isso, seus rostos ficaram pálidos como papel, eles esperavam que a nova super estrela da Décima Terceira já tivesse a muito tempo esquecido sobre eles.

“Por favor senhor Fernando, imploramos pelo seu perdão! Nós realmente fomos arrogantes e idiotas naquele dia, nos perdoe!” O homem chamado August disse se ajoelhando. Zavus por outro lado não disse nada, mas se ajoelhou também, ambos suando e tremendo. Eles sabiam que agora que o jovem chamado Fernando era alguém com certa influência na Décima Terceira, ninguém questionaria caso ele matasse dois guardas aleatórios, para piorar eles estavam no dia da batalha e viram pessoalmente Fernando matar um Subtenentes, então sabiam que o jovem a sua frente tinha perfeitamente a capacidade de mata-los.

Fernando não respondeu nada, isso deu um calafrio em ambos os homens, ao ver o olhar impassível do jovem, seus corações tremeram.

Ele vai nos matar, ele vai nos matar aqui mesmo!! Zavus pensou com o coração disparado de medo, mas mesmo prevendo sua morte inevitável, ele não se moveu no mínimo.

“Vocês dois.” Fernando disse depois de algum tempo em silêncio.

“S-sim?” Eles responderam em sincronia.

“A partir de hoje vocês serão meus guardas fixos. Não importa se eles quiserem mandar mais pessoas, mas vocês sempre devem estar aqui. Vocês ficarão encarregados da segurança da minha casa e dos meus companheiros.” Fernando disse de forma simples.

O que?!  Zavus e August pensaram ao mesmo tempo, sem acreditar no que ouviram.

“Senhor, isso..” August disse hesitante.

“O que? Ser meu guarda pessoal não lhe agrada?” Fernando perguntou com um rosto frio.

August sentiu um calafrio e respondeu apressadamente.

“Não é isso! De forma alguma, só pensei que tinha ouvido errado, já que lhe ofendemos anteriormente, senhor Fernando.” August disse com a voz trêmula, mas apesar disso falou sem gaguejar.

“O que está no passado, está no passado, já nos entendemos naquele dia. Além disso, se eu vou ter pessoas circulando em volta da minha residência, prefiro ter alguns rostos familiares.” Fernando disse de forma descontraída, mas para os dois homens ajoelhados, isso soou como um trovão.

August e Zavus olharam um para o outro sem acreditar naquilo, é como se estivessem saindo do inferno para o paraíso, ser encarregado da segurança do gênio da Décima Terceira seria como uma super promoção! Eles teriam um certo status na Guarnição e provavelmente ganhariam muito mais do que simples guardas.

“Obrigado pela oportunidade senhor! Faremos nosso melhor!” August disse batendo o punho em seu peito em saudação, Zavus seguiu o exemplo e fez o mesmo.

Fernando viu isso e acenou com a cabeça e depois saiu.

Ao ver o jovem se afastando, Zavus e August se entreolharam sem acreditar no que havia acabado de acontecer.

“Isso é real?” Zavus perguntou com uma expressão chocada.

Bang

August socou Zavus no rosto.

“Cala a boca, se for um sonho eu não to querendo acordar não!” August disse rindo tanto de alegria quanto alívio.

Zavus colocou a mão na bochecha vermelha.

E eu que achei que ele era o mais calmo de nós dois.

Fernando estava caminhando pelas ruas internas da Guarnição, ele estava pensativo.

Não sei se posso designar alguem para ser meu guarda pessoal, mas acho que devo isso a esses caras, afinal eu tirei a sorte grande com a Pedra de Mana, vou falar com Raul depois e pedir isso pra ele. Depois de se decidir, Fernando andou mais tranquilamente.

Enquanto caminhava pela rua, vários olhares se concentraram em Fernando conforme ele andava, muitos apontando ou cochichando.

“Olha, não é o rapaz de que todos estão falando?” Um soldado disse apontando para Fernando.

“Eu soube que ele matou um Subtenente, você acredita? Um recruta derrotando um Subtenente! É surreal.” Outro disse.

“Ele é tão jovem, talvez eu consiga pegar ele pra mim.” Uma mulher soldado disse entusiasmada.

Enquanto os soldados e guardas falavam a respeito dele, Fernando se sentiu incomodado, mas andou fingindo não ouvir nada. Agora ele sabia porque aquele soldado que veio entregar a Pulseira de Armazenamento estava agindo tão estranho. Ao contrário do que ele imaginou ele não virou algum tipo de vilão na visão da Décima Terceira por causar aquele conflito, pelo contrário, as pessoas pareciam admirá-lo, isso parecia estranho para Fernando.

Parece que as pessoas realmente só respeitam a força nesse mundo. Fernando pensou consigo mesmo.

Após andar por algum tempo ele se dirigiu para a parte mais ao centro da Guarnição, que é onde a casa de Gallia ficava, ele só havia vindo aqui uma única vez quando Gallia disse que estava ocupada e que o ensinaria em sua casa.

Fernando chegou em frente a casa, ao contrário da casa de Raul a de Gallia havia vários guardas do lado de fora, alguns pareciam realmente fortes, Fernando sentiu que se não usasse seu Anel Domus ele sofreria para derrotar alguns deles. A segurança intensa parecia fazer sentido para Fernando, afinal Gallia é uma maga, se alguém do sistema de habilidades se infiltrar em sua casa e a pegasse desprevenida ela poderia acabar morrendo. Claro que os magos tem suas medidas para se defender desse tipo de ataque surpresa, mas mesmo assim, precaução nunca era demais.

Assim que os guardas do lado de fora viram Fernando, alguns fizeram uma careta enquanto outros demonstraram respeito, todos ali pareciam saber quem era Fernando, alguns desgostavam dele, já que ele fora a causa dos ferimentos de Gallia, alguém que ousou atacar um Major e precisou ser protegido. Outros pareciam ter uma visão diferente, eles sabiam o quanto Gallia valorizava esse aluno, então quando o viram apenas demonstraram respeito.

“Alto ai, você não tem autorização para se aproximar dessa residência.” Um dos guardas, um homem careca e musculoso disse.

Fernando parou por um momento, surpreso por ser barrado.

“Sou aluno de Gallia, gostaria de vê-la.” Fernando disse calmamente.

“Eu sei quem você é.” O homem apenas disse isso e ficou o encarando sem dizer mais nada.

Isso irritou um pouco Fernando. Esse guarda sabia que ele era aluno de Gallia e mesmo assim o deteve na entrada.

“Deixe-o entrar Barto, você sabe que a mestra tem um grande apreço pelo garoto.” Um homem com uma cicatriz no olho direito disse.

“Silêncio Casillas, eu sou o responsável pela segurança da senhora, eu decido quem pode entrar ou não.” Barto disse com uma carranca por ser questionado.

Por um momento Fernando pensou em forçar sua entrada, mas depois balançou a cabeça e deu as costas, ele já estava farto de problemas. Além disso, por mais mal educado que fosse, esse guarda chamado Barto parecia verdadeiramente preocupado com Gallia, ele não queria ferir pessoas tão leais a sua professora.

Vendo o jovem pálido dando as costas e saindo sem dizer uma palavra, surpreendeu Barto, Casillas e os outros guardas, que pelo que ouviram falar o garoto era um brigão.

“Um momento!” Um voz foi ouvida da parte interna da mansão, fazendo Fernando parar, os guardas também olharam em direção a voz de forma surpresa.

Uma mulher de longos cabelos castanhos caminhava pelo pátio, ela chegou em frente ao portão e o empurrou como se não fosse nada, mas os guardas ali sabiam que o portão reforçado pesava pelo menos 200 kg.

“Senhora Dakota.” Barto disse confuso, já que a mesma dificilmente era vista.

A linda mulher de cabelos castanhos caminhava com elegância, seus longos cabelos balançando ao vento e seu vestido amarelo lhe davam um charme peculiar, os guardas engoliram em seco ao ver essa cena. A mulher caminhou até ficar a poucos passos do jovem pálido, o olhou nos olhos e passou a mão por trás da orelha jogando o cabelo para trás.

“Então você é o famoso Fernando de quem ouvi falar, a minha senhora costuma falar muito de você.” Dakota disse de forma meiga.

Fernando manteve a mesma expressão de sempre, parecendo impassível.

“Eu lembro de você, você é uma das Subtenentes da Décima Terceira.” Fernando disse, se recordando da visão das seis pessoas que ficavam em torno dos Tenentes.

“Oh, você se lembra de mim, mesmo tendo nos visto apenas naquela ocasião caótica, que memória. Além disso, eu estava vestindo uma roupa completamente diferente.” Dakota disse parecendo surpresa.

Fernando não disse nada, apenas a observou tentando entender o que essa mulher queria. Se fosse antigamente ele provavelmente estaria babando sem conseguir pensar calmamente, mas agora depois de tantas idas e vindas, ele aprendeu a se conter, mesmo que tivesse fascinado ele não deixaria isso transparecer ou ficaria nervoso. Além disso, ele agora tinha uma garota de quem gostava e estava numa espécie de relacionamento, mesmo que não fosse claro para ele o que tinham, ele deveria respeitar a garota de quem gostava.

Percebendo que o jovem não falava nada a mulher sorriu.

“Você é tímido assim como a senhora falou.” Dakota disse rindo levemente.

“Quero ver minha professora.” Fernando disse calmamente.

“Sinto muito, ela não está. Assim que o Urso Tirânico soube que minha senhora acordou, ele acabou largando todas as tarefas importantes da Décima Terceira para ela e sumiu. Aquele verme.” Dakota disse parecendo irritada.

Fernando ficou surpreso por um momento, mas depois suspirou, isso parecia a cara de Raul.

“Tudo bem, obrigado por me dizer.” Fernando disse se virando para sair.

“Espere, nós nem conversamos direito, por que não entra e espera por ela? Aliás, não me apresentei ainda, eu me chamo Dakota Bell, alguns me chamam de Adaga Assassina da Bruxa Gélida.” Dakota disse parecendo feliz com o apelido.

Você realmente deveria ficar contente com esse apelido? Fernando pensou consigo mesmo.

“Eu agradeço o convite, mas tenho algo a fazer, diga a professora que eu vim lhe ver.” Fernando disse de forma calma.

Booom

Assim que Dakota pretendia dizer mais uma coisa, Fernando desapareceu diante de todos com seus Passos Tirânicos.

“Impressionante, ele realmente é um usuário de Habilidades.” Dakota disse sorrindo.

“Esse moleque, ele realmente ousa deixar a senhorita Dakota falando sozinha, que desrespeito!” Barto disse furioso.

Nesse momento Dakota olhou fixamente para Barto.

Barto percebeu o olhar de Dakota e começou a se sentir estranho.

“Err, senhora Dakota?” Barto disse respeitosamente, mas no fundo ele estava empolgado.

Será que a senhorita Dakota está interessada em mim? Barto pensou consigo mesmo.

“Barto, querido Barto.” Dakota disse se aproximando, assim que estava a um metro de Barto colocou ambas as mãos em torno do pescoço de Barto. Seja Casillas, os outros guardas ou o próprio Barto, todos acharam isso inacreditável.

“Se você afugentar o Fernandinho de novo, eu vou ter que quebrar seu pescoço, ok?” Dakota disse com um sorriso encantador.

Ao ouvir isso, Barato que parecia contente como um passarinho de repente ficou rígido. Todos os outros também não puderam deixar de tremer, principalmente ao verem ambas as mãos de Dakota em torno do pescoço do homem. As mãos que pareciam delicadas e quentes para Barto, de repente pareciam duas foices prestes a ceifar sua vida.

“S-sim senhora, mil perdões.” Barto disse nervosamente.

“Olha só você, não seja tão rigido, você precisa relaxar mais.” Dakota disse rindo, ela deu a volta e começou a massagear os ombros de Barto.

“S-senhora, eu ja entendi, então por favor.” Barto disse extremamente nervoso.

Casillas e os outros guardas nem ousaram dizer uma palavra. Dakota ignorou as palavras do homem e os olhares e continuou massageando os ombros dele.

Crack

“Ah!” Bartos caiu de joelhos tremendo.

“Eu disse que você estava rígido, olha só como seus ombros estralaram. Espero que você se sinta mais relaxado agora, ta bom? Não precisa me agradecer.” Dakota disse saindo enquanto cantarolava algo.

Todos os guardas estavam pálidos, todos sabiam que aquilo não era som de ossos estralando, mas de ossos quebrando.

Aviso do Autor:

glauber1907

glauber1907

Chave Pix copiada!
PicPay copiado!
Rolar para o topo