Capítulo 89 – Cabo

Knight of Chaos

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

Ludovic sentiu um arrepio na espinha ao ver o rosto assustador de Dakota.

Essa mulher louca…inferno! Por que eu tenho que me envolver nisso? Ludovic se queixou mentalmente.

“Já basta, sigam com a votação, quem estiver atrapalhando vai receber sua devida punição.” Gallia disse friamente passando os olhos sobre todos os Subtenentes, parando por alguns momentos em dois em específico.

Odilon e Ludovic tremeram ao ver os olhos frios da Bruxa Gélida pousarem neles, apesar do aviso parecer ser destinado a Dakota, eles sabiam que era voltado a eles, principalmente a parte de ‘quem estiver atrapalhando vai receber sua devida punição’, eles tinham certeza de que essa frase em específico era destinada para eles.

Até mesmo Ismar franziu as sobrancelhas ao ver Gallia ameaçando seus dois Subtenentes de forma indireta, esse geralmente não era o modo habitual dela de agir. Ismar olhou para o rapaz pálido que estava parado no centro do salão com um rosto inexpressivo, como se a discussão que estivesse acontecendo não tivesse nada haver com ele.

Esse merdinha, olha pra ele, se achando apenas porque tem um pouco de talento. E Gallia, agindo dessa forma por causa dele, eles realmente têm apenas um relacionamento de professor e aluno? Maldição! Eu admito que ele é talentoso, mas não suporto que alguém esteja tão próximo dela. Ismar disse rangendo os dentes enquanto olhava para Gallia que estava no assento ao seu lado.

Como se percebesse seu olhar, Gallia virou o rosto, dando um olhar gelado para Ismar, seu olhar penetrante parecia quase uma advertência, como se dissesse ‘se continuar dificultando as coisas, você vai pagar por isso’.

Ismar entendeu o recado, mas ignorou, ele sabia que Gallia já o odiava, ele já não se importava se ela o odiasse um pouco mais, mas o sentimento que ele tinha era extremamente contraditório, antes de Fernando aparecer ele sempre tentava agradá-la das mais diversas formas, seja dando presentes que no final eram recusados, ou oferecendo ajuda com missões e outros assuntos, ambos acenderam juntos ao cargo de Tenentes,  mas era como se ela fosse um bloco de gelo sem coração, Gallia sempre recusava qualquer interação, tudo que ela fazia era lutar e praticar magia, Ismar quase sentia que sua existência era invisível a seus olhos, chegando ao ponto dele desistir completamente de chegar até seu coração, tudo que ele queria era poder aproveitar e ficar perto dela, mesmo que sua própria existência fosse efêmera, porém tudo mudou quando Fernando apareceu. 

Inicialmente Ismar não prestou muita atenção ao ouvir que Gallia estava treinando um novo recruta talentoso, afinal era comum ela aceitar alguns aprendizes ocasionalmente, mas quando ele foi informado por Victor que o aluno de Gallia ganharia uma casa na área interna da Guarnição e que ele deveria testá-lo, Ismar ficou extremamente interessado e até contente que ela tinha pego um talentoso, mas quando ele viu Gallia sorrindo com olhos tão carinhosos em direção a esse garoto, seu coração que há muito havia se conformado em apenas observá-la, entrou em colapso, uma mistura de medo, raiva e inveja tomou conta dele, fazendo-o atacar com alguma força o jovem rapaz durante seu ‘teste’ e pela primeira vez, ele viu os olhos de Gallia olharem verdadeiramente para ele, não de forma intangível ou vazia como sempre foi e muito menos de forma amorosa, mas cheios de raiva. Ismar se sentiu em conflito, ele gostou de ser notado por ela, mas não queria que fosse dessa forma, no fim ele apenas aceitou que as coisas eram assim, se ele não podia tê-la, ele não queria que mais nenhum homem a tivesse, mesmo que tivesse de receber seu ódio.

Após as palavras de Gallia, os Subtenentes ficaram novamente cautelosos com suas palavras, o próximo a dar seu voto foi o Subtenente Gustav, o mais velho Subtenente de Raul.

“O rapaz tem grandes conquistas e uma força e talento notáveis para sua idade, seria tolice mantê-lo como recruta e permitir que outras guarnições ou o próprio Salão da Recepção possam recrutá-lo, como todos sabem geralmente recrutas não podem se juntar oficialmente a Legião, a menos que terminem seu período de treinamento, onde os qualificados permanecerão e os inaptos serão mandados embora para se virarem por conta própria, mas uma exceção pode ser aberta, quando algum poder queira recruta-lo de forma específica e o recruta por si próprio tenha interesse, nesse caso o recruta terá de assinar um Contrato afirmando que não foi coagido ou forçado, isso enquanto faz essa afirmação com um Cristal do Coração, que indicará se suas palavras não são forçadas. Sendo assim acredito que devemos promovê-lo o mais rápido possível, para mostrar que o garoto já pertence a nossa Guarnição.” Gustav disse de forma calma e sucinta, explicando cada ponto para embasar seu voto.

Ouvindo seus argumentos, muitos abaixo pareciam concordar, afinal era comum Guarnições roubarem os talentos de outras Guarnições, principalmente se fossem recrutas que tinham uma certa liberdade para escolher para onde queriam ir, essa era uma lei de consenso geral entre as Legiões, até o treinamento ser terminado a Legião que acolheu o recruta tem total controle para mantê-lo sob seus cuidados, mas assim que o treinamento fosse concluído, caso o recruta queira ir embora nenhuma Legião tem o direito de interferir, pelo menos esse era o acordo, mas a realidade é que a maior parte dos recrutas que aparece nas regiões afastadas ficam sem muitas opções, ou eles se juntam a Legião local ou provavelmente vão morrer de fome ou para monstros e animais caso saiam sem rumo.

“Eu acredito que o rapaz é capaz, mantê-lo como um Cabo liderando 20 homens é suficiente para sabermos se ele tem futuro ou não.” Gaston, o outro Subtenente de Raul, disse com entusiasmo.

Com o voto de Gaston, agora havia três votos a favor, de Gaston, Dakota e Gustav, enquanto haviam dois contra, de Ludovic e Odilon. O único voto restante era de Dave, o Subtenente de Gallia.

Ismar olhou cheio de raiva para Dave, como subordinado de Gallia seu voto era tão claro quanto o dia, o Subtenente Dave notou o olhar ameaçador de Ismar, mas se manteve calmo.

“Sinceramente o recruta Fernando trouxe mais problemas do que benefícios desde que chegou, afinal arriscamos nossas vidas em conflitos logo depois dele chegar aqui, normalmente, considerando os fatos, meu voto seria não, mas levando em conta que a senhora Gallia tem grandes esperanças nele, eu votarei sim, porém gostaria de fazer uma ressalva, se o mesmo se provar ineficiente, gostaria que seu cargo fosse removido e ele venha a ser rebaixado para um simples soldado.” Dave disse calmamente, ao contrário de seu semblante calmo, as pessoas no entorno ficaram surpresas com suas palavras, a mais surpresa era Gallia, que franziu levemente a sobrancelha, como seu subordinado, Dave era extremamente leal a ela, fazendo de tudo para o seu benefício, muitas vez indo até mesmo contra a própria Gallia quando julgava que o posicionamento dela era prejudicial a si mesma.

Ismar que já havia desistido, sorriu ao ouvir as palavras de Dave, fazendo um sinal para Odilon e Ludovic para que apoiassem as palavras de Dave.

“Eu concordo com as palavras do Subtenente Dave, é necessário uma avaliação contínua para termos certeza que o jovem é qualificado, caso ele cometa algum erro, então devemos remover imediatamente seu cargo.” Odilon disse concordando rapidamente.

“Eu apoio.” Ludovic disse, tentando se envolver o mínimo possível.

Gallia e mesmos os outros Subtenentes franziram a testa, essa era uma medida extremamente incomum que nunca havia sido aplicada, geralmente alguem era capaz ou não era, não havia coisas como ‘testar’ um novo oficial.

“Tsc, que seja, vamos seguir com a reunião, não tenho tempo para essas baboseiras.” Gustav disse incomodado com os esquemas entre os Subtenentes.

Gallia estava sentada à direita de Raul, seu humor era extremamente azedo, como uma Tenente ela não podia se envolver diretamente na promoção de oficiais de baixo escalão, no máximo ela poderia fazer indicações, mas a votação deveria ser entre os Subtenentes e Sargentos.

Raul olhou para Gallia com um sorriso, sabendo exatamente porque ela estava irritada, mas ele não se importava muito, entre os três Tenentes ele era o que nunca se envolvia em esquemas, se ele queria algo ele seria direto e bruto. Apesar de apoiar Fernando, ele não tinha interesse em facilitar sua vida, cada obstáculo, cada revés era algo que serviria de teste para Fernando, pelo menos essa era sua visão.

Balançando a cabeça, Gallia levantou de seu assento e caminhou na direção de Fernando, ele por sua vez seguiu o exemplo do primeiro rapaz que foi promovido e se ajoelhou, mostrando respeito a sua professora.

“Fernando Nobrega, a partir de agora você é Cabo da Décima Terceira Guarnição, dê o máximo de seus esforços em prol da Legião dos Leões Dourados e da Décima Terceira Guarnição. Tenho grandes expectativas em você.” Gallia disse com um sorriso enquanto prendia a insígnia de Cabo em seu peito carinhosamente.

Muitos dos oficiais olharam para a cena com a boca aberta, a Bruxa Gélida estava sorrindo enquanto era gentil com alguem, tudo ao mesmo tempo, muitos deles não podiam acreditar nisso.

“Isso é real?? Eu pensei que a Tenente Gallia nem tivesse emoções, mas ela está realmente sorrindo.” Um Oficial Imediato disse sem acreditar no que estava vendo.

“É realmente surreal, uma vez fui numa missão que ela liderou contra rebeldes, ela matou todos sem sequer piscar, no máximo seu rosto mostrava nojo, como se ela estivesse pisando em insetos que precisava matar, realmente achei que nunca veria a Bruxa Gélida sorrir.” Um Sargento disse espantado.

“Mas temos que admitir, o sorriso dela é tão lindo…” Um outro Sargento disse quase babando.

“Você esta louco? E se ela te ouvir? Você tá morto, se bem que realmente é muito é um sorriso tão gracioso…quer dizer, magnífico.” Outro Sargento comentou olhando para os lados temendo que tivesse dito a última parte alto demais.

Ismar que estava vendo aquilo rangeu os dentes de raiva.

Ludovic e Odilon que viram a cena estavam suando friamente, ambos se entreolharam com rostos pálidos pensando, ‘Pode ser que esse jovem seja amante da Bruxa Gélida? Se for estamos mortos.’, só de pensar nisso eles tremeram.

Depois de dar a insígnia a Fernando, Gallia retornou a seu acento e Fernando se dirigiu para a área atrás dos Oficiais Imediatos, como um oficial de baixa patente não havia assentos para ele, então ele ficou em pé.

“Bem, qual Esquadrão o Cabo Fernando deveria liderar?” Gustav disse ainda aturdido com a cena anterior, mas tentando quebrar o clima que se instaurou.

Ouvindo isso os olhos de Ismar brilharam, um sorriso cruzou seu rosto.

“Que tal dar o Esquadrão 25 pra ele? Tem soldados experientes que vão conseguir dar um bom suporte para um Cabo inexperiente como ele.” Ismar disse com uma voz calma, como se sua sugestão visasse o bem estar do novo Cabo.

Ao ouvir isso, Gallia franziu a testa, o Esquadrão 25 estava sob as asas de Ismar, as intenções do mesmo estavam claras como o dia.

“Não é necessário, estou montando um novo Esquadrão para ele, incluindo alguns recrutas que fazem parte de sua Equipe.” Gallia disse friamente.

“O que? Um Esquadrão com recrutas liderado por um Cabo que era um recruta até alguns minutos atrás? Hahahaha, Tenente Gallia, você não está passando dos limites aqui?” Ismar disse em tom de zombaria.

Apesar de ninguém mais dizer nada por temer Gallia, as palavras do Tenente Ismar soaram como razoáveis, parecia pouco prudente um jovem Cabo que pulou diretamente para a posição de Cabo liderar outros recrutas, se fosse um Cabo experiente ninguém iria objetar.

“Isso não é problema seu, Tenente Ismar, cada um desses recrutas está recebendo treinamento do meu pessoal, eles são qualificados. Além disso, como eu indiquei o Cabo Fernando, os assuntos relacionados a ele são de minha responsabilidade, não meta seu nariz onde não é chamado.” Gallia disse sem se preocupar em manter as aparências perante os oficiais abaixo.

Ismar ficou irritado com essas palavras, não com o fato de Gallia humilha-lo em frente aos outros oficiais, mas pelo fato dela que sempre mantém a aparência de dignidade em frente a Guarnição, não se preocupar em manchar sua reputação por Fernando, apesar da raiva, Ismar manteve uma fachada sorridente.

“Tenente Gallia, veja bem, estou apenas tentando ajudar aqui, estou até oferecendo um esquadrão completo e bem treinado, se sua preocupação for referente aos outros recrutas, eu posso arranjar lugar para eles em outros esquadrões, que tal?” Ismar disse sorrindo.

Com a insistência de Ismar, um ar frio começou a emanar de Gallia, mostrando seu descontentamento. Os oficiais abaixo ficaram confusos com isso, já que o Tenente Ismar parecia extremamente razoável e parecia apenas querer ajudar, mas a Tenente Gallia o insultava e até ameaçava, ao ver isso a imagem que eles tinham da Bruxa Gélida que só pensava no bem-estar da Guarnição foi se corroendo aos poucos.

Fernando que viu tudo isso entendeu rapidamente o que estava acontecendo, ele sabia que o Tenente Ismar por algum motivo não gostava dele, então ele deveria estar tentando prejudicá-lo de alguma forma e Gallia estava se contrapondo, mas perante os outros parecia que ela estava sendo irracional. Fernando não suportava ver a imagem de sua professora caindo devido a ele.

“Tenente Ismar, agradeço as intenções, mas eu Fernando, não sou um homem que precisa de ajuda, minha equipe é boa o suficiente, então que tal guardar suas boas intenções para si mesmo?” Fernando falou com uma voz alta do fundo do salão, para que todos pudessem ouvir.

Aviso do Autor:

glauber1907

glauber1907

Chave Pix copiada!
PicPay copiado!
Rolar para o topo