Selecione o tipo de erro abaixo

Combo do 6º Aniversário da Vulcan – Capítulos → 61/175


“Esperando pelo bolo? Isso realmente não era uma resposta que eu esperava… Claro, se eu fosse capaz de antecipar a resposta de um paciente mental, isso não significaria que eu mesmo estava quase lá…” O pensamento passou pela mente de Klein. Ele manteve o sorriso relaxado como se estivesse conversando com um amigo.

— Quem vai te mandar um bolo?

A expressão de Hood Eugen caiu instantaneamente, seu rosto longo e deprimido.

— Não, não tem bolo… Não tem bolo!

— Você roubou meu bolo!

Sua voz de repente tornou-se estridente quando ele olhou furiosamente para Klein.

Sem esperar que Klein falasse, soltou um grito e abriu a boca, revelando duas fileiras de dentes brancos.

Em seguida, pulou do colchão enquanto salivava. Ele se aproximou de Klein com um passo e estendeu as mãos, tentando agarrar os ombros de Klein. Queria arrastar Klein em sua direção e mordê-lo.

Apesar do ataque repentino, Klein reagiu rapidamente, apesar de parecer um pouco confuso. Ele instantaneamente dobrou o joelho e se agachou. Ao mesmo tempo, ele inclinou o corpo para o lado e ergueu o braço esquerdo.

Uff!

Seu ombro bateu no abdômen de Hood Eugen, fazendo com que os olhos de Hood ficassem brancos e a baba escorresse de sua boca.

Mas Hood Eugen não parou de se mover. Ele permitiu que o impulso o levasse para baixo enquanto abria os braços na tentativa de puxar Klein para um abraço de urso.

Klein inclinou o corpo para o lado e rolou, seus movimentos eram suaves como se os tivesse praticado centenas de vezes.

Ele empurrou o chão com a mão direita e se levantou com uma cambalhota. Ele decidiu ir para a ofensiva e avançou para conter seu oponente.

Mas naquele momento, Hood Eugen apenas ficou lá inexpressivamente, seus olhos perdendo o foco, tornando-se vagos e perdidos.

Klein congelou por um momento. Ele virou a cabeça para o canto da sala, apenas para ver Dunn Smith, vestindo um blusão preto e chapéu combinando, com as mãos juntas e olhando para baixo.

“O capitão arrastou Hood Eugen para um sonho…” Ao perceber isso, ele parou seu ataque subsequente e aproveitou a oportunidade para sacar a adaga ritual de prata que não poderia ferir ninguém. Ele a usou para criar uma parede de espiritualidade que selou o quarto.

Klein então pegou três velas infundidas com menta e as colocou na janela em uma formação triangular. Uma vela representava a Deusa da Noite Eterna, outra a Mãe dos Segredos e a última representava a si mesmo.

Logo depois, montou um altar simples e usou sua espiritualidade para acender as velas.

Quando estava prestes a avisar o capitão, Dunn ergueu a cabeça e sorriu.

— Os sonhos de Hood Eugen são um mar de caos. Não há como guiá-lo.

Assim que ele terminou sua frase, um brilho voltou aos olhos de Hood Eugen. Não estava mais vazio.

Então, o Psiquiatra insano mexeu a cintura, soltando um bocejo confortável.

Klein ficou momentaneamente perdido, então permaneceu quieto. Ele pegou um frasco de metal contendo o extrato de Amanta.

Pingou o líquido transparente extraído da baunilha noturna, flor do sono e camomila nas chamas da vela que representava a si mesmo, deixando que o aroma sereno se espalhasse pela sala.

O nervosismo, a raiva e o alívio de Hood Eugen desapareceram completamente. Ele languidamente sentou-se novamente na beira da cama e olhou para a lua carmesim do lado de fora da janela em transe. Seus olhos mais uma vez perderam o foco quando a paz foi restaurada.

Klein também sentiu a paz que veio com a noite. Ele largou o extrato de Amanta e sentou-se ao lado de Hood Eugen. Ele queria encontrar algo para quebrar a última linha de defesa de Hood.

Somente com a remoção da última linha de defesa ele poderia usar a poção Olho do Espírito para fazer a alma de Hood Eugen entrar em um estado confuso.

“Afinal, não sou médium espírita profissional…” Ele já tinha um plano antes de vir. Pegou um baralho de tarô do bolso.

Este conjunto de cartas continha apenas os vinte e dois Arcanos Maiores, por isso era fácil de transportar. Era uma arma para a qual Klein havia se candidatado com sucesso.

Cada uma das cartas era forrada com fios de metal feitos de prata pura, cada uma delas era capaz de matar seres mortos-vivos. Seus padrões eram complicados e lindos, fazendo com que Klein se sentisse como um colecionador de itens e não o usaria contra inimigos.

Klein cortou o baralho com uma mão e sorriu para Hood Eugen.

— Vamos jogar alguns jogos de cartas.

— Cartas? — Hood Eugen retraiu seu olhar de fora da janela enquanto repetia o termo em transe.

Klein não respondeu, colocando o baralho de tarô na palma da mão de Hood com uma sinceridade que não podia ser rejeitada.

Hood Eugen imitou as ações de Klein, tentando ao máximo cortar o baralho com uma mão para obter algum sucesso.

A atenção do paciente mental foi lentamente atraída para as cartas duras, mas flexíveis e com texturas lindas em sua mão. Ele virou o primeiro cartão:

Era a foto de um homem com roupas esfarrapadas e com as mãos amarradas. Ele estava pendurado pela perna com uma leve auréola na cabeça.

“O Enforcado…” Klein assentiu pensativo. Ele aproveitou a oportunidade para pegar a poção Olho do Espírito, pingando o líquido âmbar na chama da vela — ainda a que representava a si mesmo.

Uma fragrância alcoólica se espalhou, induzindo uma sensação de embriaguez a qualquer um que a cheirasse.

Hood Eugen se afastou pouco a pouco, sua visão perdendo o foco. O baralho de tarô em sua mão caiu sobre a cama.

Mas ele permaneceu sentado ereto, sem cair.

Klein usou a Cogitação para lutar contra os efeitos oníricos do remédio de ficar tonto e confuso. Ele tirou outra garrafa de metal do bolso e abriu a tampa antes de despejar o líquido azul na boca.

Agente Sedativo!

O líquido gelado fluiu por sua garganta, goela abaixo e em seu estômago. Klein instantaneamente se sentiu extraordinariamente acordado, sem qualquer sensação de sonolência.

Ele exalou lentamente, então familiarmente tirou os outros extratos de óleo essencial e pós de ervas, pingando-os nas duas velas que significam a Deusa da Noite Eterna.

Na névoa tênue, ele deu dois passos para trás e murmurou solenemente em Hermes: — Eu rezo pelo poder da noite escura.

— Eu rezo pelo poder do mistério.

— Eu rezo pela graça amorosa da Deusa.

— Eu rezo para que você permita que eu me comunique com a espiritualidade do Beyonder ao meu lado, Hood Eugen.

Os encantamentos reverberaram pela sala, e Klein viu as chamas da vela, agora tingida de preto, se espalharem.

Ele não as evitou, nem se protegeu contra elas. Ele permitiu que a noite escura o envolvesse.

Nesse estado extraordinariamente lúcido, ele sentiu seu espírito deixar a proteção de seu corpo e entrar em um espaço semelhante ao espaço profundo. Ao seu redor havia uma escuridão ilimitada e silenciosa. O céu acima dele estava cheio de incontáveis ​​figuras transparentes e indescritíveis. Havia também listras de cores diferentes, esplendores lustrosos que abrigavam conhecimento infinito.

“O mundo espiritual…” Klein não era mais um estranho a isso.

Assim que ele teve esse pensamento, um mundo nebuloso apareceu diante dele. Era um mundo envolto por um fraco tornado de luz.

Klein sabia que representava o espírito de Hood Eugen que representava seu Corpo do Coração e da Mente. Assim, ele se inclinou em direção ao tornado.

Em um instante, ele viu incontáveis ​​pontos de luz atingindo-o. Ele ouviu as vozes de milhares de pessoas discutindo algo em sussurros.

Esses murmúrios eram muito caóticos e careciam de qualquer senso de lógica. Alguns incluíram elogios à elegância de alguma mulher, depois se transformaram em uma descrição da sensação de alívio depois de usar o banheiro. Alguns começaram como um choro, depois se transformaram em uma alegria frenética…

Os pensamentos insanos se prenderam e atormentaram o espírito de Klein em uma tentativa de assimilá-lo. Mas Klein manteve sua lucidez e racionalidade, voando rapidamente em direção ao mundo espiritual de Hood Eugen.

“Isso é como um concerto agradável comparado aos murmúrios e uivos horríveis que ouço ao entrar no mundo acima da névoa cinza…” Klein sorriu secretamente e abriu caminho através do tornado. Ele viu um Hood Eugen grogue e translúcido.

Este Sequência 7: Psiquiatra manteve o mesmo estado em que estava no mundo exterior. Ele olhou com uma expressão atordoada.

Klein parou diante dele e perguntou baixinho: — Você conhece Lanevus?

Hood Eugen respondeu inexpressivamente: — Sim.

A luz ao redor deles passou por uma transformação como se Hood Eugen estivesse revelando seu mar espiritual.

Rapidamente, a luz entrelaçada revelou um homem de óculos de aparência mediana que usava um sorriso sarcástico. Era o mesmo Lanevus que Klein vira nos mandados de prisão.

Klein assentiu com satisfação e se recompôs. Ele fez uma pergunta guiada: — Por que Lanevus procurou por você?

— Ele disse… — A voz de Hood Eugen lentamente se tornou suave.

De repente, mudou para uma voz mais carismática e riu um pouco loucamente.

— Hood Eugen, esta é a pior era, mas também a melhor era. Contanto que você aproveite a oportunidade, podemos nos tornar os governantes deste mundo, podemos nos tornar verdadeiros imortais!

— Contanto que você esteja disposto a ajudar, não só vou lhe dizer como dominar sua poção e evitar perder o controle, como também vou prometer que você receberá qualidades divinas no futuro… qualidades divinas imortais!

— Você deve ser capaz de ver a presença atrás de mim. Minha promessa é a promessa ‘dele’. Em certo sentido, os Alquimistas da Psicologia estão ligados a ‘Ele’.

— Não duvide. Os Alquimistas da Psicologia não são fortes o suficiente no momento. São incapazes de lhe fornecer ajuda suficiente, a menos que você esteja disposto a permanecer neste nível pelo resto de sua vida.

“O método para digerir sua poção sem perder o controle… Por que isso soa como eu seduzo os outros com o método de atuação… Lanevus com certeza tem grandes ambições. Ele é apenas uma Sequência 8, mas já está falando sobre as qualidades divinas… Que presença oculta o está apoiando?… Esse cara parece estar tramando algo, que não é apenas para enganar as pessoas e tirar o dinheiro delas… Ou poderia ser que executar golpes seja apenas seu hobby?” Klein teve muitos pensamentos enquanto ouvia. Quando Hood Eugen parou de falar, ele rapidamente continuou: — Que tipo de assistência Lanevus queria que você fornecesse?

Hood Eugen não respondeu imediatamente, seu mundo espiritual ficou em silêncio.

Ele então caiu na gargalhada. Ele respondeu erraticamente: — Socorro… Socorro… Socorro!

— Hahaha, eu forneci ajuda! Eu forneci ajuda!

— Eu…

Suas palavras pararam abruptamente quando sua alma embaçada se contorceu. A luz e a escuridão dos arredores que representavam o mar espiritual rapidamente se tornaram incorpóreas, formando um altar sinistro, assustador e escuro.

No topo do altar havia uma cruz. Parecia haver algo pendurado na cruz, bem como coisas que pareciam indiscerníveis empilhadas no fundo.

A luz e a escuridão se alternaram e, quando o item pendurado estava prestes a ficar mais claro, todo o mundo espiritual tremeu, como se estivesse experimentando um terremoto de magnitude dez.

“Puta merda!” Klein teve a premonição de que algo perigoso estava para acontecer. Sem pensar, ele se virou e voou em direção ao caótico tornado de pensamentos na tentativa de escapar.

Picture of Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥