Selecione o tipo de erro abaixo

Combo do 6º Aniversário da Vulcan – Capítulos → 64/175


“Nariz pontudo, sobrancelhas finas, bochechas levemente caídas, olhos azuis fracos…” Qilangos se examinou no espelho. Ele tinha certeza de que não parecia diferente do homem inconsciente.

Depois de ensaiar alguns dos gestos do homem, abaixou-se para arrastá-lo do chão e empurrou-o para dentro de um guarda-roupa.

Então, estendeu a mão direita. Com um estalo audível, quebrou o pescoço do homem.

Qilangos pegou o lenço e enxugou as mãos antes de fechar a porta do guarda-roupa.

Ele caminhou lentamente de volta para o espelho, vestiu um terno preto jaquetão, amarrou uma gravata borboleta e ergueu um frasco de colônia de cor âmbar. Pingou algumas gotas em seu pulso, depois as aplicou sobre si mesmo.

Qilangos arrumou o cabelo na frente do espelho e saiu da sala. Ele juntou as mãos e disse ao mordomo que esperava do lado de fora: — Não deixe ninguém entrar no meu quarto; Estou guardando algo muito importante lá dentro.

— Sim, Barão! — O mordomo careca pressionou a mão contra o peito e fez uma reverência. — Sua carruagem e criado pessoal estão esperando lá embaixo. O cartão de convite de Duque Negan também está lá.

Mantendo os maneirismos do barão, Qilangos assentiu indiscernivelmente. Ele caminhou em direção às escadas de maneira arrogante na companhia de seu mordomo.

“Heh, um barão cheio de dívidas, a ponto de não querer contratar um segurança normal, na verdade, manteve a contratação de um mordomo, criado pessoal, dois atendentes, duas criadas de primeiro grau, quatro criadas de segundo grau, duas lavadeiras, um cocheiro, um cavalariço, um jardineiro, um chef e um subchefe. Para esses nobres tolos, a dignidade realmente é tudo… Eu até tive que perder um pouco do meu tempo para aprender as pronúncias estranhas e a chamada gíria nobre…” Qilangos pensou consigo mesmo com desdém.

Backlund, Burgo Cherwood. Em um apartamento apertado particular.

Xio Derecha sentou-se de pernas cruzadas em uma cama e olhou para Fors Wall que lia um romance com a luz da janela.

— Isso é tão decepcionante. Qilangos não deixou pistas. Ainda não descobrimos o que ele está tentando fazer em Backlund.

Elas agiram de acordo com o plano inicial e registraram um boletim de ocorrência. Então, enviaram secretamente uma carta para a delegacia de polícia local e descreveram em detalhes a estranha situação na cena do crime. Também mencionaram que o suspeito poderia ser Qilangos.

A delegacia respondeu como elas haviam previsto. Os policiais foram muito cuidadosos e transferiram o caso diretamente para os Punidores Mandatários.

Depois de um dia, a notícia de que o Contra-Almirante Furacãohavia se infiltrado em Backlund foi amplamente divulgada entre todas as equipes de fiscalização. Xio e Fors também deixaram o local que originalmente alugaram e se esconderam para investigar em segredo.

Elas não queriam ser levadas de volta à delegacia para ajudar na investigação oficial. Os Punidores Mandatários, Falcões Noturnos e Mente Coletiva da Maquinaria eram todos hostis aos Beyonders não oficiais. As Igrejas os viam como criminosos em potencial.

Portanto, Xio e Fors não apenas evitavam a possibilidade da perseguição de Qilangos, mas também se escondiam das autoridades de execução.

— Se pudéssemos descobrir seu propósito tão facilmente, Qilangos teria sido enterrado em um cemitério há muito tempo, e a lápide estaria coberta de ervas daninhas, — Fors respondeu casualmente. — Precisamos esperar pacientemente. Enquanto as autoridades continuarem a se interessar tanto por ele, Qilangos definitivamente cometerá um erro. Devo dizer que estou com muita inveja de um item místico que pode permitir que alguém mude de aparência.

Xio abraçou os joelhos dela e olhou pela janela.

— Só estou preocupada que Qilangos tome medidas em breve e depois fuja de Backlund antes que alguém possa responder.

— Se isso acontecer, não sei quando poderei avançar para a Sequência 8, muito menos Sequência 6 ou Sequência 5…

Ela fez uma pausa e murmurou enquanto sua mente viajava: — Não sei quando poderei recuperar as coisas que pertenceram à nossa família… Já faz quase um ano desde a última vez que vi meu irmão mais novo…

Fors deu a ela um sorriso reconfortante.

— Quando você realizar seus desejos, por favor, permita-me escrever suas experiências em uma história. Seria definitivamente interessante e excitante.

— Hmm, na verdade, acho a senhorita Audrey muito generosa. Mesmo que Qilangos escape, acho que ela ainda nos recompensará generosamente. Afinal, estamos ocupadas há tanto tempo e até causamos o aparecimento de Qilangos.

— Espero que sim… Fuuu, por que não posso ter encontros fortuitos? — Xio agarrou seus cabelos loiros na altura dos ombros.

Fors franziu a testa e disse: — No mundo Beyonder, encontros fortuitos geralmente são acompanhados de perigo. Ainda tenho que descobrir o que significam os delírios que ouvimos durante a lua cheia, ou se eles resultarão em mudanças negativas. Heh heh, encontros fortuitos sem perigos podem existir, mas são muito, muito raros. É difícil que seu desejo seja realizado, a menos que… a menos que recebamos os favores de uma divindade ortodoxa ou a atenção de alguma existência amiga escondida. No entanto, seria difícil para nós dizer se era realmente um deus maligno ou um diabo disfarçado.

Xio sentou-se ereta e desenhou uma lua carmesim no peito.

— Que a Deusa cuide de mim!

O Duque Negan estava em sua mansão localizada em Backlund, Burgo Imperatriz, onde estava realizando um grande baile.

Havia duas partes da mansão. Uma delas era o salão de dança localizado no térreo, coberto com lajes de pedra glamorosas esculpidas com padrões complicados. Lá estava a excelente banda do duque tocando num canto. Subindo as escadas, havia um corredor sinuoso que circundava o corredor localizado no segundo andar. Os convidados seguravam seus copos, encostados no corrimão, observando as pessoas dançando no térreo como se estivessem assistindo a uma partida de esgrima nas arquibancadas. Ocasionalmente, um cavalheiro caminhava na frente de uma dama ou de sua esposa para convidá-las para dançar. Se o convite fosse aceito, os dois desciam as escadas de mãos dadas e entravam no corredor.

Do outro lado do corredor, havia portas após portas. Eram quartos destinados aos hóspedes como aposentos de descanso.

Mas atrás de uma porta francesa havia um corredor, e em ambos os lados do corredor havia várias estátuas de gesso. Elas eram todos os ancestrais da família Negan.

No final do corredor havia outro corredor que podia ver o baile. Mesas compridas estavam cobertas com uma variedade de comidas deliciosas e vinhos finos, e outra banda pertencente ao duque tocava melodias relaxantes para os convidados.

No corredor, os convidados se reuniam em grupos. Alguns estavam sentados e outros em pé, conversando sobre todos os tipos de assuntos. Quem quisesse se afastar um pouco das frivolidades, iria para as varandas anexas para contemplar o jardim e apreciar a lua carmesim no céu.

Depois de participar da dança de abertura, Audrey Hall ficou no segundo andar acima do salão de dança e olhou para as velas nos enormes lustres de cristal pendurados no telhado em transe. No entanto, ela notou que muitos rapazes pareciam se animar para vir e convidá-la para um baile. Então, ela sabiamente saiu do local e foi para o corredor que dava para o refeitório.

“Que chato, mas minha presença é necessária… Fuuu, eles não podem apenas me deixar observar em silêncio? Devo dizer que algumas pessoas têm expressões faciais ricas quando dançam. Elas me lembram animais procurando parceiros…” Audrey abaixou a cabeça, olhou para as pontas dos pés e caminhou em linha reta por tédio.

Só então, o canto de seus olhos pegou uma figura que se aproximava. Ela diminuiu a velocidade, endireitou-se e instantaneamente se tornou a elegante, mas tranquila, Srta. Hall.

— Bom dia, Barão Gramir, — Audrey cumprimentou com um sorriso impecável e etiqueta.

O Barão Gramir tinha sobrancelhas finas e olhos azuis claros. Ele sorriu e fez uma reverência.

— Prazer em vê-la novamente, Srta. Hall. Você é a pedra preciosa mais brilhante e deslumbrante deste baile.

Depois de trocar algumas palavras, o Barão Gramir se dirigiu ao salão de dança enquanto Audrey continuou se aproximando do refeitório.

Depois de alguns passos, ela de repente franziu a testa. Havia perplexidade em seus olhos verdes.

“O Barão Gramir não é o mesmo de antes…”

“No passado, quando ele via uma bela dama ou madame de posição superior à dele, e relativamente mais bonita, ele olhava para o lado sem olhar diretamente para elas. Então, roubava olhares constantemente… Mas hoje, ele parece muito confiante…”

“Além disso, seu perfume cheira mal. Nas inúmeras festas do passado, seu corpo emitia a nota final da fragrância da colônia Amber, almiscarada, mas fraca, sem ostentação, mas elegante. Em outras palavras, ele borrifaria a colônia algumas horas antes para permitir que as notas iniciais e médias se dispersassem antes da reunião. Mas agora, sua colônia era âmbar na nota média, rica e refinada…”

Audrey diminuiu o passo. Como uma Espectadora que havia digerido completamente sua poção, sua sensibilidade em relação aos detalhes não era nada que outros Beyonders pudessem comparar.

De repente, ela pensou em uma possibilidade. Seus olhos verdes cristalinos congelaram.

“Não poderia ser Qilangos disfarçado, certo?”

“A Fome Rastejante tem o poder de mudar a aparência de uma pessoa!”

Quanto mais Audrey pensava nisso, mais possível parecia. Ela se sentiu tensa quando ficou nervosa e em pânico.

“Se ele realmente era o Contra-Almirante Furacão, o que ele está tentando fazer? É uma pena não poder levar a Susie ao baile. Caso contrário, eu poderia pedir a ela para observar o Barão Gramir… De jeito nenhum, tenho que avisar meu pai!” Em meio a seus pensamentos frenéticos, Audrey apressou o passo e entrou no refeitório. Ela encontrou o Conde Hall, que estava conversando com o secretário-chefe do parlamento e outros.

Ela deu um sorriso impecável e se aproximou. Ela segurou o Conde Hall pelo braço e disse aos outros: — Cavalheiros, vocês se importam se eu pegar emprestado o Conde Hall por alguns minutos?

— Bela dama, é seu direito, — disseram os poucos cavalheiros em uma resposta amigável.

Audrey segurou o Conde Hall pelo braço e foi até a sacada mais próxima. Eles encontraram um canto tranquilo e desabitado, e ela disse ao pai de meia-idade que estava engordando: — Pai, tenho uma coisa para lhe dizer.

O Conde Hall sorria com carinho para a filha, mas ficou sério ao ver sua expressão facial séria: — Qual é o problema?

— Encontrei o Barão Gramir antes, mas há coisas sobre ele que são diferentes do passado. Por exemplo, sua colônia estava na nota média da fragrância Amber. Costumava ser a nota final. E… — Audrey continuou com as coisas que achou diferentes. Poderia ser explicado como sendo sensível e meticuloso.

Depois de descrever o que havia notado, ela pesou suas palavras e acrescentou: — Ouvi do Visconde Glaint que o Contra-Almirante Furacão, Qilangos, tem a capacidade de assumir a aparência de outras pessoas. Ele não esteve em Backlund recentemente?

O Conde Hall ouviu-a com atenção e seu rosto ficou anormalmente sério.

Mas ele logo abriu um sorriso e confortou sua filha ansiosa.

— Eu vou cuidar disso. Vá procurar sua mãe e fique com ela. Ela está no outro lado deste corredor.

— OK. — Audrey assentiu obedientemente.

No caminho de volta para a sala, ela se virou e olhou para o pai. Ela viu que o Conde Hall estava conversando com outro nobre em voz baixa, e ele tinha um olhar bastante solene.

Audrey não pôde deixar de se sentir ansiosa. Sentiu que precisava fazer algo para garantir que seu pai, mãe e irmão não se machucassem.

Ela examinou a área e mudou a direção em que estava indo. Saiu do refeitório e encontrou a pequena sala de oração do Duque Negan.

Ela fechou a porta e a trancou atrás de si. Olhou para o símbolo do Senhor das Tempestades diante dela e inconscientemente encontrou um canto remoto e escuro.

Audrey sentou-se com o corpo inclinado para a frente. Juntou as mãos em uma posição de oração e apoiou a testa.

Então, ela recitou suavemente em Hermes, — O Louco que não pertence a esta era, você é o governante misterioso acima da névoa cinza; você é o Rei do Amarelo e do Preto que traz boa sorte.

Picture of Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥