Selecione o tipo de erro abaixo

A Justiça Audrey perguntou em vez do Sol: — Por quê?

O Enforcado, Alger, não respondeu diretamente enquanto continuava, — Abraham, Antigonus, Amon, Jacob e Tamara são as cinco grandes famílias que apoiaram o estabelecimento da Dinastia Tudor, e elas ficaram atrás apenas do Imperador do Sangue.

— Entre elas, a família Amon é a mais misteriosa. Eles têm menos história deixada para trás e parecem ter sido distorcidas e encobertas por algum tipo de poder.

— Houve uma informação que veio do Rei dos Cinco Mares, Nast. Os Amons são uma família de blasfemadores, e eles controlam os segredos para usurpar os poderes das divindades!

— Além disso, a família Amon se autodenomina descendentes do antigo deus do sol.

Derrick Berg ficou confuso. Em seu conhecimento dos mitos, não existia um antigo deus do sol!

“Entre as oito divindades antigas — Rei Gigante, Aurmir; Dragão da Imaginação, Ankewelt; Rei Mutante, Kvastir; Rei Elfo, Soniathrym; Rei dos Lobos Demoníacos, Flegrea; Vampira Ancestral, Lilith; Fênix Ancestral, Gregrace; e Monarca Diabólico, Farbauti — nenhum deles exercia o poder do Sol…” Derrick considerou seriamente este problema. “Se eu realmente preciso fazer uma conexão, o Senhor que criou tudo, o Deus onipotente e onisciente mostrou poderes no domínio do Sol. A família Amon poderia ser descendente dele?”

Percebendo que o Sol não diria nada, Alger coçou a barba por fazer em seu queixo e disse: — A família Amon é um antigo clã familiar de um a dois mil anos atrás. É quase a própria história. Sou muito curioso; por que o homem que você conheceu apareceu na Cidade de Prata? Qual é o objetivo dele?

“Isso mesmo, como poderia a família Amon, que existe no mundo do Sr. Enforcado, Srta. Justiça e companhia, aparecer em nossa Cidade de Prata… Por que ele não cumpriu sua promessa depois de aceitar o pedido de ser um convidado? Ele saiu misteriosamente e fez com que toda a equipe perdesse o controle. Sim, além do capitão… O que ele queria fazer? O que ele estava procurando? Se ele é um descendente do Senhor, talvez seu propósito seja o mesmo que o meu: descobrir a causa do cataclismo desde os tempos antigos e descobrir a verdade da maldição…” Derrick deixou sua imaginação correr solta por um momento. Depois de um tempo, ele balançou a cabeça e disse: — Sr. Enforcado, não consigo responder à sua pergunta. Também estou tentando entender esse assunto.

Alger respondeu, parecendo um tanto desapontado: — Tente se comunicar mais com o ex-capitão da cela vizinha. Veja se consegue mais informações dele.

Ao dizer isso, ele pensou por um momento e advertiu: — No entanto, você deve ser cuidadoso e prudente. Acho que essa pessoa é muito perigosa.

— Muito perigosa? Você também acha? — Derrick perguntou, sentindo-se um tanto surpreso.

Os anciãos do conselho de seis membros também pensaram o mesmo!

O Enforcado olhou para a altíssima cúpula e respirou fundo.

— Aqueles que não pensam assim são os que não têm mentes sãs.

Vendo que o Sol ainda estava confuso, ele balançou a cabeça e disse: — Ele é o único membro sobrevivente da equipe de exploração. Apenas este assunto é suficiente para provar que há algo tremendamente errado com ele.

— Ele está na masmorra com os Descontrolados há quarenta e dois anos; ainda assim, permanece muito lúcido e racional. Isso mostra o quão estranho ele é!

— Adicionado ao assunto relacionado ao misterioso Amon, o perigo é óbvio.

Esses eram os pequenos lembretes que Derrick havia pensado no passado, mas ele ainda não os havia conectado. Quando ele ouviu isso, de repente entendeu e imediatamente disse sinceramente: — Eu entendo.

— Obrigado, Sr. Enforcado!

Audrey, que ouvia atentamente e observava, resistiu ao impulso de cobrir o rosto com a mão. Ela sentiu que o Sol era ainda mais ingênuo do que ela.

Vendo que a curiosidade de todos havia sido satisfeita, que até o sombrio Sr. Mundo havia ajustado ligeiramente sua postura e que o Sol não parecia ter nenhum outro pedido, ela virou a cabeça para o final da longa mesa de bronze e disse com um sorriso, — Sr. Louco, eu solicito uma conversa privada.

“Mais uma vez…” Klein se divertiu ao acenar com a cabeça e dizer: — Claro.

Ele imediatamente selou os sentidos do Enforcado e companhia, ao invés de isolar a si mesmo e a Srta. Justiça. Principalmente porque temia que os outros acabassem se comunicando por tédio, expondo assim o fato de que O Mundo era apenas um smurf.

Depois de receber o sinal, Audrey sorriu e disse: — Sr. Louco, eu tenho mais três novas páginas do diário de Roselle.

Depois que a Carta da Blasfêmia foi roubada pelo adorador do Louco, ela não evitou visitar o Museu Real por culpa. Em vez disso, agiu como se nada tivesse acontecido. Ela pediu isso abertamente ao pai e, na semana seguinte ao término da exposição, teve outra chance de folhear o caderno.

Audrey achava que parecer imperturbável era a melhor maneira de evitar suspeitas.

Se mantivesse o constante ato de se sentir culpada e não fizesse o que era lógico, mesmo que a Igreja do Deus do Vapor não suspeitasse dela anteriormente, eles posteriormente sentiriam que havia um problema.

De acordo com sua própria experiência, ela acreditava que as primeiras páginas de um diário revelariam muitas informações, então memorizou principalmente as três primeiras páginas.

Sem esperar que O Louco falasse, ela acrescentou rapidamente: — Entendo que este não é um assunto que requer uma conversa particular, mas desejo manter isso escondido da Srta. Mágica por uma ou duas semanas. Dessa forma, mesmo que ela saiba que você precisa do diário de Roselle no futuro, ela não suspeitaria que eu sou a Justiça.

Ela tinha visto Fors e Xio uma vez no meio da semana e, ao conduzir a conversa, naturalmente mencionou como sua amada cadela, Susie, havia mastigado o caderno de Roselle, tornando-o irrecuperável.

Normalmente falando, ela não precisava mais esconder o fato de que o Sr. Louco precisava do diário de Roselle, mas usando suas habilidades de Telepata, ela simulou o que Fors pensaria, acreditando que ela teria tal pensamento.

— O quê? Isso é um diário? Isso é um diário em que Roselle registrou seus segredos? Até o Sr. Louco dá tanta importância a isso!

— Eh, eu me lembro que a Srta. Audrey tem algumas páginas. Espere um momento. Ela teve aquelas páginas do diário mastigadas por seu cachorro alguns dias atrás.

— Isso não é muita coincidência?

((para diferenciar o dialogo normal desse possivel dialogo, deixei em italico))

Para evitar que Fors tivesse tais conclusões, Audrey esperava manter isso em segredo por pelo menos mais uma semana.

Depois de se tornar uma Telepata, ela não apenas conseguiu ver a aura e a cor emocional do alvo, mas também conseguiu ler os pensamentos superficiais dos outros e também simular seus pensamentos. Assim, entendeu uma coisa — que no processo de guiar os outros, ela tinha que fazer o possível para não ser abrupta ou agir contra a lógica e a razão. Somente quando todos os detalhes fossem sutis e razoáveis ​​o suficiente para fazer o alvo não perceber que estava sendo guiado, ela seria considerada uma Telepata qualificada.

Sutil e razoável são as duas palavras-chave mais importantes!” Audrey concluiu em sua mente.

A razão pela qual ela voltou a ler o caderno de Roselle foi justamente para evitar ser irracional.

“Ela realmente é digna de ser uma Telepata. Ela reconheceu há muito tempo que a Srta. Mágica é uma das duas pessoas que ela recomendou…” Klein sorriu de maneira evasiva.

— Pelo que você quer trocar essas três páginas?

Essa pergunta foi feita com confiança porque, depois de obter o Livro dos Segredos, sua maior fraqueza no campo do misticismo já havia sido superada. Quanto aos segredos das outras divindades, bem como seu conhecimento das Sequências, ele sabia muito sobre elas. Qualquer coisa era o suficiente para lidar com a Srta. Justiça.

“Ainda seremos amigos se você não falar sobre a fórmula do Psiquiatra…” Klein satirizou em seu coração.

Audrey já havia pensado em sua pergunta. Ela permaneceu reservada por um segundo antes de dizer: — Sr. Louco, gostaria de fazer uma pergunta. Por que se diz que as Cartas da Blasfêmia escondem os segredos profundos das divindades?

“Ótima pergunta!” Klein sorriu secretamente. Dando a ela um olhar para ela descobrir por si mesma, ele disse profunda e calmamente, — Sequência 0, Imperador das Trevas.

“Sequência 0? Ainda há uma Sequência 0? Existe uma Sequência 0 acima da Sequência 1? Isso é uma Sequência que representa um deus? O Imperador das Trevas é um deus?” Uma série de perguntas surgiram de repente na mente de Audrey.

Isso a deixou agradavelmente surpresa, satisfeita e chocada!

Contendo sua agitação e excitação indisfarçável, ela respirou fundo e conjurou as três páginas do diário de Roselle.

Klein pegou, deu uma olhada rápida e confirmou que não era uma das que tinha visto antes.

“23 de fevereiro de 1143. Eu transmigrei para este mundo por mais de uma semana. Tenho que escrever algo e descrever as coisas que encontrei, ou sinto que vou enlouquecer.”

“Hehe, se eu escrever em chinês simplificado, tenho certeza que ninguém conseguirá decifrar. Este mundo usa palavras alfabéticas!”

“Agora sou Roselle Gustav, mas nunca esquecerei meu nome verdadeiro.”

“Huang Tao!”

“Também não sei como transmigrei. Lembrei-me cuidadosamente e pensei sobre isso por um longo tempo, e então me lembrei que alguns dias antes da minha transmigração, comprei uma placa de prata muito misteriosa com alguns símbolos e padrões estranhos gravados nela. Foi extremamente interessante.”

“No entanto, não reapareceu depois da minha transmigração aqui.”

“Não é meu item de hack!”

“Hmm, este é um mundo semelhante à Europa antiga. É depois do Renascimento, e canhões e armas apareceram, mas são bastante toscos e primitivos.”

“Quanto a mim, Huang Tao ou Roselle Gustav, como fã de literatura online, adorei ler transmigração com novels de gênero tecnológico. Eu sei muitas coisas úteis e li especificamente sobre o conhecimento correspondente!”

“Este é o palco onde posso mostrar minhas habilidades!”

“Mas, eu percebi que a porra da minha memória não é boa! Quase esqueci de tudo!”

“Os Céus permitiram que eu transmigrasse para outro mundo, mas não recebi uma memória excepcional ou um sistema. Nem recebi uma porta de mão dupla. Como posso sobreviver assim!?”

“Tudo bem, vou começar com alguns detalhes. Quando tiver dinheiro, contratarei um bando de artesãos, inventores e cientistas. Eu serei apenas responsável por dar ideias a eles!”

“Faz muito tempo desde que me senti tão cheio de expectativa para o futuro.”

“Mas ainda sinto um pouco de falta da mamãe e do papai…”

“Além disso, o entretenimento neste mundo é muito monótono. As uma ou duas empregadas não parecem tão boas, e seus corpos inteiros exalam vibrações rústicas. Isso me faz desejar que o Hongxiu.com((um site de novel)) vá à falência.”

“Ainda não terminei de ler os 500 Inúteis de Lin Gao, e há tantas belezas que estão me esperando no Tik Tok. Os jogos, Kings of Glory e PUBG, ainda estão esperando por mim. Pensar neles me deixa um pouco deprimido.”

Enquanto Klein lia, quase franziu a testa.

Inicialmente, ele havia determinado, a partir do aparecimento do Rei dos Piratas e dos Quatro Cavaleiros do Apocalipse, que Roselle havia transmigrado três a cinco anos antes dele. Mas agora percebeu que o intervalo entre suas transmigrações não poderia ser superior a um ano!

Mas por que havia uma diferença de quase duzentos anos deste lado?

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥