Selecione o tipo de erro abaixo

Combo → 05/55


“1, 2, 3, 4, 5… Acho que havia doze pares de asas… De acordo com as descrições canônicas das várias Igrejas, aquele é um anjo do mais alto nível…” Fors tentou se lembrar do que tinha visto em seu devaneio. Ela estava chocada e calma ao mesmo tempo, como se o que tivesse encontrado fosse um evento impressionante, mas considerado natural, apenas que simplesmente nunca havia encontrado antes.

“Não é de surpreender que o Sr. Louco tenha os serviços de um anjo. Pelo fato de a Srta. Justiça e o Sr. Enforcado usarem ocasionalmente a palavra Ele para se referir a ele, pode-se imaginar que sim. O fato de ele ser capaz de isolar os efeitos dos delírios da lua me permite deduzir isso… No entanto, meu pedido era apenas para interferir na adivinhação do Sr. Lawrence; ainda assim, Ele realmente fez um Anjo me proteger. Isso não é muito extravagante? Ou isso é um ato de rotina para Ele?”

“Eh mais um problema. Por que as penas nas asas do anjo são pretas? Isso significa degeneração ou morte? Qual é a verdadeira identidade do Sr. Louco? Qual grande ser é Ele? A Morte que dizem ter morrido na Era Pálida? Ele deseja renascer através do Clube de Tarô?” Fors respirou fundo de repente, completamente despreocupada que o cavalheiro chamado Lawrence encontrasse algo de errado com ela por meio de sua adivinhação.

Ao perceber que sua pessoa já havia se juntado ao Clube de Tarô, ela sorriu ironicamente e sussurrou silenciosamente: “Só posso fazer o que a Imperador Roselle disse: — Dê um passo de cada vez…”

Depois de reunir seus pensamentos, Fors agradeceu humildemente ao Sr. Louco mais uma vez. Seguindo o processo normal de um ritual, ela apagou a chama das três velas e começou a limpar o altar que estava cheio de todos os tipos de itens.

Acima da névoa cinza, Klein temporariamente colocou a questão da família Abraham no fundo de sua mente.

De acordo com seu plano original, ele conjurou uma caneta e papel e escreveu a seguinte declaração de adivinhação: “A situação atual de Daisy.”

Guardando a caneta-tinteiro, Klein empilhou o livro de vocabulário de Daisy e o pedaço de papel com a declaração de adivinhação e os segurou com a mão esquerda.

Então, recostando-se na cadeira, ele entrou em estado de Cogitação, recitando as palavras  a situação atual de Daisy repetidas vezes.

Depois de sete vezes, Klein adormeceu, seus olhos negros tinham um toque de vermelho antes que o cinza surgisse neles.

Uma cena após a outra começou a piscar. Algumas eram contíguas, algumas tinham lacunas e outras eram completamente incoerentes.

Klein viu a filha mais nova de Liv, uma menina de treze ou quatorze anos que persistiu apesar de ser repetidamente agredida. Ela foi arrastada para um beco remoto por um homem vestindo uma jaqueta pesada e um boné preto acinzentado depois que ele cobriu a boca dela com um lenço por trás.

Outro homem, que estava vestido da mesma forma, pegou suas pernas e elas a levantaram enquanto se afastavam rapidamente.

Seu destino era a carruagem estacionada fora do beco.

Todo o incidente acabou em menos de dois minutos e, quando a irmã de Daisy, Freja, voltou para procurar Daisy, a carruagem já havia sumido.

Dentro da carruagem, uma adaga afiada e gelada foi apontada para o rosto confuso de Daisy, e ameaças obscenas soaram em seus ouvidos.

A carruagem entrou na luxuosa vila.

Daisy estava em um quarto pequeno e escuro e, de vez em quando, o som de choros, gritos e xingamentos de mulheres ecoava do lado de fora.

Daisy acordou e gritou por socorro, mas a porta foi aberta e ela foi chutada para longe. A dor impossibilitava que ela se levantasse.

Ela chorou enquanto clamava constantemente por Mãe e Freja.

Klein abriu os olhos e percebeu que o papel que segurava na mão esquerda já havia sido amassado por seu aperto forte.

Ele havia visto que Capim era o mandante de muitos desaparecimentos de jovens e era o chefe de uma organização criminosa.

O problema, no entanto, era que o caso não deveria e não poderia envolver as poderosas forças Beyonder. No máximo, haveria alguns Beyonders famintos por dinheiro na Sequência 7, 8 ou 9 que estavam ajudando. Não teria feito com que a intuição espiritual de Klein lhe desse avisos de perigo intenso no momento em que ele se aproximasse da vila.

“O próprio Capim é um Beyonder de Sequência 6 ou mesmo de Sequência 5? No entanto, não é difícil para um Beyonder desse nível ganhar dinheiro. Não há necessidade de fazer coisas tão sujas e complicadas. Ele só tem que encontrar todas as gangues e cobrar taxas de proteção por meio de um esquema de proteção… Seria fácil, e não sujaria as mãos dele… Será que há alguma trama oculta por trás do tráfico humano de Capim?” Enquanto ponderava, Klein usou o poder da névoa cinza para restaurar o livro de vocabulário de Daisy ao seu estado original.

Após alguns segundos de silêncio, pegou outro pedaço de pele de cabra e escreveu uma nova declaração de adivinhação: “Salvar Daisy é uma questão perigosa.”

Depois de lê-lo cuidadosamente duas vezes, Klein removeu o pêndulo espiritual de seu pulso esquerdo, deixando o pingente de topázio cair e ficar pendurado acima da superfície do papel, quase a ponto de tocar a declaração.

Depois de levar alguns segundos para se recompor, ele fechou os olhos e começou a recitar a declaração de adivinhação que acabara de escrever.

Quando terminou de recitá-la, Klein abriu os olhos e olhou para o pêndulo em sua mão esquerda.

O pingente de topázio estava girando no sentido horário em uma frequência bastante rápida e com uma amplitude bastante alta!

Isso significava que salvar Daisy era um ato bastante perigoso!

“No entanto, não é um desespero total. Ainda há uma possibilidade, uma chance significativa de sucesso, desde que eu possa aproveitá-la…” Klein decifrou a revelação do pêndulo espiritual.

Ele se recostou na cadeira, fechou os olhos e disse com um sorriso autodepreciativo: — Eu não estava procurando uma oportunidade de atuar?

— É isso!

— Como Mágico, tenho que desafiar algo de maior dificuldade. Caso contrário, eu seria chamado de Mestre de Truques e não de Mágico.

— Completar o aparentemente impossível, mesmo que o resultado seja apenas uma ilusão, essa é a imagem de um Mágico em meu coração. Quanto a ser uma das regras ou não, ainda preciso de confirmação…

Klein bateu na borda da mesa antiga e rapidamente tomou sua decisão.

Para ele, o mais preocupante em salvar Daisy e lidar com Capim era que ele não sabia nada sobre Capim. Mão sabia quantos outros Beyonders estavam na vila ou as Sequências e caminhos que eles tinham.

Isso tornou Klein incapaz de fazer preparativos específicos.

E para um Mágico, a primeira regra era: — Nunca atue despreparado!

Muitas apresentações aparentemente improvisadas, na verdade, envolviam preparativos significativos. Por exemplo, longos períodos de prática ou domínio completo de desviar a atenção da situação.

“Devo buscar a ajuda da Srta. Justiça para saber mais sobre os antecedentes de Capim para meu adorador?” Klein considerou seriamente as opções disponíveis para ele.

No entanto, rapidamente rejeitou essa ideia.

“Não, não poderei receber informações detalhadas. Embora Capim esteja envolvido com muitas figuras poderosas e ricas, não é algo que possa ser divulgado. A Srta. Justiça irá, no máximo, aprender sobre os nobres, membros do Parlamento ou funcionários públicos com os quais ele está envolvido, mas não será capaz de determinar quantos Beyonders estão em sua vila, muito menos as armadilhas ou o layout…”

“Através das pistas dessas conexões, a Srta. Justiça pode ser capaz de descobrir o que eu desejo saber dentro de algumas semanas, mas isso é muito lento. O resgate de Daisy precisa ser feito o mais rápido possível. Qualquer atraso resultará em uma tragédia.”

Os olhos de Klein passaram pela superfície da longa mesa de bronze e a pilha de itens no canto. Sua mente começou a formular uma ideia.

“Por um lado, posso fazer com que a Srta. Mágica e sua amiga, Srta. Xio, investiguem o passado de Capim e determinem com quais Beyonders ele tem laços. As duas mulheres estão muito bem relacionadas no Burgo Leste, várias gangues e um número considerável de grupos de Beyonder. Por outro lado, posso agir sozinho. Posso obter informações dos criados ou guarda-costas que saem da vila do Capim por meio da mediunidade.”

Depois de finalizar seu plano, Klein não teve pressa em obter ajuda da Srta. Mágica. Ele decidiu tentar fazer isso sozinho primeiro, para que pudesse descobrir mais sobre o assunto de maneira direcionada.

Em um piscar de olhos, sua figura desapareceu do imponente palácio acima da névoa cinza.

Depois do almoço, um homem de boné preto-acinzentado e casaco grosso de algodão saiu cautelosamente pela porta dos fundos da casa de Capim. Ele caminhou até uma encruzilhada e entrou em uma carruagem alugada.

— Burgo Leste. — Ele tocou a marca de nascença vermelho-escura em seu rosto e instruiu o cocheiro.

A carruagem começou a se mover e o homem olhou pela janela com uma expressão entediada, admirando as belas damas e moças nas ruas.

— Se ao menos pudéssemos sequestrá-las… — O homem deixou sua imaginação correr solta enquanto revelava uma expressão arrependida.

Quando estava longe da Rua Iris, ele estremeceu de repente e seus olhos ficaram ligeiramente ofuscados.

Ele bateu na parede e disse ao cocheiro: — Pare, pare! Eu esqueci algo. Aqui serve.

O cocheiro não se atreveu a repreender o homem feroz. Ele nem mesmo murmurou quando parou a carruagem ao lado da rua e permitiu que ele descesse.

Depois de pagar seis centavos pela corrida, o homem refez a direção em que veio por dezenas de metros antes de entrar em um hotel barato.

Sem a necessidade de qualquer comprovação de identidade, ele pagou por um quarto.

Depois de entrar, deixou a porta entreaberta sem trancá-la.

Então, o homem sentou na beira da cama com uma expressão inexpressiva. De repente, uma figura transparente e ilusória se separou de seu corpo!

Era ninguém menos que Klein que estava vestido de trabalhador!

Ele usou o método de invocar a si mesmo para se transformar em um Corpo Espiritual e se ligou ao corpo desse homem, permitindo que ele caminhasse até um local conveniente para a mediunidade!

Depois de nocautear o homem, a forma espiritual de Klein desapareceu da sala. Não muito tempo depois, a porta foi aberta e ele entrou na sala em sua forma corpórea.

Usando uma parede de espiritualidade para selar o local, Klein rapidamente montou um ritual de mediunidade, permitindo que o cheiro sedutor do extrato de Amanta e do remédio Olho do Espírito emanasse nos arredores.

Depois de terminar seus preparativos e quando estava prestes a iniciar a mediunidade, de repente exclamou e interrompeu suas ações.

Ele descobriu que o Corpo Espiritual do homem que estava inconsciente na cama tinha uma restrição misteriosa e desconhecida. Se ele fizesse a mediunidade com força, embora houvesse uma alta probabilidade de sucesso, isso ativaria o selo e faria com que algum Beyonder notasse essa ocorrência!

Isso acabaria alertando o inimigo!

“Um poder Beyonder tão estranho… Muito cauteloso e muito cuidadoso… No que Capim está envolvido não é nada simples…” Klein deu alguns passos para frente, franzindo ligeiramente a testa.

Ele olhou para o homem inconsciente e de repente riu.

— Você acha que pode me impedir apenas com isso?

Ele rapidamente suspendeu o ritual, convocou a si mesmo novamente e respondeu a si mesmo.

Alguns segundos depois, voou para fora da chama da vela em sua forma de Corpo Espiritual e flutuou na sala mais uma vez.

Sem qualquer hesitação, Klein, em sua forma de Corpo Espiritual, de repente se aproximou e possuiu o homem inconsciente.

O homem de repente se sentou e abriu os olhos; sua expressão parecia sem vida.

Ele endireitou o corpo, caminhou até a frente do altar, passo a passo, e então cantou em voz baixa: — O Louco que não pertence a esta era,

— Você é o governante misterioso acima da névoa cinza;

— Você é o Rei do Amarelo e Preto que traz boa sorte.

Picture of Olá, eu sou Vento_Leste!

Olá, eu sou Vento_Leste!

Comentem e avaliem o capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥