Selecione o tipo de erro abaixo

Ao ouvir a pergunta de Klein, a bela dama de cabelos castanhos-amarelados amarrados com elegância pareceu perder a paciência. No entanto, ela manteve o sorriso e disse: 

— Nossos membros são livres para fazer adivinhação para outros no clube. Eles também têm seus preços e cobramos uma pequena taxa. Se você deseja que sua sorte seja lida, você pode dar uma olhada neste álbum. Tem apresentações e taxas dos membros que estão dispostos a fazer adivinhação para os outros.

— No entanto, é segunda-feira à tarde, então a maioria de nossos membros está ocupada no trabalho. Nós só temos cinco aqui hoje…

Ao apresentar o clube, ela convidou Klein para se sentar no sofá ao lado de uma janela no salão de recepção. Então, ela folheou o álbum e apontou os membros do clube presentes.

— Hanass Vincent. Famoso adivinho de Tingen. Mentor residente do clube. Bom em várias formas de adivinhação. Ele cobra quatro solis por vez.

“É muito caro… É o suficiente para fazer dois jantares suntuosos para Benson, Melissa e eu…”  Klein estalou a língua em silêncio e não respondeu.

Quando a mulher viu isso, ela continuou virando a página e apresentando um membro após o outro.

— … E o último, Glacis. Um membro que se juntou ao clube este ano. Ele é hábil em adivinhação de tarô. Ele cobra dois centavos por vez.

— Senhor, quem você planeja escolher?

Klein não fez cerimônia e respondeu: 

— Sr. Glacis.

— … 

A atendente ficou em silêncio por dois segundos antes de dizer: 

— Senhor, devo lembrá-lo de que o Sr. Glacis é considerado apenas um novato.

— Eu entendo. Serei responsável por minha própria decisão — Klein assentiu com um sorriso.

— … Então, por favor, siga-me — A mulher se levantou e conduziu Klein por uma porta ao lado do salão de recepção.

Não era um corredor muito comprido e no final havia uma sala de reuniões aberta. Havia luz solar suficiente e estava equipado com mesas e cadeiras. Havia jornais, revistas e cartões de papel. Um leve aroma de café permeava o lugar.

A cerca de duas salas da sala de reuniões, a atendente gesticulou para que Klein parasse. Ela acelerou o passo, entrou na sala e gritou gentilmente: 

— Sr. Glacis, alguém deseja sua adivinhação.

— Minha? — Uma voz cheia de surpresa e dúvida soou de imediato. Em seguida, houve o som de uma cadeira se movendo.

— Sim, qual sala de adivinhação você gostaria de usar? — respondeu a mulher sem qualquer emoção.

— Sala Topázio. Eu gosto da Topázio — Glacis apareceu na porta da sala de reuniões e olhou com curiosidade para Klein que esperava não muito longe.

Ele era um homem na casa dos trinta; sua pele era um pouco escura e suas pupilas eram de um tom verde escuro. Sob seus cabelos claros, amarelos e macios, ele vestia uma camisa branca e colete preto. Um monóculo pendia de seu peito e ele parecia ter uma boa disposição.

A atendente não disse mais nada ao abrir a porta da Sala Topázio, que ficava ao lado da sala de reuniões.

As cortinas internas estavam bem fechadas, tornando-a escura. Parecia que apenas fazendo isso alguém obteria revelações dos deuses e dos espíritos para conseguir um resultado de adivinhação preciso.

— Olá. Eu sou Glacis. Nunca esperei que você me escolhesse para sua adivinhação — Glacis fez uma mesura de cavalheiro, entrou com pressa na sala e sentou-se atrás de uma mesa comprida. — Sendo franco, estou apenas tentando adivinhar para os outros. Eu não tenho muita experiência. Por enquanto, não sou um bom adivinho. Você ainda tem uma chance de voltar atrás.

Depois que Klein devolveu a reverência, ele entrou e fechou a porta atrás de si.

À luz que entrava pelas cortinas, ele disse com um sorriso: 

— Você é um homem muito honesto, mas eu sou alguém que é muito firme em suas escolhas.

— Por favor sente-se — Glacis apontou para o assento à sua frente e pensou por alguns segundos. — Adivinhação é meu hobby. Heh heh. Na vida, muitas vezes a pessoa recebe orientação do divino, mas a pessoa comum é incapaz de entender com precisão o significado. Esta é a razão pela qual a adivinhação existe e também porque entrei para este clube. Nesse aspecto, ainda me falta confiança. Façamos da adivinhação que se segue uma troca, uma troca livre. Gostou da minha sugestão? Eu cobrirei as taxas exigidas pelo clube. É apenas um quarto de centavo.

Klein não concordou nem balançou a cabeça. Em vez disso, ele sorriu.

— Pelo que parece, você tem um emprego bem remunerado e decente.

Enquanto dizia isso, ele inclinou seu corpo um pouco para frente. Ele segurou a testa com o punho direito e bateu nela duas vezes.

— Mas isso não aumenta a precisão da minha adivinhação — respondeu Glacis com humor. — Sua cabeça dói? Você quer adivinhar problemas relacionados à saúde?

— Um pouco. Desejo adivinhar onde está um item — Klein já havia pensado em uma desculpa enquanto se recostava lentamente.

Em seus olhos, a aura de Glacis se apresentava com clareza. As cores alaranjadas de seus pulmões eram escuras e esparsas. Elas até influenciaram o brilho em outras áreas.

“Isso não é um sintoma de exaustão…”  Klein assentiu de maneira indiscernível.

— Você está procurando por um item perdido? — Glacis pensou por alguns segundos antes de dizer: 

— Então vamos fazer uma determinação simples.

Ele empurrou as cartas de tarô empilhadas com cuidado na mesa preta para Klein.

— Acalme-se. Pense nesse item e pergunte a si mesmo se ainda pode ser encontrado. Ao fazer isso, embaralhe e corte o baralho.

— Tudo bem — Klein não se lembrava mesmo de como era o caderno antigo. Tudo o que pôde fazer foi repetir a pergunta para si mesmo: “o caderno da família Antígono ainda pode ser encontrado?”

Enquanto repetia o pensamento, ele habilmente embaralhou e cortou o baralho.

Glacis pegou a carta de cima e a empurrou para Klein. A carta estava voltada para baixo na horizontal.

— Gire no sentido horário até que fique na vertical. Em seguida, vire-a. Se a carta estiver invertida, o que significa que a imagem do cartão está voltada para longe de você, isso indica que o item não pode ser encontrado. Se a carta estiver na vertical, podemos continuar a adivinhação e buscar sua localização real.

Klein seguiu suas instruções e virou a carta da horizontal para a vertical.

Ele agarrou a ponta da carta de tarô e a virou.

Era uma carta invertida.

— Que pena — Glacis suspirou.

Klein não respondeu porque sua atenção estava voltada para a carta de tarô à sua frente.

A pessoa na imagem da carta invertida estava vestida com roupas lindas e um esplêndido adorno de cabeça — O Louco!

“É o Louco de novo? Não pode ser coincidência, certo… De acordo com o Enforcado e o Velho Neil, a adivinhação é o resultado da comunicação da espiritualidade e do mundo espiritual com um eu de dimensão superior. As cartas de tarô são apenas uma ferramenta conveniente para ler o que a verdade simboliza. Em teoria, usar qualquer item de adivinhação não importa, pois não afeta o resultado…”  Klein franziu a testa enquanto pensava por um momento.

— Pode adivinhar se o item já está nas mãos de outros?

— Claro. Siga o mesmo procedimento e faça de novo — Glacis assentiu com rico interesse.

Klein embaralhou e cortou o baralho enquanto pensava em sua pergunta.

Ele sacou uma carta e a colocou na horizontal antes de girá-la na vertical no sentido horário. Terminou todos os preparativos com uma expressão séria.

Respirando fundo, Klein estendeu a mão e virou a carta de tarô.

“Por favor, não seja O Louco de novo…”

Enquanto rezava, relaxou de repente porque a carta era a da Estrela e estava invertida!

— Pelo que parece, o item ainda não foi levado por outras pessoas — Glacis interpretou com um sorriso.

Klein assentiu e ergueu a mão direita. Ele tocou sua glabela, parecendo estar imerso em pensamentos. Então, tirou dois centavos com um brilho de cobre escuro do bolso e empurrou para Glacis.

— Eu não disse que era grátis? — Glacis disse com uma carranca.

Klein riu enquanto se levantava.

— Este é o respeito que a adivinhação merece.

— Tudo bem, obrigado por sua generosidade — Glacis levantou e estendeu a mão.

Depois de apertar sua mão, Klein deu dois passos para trás e se virou. Ele caminhou até a porta e girou a maçaneta.

Quando estava prestes a sair, ele de repente virou a cabeça e fez um som conciso.

— Sr. Glacis, sugiro que procure um médico o mais rápido possível. Concentre-se em seus pulmões.

— Por quê? — perguntou Glacis surpreso.

“Você está me amaldiçoando porque não está satisfeito com os resultados da adivinhação?”

Klein pensou por um momento antes de dizer: 

— É um sintoma baseado na cor do seu rosto. Você, bem… sua glabela parece escura.

— Glabela parece escura… — Era a primeira vez que Glacis ouvia tal descrição.

Klein não deu mais explicações ao sair da sala com um sorriso. Ele fechou a porta de madeira atrás de si.

— Ele é um médico sem licença ou um fitoterapeuta? — Glacis balançou a cabeça, divertido. Ele então pegou seu monóculo para adivinhação.

Ao olhar com atenção, ele percebeu que sua glabela estava escura mesmo.

Mas isso era um problema do meio ambiente. Na escuridão devido às cortinas fechadas, não apenas sua glabela estava escura, mas todo o seu rosto estava envolto em escuridão!

— Não é uma piada muito agradável — Glacis murmurou.

Preocupado, ele adivinhou sua própria saúde para se certificar de que tudo estava bem.

Depois de deixar o Clube de Adivinhação, Klein tinha um plano adicional para o futuro.

Era para economizar o máximo de dinheiro possível para pagar a taxa anual para se tornar um membro do clube. Depois disso, ele poderia começar a atuar como um Vidente.

Quanto ao motivo pelo qual não escolheu atuar de forma independente, foi porque ele não tinha recursos e canais no momento. Ele não podia ficar nas ruas como vendedor ambulante, pois afetaria de sua reputação.

Alguns minutos depois, a carruagem pública chegou. Klein gastou dois centavos e chegou à Rua Zouteland, que não ficava muito longe.

Ele empurrou a porta da Companhia de Segurança Espinho Negro, mas não viu a familiar garota de cabelos castanhos. Ele só viu o Leonard Mitchell de cabelos pretos e olhos verdes com seu porte poético atrás do balcão da recepção.

— Boa tarde. Onde está Rozanne? — Klein perguntou depois de tirar o chapéu e se curvar.

Leonard sorriu e apontou para a divisória.

— Esta noite é o turno dela no arsenal.

Sem esperar que Klein fizesse outra pergunta, Leonard disse como se estivesse refletindo sobre o assunto: 

— Klein, tenho uma pergunta que sempre me intrigou.

— O que é? — Klein ficou confuso.

Leonard levantou-se e disse sorrindo com um tom relaxado: 

— Por que Welch e Naya cometeram suicídio no local enquanto você voltou para casa?

— Provavelmente tem a ver com como a existência desconhecida me fez levar o caderno da família Antigonus para escondê-lo — respondeu Klein com a suposição oficial.

Leonard andou ao redor antes de se virar para olhar diretamente nos olhos de Klein.

— Se o objetivo do suicídio era silenciá-lo e apagar todas as pistas, por que você não destruiu o caderno ali mesmo?

Olá, eu sou o 444.EXE!

Olá, eu sou o 444.EXE!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥