Selecione o tipo de erro abaixo

Combo → 40/55


Burgo Santo George, Rua Sird.

Assim que Klein e Jurgen desceram da carruagem, viram um objeto enorme estacionado em frente à porta do Inventor Leppard.

Era de cor preta como ferro, com uma dúzia de rodas em três grupos, cujo topo se elevava como a chaminé de um navio, e fumaça saía dela.

Era uma máquina a vapor que Klein tinha visto em revistas e nas ruas, muitas vezes descrita pelo público como um navio de guerra blindado com um corpo bastante exagerado.

Se as ruas que não tivessem sido construídas ou reconstruídas nos últimos vinte ou trinta anos, esse automóvel teria enchido as estradas e não haveria espaço para carruagens puxadas por cavalos. Portanto, um veículo de transporte como este só poderia ser visto em certas áreas e lugares.

Nesse momento, a pesada janela de vidro e a porta do carro se abriram e duas figuras saíram.

Um deles era o magnata da energia a vapor, Framis Cage, que Klein havia conhecido antes. Um quarto de seu sangue era do Império Feysac, e ele tinha olhos azuis claros e uma constituição alta, mas protuberante. Ele tinha um cachimbo na boca.

A pessoa ao lado dele usava um casaco preto pesado com um lenço cinza enrolado no pescoço. Suas feições não eram dignas de nota. Ele parecia comum com seu cabelo preto e olhos castanhos; ainda assim, exalava uma sensação inexplicável de familiaridade.

— Oi, detetive Moriarty, você é muito pontual. Este é meu advogado e sócio, Pacheco Dwayne.

Enquanto conversavam, dois homens corpulentos saíram do veículo movido a vapor. Eram obviamente os guarda-costas de Framis.

“Quão pouco profissional? Eles não deveriam descer primeiro e depois abrir a porta para o chefe?…” Klein grunhiu, sorriu em saudação e apresentou seu advogado, Jurgen.

Enquanto esperava que Leppard abrisse a porta, ele conversou casualmente com ele.

— Sr. Cage, esse tipo de veículo movido a vapor é popular?

Framis Cage riu.

— Aqueles que acham que são decentes dizem que é muito bárbaro e grosseiro, e as pessoas comuns não podem pagar. Só eu, um entusiasta de tal maquinário e vapor, estaria disposto a comprá-lo.

— É principalmente porque muitas ruas são muito estreitas, — disse Klein em consolo.

Framis Cage foi o investidor que ele encontrou e teve pouco a ver com Leppard.

Quando estava jogando cartas no Clube Quelaag, ele o mencionou deliberadamente, e o professor de equitação, Talim, imediatamente mencionou que Framis gostava de invenções semelhantes, oferecendo-se para apresentá-los um ao outro.

Isso fez Klein suspirar de emoção. O clube realmente era um ótimo lugar para desenvolver conexões, e os membros que se juntavam a ele nunca estavam realmente interessados ​​em comida, bebida e locais de atividades gratuitas.

— Haha, esse é realmente um dos motivos. À medida que a população aumenta e as cidades crescem, a carruagem será definitivamente eliminada. É muito lento. O que este mundo está buscando agora é a eficiência! — Framis disse confiante.

Ele então revelou um sorriso.

— Além disso, já obtive uma ordem dos militares. Eles querem que eu faça algumas melhorias, assim como foi mencionado no manuscrito de Roselle; aumentar o revestimento à prova de balas, cobrir os trilhos para que ele possa dirigir em uma estrada simples. Além disso, adicionar um cano de canhão grosso e esta será uma arma totalmente nova.

“O manuscrito de Roselle…” Klein suspirou silenciosamente e por um momento não soube o que dizer até que, finalmente, Leppard abriu a porta.

Na discussão que se seguiu, os protagonistas foram Jurgen e Pacheco. Os dois advogados discutiam entre si e decidiram os termos com seus empregadores, enquanto o completamente despreparado Inventor Leppard ficava sentado ali, atordoado. Somente quando questionado daria sua opinião.

Finalmente, as três partes concordaram que Framis investiria mil libras para ficar com 20% das ações, e as ações de Klein e Leppard cairiam em proporções iguais, 28% e 52%.

Ao mesmo tempo, Framis concordou em comprar mais 18% das ações de Klein com um prêmio, e isso lhe custou mil libras após os impostos.

Da mesma forma, ele compraria uma participação de 9% na empresa a um preço pós-impostos de 500 libras.

Como resultado deste negócio, Framis tornou-se o maior acionista da recém-criada Companhia de Bikes de Backlund, com 47% das ações. Ele ficou responsável pela posterior industrialização e comercialização, enquanto a empresa seria financiada com as 1.000 libras que investiu como capital inicial.

Leppard era o segundo maior acionista, com 43% das ações. Seu trabalho era ajudar na montagem da linha de montagem para produção em massa.

O Sr. Klein, que tinha apenas os 10% restantes das ações, tornou-se um investidor puramente financeiro.

E as 1.000 libras que ele ganhou com a venda de suas ações fizeram com que sua riqueza pessoal disparasse para 2.235 libras, quase o suficiente para ele comprar um ingrediente principal para a poção Sem Rosto. Como detetive particular, ele continuou aceitando comissões no último mês, de modo que suas despesas diárias não esgotaram suas economias.

“Ainda tenho que pagar 50 libras ao advogado Jurgen, deixando-me com 2.185 libras… Terei que agradecer a Talim quando o vir…” Um pensamento passou pela mente de Klein. Ele assinou e carimbou o contrato. Então, levantou-se e apertou a mão de Framis e Leppard.

— Espero uma parceria agradável.

Framis pegou seu relógio de bolso dourado e olhou para ele antes de rir.

— Normalmente deveríamos almoçar juntos para comemorar o fechamento de um negócio, mas tem uma pessoa importante me esperando. Sinto muito, mas ainda haverá muitas oportunidades no futuro.

“Uma pessoa importante, outra…. Aquela por trás de Talim? Aquela que reivindiquei reembolso por usar informações falsas que apontam para a Ordem Aurora?” Klein de repente se sentiu um pouco culpado. Ele sorriu apressadamente e disse que não se importava.

Depois de sair de casa e entrar em uma carruagem, Jurgen de repente franziu a testa ligeiramente.

— Sherlock, você concordou muito rápido.

— Por que você diz isso? — Klein perguntou curiosamente.

Ele nem sabia do que Jurgen estava falando.

Jurgen disse bastante sério: — Quando estávamos falando sobre a transferência de ações.

— Com base na sua descrição e no desempenho de Framis, posso imaginar uma perspectiva brilhante de mercado para bicicletas. Embora seja apenas uma invenção no momento, deflacionando a avaliação geral, você deveria ter mantido mais ações, embora 5.000 libras seja um bom preço. Dessa forma, você pode obter melhores retornos no futuro.

— Achei que você venderia apenas 8% e teria confiança para pechinchar por 500 libras, mas, na verdade, você concordou com 18%. Mesmo que fossem apenas 500 libras, você teria obtido um retorno de várias vezes sobre o investimento. Você não deveria estar com tanta pressa.

“Porque estou precisando de dinheiro… No entanto, concordei prontamente, sem qualquer hesitação. Foi uma transação enorme, então isso parece bastante anormal para mim…” Ao pensar na cena anterior, Klein começou a ter algumas dúvidas no fundo.

“Fui inconscientemente influenciado por Framis ou aquele Advogado Pacheco? Um deles é um Beyonder? Felizmente, o preço era bastante razoável…” Enquanto refletia sobre o assunto, Klein disse a Jurgen, que esperava por uma resposta: — O novo ano está chegando…

Ele não tinha ideia de como explicar isso, então escolheu aleatoriamente outro assunto.

Se a outra parte fosse uma pessoa inteligente, seguiria a deixa e aperfeiçoaria a explicação com seu próprio raciocínio. Não havia necessidade de Klein explicar mais.

Claro, esse foi um movimento voltado para pessoas inteligentes. Pessoas comuns acabariam pressionando: então… ou o que exatamente aconteceu… 

O advogado Jurgen era obviamente um homem inteligente. Percebendo o breve silêncio de Klein, ele assentiu e disse: — Eu entendo.

“O que você entende? Eu nem pensei no que dizer…” Klein apontou para a estação de metrô a vapor na frente deles e disse: — Vou descer aqui. Preciso encontrar um informante.

Enquanto o veículo movido a vapor rugia para a frente, Framis, que estava sentado na primeira fila, abaixou a janela e soltou um pouco de fumaça. Ele disse ao discreto Advogado Pacheco: — Você usou seus poderes agora há pouco?

— Passivamente, — disse Pacheco com um sorriso. — Meus poderes não são adequados para tais situações. Prefiro enfrentar funcionários do governo ou de empresas.

Framis assentiu ligeiramente.

— Eu só queria te lembrar.

— Não há necessidade de usar seus poderes em tais situações. Não deixe que isso afete o que mais importa.

— Entendo, — respondeu Pacheco em voz baixa.

Burgo Leste, em uma cafeteria barata.

Quando Klein chegou, o Velho Kohler já o esperava.

Ele tirou o cachecol, o chapéu, sentou-se diante dele, pegou uma pilha de notas de um sóli e entregou a ele.

— Para as despesas da próxima semana e um bônus pela informação que você me forneceu da última vez. Isso é um total de uma libra.

Recentemente, ele foi muito generoso em dar bônus, pois já havia encontrado uma pessoa para reivindicar.

O Velho Kohler, cujo rosto estava claramente mais corado do que antes, recebeu o dinheiro, sentindo-se um pouco envergonhado.

— A informação que lhe dei anteriormente não parecia ser tão importante…

— Não, a importância depende de quem a empunha. Há muitas coisas que você pode achar triviais, mas é assim que outras pessoas ganham seu dinheiro, — explicou Klein com uma risada. — O que aconteceu esta semana?

O Velho Kohler pegou o maço de notas e enfiou no bolso. Ele disse pensativamente: — Assim como antes, muitas pessoas ainda estão procurando pelos crentes do Louco. Haha, como alguém poderia acreditar no O Louco? Esse não é um bom nome.

… Os cantos da boca de Klein se contraíram levemente.

— Eles estão progredindo?

“A Ordem Aurora é realmente persistente…” Klein pensou impotente.

— Não, essa pessoa não existe. — O Velho Kohler balançou a cabeça e disse: — Há algumas pessoas organizando greves recentemente. Elas me procuraram algumas vezes, alegando que lutariam por horas de trabalho e salários razoáveis.

“É uma coisa muito normal nesta época, mas pode levar a consequências bastante sérias…” Klein disse pensativamente: — Preste atenção aos organizadores deste assunto. Mas não fique muito ansioso. Segurança primeiro.

— Tudo bem. — O Velho Kohler limpou a garganta e disse: — Tem havido muitos gangsters e caçadores de recompensas procurando por uma pessoa ultimamente. Não sei por que, mas acredito que alguém ofereceu uma recompensa.

— Quem eles estão procurando? — Sentindo o frio, Klein tomou um gole de seu café.

O líquido quente desceu por seu esôfago e aqueceu sua barriga.

O Velho Kohler pensou por um momento e disse: — Um homem chamado Azik Eggers.

“Azik Eggers… Azik Eggers?” Klein ergueu os olhos de sua xícara de café e olhou diretamente para o Velho Kohler, que estava sentado à sua frente.

“Esse não é o nome completo do Sr. Azik? Por que alguém de repente ofereceria uma recompensa por ele? Zangwill?” Confiando em seus poderes de palhaço, Klein fingiu indiferença ao perguntar: — Foi dito que tipo de pessoa ele era?

O Velho Kohler relembrou e disse: — Ele parece ser da linhagem Balam e já foi professor universitário.

Picture of Olá, eu sou Vento_Leste!

Olá, eu sou Vento_Leste!

Comentem e avaliem o capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥