Selecione o tipo de erro abaixo


Combo 46/50


Klein tinha acabado de resolver seus pensamentos quando Elland alcançou os dois e disse com um sorriso: — Encontramos o alvo; a investigação acabou. Vou levar vocês de volta ao hotel primeiro e trarei a remuneração em dois dias. Além disso, é melhor vocês não sairem hoje.

Klein manteve o caráter de Gehrman Sparrow apenas balançando a cabeça levemente, sem dar qualquer resposta verbal.

No caminho de volta para a Pousada do Vento Azul, Danitz claramente tinha algumas dúvidas ou pensamentos melancólicos em mente, mas devido à presença de Elland, que fazia parte do exército, ele só poderia mudar de assunto e discutir com grande interesse sobre quais piratas acabariam sendo pegos na investigação completa da cidade hoje.

Para ele, eles não eram amigos desde que esses caras não pertencessem ao Sonho Dourado. Não valia a pena simpatizar com eles.

Depois de entrar no quarto do hotel e observar Elland sair, ele fechou a porta e disse enquanto estalava a língua: — O Livro da Calamidade… Ruínas élficas antigas… Este é realmente um assunto interessante, mas como os elfos acabaram como diabos? Apenas por casualmente pegar o livro deles, uma folheada casual fez com que aquela mulher enlouquecesse e perdesse o controle!

“Que tipo de imagem você tem dos elfos? Vivendo nas montanhas e no mar, especializando-se na culinária, criaturas que gostam da natureza? Heh, de acordo com o Jovem Sol, os oito deuses antigos antes do Cataclismo eram todos muito tirânicos, muito cruéis e muito malvados. Entre eles estava o Rei Elfo Soniathrym, e os elfos que acreditavam Nele e o viam como seu rei não poderiam ser melhores. Pode-se fazer uma comparação com os membros da Ordem Aurora… As raças Beyonder deixadas para trás pela Época das Trevas basicamente não podem ser associadas ao alinhamento bom que as pessoas normais têm em mente…” Klein respondeu em sua mente.

Claro, ele não descartou a possibilidade de que após a queda dos deuses antigos, os dragões, gigantes, elfos, sanguíneos e outras criaturas vivas gradualmente se libertariam dos efeitos negativos e se tornariam mais normais. No entanto, isso se limitava apenas aos níveis médio e inferior e não incluía os semideuses. E o elfo superior que deixou para trás o Livro da Calamidade era claramente tal.

Com um pensamento, Klein de repente percebeu algo.

“Danitz entende élfico!”

“Ele reconheceu o título do antigo livro de pele de cabra como Livro da Calamidade!”

A Contra-Almirante Iceberg realmente ensinou isso à sua tripulação. Não apenas inclui o antigo Feysac, mas ela também lhes ensinou élfico, o que pode despertar os poderes da natureza… Talvez Jotun e o antigo Hermes façam parte do currículo do Sonho Dourado… Eles realmente são um bando de piratas com conhecimento e sonhos. Porém, senhorita capitã, a senhorita não está exagerando um pouco em certos assuntos? Falta ao Danitz em tantos outros aspectos… Isso mesmo. O mais importante para um pirata cujo trabalho principal é ser caçador de tesouros é dominar as línguas antigas…” Klein ignorou os comentários de Danitz e olhou pela janela.

O céu permaneceu sombrio, como se uma forte chuva fosse cair a qualquer momento. Isso fez com que alguém se sentisse involuntariamente reprimido.

Klein assentiu levemente, sentindo-se um pouco relaxado enquanto pensava.

“Letícia foi encontrada. Estando cientes das antigas ruínas élficas na Ilha Symeem, a Igreja das Tempestades e os militares do reino provavelmente usarão sua conexão com o local onde Kalvetua está escondido, para encontrar o Deus do Mar que está se tornando cada vez mais louco. Ou podem usar a ruína para acelerar o seu colapso.”

“Dessa forma, além da morte dos mais fervorosos e piedosos crentes do Deus do Mar, o resto basicamente não sofrerá nenhum dano…”

Klein havia originalmente pensado em usar o mundo espiritual para localizar o esconderijo do Deus do Mar Kalvetua depois que ele morresse, antes dos Beyonders oficiais. Ele poderia então se infiltrar e roubar o tesouro. Mas mesmo antes de o plano ter começado, o aparecimento do Livro da Calamidade levou o seu plano à beira do fracasso.

Ufa… está tudo bem. Só existiu na minha imaginação e nunca me pertenceu. Tudo bem se eu não conseguir… nem sei o que obteria… Deixar esse assunto ser resolvido dessa maneira é o melhor…” Klein desviou o olhar do clima; seu humor era calmo e relaxado. Ele inevitavelmente sentiu uma leve sensação de perda.

Naquele dia, ele e Danitz seguiram o conselho de Elland e não saíram novamente. Só permaneceram na pousada.

Na cidade de Bayam, ouvia-se som de tiros e explosões de vez em quando. Isso continuou até o céu escurecer.

Na manhã seguinte, Klein levantou-se na hora certa e descobriu que havia camadas de nuvens no céu e o céu permanecia escuro.

Isso significava que o confronto entre o Cardeal da Igreja das Tempestades, o diácono de alto escalão dos Punidores Mandatários, Jahn Kottman, e o Deus do Mar Kalvetua ainda estava em andamento.

Klein sentiu dor no estômago e se preparou para ir ao banheiro com os jornais.

No entanto, desistiu dessa ideia quando viu Danitz lendo um jornal vagarosamente enquanto estava deitado em uma cadeira reclinável, mastigando um pedaço de pão branco na boca.

Ler o jornal no banheiro não combinava com a personalidade de Gehrman Sparrow!

“Embora fosse chato, não devo deixar de atuar… Fuuu, mais uma vez encontrei uma diferença no comportamento entre meu verdadeiro eu e minha identidade disfarçada…” Klein entendeu em silêncio e foi para o banheiro.

Ele tirou as calças e sentou-se no vaso sanitário, olhando quase atordoado para a parede branca à sua frente, como se pudesse ler palavras nela.

Neste momento, sua percepção espiritual foi acionada.

Ele bateu apressadamente em seus molares e ativou sua Visão Espiritual.

Dois ossos brancos, grossos e longos apareceram na frente dele. Eram as pernas do mensageiro.

O mensageiro ficou ali, com a cabeça passando pelo teto, mas as chamas negras nas órbitas dos olhos ainda podiam ser vistas.

Baixou ligeiramente a cabeça e olhou para Klein, que estava sentado no vaso sanitário.

Klein olhou para cima, atordoado por dois segundos, sua mente repleta de um pensamento desconcertante.

Devo agir como uma mulher, cobrindo apressadamente minhas regiões inferiores, ou devo apenas ser compreensivo e destemido?

Antes que pudesse se decidir, o mensageiro deixou cair a carta, desintegrou-se numa pilha de ossos e desapareceu no chão.

Demorou um pouco para Klein reagir antes de ler a resposta do Sr. Azik.

“Este mensageiro está sendo cada vez mais indelicado! Você não vê que estou usando o banheiro? Você não sabe bater na porta ou jogar a carta pela fresta embaixo da porta!?” Klein amaldiçoou com raiva e diversão.

Depois de pensar um pouco mais, sentiu que seria difícil para o mensageiro passar a carta pela fresta da porta. O gigante de quatro metros de altura teria que se deitar para chegar a essa posição.

“Só de pensar nisso já é engraçado… Bem, da próxima vez que eu escrever uma carta, adicionarei um parágrafo para que o Sr. Azik possa educar o mensageiro para que ele seja mais educado…” Klein desdobrou a carta e leu a resposta de Azik.

“… De acordo com o conhecimento que recordei, posso lhe fornecer dois métodos. O primeiro requer certos pré-requisitos. Se um item único pertencente a você ou a outra pessoa estiver localizado onde o Deus do Mar Kalvetua está, você pode usar a adivinhação para localizar facilmente sua posição… O outro pré-requisito é que você possa entrar no mundo espiritual. Eu tenho muitos métodos para isso. Vou listar os três mais comuns…”

“O segundo método é usar um ritual de ato secreto e orar para a Luz Vermelha Aiur Moria. Ele representa autoridade e vontade. Em um certo nível, Ele compreende o conhecimento relevante das criaturas no mundo espiritual e dos locais no mundo espiritual…”

“Portanto, a Luz Vermelha das sete luzes puras é chamada de Aiur Moria… O princípio de um ritual de ato secreto é ajustar o estado da pessoa, liberar a mente e o corpo e alinhar-se com o alvo da oração, pouco a pouco. Por fim, ocorrerá uma sobreposição, permitindo adquirir o conhecimento correspondente. E esse tipo de alinhamento e sobreposição é relativo. Ao adquirir conhecimento, meus segredos também serão abertos ao alvo da oração… Não posso confiar na Luz Vermelha… Tenho segredos demais…” A primeira reação de Klein foi descartar a segunda abordagem.

Quanto à primeira solução, também havia a possibilidade de fracasso. Klein não tinha nenhum item único de onde o Deus do Mar Kalvetua se escondeu.

“Ou uso a ajuda da Resistência e envio algo para Kalvetua, ou terei que encontrar o dono original de um item sacrificado ao Deus do Mar por seu crente. Além disso, tem que ser único… Enviar algo para Kalvetua…” Enquanto pensava, Klein de repente teve uma ideia.

Ele se preparou e considerou isso repetidamente, pensando que havia uma certa probabilidade de sucesso.

Depois de terminar sua tarefa no banheiro, Klein lavou as mãos, deu quatro passos no sentido anti-horário e passou por cima da névoa cinza. Ele planejou tentar adivinhação e recebeu a revelação de que havia perigo, mas era administrável, desde que fosse tratado de maneira adequada.

Feito tudo isso, voltou para a sala e caminhou em direção à cadeira reclinável.

Danitz imediatamente se sentou e disse com uma risada seca: — Tem alguma coisa…?

— Você conhece as palavras da oração relativa ao Deus do Mar? — Klein perguntou com um tom imperturbável.

Danitz estendeu as mãos e de repente sibilou.

— Porra… — Ele amaldiçoou suavemente seu braço machucado e começou a sorrir. — Sim. Já vi alguns membros da Resistência realizarem rituais. Uh… Os detalhes são: ‘Adorador do mar e do mundo espiritual, guardião do Arquipélago Rorsted, governante das criaturas submarinas, mestre dos tsunamis e tempestades, o grande Kalvetua.’ A propósito, os dois casos em que foi eficaz foram recitados em élfico.

“Adorador do mar e do mundo espiritual… Seu porte é muito baixo… Não é o mesmo que meu nome honroso… É verdade. Eu o criei copiando dos sete deuses verdadeiros…” Klein assentiu gentilmente e disse: — Você sabe onde há armazéns vazios e casas abandonadas?

— Claro! Todo grande pirata conhece alguns, — respondeu Danitz sem hesitação.

Klein se virou e caminhou em direção ao cabide.

— Leve-me lá.

“Para fazer o quê?” Embora Danitz estivesse confuso, não ousou perguntar.

Na zona portuária, num armazém sujo e em ruínas.

Danitz observou Gehrman Sparrow tirar três velas e diversas garrafas de metal. Incapaz de conter sua curiosidade por mais tempo, ele perguntou: — O-o que você está planejando fazer?

Klein não olhou para trás e respondeu com muita calma: — Sacrifício.

— A quem? — Danitz pressionou com interesse.

Klein montou o altar, tirou uma cigarreira de ferro e disse calmamente: — Kalvetua.

Seu plano era dar algo diretamente ao Deus do Mar Kalvetua!

Contanto que Kalvetua aceitasse, ele poderia usar adivinhação e outros métodos para encontrar seu esconderijo!

Quanto a saber se Kalvetua aceitaria ou não, certamente considerou isso, acreditando que era uma possibilidade definitiva. Como Kalvetua estava à beira da morte, encontrava-se em estado de extrema loucura, com pouco senso de razão. Agiria apenas por instinto e teria um forte desejo pela aura da névoa cinza.

Portanto, Klein estava preparado para sacrificar uma cigarreira de ferro que muitas vezes era colocada acima da névoa cinza. Ele queria ver se Kalvetua aceitaria ou não e, caso não aceitasse, não sofreria nenhuma perda. Ele poderia então fingir que nada havia acontecido.

“Sacrifício ao Deus do Mar Kalvetua?” Naquele momento, Danitz descobriu que não era tão inteligente. Ele não conseguia compreender o que se passava na mente de Gehrman Sparrow.

— Você está louco? Como poderia aceitar seu sacrifício? Mesmo que seja aceito, qual seria o sentido? Está morrendo! E é muito perigoso! — Danitz deixou escapar.

Imediatamente, acrescentou interiormente: “Não, Gehrman Sparrow não está louco, porque sempre foi louco…”

Klein olhou para ele e disse simplesmente: — Neste domínio, sou um especialista.

“Quando se trata de rituais de sacrifício, sou especialista!” Klein não foi modesto quanto a isso.

Picture of Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥