Selecione o tipo de erro abaixo

Danitz jogou a tala e as bandagens no lixo, flexionou o braço esquerdo e disse: — Normalmente, a provocação de um pirata é um insulto, mas eu sou diferente. Eu faço insultos direcionados.

— Isso exige que se compreenda muitas informações e rumores, e também se entenda o alvo da provocação. Somente fazendo isso você será capaz de fazê-lo perder a cabeça e queimar seu cérebro com uma única frase.

Ele parou por um segundo e disse: — Assim como aconteceu com Steel. Você pode amaldiçoá-lo, chamando-o de merda, ou pode amaldiçoar seus pais e capitão, mas isso será inútil. No entanto, se você fizer uma certa ação e trabalhar em cima dela, ele definitivamente se transformará em um touro que só vê vermelho.

Com isso, Danitz colocou as mãos nos quadris, segurou a virilha e gritou em voz baixa e desdenhosa: — Vadia!

“… Eu realmente quero bater nele… Ele faz jus a ser um Provocador… Na verdade, Steel Maveti tem tais tendências e hobbies, tsk…” Klein afrouxou seus punhos subconscientemente cerrados.

— Isso é o que você chama de ‘provocação profissional’. — Danitz estendeu as mãos para concluir. — Se eu encontrar uma fera, um monstro ou alguém com quem não posso me comunicar porque perdeu o controle, posso emitir proativamente um sentimento que eles odeiam. Este é um poder Beyonder.

“Pessoas com tais poderes Beyonder seriam ótimas em receber espancamentos ou em escapar. Claramente, você pertence a este último…” Klein amaldiçoou interiormente.

Sem ter que se preocupar com a lesão no braço esquerdo, Danitz estava de bom humor e continuou: — Na verdade, sou muito bom em montar armadilhas. É uma pena que você não tenha concordado com meu plano ao caçar Steel Maveti.

Klein resistiu à contração de sua boca enquanto respondia calmamente: — Você ainda tem uma chance.

— Que chance? — Danitz perguntou por curiosidade.

— Uma chance de montar armadilhas para Beyonders como Steel. Um por um, vou apresentá-los a você. — Klein sorriu.

— … — Danitz ficou momentaneamente sem palavras.

Ele sabia muito bem que as armadilhas eram muitas vezes ineficazes contra um homem que não tinha medo de armas, projéteis, fogo ou água.

Danitz soltou uma risada vazia e se virou para olhar pela janela.

— O tempo melhorou…

— Isso significa que a serpente, Kalvetua, está morta?

Klein acenou concisamente, sem esconder a verdade.

Danitz exalou, hesitou e disse: — Independentemente disso, depois dessa investigação em toda a cidade, poucos piratas ousarão vir para Bayam por algum tempo. Isso definitivamente incluirá o Almirante do Sangue.

— Seu plano de caçá-lo com a Capitã pode ter que chegar ao fim. O Mar Sônia é tão grande que é muito difícil encontrar uma frota que esconda intencionalmente o seu paradeiro. Além disso, eles podem ir para o Mar da Névoa, Mar Berserk, Mar do Norte e Mar Polar.

“Se fosse tão fácil matar um almirante pirata no mar, a Igreja e os militares já teriam feito isso há muito tempo! Deixe-me voltar ao Sonho Dourado o mais rápido possível!” Danitz satirizou baixinho.

“Não se preocupe, eu tenho um jeito, e esse será o seu trabalho…” Klein perguntou sem pestanejar: — Qual é a opinião da sua capitã?

Ele já havia gasto doze libras para obter um receptor de rádio através de Fors, mas estava ocupado demais com assuntos relacionados ao deus do mar para se preocupar com isso. Por isso, não o tirou da pilha de lixo acima da névoa cinza para trazê-lo para o mundo real.

Enquanto isso, Klein recebeu o dinheiro da Srta. Justiça e do Sr. Enforcado, aumentando sua fortuna para 7.085 libras e cinco moedas de ouro.

Uma riqueza nesse nível era suficiente para comprar uma mansão bastante grande e produtiva em qualquer lugar.

“Se não fosse pela minha vingança e pela minha esperança de encontrar um caminho de volta à Terra, eu já poderia ter me aposentado…” Klein pensou satisfeito.

“A opinião da Capitã…” Danitz forçou um sorriso e disse: — Embora a Capitã e os outros devessem ter entrado em um raio de 500 milhas náuticas, em teoria, permitindo a tentativa de um Ritual de Comparecimento da Alma, você deve saber que as rotas marítimas não são totalmente seguras. Os piratas têm de ter cuidado para não serem apanhados pelos militares ou pela Igreja. Para isso, muitas vezes precisam fazer desvios.

— Acredito que deveríamos esperar mais um dia antes de fazer o Ritual de Comparecimento da Alma para evitar qualquer desperdício de energia e materiais.

— OK. — Klein não deu nenhuma resposta afirmativa e virou-se para o banheiro.

Ele planejava sair novamente hoje em busca de uma chance de agir como outra pessoa.

Vendo as costas de Gehrman Sparrow, Danitz exalou.

“Devo primeiro entrar em contato com a Capitã em particular e persuadi-la a me deixar retornar ao Sonho Dourado antes que eu possa usar o Ritual de Comparecimento da Alma na sua frente! Gehrman Sparrow é alguém que gosta de sair. Tenho muitas oportunidades e espaço. Heh heh, não me diga que ele gosta de fazer compras?” Danitz pensou, curvando os lábios.

Depois de sair da Catedral das Ondas, Alger Wilson foi direto para a Companhia de Negócios de Ralph para refletir e encontrou o proprietário, que estava lendo um jornal.

Ele sabia muito bem que aquele homem de meia-idade, em traje formal, gravata borboleta e óculos, era um pirata veterano. Ele apoiou a Resistência em segredo e adorou com reverência o Deus do Mar Kalvetua.

— O que é isso, nosso capitão de um navio fantasma? — Ralph largou o jornal, cruzou o pé direito sobre o esquerdo e sorriu vagarosamente.

Ele era um filho ilegítimo. Seu pai era um aventureiro de sangue Loen e Feysac, e sua mãe era nativa. Ele fez fortuna tornando-se um pirata e depois um comerciante que fazia negócios com piratas e oficiais. Estabeleceu uma vasta rede de contatos que lhe proporcionou ajuda no gabinete do governador-geral, na Câmara Municipal e na polícia.

Ao ouvir a pergunta de Ralph, Alger quase franziu a testa, porque a atitude e o tom do homem eram bastante anormais.

Esta anormalidade era um estado que não correspondia às expectativas de Alger.

Em sua opinião, após a queda do Deus do Mar Kalvetua, ele tinha certeza de que definitivamente haveria maus presságios no Arquipélago Rorsted. Os crentes piedosos definitivamente sentiriam que algo estava errado, sentindo-se apreensivos ou abatidos, então como poderiam ainda estar tão relaxados e naturais!

Alger não mencionou Kalvetua diretamente; em vez disso, ele riu e perguntou: — Você sabe onde Kovaro esteve recentemente?

Kovaro era o capitão pirata que possuía a característica Beyonder do Barão Sanguíneo. Dizia-se que ele já foi um marinheiro a bordo do Imperador Sombrio e que fazia parte das forças periféricas do Rei dos Cinco Mares, Nast.

— Quem sabe? Mas ele certamente não está em Bayam; caso contrário, ele teria sido pego nos ataques dos últimos dois dias. — Ralph encolheu os ombros. — Ouvi dizer que o barco dele foi para o sul.

Na verdade, Alger tinha um encontro marcado com Kovaro sobre esse assunto e ele estava usando isso apenas como uma forma de iniciar a conversa.

Claro, sabia que para evitar o tsunami nas águas do arquipélago Rorsted, Kovaro definitivamente tinha ido para longe e demoraria algum tempo antes de retornar a Bayam.

No entanto, Alger não estava muito ansioso, pois já sabia que o Sr. Lua havia recebido um cheque. Se ele retirasse a quantia antes do vencimento, receberia um valor com desconto e perderia uma grande quantia de juros.

Ele deliberadamente acenou com a cabeça e disse: — Entendi, obrigado por me contar.

Neste ponto, Alger fingiu não saber o que aconteceu quando perguntou: — Ouvi dizer que muitas estatuetas do Deus do Mar em muitos lugares se quebraram sozinhas?

Ele próprio não testemunhou nenhum caso disso, mas poderia fazer uma dedução razoável com base nos arquivos da Igreja.

Em muitas das ilhas coloniais e países do Continente Sul, mais de um ou dois deuses falsos como Kalvetua foram liquidados pelas sete Igrejas. O que aconteceu depois de suas mortes já estava registrado nos arquivos há muito tempo.

Ralph assentiu calmamente.

— Sim, aconteceu tal coisa.

— Mas isso não é uma má notícia.

Sua expressão ficou fervorosa.

— Porque Deus apareceu sobre a terra mais uma vez em uma nova imagem!

“Deus reapareceu sobre a terra mais uma vez com uma nova imagem?” Os olhos de Alger permaneceram fixos nele e ele sentiu que isso era ao mesmo tempo razoável, mas também inesperado.

A julgar pela reação da Igreja das Tempestades, ele tinha certeza de que Kalvetua já estava morto. Então qual Deus do Mar estava respondendo aos crentes agora?

Conectando isso com seu julgamento anterior, ele rapidamente teve uma ideia ousada: “é uma personificação do Sr. Louco?”

“Ele usou a morte do Deus do Mar Kalvetua para criar uma nova identidade? Ele pode liberar seus poderes através do selo para afetar diretamente uma identidade no mundo real?”

“Será esta a verdadeira razão para o O Mundo vir para Bayam?”

Hiss, o Sr. Louco realmente faz as coisas com pompa!”

Alger engoliu secretamente a saliva e suprimiu sua excitação.

Na Pousada do Vento Azul, Klein, que ainda não tinha saído, viu a pilha de dinheiro que o capitão Elland lhe entregou.

— Aqui está sua recompensa de um total de cem libras.

Ele não mencionou quanto Gehrman Sparrow e Danitz receberiam cada um, mas deu o valor total. Quanto a como exatamente eles dividiriam a recompensa, isso foi algo que ele deixou para eles.

“Os militares são realmente generosos…” Klein refletiu silenciosamente ao receber a grossa pilha de dinheiro, instintivamente tirando duas notas de cinco libras e jogando-as para Danitz.

Ele abaixou o pulso e finalmente tirou mais duas notas de dez libras de maneira inexpressiva.

“Gehrman Sparrow ainda é bastante justo, muito mais justo do que o Justo Elland…” Danitz guardou a recompensa com uma agradável surpresa. Sua carteira, que havia diminuído significativamente nos últimos dias, finalmente foi reabastecida.

Olhando para Gehrman Sparrow em suas roupas novas, Elland perguntou, após alguma deliberação, com seu chapéu em forma de barco na mão: — Notícias da Igreja das Tempestades revelaram que a pessoa que afixou os avisos na porta da catedral, informando-os sobre o problema entre Letícia e o Deus do Mar Kalvetua, era Blazing Danitz.

— O que você acha disso?

Ele olhou diretamente nos olhos de Danitz e esperou por uma resposta.

— Haha. — Danitz deu uma risada vazia. — Eu não o conheço.

Klein ficou em silêncio por dois segundos antes de dizer: — Ao cumprir o desejo de um aventureiro morto, me deparei com Letícia e seus companheiros na pousada.

— As cobras invadiram nossa casa no meio da noite, mas foram facilmente resolvidas.

— Depois de voltar para Bayam, fui comprar alguns itens da Resistência e descobri que eles tinham uma sua espada sagrada. Além disso, havia dois Beyonders de Sequência Média guardando aquela pequena base.

— Eu senti uma vontade louca invadir meu corpo apenas por fazer contato com aquela espada sagrada por um momento, e quase perdi o controle no local.

— Eles ainda estavam atrás de Letícia.

O que Klein disse era verdade; não era toda a verdade, mas foi o suficiente para inferir o conteúdo do anúncio.

Mesmo que os militares do reino e a Igreja das Tempestades investigassem mais, eles só seriam capazes de descobrir o fato de que Gehrman Sparrow poderia mudar sua aparência.

Depois de ouvir com atenção, Elland suspirou e sorriu: — Se houver tais coisas no futuro, você não precisa postar avisos no meio da noite. Você pode vir me encontrar diretamente. Isso permitirá que você obtenha recompensas ainda maiores.

Ele se levantou, colocou o chapéu e disse a Danitz: — Ouvi dizer que a recompensa por Blazing vai aumentar novamente.

Picture of Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥