Selecione o tipo de erro abaixo


Combo 22/115


“Ir a Galagos para conhecer a Contra-Almirante Iceberg Edwina Edwards?” Klein ficou surpreso, quase franzindo a testa no processo.

Isso não era algo que ele considerava inaceitável, mas sim uma oportunidade para usar esse encontro cara a cara para perguntar sobre assuntos com detalhes banais que eram difíceis de anotar. Era possível para ele se inspirar e obter informações para seu subsequente avanço e fórmulas de poções de alta sequência.

“Mais um amigo, mais um canal…” Klein murmurou silenciosamente essa frase antes de tirar uma pesada moeda de ouro. Ele adivinhou se havia algum perigo na frente de Blazing Danitz.

A moeda de ouro brilhante voou no ar e caiu na palma da mão de Klein, com a face voltada para baixo.

Isto implicava uma resposta negativa, o que significava que não havia muito perigo de encontrar a Contra-Almirante Iceberg Edwina em Galagos.

Klein desviou o olhar para Danitz e disse calmamente: — Tudo bem.

— Em nome da Capitã, agradeço por aceitar o convite. — Danitz soltou um suspiro de alívio e sorriu, franzindo as sobrancelhas.

Klein deu uma olhada no relógio de parede e disse: — Primeiro vou ao banheiro.

“Ir ao banheiro? Quer dizer que você planeja sair mais tarde para comprar uma passagem para mim?” O olhar de Danitz seguiu o corpo de Gehrman Sparrow enquanto ele lia com atenção nas entrelinhas.

Depois de usar a radiestesia para confirmar as coisas acima da névoa cinza, Klein lavou as mãos, saiu do banheiro e disse a Danitz: — Vamos.

— Eu? — Danitz apontou para si mesmo.

Klein vestiu o casaco e assentiu.

— Não há necessidade, certo? Você pode encontrar Elland diretamente e pedir que ele nos ajude a comprar dois ingressos… — Nessa rara ocasião, Danitz deu uma sugestão sincera.

Klein olhou friamente para ele e não disse uma palavra, colocou o chapéu e saiu pela porta.

Danitz tremeu e engoliu sua segunda sugestão de comprar documentos de identificação falsos e usar a habilidade de Gehrman Sparrow de mudar de aparência para comprar dois ingressos através dos canais oficiais.

Ele enrolou o lenço em volta dele mais uma vez e pressionou seu boné antes de seguir rapidamente Gehrman Sparrow.

Depois de quase vinte minutos, Klein apontou para frente, onde havia uma comoção barulhenta.

— Está lá?

Esse era o Bar das Algas Marinhas onde Danitz não conseguiu realizar a compra dos ingressos escalpelados.

— Sim… — Danitz nunca esperou que eles voltassem e ficou momentaneamente atordoado.

Ao longo do caminho, descreveu aproximadamente sua experiência inicial; portanto, ele não tinha certeza de por que Gehrman Sparrow retornaria aqui.

Em meio a seus pensamentos, ele de repente teve um palpite quando deixou escapar: — V-você vai se vingar de mim?

“Esse sujeito pode ser louco, mas é muito legal com os amigos. Seu ato de se aventurar no Porto Bansy por Elland e os outros é um exemplo…” Danitz não pôde deixar de refletir sobre o assunto.

Klein lançou-lhe um olhar e não disse uma palavra. Ele alargou os passos e entrou no Bar das Algas Marinhas.

— Realmente não há necessidade… — Danitz seguiu atrás enquanto o persuadia fracamente.

Para ele, se não tivesse medo de agravar o assunto, teria assado aquele bando de bastardos traidores no cimento e os afundado no fundo do mar!

O bar era barulhento e animado, com música local reverberando, provocando uma sensação de transe.

Danitz examinou seriamente a área na tentativa de encontrar o bando de traidores, bem como o infame pirata Meath de Olhos Azuis.

— Esse é Deniel, — Danitz apresentou casualmente o comerciante do mercado negro.

“Que pena que este lugar seja muito caótico. Não tenho ideia se aquele grupo de pessoas ainda está por aí…” ele pensou com certo pesar.

Klein traçou seu olhar e tocou na Fome Rastejante com a mão direita.

Ele virou a cabeça e olhou para Danitz, dizendo com sua expressão habitual: — Tire o cachecol.

Seu tom era semelhante ao de instruir Danitz a comprar um copo de cerveja.

“Ah?” Danitz ficou atordoado enquanto se perguntava se tinha ouvido errado.

Klein arregalou a boca e disse: — Tire o cachecol. Não me faça repetir três vezes.

— Por que… — Danitz sufocou sua pergunta sob o olhar gelado e louco.

Ele tirou o lenço sem expressão, perplexo, e teve a sensação desconcertante de que as pessoas ao seu redor o estavam avaliando e também o reconhecendo como o grande pirata que valia 5.500 libras, Blazing Danitz.

Klein manteve o sorriso que escondia a loucura e continuou instruindo: — Tire o boné.

— Vá até lá e compre um ingresso.

Num instante, Danitz sentiu como se tivesse sido atingido por um raio. Ele quase deu um pulo.

— Serei reconhecido… — Sob o olhar de Gehrman Sparrow, sua voz tornou-se cada vez mais suave.

Neste momento, já havia entendido o que Gehrman Sparrow estava fazendo.

“Ele deseja usar meu valor de 5.500 libras como isca para pescar aqueles piratas gananciosos e potências por trás dessas gangues! Merda! E pensar que pensei que ele era legal com seus amigos há pouco. Não, por que eu o consideraria meu amigo? Esse filho da puta!” Danitz continuou xingando interiormente com vulgaridades.

Ele não pôde resistir, pois sabia o quão louco era Gehrman Sparrow.

Este era um louco que estava pensando em caçar um almirante pirata!

Danitz revelou um sorriso distorcido. Ao virar lentamente a cabeça para trás, ele tirou o boné e caminhou lentamente em direção a Deniel.

Ao seu redor, olhares passaram por ele e pararam por dois segundos antes de serem retraídos.

À medida que os bêbados se afastavam dele como a maré vazante, abriram um amplo caminho para ele, como se o oceano estivesse dividido.

Ao ver a reação deles, Danitz ficou surpreso com a reviravolta dos acontecimentos, apesar de seu horror e preocupações.

“Este é o poder de um grande pirata? É assim que é ser o centro das atenções? Droga, ouvi alguém dizer meu nome. Alguém está sussurrando Blazing…” Danitz sabia que havia sido reconhecido. Enquanto avançava ansiosamente, ele baixou as mãos e se preparou para a batalha.

No meio da multidão, Meath de Olhos Azuis deixou escapar: — Danitz? Blazing Danitz!

Seus subordinados trocaram olhares e disseram com entusiasmo: — Chefe, é realmente Blazing Danitz! 5.500 libras!

— Devemos atacar?

Meath estreitou os olhos azul-celeste e ergueu o braço esquerdo, dando um tapa na nuca do subordinado.

— Seu estúpido **!

— Se Blazing Danitz fosse um idiota estúpido como você, ele teria sido morto inúmeras vezes!

— Ele se atreveu a aparecer aqui porque não tem medo de ser atacado! Ele tem uma potência protegendo-o?

Meath de repente ficou horrorizado ao olhar em volta.

Ele suspeitava que a Contra-Almirante Iceberg Edwina Edwards havia chegado secretamente à Cidade da Generosidade, Bayam!

Através dos espaços entre a multidão, ele viu um jovem cavalheiro com uma sobrecasaca preta trespassada. Ele usava meia cartola e tinha cabelos pretos e olhos castanhos. Parecia magro, mas tinha um rosto anguloso.

Sem quaisquer palavras, a percepção espiritual de Meath lhe disse que esta era uma existência aterrorizante.

Sua alta percepção espiritual já lhe trouxera numerosos problemas, mas também o ajudou a escapar com sucesso de ainda mais perigos!

— Vamos! — ele suprimiu a voz enquanto ordenava. Então, com a ajuda dos clientes que o bloqueavam, fugiu pela porta dos fundos do bar, assim como Danitz fez anteriormente.

Danitz chegou bem na frente de Deniel enquanto estremecia de medo antes de comprar duas passagens para Galagos.

Mesmo depois de voltar por onde veio e receber o sinal de Gehrman Sparrow para sair do bar, não veio ninguém o agredir repentinamente.

“Não é dito que existem muitos desesperados entre os piratas? Na verdade, uma armadilha de última hora e apressada dificilmente é eficaz… Algo anormal geralmente implica que algo está errado. Claro, pode-se usar a anormalidade para assustar o inimigo… Infelizmente…” Klein pressionou o chapéu antes de seguir Danitz.

Naquele momento, Danitz estava vagando em volta de um poste de luz. Quando viu Gehrman Sparrow sair, ele mal sorriu e disse: — Já posso usar o lenço e o boné?

— Haha, aquele grupo de covardes!

— Sim. — Klein não parou enquanto acelerava ao chegar ao outro lado da rua.

As pupilas de Danitz se contraíram enquanto ele o perseguia apressadamente e perguntava: — Por que estamos correndo de repente?

Klein não virou a cabeça enquanto dizia calmamente: — Você deseja ficar aqui para ser convidado de volta pelos Punidores Mandatários?

Enquanto falava, ele pegou uma estatueta de papel, jogou-a fora e queimou-a até virar cinzas.

Só então Danitz voltou a si. Embora aquele grupo de covardes não ousasse atacá-lo, eles definitivamente tiveram a coragem de denunciá-lo. Se ele fosse derrubado com sucesso, eles ainda teriam a chance de receber parte da recompensa!

Eles correram até um beco isolado antes que Gehrman Sparrow parasse. Só então Danitz teve tempo de embrulhar o cachecol adequadamente e usar o boné.

— Para onde estamos indo agora? — Danitz perguntou com um leve suspiro.

Klein olhou para ele.

— Encontre Elland.

Os cantos da boca de Danitz se contraíram, desejando lançar uma bola de fogo.

— Para comprar ingressos para a Ilha Dilynius, — acrescentou Klein ao passar pelo beco.

A Ilha Dilynius era a primeira ilha depois do sul do Arquipélago Rorsted.

“… Certo, tem um navio lá que vai para Galagos! Agora, com a atenção de todos voltada para os transatlânticos de Bayam a Galagos, ninguém imaginaria que faríamos um desvio para a Ilha Dilynius e viajaríamos de lá!” Danitz o seguiu quando entendeu.

Na manhã de terça-feira, Klein ajudou pessoalmente Danitz a vestir um disfarce, fazendo-o parecer um mestiço que usava óculos de aros dourados.

Embora não houvesse como usar seus poderes Sem Rosto, ainda era pelo menos dez vezes melhor do que as próprias tentativas de Danitz de se disfarçar.

Eles embarcaram no navio com sucesso e se prepararam para seguir para o sul, para o porto da Ilha Dilynius. A viagem estava prevista para durar dez horas.

Uuuuu!

O transatlântico deixou o porto e rumou para o mar.

Sob a luz solar intensa, nuvens finas e céu azul, este navio com motor híbrido navegou silenciosamente através das ondas suaves em meio à brisa fria durante toda a tarde.

Nesse momento, Klein estava dentro do quarto, refletindo sobre algum conteúdo do Livro dos Segredos. Danitz estava andando de um lado para o outro, pensando em como poderia se gabar para seus companheiros.

De repente, a visão deles escureceu como se uma nuvem tivesse surgido para bloquear o sol.

Klein subconscientemente olhou para fora e viu que um gigantesco veleiro escuro como breu havia aparecido em algum momento. Tinha quase cem metros de comprimento e a vela totalmente aberta. Ao lado havia fileiras de canhões.

Antes de se aproximar, ele seguiu em uma direção diferente, mas ainda fazia com que os arredores parecessem ter um sol negro passando.

Danitz revelou uma expressão reverente e apreensiva que se misturava com um olhar melancólico, mas abominável. Ele suspirou antes de sussurrar de maneira sonhadora: — Imperador Sombrio…

Picture of Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥