Selecione o tipo de erro abaixo


Combo 114/115


“Isso é…” Os olhos de Klein refletiram um objeto quase transparente.

Parecia uma carapaça de alguma coisa, ocasionalmente encolhendo e desaparecendo da linha de visão de Klein, e às vezes aparecendo devido a um vento invisível, revelando alguns de seus contornos.

Com ele atuando como ponto de ancoragem e olhando mais para cima, havia cores verdes que eram quase pretas, ali em silêncio.

“Parecem as cores das árvores de uma floresta escura…” Klein murmurou sem imaginar o que significava o objeto daquelas cores. Tudo o que pôde fazer foi adivinhar com ousadia que isso tinha algo a ver com obter um controle mais profundo do espaço misterioso acima da névoa cinza.

Sem tentar fazer algo que estava destinado a ser em vão, ele pulou da escada que parecia levar ao céu e voltou para dentro do palácio.

Com a existência da Rainha Misteriosa em mente, Klein fez algumas preparações simples antes de sair da névoa cinza e retornar ao banheiro.

Depois de amarrar as pontas soltas, ele foi até a mala, tirou o Broche do Sol e usou-o sobre a sobrecasaca trespassada.

Depois de toda a turbulência pela qual passou, os itens místicos que ele agora podia usar retornaram ao estado em que ele estava em Backlund. No entanto, ele já era um Sequência 5 e possuía um dos poderes mais difíceis de lidar abaixo dos semideuses. Ele era, no verdadeiro sentido da palavra, uma potência no mundo Beyonder.

“Eu deveria estar muito entusiasmado e feliz, mas na verdade não estou. Estou tão animado quanto quando encontrei as sereias… Isso porque acabei de dar mais um passo no meu caminho para a vingança. O verdadeiro objetivo que desejo alcançar ainda está longe…”

“Depois disso, devo concluir os princípios e digerir a poção de Mestre das Marionetes e procurar a fórmula e os ingredientes correspondentes da Sequência 4. Sim, só posso fazer todas essas coisas depois de sair destas águas. A seguir, procurarei o conselho do Sr. Azik, Will Auceptin e Arrodes…”

“Heh heh, eu deveria relaxar nos próximos dias. Ficar excessivamente tenso pode me derrubar e fazer com que eu tenha sintomas de perda de controle…” Klein se virou para olhar o espelho de corpo inteiro em seu quarto. Olhando para sua constituição de 1,8 metro de altura, cabelos pretos e olhos castanhos, rosto magro e feições cortadas; vestido com uma camisa branca, um terno com gravata borboleta e uma cartola que combinava com o Broche do Sol dourado claro. Ele usava uma expressão calma com um olhar profundo e sombrio.

Depois de olhar em silêncio, ele ergueu as mãos, ajustou os botões dos punhos e deu um tapinha no terno preto.

Relâmpagos cruzavam o céu, iluminando os prédios escuros e empilhados à frente.

O Caçador de Demônios Colin Iliad, com duas espadas nas costas, apontou para frente e disse: — Essa é a Cidade da Tarde.

Ele penteou o cabelo grisalho que voava com o vento que varria o deserto.

“Que rápido…” Com seu Machado de Furacão na mão, Derrick suspirou melancolicamente de surpresa.

Ele logo percebeu que era razoável. Isso acontecia porque a Corte do Rei Gigante estava localizada em algum lugar perto da Cidade de Prata. A Cidade da Tarde foi o ponto de intersecção que conectou os dois nós.

Com o relâmpago que iluminava o céu noturno, ele viu claramente a Cidade da Tarde em sua totalidade. Foi construída no sopé de uma montanha e naturalmente dividida em níveis superiores e inferiores. Em vez de chamá-la de cidade, não era muito menor do que a maioria das ruínas que a Cidade de Prata encontrou.

Aqui, as pedras cinzentas foram empilhadas em diferentes edifícios. Alguns foram totalmente esvaziados, chegando a quase dez metros. Alguns eram semelhantes à residência em que Derrick residia atualmente; era pequeno, como se qualquer pessoa normal fosse bater a cabeça no teto.

Esses edifícios foram dispostos próximos uns dos outros antes de se espalharem. Alguns deles desabaram, enquanto outros permaneceram de pé, apesar de mostrarem sinais de envelhecimento e desgaste.

“É completamente diferente do que está descrito nos livros didáticos…” Derrick de repente lembrou-se do conhecimento que aprendeu em suas aulas de história.

De acordo com os registros da Cidade de Prata, a Cidade da Tarde era a porta que separava a realidade do mito. Era um lugar onde humanos e gigantes viviam juntos. Havia dia e noite aqui, mas a maior parte do dia era meio-dia. Independentemente do nevoeiro, das tempestades ou da neve, nenhum deles foi capaz de bloquear a forte luz solar. Mas neste momento estava escuro e sombrio. Mesmo que a área estivesse iluminada pela luz, faltava uma sensação de brilho e não havia sinais de vida.

Apertando o machado com força, Derrick, cujos olhos tinham dois sóis em miniatura, estava nos flancos da equipe de exploração. Ele seguiu o chefe Colin até Cidade da Tarde.

Esta área foi limpa uma vez na primeira exploração. As ruas estavam cobertas de sinais de carne podre e pus seco. Estava completamente silenciosa.

— Tomem cuidado. Existem muitos monstros estranhos espreitando na escuridão. — Colin Iliad, com o rosto cheio de cicatrizes, não baixou a guarda. Ele sacou uma de suas espadas duplas enquanto a luz prateada de sua espada convergia.

“Esta é a porta mítica? Quando o Criador abandonou este pedaço de terra, até os mitos foram abandonados?” Derrick não pôde deixar de imaginar o que a Cidade da Tarde havia experimentado durante o cataclismo. Ele instintivamente sentiu que provavelmente era diferente do Reino de Prata.

Antes que pudesse observar cuidadosamente o ambiente em busca de possíveis pistas, ele de repente ouviu um companheiro de equipe do outro flanco gritar ansiosamente: — Tem alguma coisa!

Derrick virou a cabeça e viu um rosto transparente crescendo na parede de um prédio de pedra de dez metros de altura.

O rosto estava cheio de inúmeras rachaduras. Com grande regularidade, elas giravam em torno do centro, formando um único olho ou boca que lembrava um vórtice.

O furacão dentro do vórtice era corpóreo e explodiu com um uivo. A luz do amanhecer vinda de dentro era densa, como se fossem flechas de luz.

Bam! Bam! Bam!

Eles atingiram alguns membros da equipe de exploração, mas pareciam atingir grossas muralhas da cidade. Tudo o que produziram foram baques surdos e espaçados antes de desaparecerem no ambiente escuro.

Em algum momento, o Chefe da Cidade de Prata, Colin Iliad, estava se ajoelhando. Ele esfaqueou a espada de prata em sua mão no chão cinza e podre.

Ele forneceu aos mais próximos a proteção mais forte!

Ao mesmo tempo, os outros membros da equipe de exploração desencadearam metodicamente seus ataques. Furacões de luz e bolas de fogo escarlates atingiram o monstro.

Logo depois disso, a luz sagrada que Derrick convocou pousou no vórtice que lembrava um único olho.

Em meio ao boom explosivo, a pedra, que originalmente estava coberta de rachaduras, desabou. Um rosto transparente gritou enquanto vaporizava.

Embora a batalha tenha sido simples, Derrick não se sentiu nada feliz. Ele tinha ouvido o Sr. Enforcado e a Srta. Justiça discutirem casos de lutas entre Beyonders. Combinando isso com a experiência que a Cidade de Prata acumulou ao resistir a todos os tipos de monstros das trevas, ele descobriu preocupado que a Cidade de Prata tinha um número limitado de caminhos. Aqueles que não eram semideuses não tinham meios eficazes de controle, e a situação anterior provava isso.

Felizmente, existem Artefatos Selados que são formados quando monstros morrem para compensar isso…” Derrick pensou silenciosamente ao ouvir o Chefe instruir: — Movam-se de acordo com o plano. Três a quatro pessoas por grupo. Pesquisem e limpem as diferentes áreas.

— Sim, chefe! — Os membros da equipe de exploração eram em sua maioria ricos em experiência. Eles logo formaram seus grupos.

O grupo de Derrick consistia em três pessoas. Além dele, havia Josué e Haim que já haviam estado com ele no templo abandonado. O primeiro era um Sequência 7: Mestre de Armas e tinha uma luva mística que podia controlar o fogo. O outro era um Sequência 6: Paladino do Alvorecer recentemente avançado. Ele era alto e chegava a 2,3 metros de altura.

A Cidade de Prata, que tinha o caminho do Guerreiro — também conhecido como Caminho dos Gigantes – como força principal, tinha uma altura média de 1,8 metros (incluindo crianças acima de 6 anos). Mesmo que as características de Beyonder fossem herdadas, os genes normais que foram modificados se acumularam a cada geração. Embora Derrick não fosse velho, ele tinha quase 1,8 metro de altura e ainda tinha espaço para crescer.

De acordo com os alvos designados, Derrick, Josué e Haim entraram em um beco à esquerda em uma formação de batalha triangular. Eles verificaram todos os prédios que ainda permitiam a entrada.

Talvez como resultado da exploração anterior, eles não encontraram nenhum monstro. Não puderam deixar de se sentir um pouco aliviados.

— Há rumores de que o conselho de seis membros planeja acampar aqui e fazer da Cidade da Tarde uma fortaleza, – disse Josué, que usava uma luva escarlate na palma da mão esquerda, após observar os edifícios.

Haim assentiu e olhou para seus dois parceiros.

— O verdadeiro alvo parece ser…

Ele apontou diagonalmente para cima.

— A Corte do Rei Gigante? — Derrick perguntou surpreso.

“Não é uma busca pelo mar de onde vieram o Jovem Jack e companhia? Não precisamos circular pela Corte do Rei Gigante? — Derrick ficou cheio de perplexidade.

Haim balançou a cabeça.

— Eu só ouvi rumores.

Ele passou o olhar e apontou para a entrada da câmara subterrânea.

— Vamos terminar nossa busca aqui.

Derrick respondeu laconicamente. Com sua visão noturna e capacidade de emitir luz, ele não teve medo da escuridão quando entrou primeiro na câmara subterrânea. Haim ergueu uma lanterna de pele de animal enquanto Josué o seguia de perto.

A câmara subterrânea deste edifício era bastante ampla, com vestígios de poças secas e enegrecidas. O cheiro de sangue permaneceu apesar dos muitos anos que se passaram.

Derrick examinou a área e suspeitou que um ritual de sacrifício já havia sido realizado aqui.

“Há muito, muito tempo atrás…” ele acrescentou silenciosamente e descobriu uma vela deixada na mesa de pedra que lembrava um altar. Ele se sentiu mais certo sobre suas suposições.

“Por que os residentes de Cidade da Tarde realizariam secretamente rituais de sacrifício em seu porão subterrâneo? Quando a Corte do Rei Gigante estava no poder, eles acreditavam no Rei Gigante. Mais tarde, ficaram sob o domínio do senhor que criou tudo… O dono deste edifício adorava secretamente outros deuses?” Perguntas surgiram nele quando Derrick se aproximou do altar. Ele viu que a mesa de pedra foi originalmente esculpida com palavras, mas foram danificadas por elementos naturais ou não naturais.

Após alguma identificação cuidadosa, Derrick encontrou três nomes:

“Ouroboros;”

“Medici;”

“Sasrir.”

“Ouroboros? Não é esse o nome do Anjo do Destino? O Sr. Louco mencionou antes que Medici também é um Rei dos Anjos. Sasrir é outro?” Derrick de repente ficou animado e horrorizado enquanto virava a cabeça apressadamente para gritar para seus companheiros darem uma olhada.

Mas na sua visão, a câmara subterrânea estava vazia. Havia apenas escuridão. Haim e Josué, que deveriam estar atrás dele, desapareceram!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥