Selecione o tipo de erro abaixo

Combo 26/30


Como um Sanguíneo que gostava de ficar em casa, o número de batalhas em que Emlyn se envolveu podia ser contado nos dedos de uma mão. Além disso, ele nunca havia tentado lutar em situação de desvantagem numérica.

Seja por seu ataque ao crente anterior da Lua Primordial, ou pela resistência ao Bispo Utravsky da Igreja da Colheita, eram lutas um contra um.

Pensando no fracasso de sua família de três pessoas ao tentar derrotar o bispo meio gigante, a expressão de Emlyn ficou lívida, como se ele tivesse se lembrado da tortura que sofreu na Igreja da Colheita.

Como não havia muitos residentes morando aqui, e como Galis Kevin tinha sentidos aguçados como um vampiro artificial, ele não ousava ficar do lado de fora da porta por muito tempo. Rapidamente passou pela área e caminhou até o final do corredor e se escondeu nas sombras.

“O que devo fazer…” Emlyn encostou-se em objetos aleatórios que bloqueavam a luz vermelha enquanto seus pensamentos giravam rapidamente na tentativa de encontrar uma solução com sua lamentável quantidade de experiência.

Gradualmente, as palavras que O Enforcado havia ensinado ao Sol surgiram em sua mente:

— Paciência é uma premissa importante ao lidar com muitas situações…

— Somente sendo capaz de conter seus impulsos e irascibilidade você será capaz de evitar o perigo ao máximo…

— Às vezes, a tolerância é muito importante…

“Tolerância…” Emlyn assentiu indiscernivelmente e sabia o que precisava fazer.

Ele planejava esperar até que Argos partisse!

Como esta não era a residência artificial do vampiro, era certo que ele iria embora. Quando chegasse a hora, Emlyn poderia lidar com uma situação individual.

“Paciência, tolerância, espera…” Emlyn repetiu essas palavras interiormente para resistir aos danos que o ambiente lhe causava.

O ar que circulava pelo primeiro andar do condomínio estava repleto do fedor de mijo, da umidade podre, do cheiro desagradável de fezes, do odor de alguns de seus moradores, além de todo tipo de cheiros nauseabundos, desagradáveis ​​e nojentos. Misturados, eles eram como um veneno que devorava os sentidos de Emlyn.

Pela primeira vez na vida, Emlyn desejou poder cortar o nariz. Ele tinha a sensação de estar preso em um abismo ou no inferno sofrendo tortura.

“Paciência… Tolerância… Espera…” ele repetiu mecanicamente os princípios, descobrindo que cada segundo que passava era terrivelmente longo.

Finalmente, viu a porta de Galis Kevin aberta. Uma figura magra e marrom-escura saiu. Suas maçãs do rosto eram salientes e ele tinha um nariz alto, pontudo e torto. Não era outro senão o crente da Lua Primordial, Argos.

Naquele momento, seu rosto tinha manchas purulentas e inchadas que pareciam nojentas.

“Na verdade, como disse aquele jovem chefe, Ian, esses caras usam roupas limpas e arrumadas, completamente diferente dos moradores do Burgo Leste…” Emlyn ficou animado ao ver Argos sair do condomínio.

Depois de esperar pacientemente por quase cinco minutos, ele se levantou e decidiu agir.

Como seu alvo, Galis Kevin, era um vampiro artificial, Emlyn estava bastante consciente dos pontos fortes e características de seu oponente. Por isso, fez os preparativos de maneira direcionada.

“O olfato de Galis Kevin não é mais fraco do que o meu quando cheguei à maioridade. Heh, isso realmente não pode ser confirmado. Para ele ficar em tal ambiente, já deve ter perdido o nariz e o cérebro… Além disso, sua espiritualidade não pode ser fraca, e ele tem um instinto inato voltado para o perigo… Sua visão e audição não podem ser muito ruins também…” Enquanto Emlyn olhava seu oponente com desprezo, consumiu uma poção e borrifou um líquido para cobrir o cheiro de seu corpo novamente.

Logo depois disso, ao consumir a poção e borrifá-la como da última vez, ele escondeu o corpo e as roupas, desaparecendo como se tivesse sido apagado por uma borracha.

Em um canto escuro e desabitado, um caderno do tamanho da palma da mão, de cor verde-bronze, apareceu de repente do nada, como se tivesse passado por uma tela transparente.

Ele começou a se virar quase silenciosamente antes de se fixar em uma página branca cheia de símbolos de astromancia.

À medida que esses símbolos desapareciam, o ambiente se iluminava um pouco.

Esta era a habilidade de Ocultação de um Astrólogo!

Então, as Viagens de Leymano foram recolhidas, desaparecendo centímetro a centímetro, completamente ocultadas pela tela invisível.

Preparado, Emlyn relembrou seus planos. Acelerou os passos e chegou silenciosamente ao lado de fora do apartamento de Galis Kevin, sem se aproximar da porta.

O caderno apareceu do nada mais uma vez antes de ser virado para a página de Abertura de Portas.

Um som ilusório ressoou imediatamente na mente de Emlyn, pois o levou a estender a mão em direção à parede.

Ao mesmo tempo, Emlyn cuidadosamente puxou as Viagens de Leymano para dentro de suas roupas, usando seu casaco invisível para escondê-lo.

Quando a palma da mão de Emlyn finalmente pressionou a parede, ele viu uma porta azul fantasmagórica, incorpórea e embaçada aparecer diante de seus olhos. Estava embutida na parede, mas também apresentava sinais de alvenaria na parte inferior.

Inclinando o ouvido para ouvir o que acontecia dentro da casa, ele cheirou o ar antes de dar um passo à frente. Então passou pela porta azul fantasmagórica como se estivesse passando por uma tela de água.

A cena diante dele mudou imediatamente. Estava cheia de paredes manchadas e três camas de madeira ao lado, um armário desgastado e todo tipo de itens diversos.

Esse era o interior do apartamento de Galis Kevin!

Quanto à porta azul fantasmagórica atrás de Emlyn, ela havia desaparecido há muito tempo, como se nunca tivesse existido antes.

Examinando cautelosamente a área, Emlyn avistou seu alvo, Galis Kevin.

Este crente da Lua Primordial era um mestiço de boa aparência. Ele tinha cabelos longos que chegavam aos ombros e seus olhos eram um pouco vermelhos, como se ele não tivesse adquirido totalmente os olhos de um Sanguíneo.

Naquele momento ele estava sentado ao lado da cama, olhando para a porta; seus pensamentos um mistério.

Emlyn circulou para o lado dele sem causar som. Ele pegou as Viagens de Leymano, que garantiu estar em um ponto cego, e virou para uma página que deixou seus dedos ligeiramente dormentes.

Era uma página de pele de cabra marrom-amarelada. A superfície estava cheia de todos os tipos de símbolos e padrões antigos e distorcidos. Juntos, construíram uma figura que parecia uma árvore fina com galhos estendidos.

Depois de ajustar o ângulo, Emlyn deslizou o dedo pela página.

De repente, um relâmpago prateado iluminou a sala como se fosse dia.

Um som crepitante foi ouvido quando o raio atingiu Galis Kevin na cabeça, carbonizando instantaneamente o crente da Lua Primordial. Seu corpo convulsionou enquanto seus olhos perdiam o foco.

Os relâmpagos prateados continuaram serpenteando enquanto a figura de Emlyn emergia atrás das costas do alvo paralizado. Ele estendeu a palma da mão direita e apertou o pescoço do oponente.

Kacha!

Ele calmamente quebrou o pescoço de Galis Kevin, arrancou sua cabeça e jogou o corpo fora, eliminando a possibilidade de deixar seu oponente se curar com seus fortes poderes regenerativos.

Pa!

O cadáver sem cabeça de Galis Kevin caiu no chão enquanto o sangue espirrou por toda parte.

Um vampiro artificial perdeu a vida assim.

A expressão calma de Emlyn foi rapidamente substituída por surpresa. Ele olhou para a cabeça em sua mão com descrença. Percebeu que Galis Kevin não percebeu o que estava acontecendo mesmo após a morte. Fixados em seus olhos estavam dor e perplexidade.

“É tão fácil? Mamão com açúcar?” Embora Emlyn estivesse orgulhoso, não acreditava que pudesse acabar com um vampiro artificial tão facilmente. No entanto, a realidade lhe disse que era tão fácil quanto uma brisa.

“Um Relâmpago que pode causar paralisia, junto com minha alta velocidade de movimento, me permitiu matar instantaneamente meu alvo… Heh, a premissa é que ele é fraco a raios, permitindo que fique facilmente paralisado… Além disso, eu interferi em seu poder espiritual e intuição antes do tempo e evitei atacá-lo de frente passando pela parede. Essas etapas foram fundamentais para o meu sucesso…” Depois de alguns segundos de surpresa, Emlyn relembrou os detalhes e concluiu muitas experiências úteis.

Isso o fez realmente perceber a potência de combinar os poderes de Beyonder, bem como o valor das Viagens de Leymano.

“Não é de admirar que o Sr. Enforcado tenha sido o primeiro a pensar em alugá-lo…” Emlyn controlou seus pensamentos e olhou para o sangue que jorrou de Galis Kevin. Sua garganta não pôde deixar de se mover.

Ele não tinha tanto sangue fresco há algum tempo.

No entanto, não se atreveu a beber. Isso ocorreu porque a característica de Beyonder do falecido ainda não havia aparecido. O sangue ainda conteria partes dela, e bebê-lo facilmente resultaria em características de Beyonder excessivas, acrescentando o risco de perder o controle. Isso não era bom para suas operações subsequentes.

Emlyn retraiu o olhar e examinou os arredores. Encontrou uma pilha de jornais velhos e um pequeno baú de madeira. Ele planejou usar isso para guardar a cabeça de Galis Kevin.

E antes disso, ele sentou-se e esperou que a característica de Beyonder aparecesse.

Dois minutos depois, Emlyn de repente olhou para a porta.

Ele ouviu passos!

Imediatamente depois disso, sentiu o cheiro de Argos!

“Por que esse vampiro artificial está de volta? Ele voltou no meio do caminho?” Emlyn White ficou instantaneamente um pouco nervoso, sem saber como iria lidar com o problema.

Thud!

Argos bateu na porta pelo lado de fora sem fazer barulho. Isso resultou em um silêncio anormal.

Emlyn ficou atordoado. Ele imediatamente entendeu que Argos havia sentido o cheiro de sangue e sabia que algo havia acontecido lá dentro.

“O que devo fazer… Sair correndo e acabar com ele? Não, outros me verão se eu fizer isso. Eu então seria pego pelos Beyonders oficiais…” Emlyn instintivamente pegou uma poção planejando se esconder novamente.

De repente, teve uma ideia.

Exalando silenciosamente, Emlyn colocou Galis Kevin na cama enquanto bebia uma poção de invisibilidade e derramava quantidade correspondente de líquido. Lentamente e com muita delicadeza, foi até um canto da sala e se escondeu lá.

Dessa forma, parecia que o assassinato estava consumado e que o assassino já havia fugido do local.

Com o passar do tempo, além da passagem ocasional dos moradores, houve silêncio por dentro e por fora.

De repente, a janela de Galis Kevin se abriu quando um par de olhos olhou para dentro.

Após uma inspeção cuidadosa, Argos, com o rosto cauteloso, saltou para dentro da sala e caminhou lentamente até o cadáver que ainda expelia indistintamente a característica de Beyonder.

No canto, Emlyn White secretamente tirou as Viagens de Leymano enquanto Argos não olhava em sua direção. Ele virou para outra página de Ataque do Relâmpago.

Nesse momento, o olhar de Argos pousou na cama e na cabeça do companheiro, assim como na pilha de jornais velhos e no minúsculo baú de madeira.

Suas pupilas se contraíram de repente.

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥