Capítulo 10 – Frey

Um Lich Entediado

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

 Frey


Aos doze anos, Doevm terminou de limpar todos os livros da biblioteca do dia. Com o passar dos anos, ele havia chegado tão rápido ao ponto que todos os livros podiam ser limpos em poucas horas. Reginald estava estudando um mapa do país e traçando rotas comerciais com seus mais novos aliados. O bigode do homem tinha caído como os cantos da boca. Sua postura perfeita era um pouco torta, mas Doevm só percebeu isso porque o via há anos.

Ele curvou-se para seu mestre da maneira que Jameson o ensinou a fazer: “Eu terminei o dia, senhor.” Reginald apenas balançou a cabeça e continuou desenhando em seu mapa. Doevm não se mexeu e esperou que seu senhor terminasse – algo que também aprendeu com Jameson. Quando um servo deseja algo, é quase um tabu interromper os deveres de um nobre ao solicitar, mas essa regra pode ser contornada. Enquanto Ele esperava, ele olhou. Foi uma habilidade que ele desenvolveu enquanto observava os soldados. Quando os soldados percebiam seus olhares, eles recuavam ou até o xingavam. Ele descobriu como manipular seu olhar. Se ele quisesse, ele poderia olhar, e ninguém notaria. Se ele tentasse, ele poderia deixar as pessoas desconfortáveis, assim como ele estava fazendo com o senhor.

Era a frequência com que um se movia que determinava o tipo de olhar. Se alguém fosse orgânico e agisse como um ser vivo, as pessoas o tratariam como pano de fundo. Se você agisse como um Lich morto-vivo e parecesse uma estátua sem piscar, as pessoas notariam. Reginald ergueu os olhos: “Conheço seus jogos, Doevm, já que nos conhecemos há oito anos. O que você quer?”

“Me tornar um guarda.” Doevm respondeu.

Reginald ergueu uma sobrancelha. “Você tem apenas doze anos. O guarda mais jovem de Jameson tem quatorze. Precisamos de mais homens, mas você é apenas um bibliotecário. Como pode acompanhar o treinamento deles?”

“Por favor, deixe-me mostrar a você,” Doevm curvou-se novamente. Reginald largou a pena e acenou com a cabeça. Doevm enfiou a mão atrás de uma estante de livros e tirou a vassoura com a qual sempre havia praticado. Costumava parecer uma lança, mas agora que ele cresceu em altura, era do tamanho de uma espada. Suas pontas estavam lascadas e as áreas onde ele mais segurava tinham marcas de seus dedos. As pedras que ele amarrou na frente como um peso estavam penduradas por fios. Camadas de suor e limpezas repetidas tiraram a cor da madeira escura, deixando-a com a cor da areia. Ele assumiu a postura mais baixa e seguiu sua rotina habitual.

Ele já havia aprendido o básico da lança pesada de duas mãos, mas desde que ele cresceu, a lança não tinha mais o comprimento adequado. Sua solução foi aprender as técnicas de lança com uma mão também. Ele mudou para uma mão para duas mãos, mantendo-se na ponta dos pés, seu peso para trás e uma postura reta. Cada golpe foi direcionado ao peito de um oponente imaginário. Ele mudou de uma postura indireta para uma postura dissimulada. Tudo em seu arsenal foi liberado. No final, ele estava respirando com dificuldade, mas se recuperou inspirando pelo nariz e expirando pela boca.

“Muito impressionante”, disse Reginald. “Eu posso ver que isso não é um capricho, mas algo pelo qual você está ansioso. Eu, no entanto, tenho algumas ‘reclamações’ se você as chamar assim.” Ele sorriu, mas as nuvens em seus olhos permaneceram escurecidas. “Por que você quer se tornar um guarda? Você tem habilidade para limpar esses livros, e eu sei que você os lê diariamente. Por que desistir disso por uma vida violenta?”

“Eu pratico a lança porque amo essa vida”, Doevm começou seu discurso ensaiada. “Quando eu era criança, Jameson salvou minha vida de Kobolds. Eu estava fraco, e por causa disso quase morri. Posso estar seguro aqui, mas isso vai mudar. Quando esse dia chegar, quero sair lutando. Eu quero viver minha vida confiante de que possa me defender. “

Reginald acenou com a cabeça: “Muito bem, você ganhou minha bênção, mas agora você precisa ganhar a de Jameson.” Ele caminhou até a janela e olhou para a sessão de treinamento dos guardas. “Ele te adora, mas isso significa que vai ser mais duro com você. Ele sabe que tem preconceito em seu coração e vai compensar por isso sem piedade. E, por último, você ainda precisa limpar a biblioteca todos os dias, mesmo se você se tornar um guarda.”

“Obrigado, senhor, eu gostaria muito disso.” Doevm queria perguntar por quê, mas não podia como um servo. Isso seria considerado insubordinação. Ele saiu da biblioteca e saiu em plena luz do dia pela primeira vez em alguns anos. Isso não quer dizer que ele não saísse, apenas não saía durante o dia por força do hábito. Ele apertou os olhos e esfregou os olhos. O verde entrou em foco. O pátio da frente não havia mudado. A grama estava verde como sempre. As flores desabrocharam. A mansão assomava acima de tudo. À sua sombra, dez filas retas com dez homens cada se moviam em uníssono. Suas lanças estavam cobertas por bolas de metal. Sua espessa armadura de aço era mais para condicionamento do que para defesa. Jameson quadruplicou o número de guardas desde que Doevm chegou e aumentou a intensidade.

“Levantar!” Jameson explodiu. Cento e uma lanças subiram no ar. “1!” Duzentos e dois movimentos de mão. Quatrocentos e quatro membros mudaram. “Dois!” lanças rangeram em um som coletivo. Ele viu Doevm chegando e gritou “Pausa!” Todas as lanças ficaram totalmente verticais. “Doevm,” a voz de Jameson voltou ao volume normal. “O que você está fazendo aqui? O que há de errado?”

Doevm riu, “É realmente tão surpreendente que eu esteja fora da mansão?” Jameson franziu a testa. “Ok, eu consegui permissão de Reginald para se juntar aos guardas, agora eu só preciso de sua permissão também.”

O resto dos guardas ouviu e riu. Jameson lançou-lhes um olhar furioso e eles ficaram em silêncio. “Você obteve permissão do Lord Reginald?” Ele colocou a mão no queixo raspado e murmurou algo. “Acho que você tem um bom motivo, mas ainda preciso testá-lo. Frey!” os guardas se entreolharam, depois para Doevm. Na parte de trás do grupo, um homem saiu.

‘Reginald, você não estava brincando sobre falta de misericórdia’, Doevm pensou enquanto olhava para seu oponente. O braço de Frey era do tamanho da perna de Doevm. Suas mãos estavam um horror de bolhas. Seu longo cabelo castanho estava preso em um coque masculino. Ele parecia um bandido que encontrou uma caixa de esteróides.

“Sim senhor?” Ele perguntou. Sua voz era mais aguda do que sua aparência, mas por pouco.

“Quantos anos você tem?” Doevm perguntou parando em sua sombra para tirar o sol de seus olhos.

“Quatorze.” O gigante respondeu.

Jameson entregou a Doevm uma pequena lança de treinamento. “Frey, você vai morar com Doevm, tente não matá-lo.”

“Vamos, senhor, isso não é um pouco duro demais para o garoto?” Um dos guardas disse.

“Sim, parece que a luz do sol pode matá-lo.” Outro disse.

“Se Frey respirar muito forte, ele vai voar para longe.”

Frey olhou para Jameson, como se pedisse por misericórdia telepaticamente, mas Jameson sorriu: “Quem quer apostar? Meu dinheiro está em Doevm.” As reclamações se transformaram em risos. “Estou falando sério! Vinte moedas em Doevm, quem quer me desafiar? É dinheiro fácil, certo? Ou você quer apostar pedras mágicas?” Ele circulou com uma folha de papel e anotou as apostas de todos.

Doevm teve que parar de rir de si mesmo. Era como na cidade de Petal. Todos passariam por sua casa e olhariam com pena, mas ninguém o ajudaria. As apostas eram prova suficiente. Esses soldados eram iguais a todos os outros. Frey, no entanto, não aceitou a aposta.

“Jameson, eu sou contra isso”, disse ele. “Eu sou o mais jovem, mas não sou o mais fraco na unidade. Você deve enfrentá-lo contra outras pessoas.” Ele jogou sua lança. “Dê-me qualquer punição que você quiser, mas isso é muito duro.”

Jameson terminou de fazer as apostas e ficou na frente do rosto de Frey, “Se você não lutar com ele, então eu lutarei. Soldados recebem ordens. Doevm não recuou, embora soubesse que era difícil. Ele nos viu treinando para todos ele está determinado e aceitará tudo o que eu mandar. Ele tem coração de soldado, não é? Ou você quer ir colher as rosas como sua irmã? Frey hesitou, suspirou e pegou sua lança de volta.

Jameson caminhou uma boa distância e ergueu a mão no ar: “Esta será uma luta normal. Ambas as lanças têm pontos de proteção, mas ainda podem quebrar um membro se você não tomar cuidado. O primeiro a receber dois golpes fatais será o vencedor. O uso de membros é permitido. Quebrar qualquer membro resultará em vitória, mas sofrerá punição mais tarde. Tome uma postura. “

Doevm agachou-se a menos de seis metros de Frey, que também se posicionou. Ele deu alguns golpes de prática e ajustou sua postura para compensar a diferença entre seu próprio bastão de treinamento e o verdadeiro.

“Estão prontos?” Ambos concordaram. “Comecem!”

Aviso do Tradutor:

Ruby

Ruby

"Talvez seja vermelho como rosas?"
Rolar para o topo