Selecione o tipo de erro abaixo

Baal

Enquanto estava na sala de reunião, percebi a agitação de todos os membros da Aliança. Até mesmo os mais velhos, que sempre demonstravam confiança e soberania, agora pareciam ratos observando um predador.

Ao meu lado, Lilith observava a porta, enquanto Julia fazia o mesmo. Brincando com as pontas de seus longos cabelos castanhos, Julia observava na mesma direção que Lilith, com olhos indiferentes.

Ares, por outro lado, demonstrava um sorriso amigável, notando a presença que estava atrás da porta.

Quando a porta se abriu, todos voltaram seus olhares para o local, notando a entrada da mulher de cabelos negros e olhos mortos, Naamah. Ela atravessou a porta e, ao seu lado, o motivo da relutância de todos adentrou o ambiente.

O homem, que, na idade humana, aparentava ter pouco mais de 18 anos, observou todos no ambiente com seus olhos vermelhos, sangue. Seus cabelos brancos, para muitos ali, eram um mau presságio, alguém que deveríamos evitar a todo custo.

Parando em frente a Ares, Naamah o cumprimentou, enquanto Azrael nem mesmo se deu ao trabalho de falar.

Com todos cautelosos em relação a ele, Ares se viu obrigado a quebrar o clima tenso que havia no ambiente. Como um companheiro que lutou ao lado de Azrael por vários anos, ele sabia que o ser à sua frente não era alguém fácil de lidar, pois agora Azrael emanava a mesma aura que tinha antes de ser selado. Até mesmo seus olhos eram os mesmos do passado, após a morte de minha mãe.

“Quando você disse que Azrael se juntaria a nós, confesso que duvidei um pouco”, disse Ades enquanto focava seu olhar em Azrael. “Contudo, ele está aqui diante de mim.”

As palavras de Ares aliviaram um pouco a tensão no ambiente, mas alguns ainda pareciam relutantes.

“Não seja tolo, Ares. Diante de você está o maior inimigo da aliança. Como você consegue agir assim?”

Finalmente alguém parecia disposto a discutir a presença de Azrael na Aliança naquele momento, e motivado por suas palavras, vários outros começaram a falar.

“De fato, deveríamos eliminá-lo o mais rápido possível.”

“Sim, concordo. Ele parece fraco e sem mana. Seria o momento perfeito para acabar com um dos males.”

“Azrael é uma ameaça, não podemos confiar nele.”

Por outro lado, Ares não queria perder um aliado tão poderoso.

“Olha só, Azrael. Parece que seu corpo sem mana foi percebido. O que fará? Eles parecem sedentos…”, suas palavras carregavam sarcasmo, mas era como se ele estivesse sugerindo que Azrael resolvesse tudo sozinho. “De qualquer forma, não temos lugar para você na Aliança. Estamos com bastante gente, sabe? O que deveríamos fazer?”

Entendendo o que Ares queria dizer, Azrael se moveu, tirando sua espada do espaço dimensional, e decapitou o primeiro a comentar sobre sua presença.

Com a cabeça no chão, todos ativaram algum tipo de alerta e ficaram atentos aos próximos movimentos de Azrael. Naamah sorriu observando o que Azrael acabara de fazer, enquanto Lilith evitava olhar para o que seu filho fez.

“Parece que uma vaga acabou de aparecer.”, com sua voz fria, Azrael não parecia temer retaliações por parte dos membros.

Nunca imaginei que a Existência de Sien e Dian poderia proporcionar uma cena como essa. Naamah jogou de acordo com seus desejos e, por mais que eu odeie admitir, ela foi a responsável por trazer Azrael.

No dia em que os gêmeos nasceram e eu descobri de quem eram filhos, me perguntei como algo assim aconteceu. Observando Naamah fazer experimentos em seus próprios filhos, notei que eles começaram a crescer e se desenvolver muito rapidamente, ao ponto de, com apenas quatro meses, estarem desenvolvidos até a fase adulta.

“Como esperado da minha criança”, disse uma Naamah que mais parecia excitada do que feliz.

“Onde estão Sien e Dian?”, notando que seus filhos não estavam presentes, Ares questionou Naamah.

“Oh? Sien está em seu quarto. Parece que o choque de perder o irmão quase a deixou maluca novamente… Tive sorte de Azrael notar antes que fosse tarde demais. Acho que, por entender o estado berserker, ele sabia o que fazer.”

Todos se surpreenderam com as palavras de Naamah.

“Espera… Dian…”, Ares foi pego de surpresa, assim como todos os presentes.

“Sim, sim. Dian Mdisa está morto. Digamos que foi um acidente infeliz, mas se esse fato te preocupa, podemos apenas fazer outra criação… Bom, acho que meu querido filho vai rejeitar, mas se pedir com jeitinho.”

“Você é doente”, as palavras de Ares ecoavam os pensamentos de todos ali.

“Bom. De qualquer forma. Acho que deveríamos testar a lealdade de Azrael… Em uma semana, quando Sien estiver se recuperado do luto de perder seu irmão, Azrael e ela viajarão até o reino dos elfos. Quero a Jade de Aefir. Deixarei isso com vocês dois.”

Ares desejava a Jade de Aefir há muito tempo, mas com Azrael ao nosso lado, esse item está quase em nossas mãos.

“Entendido.”

Com as palavras de Azrael, Ares decidiu encerrar a reunião, já que o próximo item que a Aliança cobiçava estava quase em nossas mãos.

Antes de sair do ambiente, Ares falou com Azrael. “Ah, lembrei. Como um presente de boas-vindas, deixei o galho da árvore do mundo em seu quarto. Ouvi dizer que estava procurando por esse item.”

***

Enquanto caminhava em direção ao meu destino, notei um rosto familiar passando pelo local. Meu aceno com um sorriso a fez se aproximar. Julia então me cumprimentou enquanto ocultava sua divindade.

Olhando superficialmente, ela parecia uma simples humana, e ao ocultar seu poder, até mesmo especialistas poderiam considerá-la como tal.

“Vejo que terminou o seu trabalho”, disse ela com uma voz cansada.

Certamente. Viajar para diversos planetas com uma equipe limitada tornou-se uma dor de cabeça para vários dos capitães de equipe. Mesmo que o trabalho fosse exaustivo, não poderíamos simplesmente negar o pedido.

“Você parece cansada. Algo saiu do controle?”, minha pergunta a fez suspirar, como se lembrasse de um incômodo.

“Belphegor… Acabei encontrando-o em minha missão… Digamos que sua magia de fogo é difícil de lidar.”

Encontrar um dos pecados em uma missão era considerado um azar imenso. Contudo, Julia não pareceu ter problemas.

“Imagino…”, foi quando notei o olhar de Julia seguindo o mesmo caminho que eu teria que fazer.

“Então, você vai até o quarto do Azrael?”

Sua pergunta me fez suspirar em desânimo, mas não poderia negar.

“Sim. Tenho que entregar a próxima missão.”

Azrael fazia parte de um esquadrão extremamente poderoso, seus membros sendo Naamah, Sien, Belvekon, Azdher, Leviatã e Amaterasu. Por esse motivo, ele tinha que participar das missões mais difíceis, e dessa vez não tinha como negar.

“Posso perguntar para onde eles vão? Se todo o esquadrão for se mover, os inimigos certamente não são qualquer um.”

“Oh… Na verdade, ele vai para o reino demoníaco de Belzebu. Parece que ela se tornou um empecilho que precisa ser eliminado”. Ao fim de minhas palavras, Julia cerrou os dentes.

“Que inferno… Logo ela. Ares quer mandá-los para a morte?”, sua irritação era plausível, já que nem mesmo o esquadrão de Azrael poderia lidar com ela.

“Não sei, mas vamos rezar para que Samael não esteja com ela… Afinal, estariam condenados.”

Fomos informados que Samael passou algum tempo no reino de Belzebu, mas não temos informações se ela saiu ou não. Na verdade, ir até o reino de Belzebu já poderia ser uma morte certa, mas enfrentar dois caídos com um número limitado era quase um fracasso.

“Não precisa se preocupar tanto, afinal, Naamah está com eles”, mesmo não gostando de admitir, Naamah é incrivelmente poderosa. Como um demônio da primeira geração que atuou ao lado de Satan, podemos supor que eles teriam uma pequena chance de sucesso.

“E Lilith? Soube que ela não se aproximou do Azrael nesse tempo que ele está na aliança.”

Eu imaginei que, mais cedo ou mais tarde, Lilith iria se aproximar de seu filho, mas isso não aconteceu. Ela se manteve distante por dois motivos: ela não poderia ocultar o fato de não estar sendo controlada e… ela não conseguiria encarar Azrael.

“Digamos que Lilith tem seus próprios problemas…”, não era realmente uma mentira. “De qualquer forma, tenho que finalizar aqui. Entregarei a mensagem para Azrael o mais rápido possível, para não precisar conversar com ele por muito tempo.”

Todos tínhamos nossos problemas.

Após me despedir de Julia, continue na direção do quarto de Azrael. Não pude deixar de suspirar enquanto me perguntava onde Ziz estava. Ela havia saído cedo pela manhã e ainda não tinha retornado. Pensei que ela estaria com Leviatã, mas não pude confirmar.

Ao bater levemente na porta, recebi uma confirmação rápida de que poderia entrar. Ao entrar no ambiente, notei Azrael com um livro em suas mãos, parecia ter acabado de concluir uma história. A história de “Alice no País das Maravilhas” parecia fascinar Sien, ao ponto de se tornar seu livro favorito. Todas as noites, Azrael lia o livro para sua filha, que mantinha uma expressão feliz em seu rosto.

“Oh? Maninho!”, disse Sien, surpresa com minha presença.

“Sien, eu sou mais velho que você. Não deveria ser ‘irmãozão’?”, comentei brincando, o que a fez mostrar um biquinho.

“Então é assim.”

Apesar de sua aparência, Sien não estava passando de uma criança que teve um crescimento acelerado devido aos experimentos de Naamah. Contudo, ela ainda mantinha a inocência de uma criança que não conhecia muito do mundo. Olhar para ela ao lado de Azrael me fez lembrar do passado, quando eu também era inocente. Lembranças felizes do passado ao lado de minha mãe e Azrael surgiram, mas o ódio em meu coração sempre prevaleceu sobre essas emoções.

“De qualquer forma, Azrael, posso falar com você.”

Percebi o olhar frio que ele demonstrou, o que me fez lembrar do momento em que o encontrei e descobri que ele era responsável pela morte de minha mãe. Se não fosse pelos pedidos, certamente não gostaria de vê-lo novamente.

“Claro. Siga-me…”, ele disse. “Sien, durma um pouco. Você deve estar cansada.”

“Tudo bem, papai. Boa noite!”

Saindo do quarto, seguimos em direção a uma área ventilada do lado de fora do castelo da Aliança. Ao informá-lo sobre a próxima missão, Azrael não parecia satisfeito, mas sua expressão parecia inalterada.

“Devo levar Sien novamente… O que Ares está pensando? Ela é apenas uma criança.”

Por mais que eu gostesse da forma como ele usava suas palavras, senti-me irritado.

“Não se engane. Antes de você chegar, Sien foi enviado em diversas missões, inclusive alguns pouco mencionados por você. Você deveria parar de tratá-la como criança”, disse, visivelmente irritado, talvez até com inveja de Sien.

“Não pode pedir para eu ir sozinho com Naamah?”

“Para que você ‘acidentalmente’ a deixar morrer? Quer que Sien também cresça sem mãe?”, minhas palavras pareciam abalar seu rosto frio.

“…”

Sem palavras, Azrael apenas suspirou em desânimo.

“Me desculpe por isso. Não queria falar algo assim nesse momento. Apenas me deixei levar.”

Azrael deveria ter algum plano, afinal, ele veio para a Aliança. Nossos objetivos podem se alinhar em algum momento, então temos que mantê-lo sob controle.

“Tudo bem…”

“Me questionei como Naamah conseguiu te trazer para a Aliança.”

Mesmo com seus filhos em risco, Azrael não trairia sua família e amigos. Até mesmo Ares e Naamah julgaram que usar as crianças era algo sem sentido, mas Azrael não apenas traiu seus amigos, como tentou matar aqueles que mais se importavam com ele.

“…”

“Sem respostas, hein?”

Entretanto, o paradoxo de Azrael se aprofundava ainda mais: enquanto demonstrava cuidado por Sien, parecia indiferente à perda de seu filho Dian. Essa disparidade lançou dúvidas sobre suas verdadeiras motivações. Talvez o objetivo de Azrael não fosse nem mesmo a Aliança ou seus filhos.

Decidi então que precisarei recorrer à Ziz para obter informações de Leviatã. Apesar de considerar uma garotinha impulsiva, acredito que Leviatã poderia ser persuadida a revelar os reais interesses de seu mestre.

Além disso, o abandono de Noir por Azrael era um enigma intrigante. Ela era sua fiel companheira por tanto tempo, e sua partida não poderia ser simplesmente uma questão de escolha pessoal. Havia mistérios profundos envolvidos nesse rompimento, e eu estava determinado a desvendá-los.

Olá, eu sou o Monarca!

Olá, eu sou o Monarca!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥