Capítulo 36 – Pai e Filho (II)

Lucia

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

Pai e Filho (II)


No quarto silencioso, apenas o som de duas pessoas respirando podia ser ouvido. A respiração de Lucia estava se acalmando em um ritmo uniforme. Hugo abaixou a cabeça e a virou de lado. Então ele passou os braços em volta da cintura dela e puxou-a para seus braços.

Ele simplesmente a abraçou por um tempo, depois começou a cobrir seus lábios, olhos e testa com beijos.

“Ha-ha, isso faz cócegas.”

“Devo fazer com que não sinta cócegas?”

Hugo sussurrou baixinho e mordeu seu pescoço. A mão dele furtivamente se moveu de suas costas para a cintura, mas ela torceu o corpo e naturalmente empurrou a mão dele. Quando a sensação suave de sua pele desapareceu de sua palma, ele estendeu a mão teimosamente e agarrou sua bunda. Desta vez, Lucia se afastou de seu peito.

“Não podemos. Tenho muito que fazer, então tenho que acordar cedo amanhã de manhã.”

“O que você tem que fazer?”

“Estou planejando uma festa no jardim em três dias e como vou mostrar meu jardim para as pessoas, quero aumentar um pouco a escala. Então, a partir de amanhã, eu tenho que organizar o jardim, prepará-lo e claro, tem um monte de outras coisas que eu tenho que cuidar.”

‘Ela estava bem, embora eu não estivesse por perto.’

Hugo resmungou interiormente.

“Uma festa no jardim? Os dias estão começando a ficar mais frios, ainda tem flores?”

“Há flores de outono. Embora elas não sejam tão brilhantes quanto os da primavera ou do verão, eu queria fazer uma festa no jardim antes do fim do ano.”

“Então, sua festa é mais importante do que seu marido que acabou de voltar. Onde está sua prioridade?”

Mais uma vez, as mãos dele furtivamente se moveram para a cintura dela e os lábios colaram-se ao pescoço dela. Lucia deu um tapa em seus ombros.

“Não seja irracional. Você sabe o quão infantil você soa?”

“Oh-ho. Agora você está batendo em seu marido?”

Lucia vaiou provocativamente sua tentativa de agir duramente. Os olhos de Hugo brilharam estranhamente, então, com movimentos largos, ele se lançou sobre ela, mas o corpo pequeno de Lucia rapidamente rolou para longe e o evitou.

Houve explosões de risadas misturadas com pequenos gritos e a cama rapidamente se tornou uma bagunça com os dois se virando e se girando.

Logo Lucia ficou sem fôlego e começou a ofegar, então ela foi firmemente pega por ele. O fato de que ela foi capaz de evitá-lo mesmo uma vez na cama estreita significava que ele estava pegando leve ou teria sido impossível.

Ele a abraçou por trás, deslizou as pernas entre as dela e colocou a mão em seu peito enquanto a beijava de volta. Lucia tentou se mexer, mas percebeu que estava presa no lugar e desistiu. Embora sua mão continuasse acariciando seus seios, ela o deixou sozinho.

“Seu trabalho com seus vassalos foi bem?”

“Mhm. E você? O que você tem feito?”

“Nada mu… ah, não, tem uma coisa. Damian chegou.”

Por um instante, seu corpo enrijeceu. Enquanto Lucia estava envolvida em seu abraço, ela podia sentir.

“Eu sei…”

O que Damian significava para ele? Havia muito que ela queria perguntar, mas decidiu ir com calma e esperar até que eles pudessem se sentar e ter uma longa conversa.

Já que Jerome estava valorizando suas palavras, ela não queria abordá-las prematuramente. Depois de interagir com Damian por um tempo, Lucia percebeu que o menino não se ressentia do pai.

Não teria sido estranho se seu sentimento de vergonha por sua situação e ilegitimidade distorcessem suas emoções, mas ele acabou sendo uma criança honesta e inocente. Se ela tivesse um filho como Damian, mesmo que não fosse um filho que ela deu à luz, ela daria tudo para criá-lo.

Agora, o que ela queria saber era a opinião de Hugo sobre Damian. Se não havia animosidade, era uma pena para eles continuarem tendo um relacionamento tão frio.

A relação entre eles era apenas o fato de compartilharem o mesmo sangue?

Lucia acreditava que, embora não fosse tão intenso quanto o amor entre um homem e uma mulher, o amor entre laços de sangue era amarrado por um cordão que não se rompia facilmente.

“O que você acha? Almoço? Se possível, vamos fazer uma refeição juntos.”

Embora ela falasse como se não fosse grande coisa, ela estava interiormente preocupada sobre o que fazer se ele rejeitasse sua oferta. Se ele não queria nem comer com Damian, era a pior situação possível.

“Vamos fazer isso no jantar, tenho uma reunião pela manhã.”

Felizmente, sua resposta foi positiva. Lucia deu um pequeno suspiro de alívio.

“Houve alguma grosseria?”

Lucia pensou brevemente sobre isso e percebeu que o assunto de suas palavras era Damian. Mas ela não pôde deixar de pensar que ele realmente não conhecia seu filho. Se ele conhecesse Damian, mesmo que um pouco, ele não faria essa pergunta.

“De modo algum. Ele é muito educado e maduro, sua atitude e modos não eram inadequados. Vou coexistir bem com Damian, você não precisa se preocupar com isso- ”

“Não estou preocupado com isso. Apenas me diga se ele alguma vez for indelicado com você.”

Com as costas voltadas para ele, os olhos de Lucia se estreitaram enquanto ouvia seu tom que parecia um oficial falando sobre um recruta.

“O que você faria?”

“Aconselha-lo.”

No entanto, o conselho de Hugo nunca foi demais.

“Isso não vai acontecer. Enquanto você estava ausente, nos demos muito bem…”

Sua voz estava ficando cada vez mais sonolenta.

“Bem…?”

A pergunta persistente não foi ouvida pelo ouvido de Lucia, que adormeceu.

“Ah… meus cumprimentos… estão atrasados… bem-vindo de volta…”

Ele beijou seus lábios no final de seu murmúrio. Não muito depois, ela adormeceu, com a respiração calma e uniforme.

“Estou de volta.”

Mais uma vez, ele beijou seus lábios levemente e fechou os olhos para dormir.

 * * * * *

Quando Lucia acordou de manhã, ela estava sozinha. Suas horas de levantar geralmente eram bem cedo, então ela havia se acostumado a acordar sozinha.

A sensação persistente em seu corpo lhe disse que a noite anterior não foi um sonho. Já fazia muito tempo que não faziam sexo, então basicamente não havia força em seu corpo. Ela teve que usar os braços para manter o corpo ereto.

“Ah…”

Quando ela se levantou, fluidos corporais viscosos fluíram de entre suas coxas. Não importava quantas vezes ela tivesse experimentado isso, ela cobriu o rosto de vergonha.

Quando se acalmou, chamou a empregada e mandou preparar um banho. As criadas esperavam Lucia quando ela entrava na banheira cheia de água morna.

Sua pele deslumbrante foi realçada pelo sol brilhante da manhã e estava repleta de marcas vermelhas. As criadas continuaram olhando para aqueles rastros vermelhos e seus rostos ficaram vermelhos.

O mestre deles voltou tarde na noite passada e ninguém pôde vê-lo de relance, mas agora eles sabiam que ele foi para o quarto da senhora. Era quase certo que depois desse banho, esse boato se espalharia entre as criadas.

“Ele está no escritório?”

“Sua Graça está em uma reunião.”

“Já?”

“Sua Graça de repente emitiu uma convocação antes do amanhecer.”

Ele era um homem muito diligente. Os que trabalhavam abaixo dele só poderiam sofrer. Para ele, ter uma reunião assim que retornasse ao castelo era algo natural. Mesmo que ele trabalhasse mais, ele era o mais enérgico.

O rosto de Lucia ficou vermelho quando os eventos da noite anterior surgiram em sua mente. Ela estava feliz em vê-lo novamente e feliz por ele ainda a querer com tanta paixão. Seu humor se tornou tão leve quanto às pétalas flutuando na água.

Foi o primeiro jantar juntos para as três pessoas que se tornaram uma família. Damian foi o primeiro a chegar à sala de jantar e ficou sentado esperando. Quando Lucia chegou, ele se levantou e ajudou-a a se sentar, como de costume.

“Damian, você viu seu pai?”

“Ainda não enviei minhas saudações. Sua Graça estava continuamente ocupado.”

“Você está certo. Ele parece muito ocupado hoje.”

Lucia fez um leve beicinho ao responder.

‘Não importa o quão ocupado ele esteja, chamar o menino para uma breve saudação não seria muito difícil. Agora olha, essa refeição acaba sendo a primeira vez que eles se encontram.’

Realmente, ele era tão imprudente. Foi realmente admirável que Damian conseguisse crescer tanto sem ter uma mente distorcida.

Lucia também tinha estado ocupada hoje e o fato de não poder almoçar com Damian como de costume estava constantemente em sua mente.

“O que você fez no almoço? Você não pulou, não é? Tive muito trabalho hoje, então não pude prestar atenção.”

“Eu comi e sei que você está ocupada se preparando para a sua festa.”

Depois de um tempo, Hugo chegou. Seu olhar caiu em Damian, parando no menino por um momento, então ele se sentou.

Sem uma simples palavra de saudação, a primeira refeição em família começou. Na sala de jantar sufocantemente silenciosa, Lucia alternou olhares entre pai e filho.

‘Ambos são bastante extremos.’

Ela não esperava uma relação amigável e amável e Lucia não sabia que desde que Damian foi para o internato, eles não se viam, mas mesmo assim era óbvio que este par idêntico de pai e filho não se viam outro em muito tempo, mas seus olhos nem mesmo se encontraram.

‘Damian disse que admira seu pai e… ele não teria feito Damian seu sucessor se ele o odiasse…’

A atmosfera sombria entre os dois era tão fria quanto o tempo, mas Lucia não tinha ideia do que fazer, então decidiu não se preocupar com isso.

A atmosfera entre eles não era assassina ou ameaçadora e Lucia não tinha nenhum problema com nenhum dos dois, então o pensamento de que era algo sério não lhe ocorreu.

‘Provavelmente será melhor se eu estiver no meio.’

Lucia não achava que um relacionamento como esse pudesse mudar da noite para o dia. Se alguém tentar melhorar um relacionamento à força, os efeitos colaterais podem ser enormes.

Quando Damian voltar para o internato, a lembrança de sua época aqui permaneceria boa e se Hugo se tornasse mais consciente de seu filho do que antes, isso também seria bom. Por enquanto, ela consideraria isso como o primeiro passo.

‘Embora… seja muito bom vê-los lado a lado.’

Parecia que havia um Hugo grande e um Hugo pequeno juntos. Só de olhar para os dois a fez se sentir contente. Enquanto isso, os criados achavam que era incrível a Senhora da Casa comer com calma em um ambiente tão sufocante.

“A preparação para a festa no jardim está indo bem?”

Hugo perguntou alguns momentos depois que terminaram de jantar.

“Sim, está indo bem. E sobre isso, tenho algo para lhe contar. Eu estava pensando em chamar Damian, o que você acha?”

Damian, que estava bebendo água, fez um pequeno som de engasgo. Hugo olhou para Damian, em seguida, mudou seu olhar para Lucia.

“Não é uma festa para mulheres?”

“Mas Damian não é um homem, ele tem apenas 8 anos.”

Por um momento, houve silêncio, então Hugo soltou uma pequena risada enquanto as orelhas de Damian ficaram vermelhas.

“Como você diz, Damian não é um homem. Faça o que quiser.”

“Damian, o que você acha?”

“Eu-!”

Damian de repente abriu a boca, mas quando o olhar calmo de Hugo se moveu para ele, ele fechou a boca e abaixou a cabeça.

“Sim. Eu vou fazer isso…”

‘Uau.’

Lucia podia sentir a diferença absoluta de poder entre pai e filho. Às vezes, Damian era tão maduro que era difícil acreditar que ele tinha apenas oito anos.

Com seu corpo enorme e robusto, sua maneira de falar rígida, mas educada, e seu vocabulário que estava no nível de um adulto, mal dava para ver os sinais de que ele era uma criança.

Lucia tentou se lembrar de si mesma como uma criança de oito anos, mas descobriu que mal conseguia se lembrar. Talvez ela tivesse passado o tempo brincando com as outras crianças da vizinhança.

Mas ao lado de Hugo, Damian se tornou um leãozinho. Em comparação, Hugo era o rei leão, sentado no trono mais alto e olhando para baixo. Parecia que mesmo se a pata gigante de Hugo o pressionasse, Damian não faria nenhum som.

‘É uma coisa boa para um filho admirar seu pai, mas eles também podem ter algumas dificuldades.’

O humor de Lucia melhorou quando ela começou a pensar que havia alguma possibilidade de melhora no relacionamento deles.

‘O grande rei leão e seu filhote de leão… pensando bem, o estandarte da família Taran é um leão preto. Muito apropriado.’

“Você planejou algo após a refeição?”

“Nada de especial, eu queria ir para o escritório e ler um livro.”

“É um livro que você tem que ler hoje?”

“Na verdade não. Vamos receber convidados?”

“Nesse momento? Não há necessidade de atender a hóspedes tão rudes.”

“Então…?”

“Dê um passeio leve para digerir sua refeição e tomar um banho.”

“O que…?”

“Estou dizendo que se você quiser acordar cedo amanhã, você tem que ir para a cama cedo.”

Enquanto Lucia olhava para Hugo, seu rosto gradualmente ficou vermelho.

‘Então o rosto de alguém pode ficar vermelho assim.’

Damian pensou com um rosto inexpressivo.

“O que diabos você está dizendo na frente da criança…?”

O rosto de Lucia estava vermelho e ela falou em voz baixa. Vendo Lucia dessa forma, Hugo não pôde deixar de rir.

“O que foi que eu disse?”

“Você-!”

Lucia olhou para ele e se levantou. Hugo a chamou enquanto ela se afastava.

“Onde você vai?”

“Vou dar um passeio!”

Seus passos soaram quando ela saiu correndo do corredor com passos largos.

Damian olhou fixamente para as costas dela. O menino não conseguia entender a situação em si.

Que parte dessa conversa fez com que Lucia tivesse uma reação tão excessiva? O menino esperto não conseguia descobrir de jeito nenhum. *

Enquanto o menino estava remoendo isso em sua cabeça, ele ouviu o som de uma pequena risada e virou a cabeça naquela direção, apenas para ver o duque rindo bastante agradavelmente.

O menino tinha visto o sorriso frio do duque ou seu sorriso ridículo, mas foi a primeira vez que viu o duque rindo assim.

Foi fascinante de ver e, ao mesmo tempo, chocante. Seu pai, que era tão feroz como uma espada, de repente parecia humano.

Depois de um tempo, Lucia voltou para a sala de jantar.

“Damian, vamos juntos.”

Damian olhou para o duque, levantou-se e seguiu Lucia. A expressão repentinamente de Hugo não parecia tão boa.

A palavra que ela disse na noite anterior.

‘Bem.’

Ele começou a se preocupar com essa palavra. Ele se lembrou de sua aparência quando ela chamou Damian sem nenhuma inibição ou hesitação e parecia que os dois haviam se tornado muito amigos enquanto ele estava fora.

Não era como se ele quisesse que eles tivessem um relacionamento terrível, mas por algum motivo, ele não gostou muito.


Sa-chan: é tão inteligente… mas lhe falta malicia kkkk

Tradução: Sa-chan

Revisão: Sa-chan

Obrigada pela leitura. ^-^

Junte-se a mim e outras pessoas que acompanham as obras da scan no discord: https://discord.gg/VADVVqbvec

Equipe:

Rolar para o topo