Capítulo 51 – Médico da Família do Duque Taran (I)

Lucia

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

Médico da Família do Duque Taran (I)


Vários meses se passaram desde que a troca constante de Anna e Philip continuou. Anna encontrou Philip para aprender sempre que tinha tempo livre e Philip admirava a grande paixão de Anna por aprender em uma idade tão avançada.

Uma vez por semana, Anna e Philip iam oferecer seus serviços médicos aos pobres e necessitados. Como sempre, eles montaram uma sala de tratamento simples em um local remoto no fundo de um beco e receberam uma enxurrada de pacientes. Era difícil, mas como Anna tratava pacientes com todos os tipos de sintomas diversos, suas habilidades aumentaram dramaticamente.

“Olha aqui, você não acha que a idiotice é dizer que você comeu artemísia para fazer remédio?”

A voz de uma esposa de meia-idade temperamental ressoou bem alto. A sala de tratamento simples tinha duas mesas ligeiramente afastadas e, entre elas, um pano fino funcionava como parede. Então, quando alguém erguia a voz um pouco, podia ser ouvido do outro lado.

Do outro lado da parede, Anna prestou atenção à voz audível do paciente que veio até Philip.

“Eu sabia e comi? Eu só sabia que tinha ervas selvagens.”

“Seus olhos estão tortos? Como essa coisa se parece com ervas!”

“Por que você deixou na cozinha, então!”

Mãe e filha iam e vinham, erguendo as vozes uma para a outra enquanto discutiam.

Artemísia! Anna interrompeu o tratamento ao seu lado e fixou o olhar na parede de tecido que escurecia. Então ela ouviu a voz calma de Philip.

“Então qual é o problema? Talvez você tenha desenvolvido algum sintoma?”

“Ah! Médico! Essa aqui comeu aquela coisa e sua menstruação não veio. Não sei o que fazer se essa moça não pode cumprir seus deveres de mulher, então não consigo dormir à noite.”

“Tch, eu gosto assim.”

“Sua idiota, ah! Você quer ser uma mulher que não pode dar à luz?”

Anna de repente ficou de pé. Ela não percebeu a expressão confusa de sua paciente que estava sendo tratada. Anna levantou a parede de pano e foi para a outra divisória.

Philip olhou para Anna uma vez e falou com a paciente.

“Eu não posso te tratar se você está fazendo tanto barulho. Acalme-se. Quanta artemísia você comeu?”

“Tanto quanto um prato de refeição? Misturei com vegetais e comi.”

A mãe ao lado dela: ‘Essa louca-! Como você pode comer com alegria aquela coisa de sabor desagradável e chamá-la de vegetal? Aiyo, eu não dei à luz um humano, eu dei à luz uma imprestável. Ai! Eu não posso viver em paz.’

Ela continuou a resmungar por dentro.

“Quando você teve sua primeira menstruação?”

“Eu acho que anteontem?”

“Você não continuou comendo a artemísia, não é?”

“Não.”

“Então, este é apenas um estado temporário, sua menstruação começará novamente no próximo mês. Então você não precisa se preocupar. Você também, mãe.”

Mãe e filha não acreditavam, por isso tiveram que ser persuadidas e prometidas várias vezes antes de partirem.

“O que há de errado, Anna? Há um paciente com problema?”

“… Não. Eu te conto mais tarde.”

Depois de terminarem de dar o tratamento gratuito e o dia escurecer e virar noite, os dois voltaram para tomar chá na residência de Philip.

“Anteriormente… quero dizer a paciente que comeu artemísia. Foi a primeira vez que vi esse sintoma, mas Sir Philip parecia saber tudo a respeito. Eu sei que a artemísia tem efeito hemostático, mas para parar a menstruação? Como poderia ser quando o sangue da menstruação e o sangue das feridas são de estruturas completamente diferentes?”

“É raro, mas ocasionalmente ocorre em pacientes. Pode acontecer quando os pobres passam fome e não fazem distinção entre o que comem. No entanto, não há nada com que se preocupar. Não há nada de errado com o corpo, é apenas um estado temporário.”

“Então, por acaso, você sabe de algum caso em que a menstruação parou completamente depois de comer artemísia?”

A mão de Philip levando a xícara de chá à boca parou por um momento. Um brilho misterioso passou por seus olhos, desaparecendo tão rápido quanto veio. Seu sorriso relaxado permaneceu inalterado e sua voz estava muito relaxada enquanto ele falava.

“Interessante. Você tem um paciente assim?”

“Sim, em estado de amenorréia completa (ausência de períodos menstruais). A ingestão de ervas durou bastante tempo.”

Sa-chan: poxa… eu queria não menstruar…

Nesse ínterim, Anna comprou centenas de livros de medicamentos para encontrar uma cura para a Duquesa. Ela comprou todos os livros do mercado e não só isso, ela perguntou pelos médicos que moravam na cidade de Roam e os procurou com afinco. No entanto, não houve uma pessoa que reconheceu o sintoma de parar a menstruação após comer artemísia.

Anna teria preferido experimentar a dieta em si mesma, mas, infelizmente, ela já estava na menopausa e, como não conhecia os efeitos colaterais, não poderia testá-la em outra pessoa.

Então, foi surpreendente e frustrante encontrar aquela paciente hoje. Se ela soubesse de antemão, ela teria ido cavando nas favelas. Anna admirou Philip novamente.

[Como você obteve essa excelente habilidade médica? Você sabe muito do que está nos livros e do que não está.]

Quanto mais ela sabia, mais surpresa ficava com os conhecimentos médicos de Philip, então um dia ela perguntou a ele diretamente.

[Há simplesmente um monte de coisas diversas que escolhi ao longo do caminho quando estava vagando.]

Philip falou modestamente, mas Anna pensou nisso como sua recompensa por vagar pelo interior para oferecer seus serviços médicos. Ele era realmente um excelente médico.

“Philip, você não disse que tratou muitos pacientes durante as viagens? Eu me sinto muito envergonhada em comparação. A cura verdadeira deve ser realizada com o coração, mas a minha cura humilde tem o preço da ganância.”

“Anna, sua habilidade médica é excelente. Você está entusiasmada e fiel ao seu paciente. É uma pena que você não receba o devido reconhecimento porque é mulher.”

“Você fala muito bem de mim.”

Anna sorriu e levou a xícara de chá à boca. Se Anna tivesse visto os olhos de Philip então, ela teria se sentido estranha. As pupilas de seus olhos piscaram silenciosamente, revelando sua impaciência.

“Quem é o paciente?”

Anna hesitou. Manter a confidencialidade do paciente era dever do médico. No entanto, Anna não conseguia deixar de lado a única e definitiva pista de que ela mal havia conseguido superar. Quanto mais tempo ela não conseguia entender uma pista, mais ansiosa ela se sentia. Ninguém a estava pressionando, mas ela se sentia agitada.

‘Está tudo bem. Ele é o médico do duque e possui excelentes habilidades médicas. Ele é um verdadeiro médico que encontra os pobres para oferecer seus serviços médicos.’

Ela não sabia por que ele estava sob vigilância, mas se ele fosse alguém que faria mal ao duque, não acabaria apenas em vigilância. Ela tomou uma decisão. Ainda assim, ela se sentiu muito desconfortável para mencionar prontamente a senhora.

“Para ser sincera, vim procurá-lo primeiro porque queria alguns conselhos sobre esse sintoma.”

Se a médica da Duquesa buscava o conselho de outro médico, sem que ninguém sequer dissesse quem era o paciente, era óbvio. Anna acenou com a cabeça para Philip, que estava olhando para ela em silêncio.

“Por acaso… a artemísia foi tomada na primeira menstruação?”

“Você sabia!”

Anna gritou alegremente.

“Você conhece uma maneira de tratar isso?”

“Felizmente, sim.”

“Minha nossa!”

A cura que ela havia procurado durante todo esse tempo estava bem ao lado dela. Se ela tivesse pedido conselho honestamente desde o início, ela o teria obtido sem passar por tantos problemas.

No entanto, ela não se arrependeu do tempo gasto passando por esse problema. Procurar livros e vasculhar neles foi de grande ajuda para suas habilidades.

“Como a paciente tomou artemísia?”

“A paciente não tinha conhecimento quando criança e não sabia das mudanças na mulher. Resumidamente, na mente jovem da paciente, era uma droga que parava de sangrar, então se tentava consertar a primeira menstruação.”

“Quanto tempo durou essa ingestão?”

“Ouvi dizer que foi tirada por cerca de meio ano, depois do qual não houve mais menstruação. É realmente possível tratar?”

“Ouça mais um pouco. Esses sintomas requerem condições especiais para serem tratados. Não se deve ser virgem e não se deve ter experimentado união com mais de um homem.”

A expressão de Anna caiu. O sintoma em si já era estranho agora, até mesmo a condição do tratamento era estranha também. Por causa da experiência de Anna tratando a duquesa, ela conhecia a pureza da duquesa melhor do que ninguém.

Mas este assunto estava secretamente escondido e dizia respeito à reputação da duquesa. Ela hesitou por um tempo, mas no final escolheu sua crença de que, como médica, se alguém ficasse envergonhado com a condição de seu paciente, não seria capaz de tratá-lo adequadamente.

“Isso não será um problema. O paciente se casou há algum tempo e a primeira noite foi a primeira união da paciente.”

Anna teimosamente não mencionou diretamente quem era a paciente, mas os dois estavam se entendendo.

“Então, isso significa que pode ser tratado?”

Philip baixou um pouco o olhar e não disse nada em resposta. Anna esperou em silêncio, não querendo interferir em seus pensamentos. Mas, na verdade, Philip estava apenas tentando acalmar suas emoções oprimidas e turbulentas. Depois de algum tempo, ele ergueu a cabeça com uma expressão calma.

“É possível.”

“Eu irei ver Milady imediatamente. Tenho certeza de que ela ficará muito satisfeita por eu ter encontrado uma cura.”

Anna se mexeu inquieta na cadeira, como se fosse se levantar a qualquer momento. Ela nem percebeu que havia dito diretamente quem era o paciente. Philip fez um gesto com a mão para dizer a ela para se acalmar.

“Este tratamento é uma das curas transmitidas pela nossa família. O método exato de preparação está no caderno antigo e tenho que verificá-lo, mas não o tenho agora. Eu coloquei em outro lugar. Parece que vou ter que sair um pouco.”

Anna se arrependeu. Ela estava cheia de impaciência, pois ela não queria perder a pista que ela finalmente obteve.

“Vai demorar? É possível ir com você?”

“Peço desculpas, mas não posso levá-la comigo. É um local secreto transmitido por nossa família por gerações.”

“Eu estava muito impaciente. Sinto muito por fazer um pedido irracional.”

“Não há necessidade de pressa. Com certeza vou te dar o tratamento. Portanto, enquanto isso, não diga ao paciente. Não há necessidade de fazer esperar em vão.”

“Você está certo. Quando você espera voltar?”

“No mais tardar, estarei de volta em uma semana.”

Depois que Anna saiu, Philip se sentou no sofá com a cabeça baixa e as mãos fortemente entrelaçadas. As luzes estavam apagadas na sala de estar, fazendo com que ficasse mal iluminada. Nessa iluminação, a silhueta sentada como uma boneca na atmosfera sombria era o suficiente para assustar quem a visse.

“Kuhuhuhu…”

O corpo de Philip começou a tremer e ele caiu na gargalhada como um louco.

“Kuhahaha !! Não é o fim! Ainda não acabou!”

Não era o Philip de costume que controlava suas emoções sem perder a expressão calma. Seus olhos estavam injetados e as veias em sua testa incharam. Como um espírito maligno, sua expressão estava distorcida, cheia de loucura e obsessão.

Ele descobriu uma possibilidade para a obsessão da qual havia desistido no meio do caminho, então ele foi dominado pela excitação.

Depois que o ex-duque teve uma morte trágica e o novo duque o sucedeu, Philip foi um dia sequestrado por uma pessoa suspeita. Quando ele acordou após desmaiar, ele se viu trancado em uma prisão. Ele ficou preso o dia todo. E a pessoa que apareceu na frente dele na prisão foi Hugh, aquele que se tornou o duque Taran.

[Velhote. Ouvi dizer que você sabe como fazer um filho? Conte-me. Eu vasculhei aquela sala maldita, mas não estava lá.]

O que Hugh viu depois de se tornar duque o havia mudado. Nojo e ódio profundamente enraizados transbordaram de seus olhos. Philip percebeu que a causa disso era a sala a que Hugh se referia como “aquela sala maldita”. Era a sala que continha segredos da linhagem Taran.

[Você entrou na sala secreta.]

[Está certo. Foi muito interessante, sabe? A menina que a falecida duquesa tinha em seu ventre deveria carregar meu filho no futuro. É realmente uma pena. Minha futura esposa não conseguiu ver a luz do dia e foi transformada em um pedaço de carne para ser jogado fora no estômago de sua mãe. Se eu soubesse, pelo menos teria verificado seu rosto. Quero dizer, como o estômago da duquesa estava praticamente inchado, deve ter havido algum tipo de forma.]

Em contraste com suas palavras, a expressão do duque parecia enjoada como se ele não pudesse suportar o mero pensamento.

[De fato, um grande segredo e de acordo com esses documentos rabiscados, a duquesa deve dar à luz um filho para que ela nunca possa ser uma mulher comum. Mas desta vez, foi porque minha mãe morreu? Então, se alguém tivesse uma filha, não seria capaz de criá-la publicamente e só poderia escondê-la.]

Philip não deu nenhuma resposta ou agradecimento. A falecida duquesa realmente planejou que assim que sua filha nascesse, ela iria tratá-la como se estivesse morta e criá-la do lado de fora.

O duque continuou com sua inferência sobre os pensamentos de Philip.

[E já que aquela garota e eu diferimos muito em idade, não acredito que ela seria deixada sozinha comigo. Aquele velhote provavelmente teria me feito casar com uma mulher que daria à luz a menina que seria noiva de meu filho no futuro. Mas, se for assim, a mulher que dá à luz meu filho, a mulher com o sangue tão precioso de Taran, torna-se uma amante. E seu filho se torna um filho ilegítimo. Não há como tal falha ser permitida. Então, pensando bem, a esposa que deu à luz minha filha provavelmente acabará morta a tempo. Seja por doença ou por acidente. E minha meia-irmã, que cresceu bem fora de casa, virá como minha segunda esposa e dará à luz meu filho. O que você acha? Eu acertei em cheio?]

[…]

[Mas o que se pode fazer? Já que minha meia-irmã está morta, meu filho não vai nascer. Para sempre.]

Olhando para o duque extremamente encantado, Philip não revelou que o filho do falecido jovem mestre Hugo foi concebido e cresceu muito bem. Se o duque soubesse agora, ele mataria mãe e filho imediatamente.

[Mas uma filha ainda pode nascer como de costume. Seus desgraçados nojentos farão qualquer coisa para me fazer ter uma filha sem hesitar. Agora me diga, velho. Como esta família monstruosa conseguiu reter uma linhagem tão tenaz. Não pretendo deixar nada que carregue meu sangue imundo nesta terra.]

Philip podia prever o que o duque faria se contasse a verdade sobre a artemísia. Mesmo que parecesse impossível, ele tentaria erradicar toda a artemísia que existia no mundo, e se ele realmente precisasse de uma mulher, para evitar problemas futuros, ele abraçaria uma prostituta uma vez e então se livraria dela, ou evitaria abraçar a mesma mulher mais de uma vez. Desta forma, a possibilidade de a linhagem Taran continuar desapareceria.

[Se você quiser ficar trancado e nunca mais ver o sol, fique de boca fechada.]

Philip jamais revelaria os segredos de sua família e, sob o pretexto de que não resistiria à ameaça do duque, inventou uma história.

[O homem Taran que se tornará o pai da criança deve continuamente administrar seu sangue à mulher por mais de um ano, e então tirar sua virgindade.]

E o duque acreditou nessas palavras sem sentido. A partir disso, pode-se imaginar o quanto o duque considerava o sangue Taran um monstro doentio.

Como o duque achava que a gravidez era impossível sem ele mesmo agir voluntariamente, ele tratou Philip como uma pessoa completamente inexistente depois disso. Aproveitando ao máximo essa abordagem indiferente, Philip não parava de tentar progredir em direção ao seu objetivo.

Aqueles com sangue Taran herdaram a loucura em seu sangue de geração em geração. Isso fazia com que alguém desejasse matança ou aumentasse o impulso sexual. No Duque, a extensão foi severa e piorou ainda mais após a morte de seu irmão. Na segunda metade de sua adolescência, era a tal ponto que o duque não conseguia dormir sem matar ou dormir sem uma mulher.

Philip comprou uma jovem mendiga órfã e preparou seu corpo alimentando com artemísia. Ele ensinou a ela práticas sexuais para combinar com os gostos do duque e sabendo que o duque não gostava de virgens, ele tomou medidas usando o manual secreto de sua família para evitar que o sangue virgem fluísse.

Bem a tempo, a guerra estourou, tornando-se uma oportunidade e o acesso de Philip ao duque tornou-se muito mais fácil. Ele alimentou a mulher preparada com medicamentos analgésicos para que ela não sentisse a dor de seu hímen se rompendo e a mandou para os aposentos do duque. O duque, excitado pela loucura da matança, não se importou com quem era a mulher e a deixou entrar em seus aposentos e se uniu a ela.

Mas as tentativas de Philip sempre terminaram em fracasso. Para que a gravidez acontecesse, o duque precisava ter um relacionamento estável com uma mulher, mas logo perdia o interesse. A quantidade de mulheres malsucedidas que Philip matou para silenciar era de mais de uma dúzia.

Quando a guerra chegou ao fim, o duque começou a moderar gradualmente sua imprudência e falta de autocontenção. Pode ser que, ao ver que ele se enchia de sangue durante a guerra, sua sede foi um pouco aliviada ou pode ser devido ao duque ter entrado na casa dos vinte anos. Sua preferência também mudou para mulheres nobres luxuosas, então ele só levava mulheres como essas para a cama.

Por mais engenhoso que Philip fosse, ele não conseguia obter aristocratas como obtinha órfãos. Se houvesse uma filha deixada para trás pelo falecido duque, ele teria cuidado dela para se certificar de que ela geraria uma descendência para o jovem mestre Damian no futuro, mas, infelizmente, todas as mulheres com sangue Taran estavam mortas.

A filha descartada que viveu sem Philip e o falecido duque saber, deu à luz Damian e morreu, a menina que estava sendo criada para ser a futura duquesa caiu do cavalo em um acidente e morreu, a menina no ventre da duquesa recém-tomada foi morta com sua mãe pelo jovem mestre Hugo.

O nascimento do jovem mestre Damian foi a ajuda do céu. No entanto, se o jovem mestre Damian não tivesse uma noiva, a linhagem Taran acabaria. Sem a cooperação do duque, o caminho para conseguir uma noiva estava longe.

Contudo. Sem que Philip fizesse qualquer esforço, uma pessoa que atendia a todas as condições tornou-se a duquesa. Para confirmar isso, ele mentiu para Anna que precisava de condições especiais.

Foi perfeito. Foi definitivamente um milagre. Os céus ainda vigiavam a linhagem Taran.

‘Uma linda noiva vai nascer para você em breve, jovem mestre Damian.’

Na escuridão, um sorriso sombrio se espalhou em seus lábios. Philip já estava considerando várias variáveis, e vários planos estavam sendo feitos em sua cabeça.

O desejo há muito acalentado de sua família, transmitido por gerações. A obsessão persistente que dormia em seu sangue por um tempo foi acesa mais uma vez.


Tradução: Sa-chan

Revisão: Sa-chan

Obrigada pela leitura. ^-^

Junte-se a mim e outras pessoas que acompanham as obras da scan no discord: https://discord.gg/VADVVqbvec

Equipe:

Rolar para o topo