Capítulo 116 – É Preciso Ajuda

Capítulo Anterior
Próximo Capítulo

My Dragon System – Volume 3: Torneio da Academia Avrion | Capítulo 116 – É Preciso Ajuda


>> Tradutor: Metal_Oppa / Revisor: Yokobataki <<


 

Os sons de espadas se chocando umas com as outras podiam ser ouvidos do lado de fora da arena. Era aqui que os Cavaleiros lutavam contra os membros da Guildas das Trevas. Eles estavam fazendo o possível para escoltar os cidadãos da arena diretamente para a Academia. Os membros da Guilda das Trevas fora da arena não pareciam ser tão poderosos quanto os de dentro.

O motivo deles estarem no mesmo nível que os Cavaleiros é porque os membros da Guilda das Trevas haviam bebido o mesmo líquido roxo, então isso significava que todos estavam infectados pela Praga das Sombras, o que deu um aumento de poder a eles.

Ainda assim, eles eram tão habilidosos quanto os Cavaleiros de Avrion e estavam lutando em iguais condições. Se não fosse pelo fato de que Avrion superava o número deles de dois para um, eles nunca teriam sido capazes de escoltar os cidadãos com segurança.

Enquanto isso, dentro da arena, Kyle estava correndo em direção à ala médica. Para descer até a ala médica, Kyle precisava voltar para a área de recepção da arena. Esta parte do edifício ligava todas as áreas da arena.

Da recepção, havia quatro áreas para as quais se poderia ir. Havia a saída que dava para a rua onde os Cavaleiros estavam lutando contra os membros da Guilda das Trevas. Havia uma escada que levava até o segundo andar para a área vip da arena. Havia também outra escada que descia no subsolo para onde a ala médica e outras áreas estavam localizadas e, finalmente, havia a arena de luta de onde Kyle estava vindo.

Kyle correu da arena para a área de espera e, finalmente, ele conseguiu chegar à sala de recepção. Kyle parou assim que entrou, pois a cena à sua frente não era o que ele esperava. Havia pilhas de corpos por toda parte no chão, não apenas de Cavaleiros, mas também de cidadãos.

Kyle sentiu seu estômago revirar e quase teve que se conter para não vomitar. Não só isso, mas a luta do lado de fora também fizeram estragos na área de recepção. Havia alguns Cavaleiros em combate com os membros da Guilda das Trevas.

Bem na frente de Kyle, um companheiro Cavaleiro foi esfaqueado por um membro da Guilda das Trevas. Depois de tirar sua lâmina do corpo do homem, sua atenção se voltou para Kyle. O membro da Guilda das Trevas correu para atacar Kyle, enquanto Kyle jogou sua corrente de peso e amarrou as pernas do homem, fazendo-o cair de cabeça no chão.

Então, de repente, outro membro da Guilda das Trevas saltou no ar e foi direto para o rosto de Kyle com sua lâmina. Antes que o homem pudesse alcançar Kyle, porém, do nada veio um chicote preto semelhante a uma cobra. O chicote atingiu o homem, fazendo-o voar pelo ar e cair na parede a vários metros de distância.

Kyle se virou e olhou para quem tinha o ajudado agora.

“Nay?”

Nay era a competidora do terceiro ano que enfrentou Kyle na arena. Kyle não conseguia imaginar que ela o tivesse seguido por todo esse caminho. ‘A menos que ela tenha se apaixonado por mim’ – Kyle pensou.

Era como se seus olhos tivessem se enchido de pequenos coraçõezinhos. Ao ver isso, Nay se sentiu ainda mais enojada com Kyle.

“Calma! Calma! Calma! Jack me pediu pra te ajudar”

Antes que Kyle pudesse perguntar por que sua apresentação foi interrompida antes mesmo dele falar qualquer coisa. Nesse momento, um grupo de dez membros da Guilda das Trevas chegaram invadindo a recepção vindos da rua.

“O que está acontecendo, onde estão todos os Cavaleiros?” Kyle perguntou.

Os Cavaleiros estavam apenas ganhando tempo para que os cidadãos deixassem a arena. Agora que eles já tinham saído, eles tinham uma nova missão, que era escoltar os cidadãos em segurança para dentro da Academia. Inesperadamente para os Cavaleiros, os membros da Guilda das Trevas decidiram ficar na arena ao invés de segui-los.

Mas os Cavaleiros sabiam que os cidadãos eram sua prioridade. Eles precisavam levar os cidadãos de volta para a Academia antes que eles pudessem voltar para a arena para ajudar o resto. Deixando Nay e Kyle para cuidar do resto dos membros da Guilda das Trevas.

Os membros da Guilda das Trevas foram direto para Kyle e Nay assim que viram os dois. Felizmente para eles, ambas as armas podiam ser usadas a longas distâncias. Eles foram capazes de manter os membros da Guilda das Trevas longe, mas nesse ritmo, eles não foram capazes de progredir também.

Pouco a pouco, sem perceber, os membros da Guilda das Trevas estavam pressionando Nay e Kyle, fazendo-os recuar até que eles alcançassem as escadas.

“Merda, estamos indo na direção completamente errada” disse Kyle.

“Não há nada que possamos fazer, há muitos deles para atacá-los direito” respondeu Nay.

Só então os dois puderam ouvir o som de passos vindo da escada atrás deles.

“Não me diga! Eles também estão vindo de trás?” Kyle disse.

Só então um homem com cabelo prateado liso e um casaco de veludo de cor azul e branco desceu correndo as escadas. Ao ver os membros da Guilda das Trevas, ele começou a reunir Mana em suas mãos.

“Corte D’água!” Max gritou.

Dois feixes saíram gritando das mãos de Max, atingindo dois membros da Guilda das Trevas e os derrubando na hora. Kyle e Nay não sabiam quem era esse garoto, mas claramente ele não estava do lado da Guilda das Trevas.

Agora com o apoio de Max, Kyle e Nay não perderam nenhuma oportunidade de atacar com tudo o que tinham. Kyle e Nay atacariam a distancia, e se um membro da Guilda das Trevas se aproximassem muito deles, Max então atiraria neles com sua Magia de Água.

Finalmente após algum tempo, com a ajuda de Max, eles foram capazes de derrotar os membros restantes da Guilda das Trevas.

“Obrigado por sua ajuda” Nay disse educadamente enquanto olhava Max de cima a baixo, notando que ele era muito bonito e do seu tipo.

“Você sabe como chegar à ala médica?” Max perguntou.

Kyle e Nay então se entreolharam.

“Estamos indo pra lá agora.” Kyle respondeu – “Siga-me, eu vou te mostrar o caminho.”

Max acenou com a cabeça e os três foram juntos em direção a ala médica.

 

 

Capítulo Anterior
Próximo Capítulo