Capítulo 121 – Inimigo Número um de Avrion

Capítulo Anterior
Próximo Capítulo

My Dragon System – Volume 3: Torneio da Academia Avrion | Capítulo 121 – Inimigo Número um de Avrion


>> Tradutor: Metal_Oppa / Revisor: Yokobataki <<


As nuvens roxas surgiram acima da arena e estavam começando a cobrir o céu. A arena escureceu rapidamente, perdendo qualquer contato com a luz do sol, o que criou uma densa sombra em todos os presentes.

“O que é isso?” Kyle perguntou.

“Eu não faço ideia” disse Slyvia.

Aí eles começaram a notar algo estranho, era como se as nuvens estivessem todas se juntando num ponto, as nuvens não pareciam ser naturais, como se estivessem se movendo por vontade de alguém.

Mathew foi o primeiro a perceber o que estava acontecendo com as nuvens. Elas pareciam estar todas pairando e se fundindo acima do centro da arena. Não só isso, o sentimento pavoroso que ele teve durante todo este tempo, fosse o que fosse, estava neste momento naquelas nuvens.

As nuvens continuaram a se fundir até formarem uma grande nuvem diretamente acima do centro da arena. Mathew olhou para baixo girando o rosto à sua volta e percebeu que cada um deles estava perto do centro da arena.

“Todos corram para o lado, agora!” Mathew gritou enquanto ia pegar Slyvia e Max debaixo do braço e correr para a beira da arena.

Todos ouviram o comando de Mathew. Eles podiam dizer que Mathew era um oficial de alto escalão apenas pelas roupas que ele vestia e depois de vê-lo demonstrar sua habilidade, eles sabiam que ele era uma pessoa inteligente. Pelo menos mais informado do que eles sobre o que estava acontecendo.

Todos se espalharam numa direção diferente, indo para os arredores da arena.

Então de repente

* Bang *

Um som alto foi ouvido, uma luz brilhante saia das nuvens e num instante, atingiu o solo. A força era tão poderosa que fez com que a poeira da arena varresse e cegasse a todos.

Após o estrondo, um forte vendaval da onda de choque fluiu. Todos estavam fazendo o possível para ficar de pé. Os corpos no chão da arena foram jogados para os lados, atingindo e batendo em alguns dos alunos.

Finalmente, o vento parou e a poeira começou a baixar.

“O que é que foi isso?!” Max perguntou.

“Talvez foi um relâmpago?” Slyvia respondeu duvidosamente.

Mathew não disse nada, apenas continuou a olhar para o centro da arena onde o raio havia atingido. Sir K, que agora estava do outro lado, estava fazendo o mesmo. Ambos podiam sentir que a forte energia que estava nas nuvens, agora estava no chão da arena.

Finalmente, depois de um tempo, a poeira começou a baixar e, com isso, uma figura começou a aparecer. Alguns dos alunos pensaram que poderia ser uma besta mágica lendária ou outra coisa, mas conforme a poeira continuava a baixar, eles puderam finalmente ver o que estava ali.

Para sua surpresa, no centro do ringue estava uma figura humanoide, ou pelo menos parecia o corpo de um humano. Ele tinha gigantes 2,5 metros de altura em uma armadura preta com acabamento verde. No centro da peça de peitoral, estava o que parecia ser um globo ocular fechado que se projetava um pouco para fora da armadura.

O rosto da figura estava completamente coberto por um capacete preto, que também lembrava um globo ocular com duas asas projetando-se onde deveriam estar as orelhas.

Sir K estava atualmente ao lado da arena com os alunos do segundo ano atrás dele. Monk percebeu que a mão de Sir K estava sacudindo levemente, quase tremendo. Quem quer que fosse este homem, Sir K foi claramente afetado apenas por sua presença.

A figura negra se virou e olhou para Sir K.

“Kaden, já faz um tempo, não é?” A figura negra disse.

“Você não tem o direito de me chamar por esse nome!” Sir K gritou.

Os alunos ficaram pasmos com quem quer que fosse esse homem misterioso, mas claramente, ele tinha uma relação com Sir K. Mathew, por outro lado, sabia exatamente quem era no momento em que pôs os olhos nele.

Era um dos inimigos do Reino Alure, mais especificamente, provavelmente era o maior inimigo da Academia Avrion. Ele era o líder da Guilda das Trevas conhecido como Morfran.

Slyvia também começou então a reconhecer algumas das roupas de Morfran – ‘Não pode ser’ ela pensou.

Morfran costumava ser um Ancião da Academia Avrion, na escola eles ensinaram a todos os alunos quem ele era, mas foi brevemente. Um Ancião que havia sido banido por pesquisar artes proibidas. A Escola ou Academia nunca divulgou isso para fora, mas disseram brevemente que ele foi criar a Guilda das Trevas.

Ao contrário da Praga das Sombras que era inimiga de todo o continente. O objetivo da Guilda das Trevas estava mais focado na ruína da Academia Avrion.

Mathew não tinha ideia de que os dois tinham uma relação com a Praga das Sombras até hoje, quando viu os membros da Guilda das Trevas tomando o líquido roxo pela primeira vez.

“Embora eu adoraria ficar mais um tempinho, essa não é a razão pela qual estou aqui, chame os Anciãos aqui agora ou vou matar cada um desses alunos nesta arena.”

Assim que Mathew viu Morfran pousar no chão, ele lentamente tentou o seu melhor para recuperar seu Mana. Ele tinha usado a maior parte ao salvar todos os alunos possuídos pelo liquido roxo. Embora seu Mana não tivesse recuperado completamente, era o melhor momento para atacar agora, enquanto Morfran estava de costas e sua atenção estava voltada para Sir K.

“Corte D’água.” Mathew lançou uma lâmina afiada de água, que disparou de sua mão.

John e Jake haviam voltado da área de recepção mais cedo e puderam ver Morfran parado ali, assim que viram seu irmão atacar, eles decidiram seguir o exemplo, atirando com suas próprias lâminas de água.

“Não adianta” disse Morfran ao ver as lâminas de água vindo de duas direções diferentes.

Quando as lâminas de água estavam a alguns centímetros dele, o corpo de Morfran começou a se transformar num raio de luz branca. No segundo seguinte, Morfran desapareceu e os dois ataques de água passaram direto por ele.

O flash de luz apareceu novamente e Morfran estava de volta onde estava originalmente. Morfran então ergueu a mão e apontou para os dois irmãos que estavam na entrada da arena.

“Tchau, tchau” disse Morfran quando dois raios dispararam de sua mão.

Os raios foram rápidos, muito rápidos para a maioria dos alunos conseguir acompanhar com os olhos. No próximo segundo, eles podiam ver John e Jake rolando gritando de dor.

Os olhos de Mathew se arregalaram.

“Não pode ser, ele tem poderes de Relâmpago!”

 

 

Capítulo Anterior
Próximo Capítulo