Capítulo 25: Star City (Combo 14/30)

Mana Infinita no Apocalipse

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

Star City

 

Na manhã do dia seguinte, eu estava na parte de trás de um sedan preto observando os carros passando enquanto caminhávamos por uma longa estrada. Quando saímos das estradas da cidade Outer Bank X, tivemos que passar pelo único posto de controle para quem estava saindo da cidade. O posto de controle ficava perto da entrada de uma velha ponte que era a única estrada que conduzia às cidades do interior. À esquerda e à direita do posto de controle havia um muro em expansão que circundava toda a cidade.

Eram principalmente caçadores ou pessoas altamente influentes que conseguiram se mover no império. Os dois títulos eram realmente intercambiáveis, pois nenhuma pessoa influente optou por não despertar

O motorista sacou credenciais militares brilhantes para os Caçadoras Guardas aguardando e logo estávamos saindo da cidade.

Atravessamos a ponte quando olhei para trás pela última vez para ver a cidade cercada por um muro, sem saber se algum dia voltaria.

O cenário ao nosso redor mudou rapidamente para edifícios e arquiteturas destruídos, visto que vimos postos de guarda a cada 10 segundos de distância na estrada. Eu não poderia imaginar o trabalho dessas pessoas que ficaram nos Barragens por dias, apenas mudando seus turnos quando outra pessoa veio para substituí-los.

As Barragens eram as terras vazias e destruídas nas quais ninguém vivia. Você só encontraria baratas ou ratos, ou animais mutantes famintos o suficiente para atacar qualquer coisa lá. As únicas pessoas que assumiram o posto de guarda ao longo dessas longas estradas que saem das cidades foram pessoas que não tinham nada na vida e receberam um ramo de oliveira do governo.

Eles foram contratados para trabalhar para eles depois que receberam os recursos para despertar e tiveram que seguir o contrato por um tempo especificado. Fiquei triste pensando nas pessoas que não tinham outra opção a não ser recorrer a esse tipo de trabalho.

Passamos por Barragens sem complicações, passando por outras cidades cercadas por muralhas ao longo do dia. A estrada ficou cada vez mais limpa à medida que avançávamos para o interior e víamos postos de guarda com mais frequência, eventualmente deixando para trás o distópico Barragens e ficando exposto a algumas árvores verdes.

A vegetação continuou aumentando conforme as horas passavam e logo estávamos nos aproximando de uma enorme cidade murada à distância. Esta cidade tinha uma parede um pouco mais alta que a rodeava com enormes comboios de caminhões militares entrando e saindo.

Definitivamente, era muito mais movimentado do que as cidades que vi no caminho até aqui. Conseguimos entrar depois que o motorista mostrou seus papéis no rosto do guarda em um tom irritado, pois o processo foi muito mais completo desta vez.

O interior da cidade… estava cheio de luzes. Levamos o dia inteiro para chegar aqui, e depois do tempo que levamos para contornar os portões a noite já havia chegado. Pude ver a cidade ganhar vida com inúmeras luzes brilhando na noite.

Havíamos chegado a Star City.

As ruas estavam tão limpas com enormes edifícios apontando para o céu ao nosso redor. Era um contraste gritante com as terras destruídas pelas quais passamos esta manhã, como se estivéssemos em um mundo completamente diferente. Multidões de pessoas que definitivamente tinham rostos mais felizes do que aquelas com quem eu costumava me movimentar ocupadamente.

Observei a beleza da cidade como se estivesse de volta a uma época em que nenhuma masmorra havia aparecido como se eu tivesse viajado no tempo para a metrópole movimentada que eu conhecia.

O cenário mudava constantemente à medida que avançávamos. Eu tinha contado vários monólitos azuis até agora, vendo alguns níveis F, E e masmorras com base em seu tamanho. Consegui ver monólitos azuis semelhantes em tamanho ao [Castelo de Solael] depois que passamos por outro posto de controle para ir mais longe na cidade, contando mais de 5 com o passar do tempo.

A grande cidade continuou enquanto passávamos por estradas com caçadores vestidos com uniformes militares patrulhando, chegando a um enorme complexo que tinha um monólito de tamanho considerável com um tom laranja claro brilhando ao redor dele.

Este monólito era quase duas vezes maior que um monólito de Rank C, sua pressão caindo sobre mim e me tirando o fôlego. Saí do carro e respirei o ar da cidade, sentindo-o muito mais fresco do que estava acostumado.

O motorista seguiu na frente quando entramos no enorme complexo que fervilhava de movimento com uma varredura de sua identidade. O complexo militar tinha uma variedade de edifícios atraentes ao redor, com uma tonelada de veículos blindados entrando e saindo. Chegamos ao prédio mais alto e entramos.

Eu me peguei esperando por alguns minutos enquanto estava sentada em um sofá muito confortável antes que um homem imponente saísse. Ele tinha uma longa cicatriz no queixo com o rosto bronzeado brilhando na sala iluminada. Uma voz poderosa irrompeu de seu rosto sorridente.

“Sr. Osmont, fiquei muito feliz por você ter vindo.” A voz áspera soou claramente quando observei o homem na minha frente, percebendo que ele era muito diferente das pessoas com quem entrei em contato.

Eu sorri de volta e disse: “É justo eu vir para algo tão importante quanto isso”

A discussão correu bem depois disso, quando o homem se apresentou. Ele era o vice-almirante Magnar, ganhando minha boa vontade, pois a primeira coisa que ele mencionou depois de seu nome foi como ele queria vir pessoalmente me encontrar assim que eu chegasse

“Agora, eu sei que você deve estar cansado da viagem, então as formalidades podem esperar até amanhã. O Comandante Kyle irá levá-lo para sua área de descanso, onde comida e… entretenimento serão fornecidos.”

O vice-almirante terminou sua introdução e saiu quando comecei a pensar nas palavras que ele havia dito. Entretenimento?

O Comandante Kyle me levou embora e nós caminhamos para os aposentos enquanto eu pensava em como planejava morar nesta cidade. A primeira coisa em minha mente era descobrir exatamente qual grande ameaça estava se aproximando rapidamente, e a segunda foi minha capacidade de solo naquele enorme monólito de masmorra perto deste complexo.

Já estou supondo que da primeira vez que mergulhar nele estarei acompanhado por uma equipe, o que é uma forma segura de jogar, pois atualmente não tenho ideia do aumento da dificuldade do Rank C para B. Depois terminarmos o primeiro mergulho, tomarei minha decisão então.

Passamos por alguns rostos sérios e me deram uma carteira de identidade azul lisa que tinha apenas uma letra B dourada. Kyle mencionou que este cartão permitia acesso para a maioria das instalações aqui, e também tinha acesso ao quarto à nossa frente. Agradeci por me levar e ele me saudou e saiu.

Eu examinei o cartão-chave e abri a porta, na expectativa de ver os aposentos dos caçadores de nível B que o governo fornecia. O quarto era um pouco maior do que os grandes quartos da Residência Prístina, ostentando uma aparência ainda mais luxuosa ao redor. Sobre a mesa havia uma grande variedade de alimentos e ao lado dela estava uma cama enorme… onde uma mulher com uma figura escultural estava exibindo o sorriso mais brilhante. Oh?

Aviso do Tradutor:

EvertonBTK

EvertonBTK

Rolar para o topo