Selecione o tipo de erro abaixo


『 Tradutor: Otakinho 』

Depois de se despedir dos membros da Aliança Shanhai, Ouyang Shuo começou a fazer alguns preparativos finais para o seu exército.

O exército que o acompanharia incluía o regimento de Guardas liderado por Wang Feng, o 2º regimento liderado por Lin Yi, o 4º regimento de cavalaria blindada leve liderado por Luo Shixin, bem como a cavalaria blindada leve do regimento independente liderada por Shao Bu.

O 1º regimento estava protegendo o acampamento oeste, o 3º regimento protegendo o acampamento leste. Sun Chuan Lin liderou o 5º regimento para proteger o acampamento norte, e as 500 cavalaria restantes do regimento independente também  ficariam no acampamento norte.

É claro que os dois generais Shi Wanshui e Er’Lai os seguiriam para a batalha.

Como eram todos de cavalaria, todos puderam se reunir no acampamento principal dentro de um dia. Quanto à logística, Ouyang Shuo pegou 200 mil pílulas de grãos militar, que durariam 20 dias. Se alguém contasse os cavalos de guerra, então duraria 10 dias.

Ouyang Shuo queria trazer mais, mas, em primeiro lugar, o saco de armazenamento tinha um espaço limitado e, em segundo lugar, a velocidade de produção da fábrica militar era limitada. Esses 200 mil foram 1,5 meses de trabalho duro.

Portanto, a menos que Qin não tivesse comida suficiente, Ouyang Shuo não faria uso delas.

Com base no cálculo de uma pílula sendo 1 cobre, 200 mil equivaleriam a 2.000 ouros. Somando os 10 mil em custos de teletransporte, antes do início da batalha, ele já havia gasto 12 mil. Se não ganhar nada com essa batalha, vai perder muito.

Gaia 1º Ano 1º Mês 14º Dia, 09:00

A notificação do sistema soou pontualmente.                                                                                                                                                                                                                                                                

“Notificação do Sistema: 262 a.C. O exército Qin atacou os Han e assumiu Yewang. Seu rei estava disposto a desistir de Shangdou para parar as tropas Qin. No entanto, o xogun da província não estava disposto a se render aos Qin e, em vez disso, enviou alguém para se render aos Zhao. O Rei de Zhao naturalmente os aceitou alegremente. O Rei de Qin ficou furioso e ordenou que suas tropas atacassem Shangdou enquanto o Rei de Zhao enviava tropas para defendê-la, resultando em uma paralisação em Changping.

“No terceiro ano, os Qin enviaram um grande exército para atacar os Zhao. No 7º mês, os Zhao enviaram Zhao Kuo para liderar as tropas. Os Qin secretamente nomearam Baiqi como o general e ele atacou a fraqueza de Zhao Kuo de ser muito arrogante. Ele agiu como se estivesse perdendo e recuou, tirando as tropas de Zhao de sua base e entrando em uma armadilha. Eles foram cercados e facilmente abatidos, ganhando vitória para os Qin. A 3ª batalha histórica – Batalha de Changping, começa oficialmente!”

Os 10 mil cavalarias de elite de Shanhai estavam reunidas na praça com todo os seus equipamentos.

Como de costume, ele teve que verificar os requisitos para se juntar à batalha, o número de pessoas que se juntaram e escolher um acampamento.

“Notificação do Sistema: Parabéns ao jogador Qiyue Wuyi por ativar o teletransporte de batalha. Teletransportando 10 mil homens, deduzindo 10 mil moedas de ouro em taxas.”

“Notificação do Sistema: Iniciando o Teletransporte!”

Depois de uma curta distorção no espaço, Ouyang Shuo e suas tropas apareceram no campo de batalha de Changping.

“Notificação do Sistema: Bem-vindo ao jogador Qiyue Wuyi à base da cidade de Qin-Guanglang.”

Em 262 a.C. Os Qin ganharam a importante cidade Han-Yewang.

Era um ponto crucial onde as pessoas em Shangdou podiam entrar em contato com aqueles ao sul do Rio Amarelo, que também eram de Han.

Perder Yewang significou que as comunicações ao norte de Taihang foram cortadas da capital, Xingzhen. Como Shangdou era uma região com poucas pessoas, e para eles era apenas terra morta, decidiram trocá-la pela paz e entregá-la aos Qin. No entanto, o xogun Feng Ting deu-a aos Zhao, causando uma guerra entre Zhao e Qin sobre Shangdou, iniciando a Batalha de Changping.

Nesse ponto, a corte de Zhao teve um intenso debate sobre aceitar ou não Shangdou, o rei das planícies Zhaosheng sentiu que não usar um único soldado e obter Shangdou era um grande negócio e ele apoiou aceitar; o rei de Pingyang Zhaobao sentiu que lutar contra Qin faria com que eles perdessem, então ele resolutamente discordou sobre aceitar a terra.

Zhao Kuo, por outro lado, analisou que os Zhao tinham que aceitar Shangdou.

Se os Qin ganhassem Shangdou e assumissem o controle da Passagem Juhu, e assumissem a 4ª passagem no leste, a Passagem Fukou em Taixing, poderiam facilmente atacar a capital de Zhao, Handan.

Portanto, por causa disso, Shangdou era inútil para Han, mas era uma questão de vida ou morte para os Zhao. Os Qin estavam na superfície lutando contra os Han por Shangdou, mas na verdade estavam fazendo preparativos para atacar os Zhao. Portanto, não importa se aceitariam ou não, teriam que lutar contra eles no fim. Se aceitassem, poderiam fazer preparativos e defesas. Como tal, era a escolha mais inteligente.

Em 262 a.C., o general Lianpo dos Zhao aceitou Shangdou e estabeleceu defesas em Changping para deter o exército de Qin. A razão pela qual escolheu Changping foi por causa das condições do ambiente.

Em primeiro lugar, Changping tinha os melhores lugares geológicos e estratégicos em toda Shangdou. A região era principalmente colinas. Tinha muitas montanhas, mas também muitas planícies. O rio principal era o rio Dan, e havia 5 rios menores, o rio Dongcang, o rio Xiaodong, o rio Dongda, o rio Liuxu e o rio Yonglu, que cobriam toda a área.

Esse tipo de geografia era bom para a batalha. O terreno montanhoso tornou o ataque arriscado. Especialmente do oeste e do norte, onde havia as Passagens Gaoyu, Changping, Gu, etc. onde pudessem fortificar e defender; as colinas poderiam permitir que as tropas se movessem secretamente sem muita dificuldade. O rio e as planícies ajudavam no transporte de recursos e tropas, resolvendo também o problema da alimentação. Tudo somando foi benéfico para os defensores e não para os atacantes.

Em segundo lugar, não importa se os Qin atacaram Shangdou ou Handan, eles só tinham duas rotas de montanha que poderiam tomar. Eles poderiam tomar os rios Wu e o Laoma a oeste ou a Colina Yangchang e Passagem Tianjin ao sul. Qualquer rota que escolherem tinha que passar por Changping. Isso significava que, enquanto Lianpo tivesse um exército forte para defender Changping, o exército de Qin não só falharia em tomar Shangdou, mas não poderia se aproximar de Handan.

O exército de Zhao foi para o oeste de Handan, cruzando a 4ª Passagem das “8 passagens de Taixing”, indo mais para o oeste através da Passagem Hukou e entrando em Shangdou. Eles então foram na direção sudoeste, passando pela Aldeia Bayi, passando pela Zona de Guerra de Changping, contornando o rio Xiaodong e passando por Jingmen e Xuanshi antes de se separarem e estabelecerem suas defesas.

Xuanshi estava em torno do meio do rio Dan, onde tanto o rio Dan quanto o rio Xiaodong fluíam. Assim, este lugar era relativamente úmido, mas era aberto e espaçoso. Entre os dois rios, havia 10 mil metros quadrados de terreno aberto, com muitas colinas que não impediam o movimento. Pode-se seguir o rio Dan em direção ao sudeste ou ir contra a maré em direção ao noroeste, em direção às aldeias de lá.

Quando Lianpo entrou na região de Changping, montou 3 linhas defensivas.

A primeira foi no Cordilheira Laoma. No meio do cume havia uma grande passagem conhecida como Passagem Gaoping. À esquerda da passagem havia uma parede do penhasco e, à direita, um riacho íngreme. Só se podia passar pelo meio. A passagem tinha 350 metros de comprimento de leste a oeste e 1000 metros de comprimento de norte a sul. A leste e oeste da passagem havia rios que desciam a montanha. A oeste dele estava o rio Duanmin, que fluía em direção ao rio Yuxi. Embora houvesse montanhas bloqueando o leste da passagem, ao norte e ao sul da passagem estava o rio Dan que fluía em direção a dois rios, o rio Macun e o rio Yuancun, que fluía para o leste. Isso fazia uma boa passagem para viajar, e era um lugar que os militares precisavam bloquear.

Depois que Lianpo estabeleceu defesas na Cordilheira Laoma, construiu uma cidade perto do rio Macun e do rio Yuancun. Ele pensou que, com os dois rios e a cordilheira  Laoma atrás dele, seria uma situação em que estaria bem protegido. A cidade Er’Zhang tinha as costas voltadas para a montanha e estava de frente para o rio, sendo um lugar onde as tropas podiam se agrupar, e podiam reforçar os soldados na passagem a qualquer momento.

A leste dos rios Macun e Yuancun, onde ambos se encontraram era a aldeia Kangyin. Ao sul dele estava o rio Xu, e ao sul do rio estava a Montanha Beiling. A oeste da aldeia estava a Aldeia Cavalo, e a oeste de onde os dois rios se encontravam era chamado Langshan. Esta aldeia era protegida por montanhas e rios, formando um ambiente auto fechado. Os 3 vales eram tortos com muitas curvas, tornando-se um ponto estratégico fácil de defender, mas difícil de atacar.

A aldeia era originalmente a importante base de reforço e provisões para a cordilheira Laoma; depois de ter sido conquistada pelos Qin, tornou-se a base oeste do exército Qin.

O lugar para onde Ouyang Shuo foi teletransportado era exatamente este lugar.

Deixando isso para mais tarde, vamos apresentar as outras duas linhas defensivas que Lianpo montou.

Em segundo lugar, era a linha defensiva no rio Dan. O rio originou-se de Gaoping, fluindo para leste e sul. Ele fluí do meio de Gaoping para o sul até a Cidade Pu e para o rio Amarelo. Os vales eram profundos com rios que fluíam fortemente, as costas eram muito largas e era bom para as tropas se moverem.

Lianpo fez uso deste escudo natural, construindo uma 2ª linha de defesa na costa leste do rio Dan, que atuaria como a principal defesa. Esta linha defensiva se estendia de Xuanshi para sudeste em direção a Zhao Zhuang, Montanha Daliang e Gaoping. Também foi para noroeste para Dianyi, Qijiayuan, Weicheng, Shimen, Jiantou, Sanjun, Montanha Hanwang, Yonglu, Changping e os cumes Jueshui e Danzhu.

A Montanha Daliang era onde Lianpo armazenava todos os seus grãos. Indo para nordeste a partir daqui, havia a Cordilheira Guanjia, Montanha Qifo, as 3 formando um corpo montanhoso. Esta montanha era a mais alta entre as montanhas da região central. Olhando para o nordeste, podia-se ver a Passagem Gu. Em direção ao sudoeste, podia-se ver a Cordilheira Laoma, juntamente com a Montanha Hanwang a 10 mil metros, eles formaram os dois olhos do exército de Zhao, informando-os sobre tudo no campo de batalha.

Tal situação era especialmente vantajosa do ponto de vista militar, especialmente na era das armas frias sem métodos de comunicação. À esquerda da montanha estava o vale do rio Xiaodong, e à direita estava o vale do rio Dongcang, que se estendia em direção ao nordeste, chegando em Handan, mantendo uma comunicação estreita e também perto de provisões de suprimentos.

A mansão de Lianpo se localizava na Montanha Daliang.

A Montanha Hanwang tinha 7.500 metros de altura, e era o cume que dividia o rio Dan, o rio Xiaodong e o rio Yonglu. Tocou as nuvens e tinha uma visão clara dos arredores. Como durante o período de 3 anos em que a Montanha Daliang era a mansão de Lianpo, a Montanha Hanwang era onde Zhao Kuo ficava durante os estágios finais da batalha. Ele e o rio Dan eram onde estava o campo de batalha principal e onde o exército de Zhao estava preso.

A Passagem Changping estava localizada na fronteira norte de Gaoping e Changzi. Ao norte dela estava a nascente do rio Zhuozhang, ao sul estava o rio Dan que fluía para sudeste. A leste e a oeste dela havia montanhas. A montanha oeste alcançava a Cordilheira Danzhu, que tinha o pico mais alto. O lado norte era mais plano, e estava inclinado para baixo, de modo que se tinha a vantagem de terreno elevado contra o inimigo que estava subindo a encosta.

A Passagem Changping como a segunda linha de defesa impediu que as tropas Qin descessem do leste ou subissem do norte.

Em terceiro lugar estaria o muro de pedra defensivo de 50 quilômetros. Esta linha defensiva ia do noroeste até o sudeste, com a principal prioridade no noroeste. Começou na Passagem Changping em direção à montanha ao sul de Dongjin até a Montanha Yangtou. Continuando em direção a Montanha Jinquan até o Maanhe, no limite da Passagem Hu. Como a estrutura das montanhas e cumes tinha atingido 50 quilômetros, assim foi nomeado.

Se alguém dissesse que o cume de Laoma era a frente da defesa de Zhao, o rio Dan seria a base principal e a parede de pedra de 50 quilômetros seria seu plano de fuga. Este era o ponto mais profundo a nordeste das forças de Zhao, e seria a última linha de defesa de Shangdou e Handan.

Em 262 a.C., Lianpo estava na Cordilheira Laoma enquanto Wang He e suas tropas se preparavam para atacar a partir da costa. Os defensores encontraram os batedores de Qin e não conseguiram segurar, sendo forçados a voltar pelo exército Qin.

Wang He avançou sob a perigosa Cordilheira Laoma e suas defesas, assumindo sua base de suprimentos, formando a Cidade Guanglang, que foi protegida em todas as direções por montanhas e rios. Ele se livrou de todas as obstruções no rio Dan e correu junto de suas tropas para a margem oeste do rio, formando a situação em que estavam a um rio de distância das tropas de Zhao.

Lianpo descobriu que não podiam lutar de frente com o exército de Qin, e queria manter sua força para futuras batalhas, então não tentou organizar uma força para atravessar o rio para combatê-los. Ele recuou para a margem do rio Dan e confiou no rio, fortalecendo a linha defensiva.

Neste ponto, Lianpo era inflexível em esperar que as forças dos Qin atacassem. Os Qin os desafiaram e provocaram, mas não enviaram suas tropas. Assim, ele fez uso da vantagem geológica para se defender, fazendo com que o Wang He um louco por batalhas não estivesse disposto a atravessar o rio Dan.

A batalha permaneceu em um impasse onde nenhum dos lados era capaz de avançar.

O exército de Qin veio de longe, por isso era difícil para eles obter novos suprimentos. Eles também eram conhecidos como assassinos, então ninguém em Shangdou queria ajudá-los. Os plebeus de Shangdou apoiaram o Exército de Zhao e trabalharam juntos com eles, como tal, tinham muitos recursos. Isso decidiu que o Exército de Qin era melhor em uma batalha rápida e decisiva, mas o Exército de Zhao era melhor em uma guerra longa e prolongada.

A situação não poderia ficar assim por muito tempo. Ou foi como Lianpo planejou, para eles retaliarem e destruírem o Exército de Qin, ou Alguns dos lados teria que dar o primeiro passo.

O resultado foi que a estratégia de Lilapo foi considerada covarde.

O Rei de Zhao sentiu que era assim e deixou Zhao Kuo assumir Lianpo para atacar os Qin; ao mesmo tempo, os Qin nomearam Baiqi como general e Wang He como seu vice. Com isso, o impasse de três anos entre eles foi finalmente quebrado e a batalha parecia favorecer os Qin.

Ouyang Shuo se teletransportou para Guanglang. O que ele não sabia era em que estágio Gaia os havia colocado, durante o confronto de 3 anos, ou durante os estágios finais da guerra entre Zhao Kuo e Baiqi.


[Combo: 74/200]


Olá, eu sou o Otakinho2!

Olá, eu sou o Otakinho2!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥