MPE – Capítulo 152

  • Asu 
Capítulo Anterior
Próximo Capítulo

Capítulo Anterior || Índice || Próximo Capítulo


Capítulo 152: Memes

Tradutor: Asu | Editor: Asu

Softy estava deitado em silêncio no chão e simplesmente observou Gao Peng arrastar o grou gordo para longe.

Depois de se certificar de que Gao Peng estava longe, Softy levantou-se, enfiou as patas dianteiras para fora e deu um alongamento preguiçoso. Suas costas se curvaram em um arco e sua cauda preta balançou suavemente.

Softy elegantemente andou até o telefone. Usando sua garra esquerda, conseguiu colocar o telefone bem ao lado da orelha. De sua pata direita, uma única garra ficou para fora, que foi usada para pressionar suavemente no teclado numérico.

A ligação de Softy foi respondida. Miau? Ele disse preguiçosamente.

Como se estivesse totalmente acostumado, a pessoa do outro lado respondeu: “Entendido”.

Largando o telefone, a recepcionista da loja de móveis pegou papel e caneta, rabiscou alguma coisa e falou com seu supervisor. “Supervisor, o antigo cliente no n º 12 está solicitando um novo conjunto de móveis.”

“Tudo bem, Li, vá até a casa dele para verificar o que precisa ser mudado. Então ligue de volta e mandaremos alguém com a mobília.”

“Sim, supervisor.” Um jovem vestido com uma camisa azul de mangas curtas deixou o prédio e foi para a periferia de moto.

―◊◊◊―

De volta a sua casa, Gao Peng instruiu Dumby a largar Flamy.

Flamy caiu no chão com um estrondo. Não importava o quanto tentasse, Flamy não conseguia se levantar do chão porque estava muito gordo. Também não podia voar. Estava totalmente redondo, como uma bola.

Tweet? Flamy perguntou aos seus companheiros em surpresa. Por que você não está me ajudando?

A antena de Da Zi oscilou quando se preparou para ajudar Flamy a levantar.

“Não. Se Flamy não pode se levantar sozinho hoje, não precisa mais se levantar”, Gao Peng disse sem cerimônia.

Flamy piscou e então se deitou no chão, fingindo estar morto.

―◊◊◊―

Gao Peng colocou o pinguim gordo na esteira de sua casa.

“Você vai se exercitar adequadamente nos próximos dias”, disse Gao Peng a Flamy, dando um tapinha na cabeça.

A crista vermelha de Flamy era de um vermelho brilhante, a cor de sangue fresco. Era um pedaço de carne vermelha na cabeça. Parecia áspero ao toque, como um monte de cascalho gelado. Havia muita fricção quando suas mãos cruzaram a crista. Flamy tinha um atributo de fogo, mas sua crista era gelada. A superfície das penas de Flamy também era suave e sedosa, e era muito bom tocá-las.

Depois, Gao Peng fez as malas antes de dirigir para a escola.

Ele estava andando no Stripey a maior parte do tempo, e sua bunda estava doendo. Andar em um veículo era definitivamente mais confortável. Enquanto dirigia seu grande caminhão pela estrada, ele captou os olhares invejosos de muitos. Uma fera metálica como aquela passando pelas estradas era realmente muito atraente.

Gao Peng estacionou seu caminhão em um estacionamento não muito longe da escola. Ele desligou o motor, saiu e caminhou em direção à escola.

A escola estava de férias. Normalmente, depois de dois dias de folga após o vestibular, a escola realizava as aulas extras de férias de verão para os alunos do ensino médio. Foi um show de calor e carinho para seus alunos.

Gao Peng era, por direito, um colegial. Ele apenas acabara de se formar cedo. Sabendo que ele já havia terminado seus exames e que seus colegas ainda estavam nas salas de aula trabalhando duro, Gao Peng não pôde resistir a querer entrar e dar uma olhada neles.

O segurança parou Gao Peng, dizendo: “Pessoas de fora não podem entrar na escola”.

Ao lado do guarda de segurança, estava um Manul com Costas de Aço[1], que levantou a cabeça e olhou ameaçadoramente para Gao Peng. Seu corpo liso e redondo parecia apenas uma bola. Mesmo sem revelar tal expressão, já parecia incrivelmente cruel.

Mas este Manul ainda era pequeno, apenas o comprimento de duas palmas. Em suas bochechas carnudas cresciam algumas mechas de longos bigodes brancos, que balançavam quando o vento soprava. Ele circulou ameaçadoramente em torno de Gao Peng, andando de uma maneira única. Seus pés apontavam para fora enquanto seus calcanhares se voltavam para dentro, assim como o caractere chinês para “oito”[2].

“Tio, eu sou dessa escola”, disse Gao Peng, tirando sua carteira de estudante.

O guarda de segurança pegou para dar uma olhada. “É da nossa escola”, disse ele. Então ele olhou desconfiado para Gao Peng. “Mas por que eu te achei tão familiar?”

Ouvindo as palavras do guarda, o Manul atacou Gao Peng com um pequeno miado. Ela abriu um buraco nas calças de Gao Peng com seus pequenos dentes.

Gao Peng gentilmente levantou a perna direita e o Manul do tamanho da palma da mão caiu para trás com as pernas para no ar. Ele rolou no chão e depois atacou Gao Peng novamente.

“Pare com isso”, Gao Peng repreendeu a coisinha gorda em um tom profundo.

Ele se abaixou e pegou o Manul, descobrindo que o pequeno companheiro era realmente mais leve do que ele pensava que seria. Seu pelo liso era bastante espesso, como uma espessa camada de couro. Os pelos curtos e macios picaram a palma de Gao Peng, provocando coceira.

Depois de ser pego por Gao Peng, o pequeno companheiro continuou a esticar as patas para atacar. Foi extremamente cómico e fofo.

O gato Manul era conhecido entre os felinos por ter pernas curtas e grossas. Com seu grande rosto quadrado, orelhas redondas e rabo curto e atarracado, parecia uma pequena coisa gordinha.

“Tio, como você está criando um Manul agora?” Gao Peng perguntou curioso. Ele lembrou que o guarda de segurança não tinha nenhum animal de estimação no passado.

O guarda de segurança franziu a testa para Gao Peng. “Eu estou com esse gatinho por quase meio mês. Você é um estudante aqui, mas você não sabe disso?”

Uhh…

Gao Peng estava sem palavras. Ele não achava que o segurança seria tão sério sobre seu trabalho.

“Sou do 2° Ano | Turma 3. Fiz os exames de admissão da academia cedo…” Gao Peng começou a explicar a situação para o guarda.

O guarda de segurança deu um tapa na testa. “Eu me lembro agora! Você é o peixe salgado!”

O rosto de Gao Peng caiu.

O guarda de segurança riu quando ele pegou seu telefone. Com um movimento muito praticado, ele abriu o telefone, abriu o WeChat[3] e percorreu uma de suas conversas. Rapidamente, ele encontrou a foto e apertou para ampliá-la.

Gao Peng estava deitado de pernas abertas numa grande rocha. Ao redor dele estavam seus familiares, todos em posições semelhantes. Abaixo estavam as palavras em grande fonte branca: “Eu me tornei um peixe salgado”.

O rosto de Gao Peng congelou com um sorriso desajeitado.

“Não admira que você parecesse tão familiar! Você é o peixe salgado”, O segurança riu.

“Tio, há quanto tempo essa foto está se espalhando por aí?”

“Tem sido popular por um tempo agora. Ei, ei, não vá. Há mais algumas, e elas são todas muito engraçadas”. O guarda de segurança continuou rolando, mostrando os memes de Gao Peng e de outros participantes do exame também.

Uma era desse menino sentado de maneira muito deselegante em seu Abutre Vulcânico voador, com as mãos enroladas ao redor do pescoço do Familiar. Seu cabelo estava bagunçado, seu rosto estava pálido e sua expressão era assustadora. Abaixo estavam as palavras “tremendo de medo”.

Puchi.

Gao Peng tentou não rir, mas não conseguiu evitar.

Então, ele sentiu raiva borbulhando por dentro. Apenas quem tirou uma foto tão bonita dele e secretamente fez o upload para a web?

Na sala de aula, Li Zigong de repente espirrou.

“Há pouco tempo atrás, o diretor realizou uma reunião para elogiá-lo. Você trouxe fama para a Terceira Escola de Chang’an”, disse o segurança, rindo. “Já que esta é sua alma mater[4], por favor, entre.”

Gao Peng agradeceu ao segurança e caminhou em direção ao prédio da escola.

O Manul com Costas de Aço se escondeu cautelosamente atrás das pernas do guarda, olhando para Gao Peng quando ele passava. Até miou ameaçadoramente para Gao Peng.

Gao Peng sorriu e continuou andando na escola.

A escola ainda era a mesma. Nada grande havia mudado e os professores ainda estavam lá. Mas, por algum motivo, ainda perdera essa sensação de familiaridade. Era como um estranho voltando para uma casa antiga em que outra família se mudara.

Abaixo do edifício de matemática havia alguns potes de bonsai. Sob o sol escaldante, todos estavam cozidos de marrom.

De repente, Gao Peng ouviu o sino da escola tocar. Uma horda de estudantes desceu as escadas em direção ao refeitório.

Gao Peng sacudiu a cabeça. Ele tinha um olhar complicado em seus olhos. Ele sabia que não teria a chance de voltar a esta escola no futuro.

Depois que as coisas fossem resolvidas, ele estaria indo para Yuzhou, apesar de Chang’an ser sua casa. Mas ainda assim, um lugar sem sua família ainda era considerada sua casa?


Capítulo Anterior || Índice || Próximo Capítulo


Nota:

[1] Manul é um gato selvagem da Ásia Central, também é conhecido como gato-de-pallas.

[2] O caractere chinês para oito é ‘八’.

[3] Para quem não conhece, WeChat é um aplicativo parecido com Whatsapp, bastante usado na China.

[4] Alma mater é uma expressão de origem latina que pode ser traduzida como a mãe que alimenta ou nutre., basicamente, está dizendo que a escola foi quem o desenvolveu/ensinou.

Capítulo Anterior
Próximo Capítulo