MPE – Capítulo 40

Capítulo Anterior || Índice || Próximo Capítulo


Capítulo 40: Lorde da Brasa Escura!

Tradutor: Asu | Editor: Asu

Ouvindo que a Aranha do Diabo Brutal Cinza tinha medo do fogo, muitas pessoas presentes olharam para o time ocidental.

Esta era uma equipe feminina. Todos usavam ternos de luta brancos com rabos de cavalo ou bobs. Elas foram guiadas por uma mulher alta.

Ao lado delas, silenciosamente, estavam seus Familiares de Fogo.

Além de empresas e organizações, alguns esquadrões de combate também vieram caçar. Esses esquadrões geralmente são formados por amigos ou famílias. Alguns tinham funções individuais claras, enquanto algumas equipes seguiam os Familiares de uma determinada pessoa.

Um ano atrás, a Aliança Caçadora de Monstros oficial foi criada. Eles não apenas ofereceram registro individual, mas também registro de grupo.

Isso garantiu ainda mais a legalidade desses esquadrões de combate.

As pessoas disseram que, no sudeste de Huaxia, centenas de grandes esquadrões de combate já existiam.

“Parece que, desta vez, a Capitã Song vai ganhar”, Liu Senlin sorriu submisso.

“Você me lisonjeia. Seu Louva-a-Deus é considerado como Assassino da Floresta; eu digo que você completará esta missão primeiro-”

“Acredito que todos vocês leram os dados ontem. As Aranhas do Diabo Brutal Cinza caçam uma grande quantidade de presas e as trazem de volta ao seu covil, provavelmente para fornecer comida suficiente para a matriz. Uma vez que sua matriz tenha adquirido comida suficiente, ela irá reproduzir uma tremenda maré de aranhas”, um funcionário do governo interrompeu.

“Esta é uma missão vital. Espero que todos façam o melhor possível e cooperem bem. Enquanto a missão for completada com sucesso, você será recompensado.” O oficial os convenceu. O governo temia que essas organizações voluntárias lutassem umas com as outras pelas recompensas da missão. Eles não queriam ver essas equipes desperdiçando sua energia antes que a missão ter terminado.

Na beira da Floresta da Brasa Escura, através das aberturas entre as árvores, as pernas das aranhas cinzentas apareciam. Mas era necessário dizer exatamente quantas aranhas havia.

A formação de fogo na retaguarda do Exército mudou de direção, visando a floresta.

Um oficial sênior militar com um chapéu de latão disse seriamente: “Desejo-lhe boa sorte!”.

Então ele se virou para a floresta e olhou para longe, ordenando em voz alta: “Fogo!”.

Chamas raivosas explodiram de todos os canhões juntos.

Boom, Boom, Boom!

Estrondos estavam por toda parte. Bombas foram disparadas com raiva. Elas voaram para a floresta, deixando sombras para trás.

O fraco pânico das Aranhas do Diabo Brutal Cinza estava se espalhando. Era tarde demais para esses monstros recuarem.

Quando as bombas caíram no chão, ferozes ondas de choque e chamas engolfaram a floresta. O ar escaldante e a expansão contínua encheram a floresta. Houve gritos e estrebuchamentos quando as Aranhas do Diabo Brutal Cinza foram queimadas em cinzas.

Após uma rodada de ataque de fogo, uma brecha foi feita na borda da Floresta da Brasa Escura, como se a mata fosse mordida por um monstro gigante.

O fogo remanescente queimou árvores quebradas. Mortos negros estavam deitados no chão queimado. Quilômetros de floresta foram destruídos em nada. Apenas poucas aranhas sobreviventes estavam lamentando de medo.

Esse era o poder do armamento moderno, que costumava ser a força para os humanos governarem a Terra.

“Grrrrr!” Um grito furioso cobriu o ar como um raio. Nas profundezas da floresta, os bosques começaram a tremer, as árvores foram quebradas uma após a outra e o pelo preto podia ser visto vagamente no escuro.

O rosnado chegou mais perto. Uma pressão invisível ameaçava a todos. Até o ar estava congelado!

Um punho do tamanho de um carro cortou de repente pela borda da floresta, estendendo-se em uma sombra feroz.

Boom!!!

O punho bateu no chão e as pessoas sentiram a terra tremer.

Um King Kong Preto de quatro andares de altura se ergueu da floresta. Auréolas douradas semissólidas se espalharam de seus pés.

Auréola de Lorde! Era um Monstro Lorde!

Houve um silêncio mortal.

Familiares presentes que estavam abaixo do Tier Comandante, todos se jogaram no chão e tremeram, covardes com muito medo de fazer xixi. Familiares de Tier Comandante parecia um pouco mais calmo. Eles mal ficaram parados e não ousaram fazer nenhum barulho.

“Este é o Lorde da Brasa Escura.” Liu Senlin se sentiu amargo. Por que eles perturbaram o Lorde desta floresta?

Bang, bang…

Braços fortes apoiaram-se no chão enquanto o monstro se aproximava lentamente deles, cada passo que dava trazia grande pressão.

Seu corpo gigante era como um monstro dos tempos da antiguidade, e seu rosto, nublado e tão preto quanto o fundo de uma panela, franziu a testa com força.

Foi a primeira vez que muitas pessoas se apresentaram para conhecer o lendário Lorde da Brasa Escura.

Ninguém esperava que esse Lorde da Brasa Escura saísse da floresta profunda. Dizia-se que o Lorde raramente saía de seu território.

Algumas pessoas começaram a pensar em uma rota de fuga. Enfrentando um monstro Lorde, eles não tiveram chance de revidar. Embora houvesse dezenas de monstros Comandantes, mais armas e canhões, eles nem sequer tinham uma pequena probabilidade de ganhar. Canhões não podiam ameaçar um monstro Lorde.

Skreee!

Um grito de pássaro soou acima de suas cabeças. O sol foi subitamente coberto quando uma enorme sombra apareceu. Alguém olhou para cima no céu, vendo uma águia dourada gigante brilhando no céu.

“É Deidade Dourada!” As pessoas estavam animadas. Eles seriam salvos.

Foi o mais forte protetor da região militar de Huaxia Chang’an: a Deidade Dourada.

A maior razão para Chang’an estar bem protegido era a Deidade Dourada. As pessoas diziam que a Deidade Dourada era uma águia dourada mutante, criada e cultivada sob bons cuidados. Após o cataclismo, lutou na linha de frente, defendendo contra monstros mutantes.

A aparência da Deidade Dourada era uma grande ameaça para o Lorde da Brasa Escura. O King Kong Preto recuou, rugindo de raiva, apontando para a floresta desordenada, como se estivesse lançando uma pergunta.

A Deidade Dourada espiralou no ar, gritando friamente.

O Lorde da Brasa Escura parecia não estar disposto a se reconciliar. Levantou-se e socou o peito, fazendo barulhos pesados.

A Deidade Dourada olhou para ele com desprezo, gritou e depois voou para longe.

O Lorde da Brasa Escura respirava pesadamente. Ele olhou para os humanos com ódio, estampou e rugiu de raiva. Por fim, apontou para a Floresta da Brasa Escura, virou-se e desapareceu na floresta.

“Há algumas coisas que não podemos ajudar. Você tem que fazer isso rápido, e lembre-se, não destrua demais a floresta. Caso contrário, se o Lorde da Brasa Escura ficar irritado de novo, você estará em grande dificuldade.” O militar com chapéu de latão estreitou os olhos, observando o Lorde sair.

Os presentes, exceto os militares, eram especialistas em Chang’an. Eles vieram aqui com confiança e orgulho.

Mas eles primeiro passaram pelo Lorde da Brasa Escura, então conheceram a Deidade Dourada. Qualquer um deles poderia acabar com os humanos num piscar de olhos. Tal experiência destruiu sua arrogância.

Para alcançar o topo do mundo, eles ainda tinham um longo caminho pela frente.

Olhando para as costas dessas pessoas, o militar com chapéu de latão franziu a testa: “Podemos resolver isso sozinhos; por que deixar que façam isso?”

O oficial do governo sacudiu a cabeça. “Há muito tempo, os países do mundo detectaram a próxima mudança mundial, então eles se prepararam com antecedência. Mas o mundo mudou de uma maneira inesperada e feroz. Estamos apenas um passo à frente deles. Com o passar do tempo, a distância entre o governo e as organizações não governamentais ficam cada vez menores. O que precisamos fazer agora é nos preparar para o futuro”.


Capítulo Anterior || Índice || Próximo Capítulo

Rolar para o topo