MPE – Capítulo 97

Capítulo Anterior || Índice || Próximo Capítulo


Capítulo 97: Coração de Fios de Sangue

Tradutor: Asu | Editor: Asu

Suor frio encharcou as roupas de Gao Peng e seus lábios ficaram pálidos. Se Dumby não tivesse reagido a tempo, ele e Da Zi poderiam ter morrido na boca da cobra.

A Anaconda Gigante da Selva viu sua presa fugindo e tomou seu tempo, não se movendo muito devagar ou muito rápido. Olhou para Gao Peng e os outros com um olhar desinteressado. Ela só tinha ido lá para verificar a presença desconhecida, mas poderosa, detectada em seu domínio.

A Anaconda Gigante da Selva retornou para o terreno alto preguiçosamente. Envolveu-se em torno de um tronco de árvore e moveu-se rapidamente para a densa copa das árvores, como se o seu corpo enorme estivesse sem peso.

Gao Peng estreitou os olhos e disse: “Dumby”.

Dumby colocou Gao Peng e Da Zi no chão. Olhou para Gao Peng com a cabeça levemente inclinada.

“Você pode matá-la?” Gao Peng perguntou enquanto observava a saída da Anaconda Gigante da Selva. Esta foi a segunda vez que ele sentiu a ameaça da morte. Ele não procurara nenhum problema com a Anaconda da Selva Gigante, mas o visitara duas vezes.

Dumby não respondeu a pergunta. Apenas cerrou os punhos e os colidiu com força antes de soltar um grunhido baixo. “Mate!”

O som áspero reverberou na selva e, do nada, uma aura assassina encheu o ar.

Quando terminou de falar, Dumby deu alguns passos para frente em um frenesi. Ergueu o manto negro e mostrou os fortes ossos cinza e prateados embaixo. As fracas chamas da alma azul irromperam com vida e um rugido baixo e estrondoso irrompeu de sua garganta.

Ele reverberou na selva e chocou a Anaconda Gigante da Selva que estava de saída.

Dumby saltou para a frente e segurou um galho de árvore com o braço esquerdo. Com um balanço, seu corpo voou no ar, mortal como o desembainhar de uma espada afiada!

Os olhos inicialmente calmos da Anaconda Gigante da Selva de repente se contraíram. Seu olhar agudo e frio se fixou em Dumby.

Esse maldito macaco está apenas buscando a morte, pensou.

A Anaconda Gigante da Selva abriu sua boca grande e iniciou um ataque com a velocidade da luz.

Dumby, que ainda estava no ar, não pôde exercer nenhuma força adicional. Parecia que Dumby havia se lançado para a morte.

Um cheiro forte e repugnante fluiu da garganta completamente escura da cobra.

Dumby rugiu de raiva. O Coração de Fios de Sangue, um grupo condensado de fios de sangue, contraiu e bateu loucamente. No momento seguinte, saltou de Dumby com uma força violenta e explosiva.

Dumby levantou o punho direito e os fios de sangue se condensaram sobre ele, agindo como uma corda de arco totalmente esticada.

Bang!

Um soco selvagem pousou nos dentes da Gigante Selva Anaconda. Os dentes se distorceram e dobraram para dentro por causa do impacto. Ficou claro que eles tinham sido quebrados na raiz, e grandes pedaços de carne e sangue voaram, jorrando de sua boca.

A Anaconda Gigante da Selva fechou a enorme mandíbula e sentiu uma dor lancinante e uma sensação estranha: seus “dentes” haviam se tornado macios. Dumby pisou no maxilar inferior e deu cambalhotas para a parte de trás da Anaconda Gigante da Selva. Suas ações fluíram sem problemas. Ele começou a sua enxurrada de ataques nas costas da Anaconda Gigante da Selva, aterrissando soco após soco.

A Anaconda Gigante da Selva lamentou. Endireitou as escamas de seu corpo, que se ergueram como navalhas na tentativa de cortar o inimigo. No entanto, o único resultado foi um ruído estridente quando as escamas rasparam o esqueleto de Dumby. A defesa de Dumby foi de primeira.

Notando que seu ataque foi ineficaz, a Anaconda Gigante da Selva rolou e caiu da árvore. Gao Peng achava que a terra tremeria de sua queda, mas houve apenas um baque surdo como um tubo de aço vazio batendo no chão. Toda a sua força se foi.

A Anaconda Gigante da Selva caiu em um frenesi. Uma espessa camada de folhas secas foi espalhada no chão, então quando a anaconda rolou milhares de folhas voaram no ar. As árvores caíram no chão quando foram quebradas ao meio pela sua debulha.

Não importa como a Anaconda Gigante da Selva rolou e girou, Dumby segurou firmemente suas escamas. Uma estrutura como a de uma rede de pesca existia na superfície da Anaconda Gigante da Selva, onde suas escamas podiam ser estendidas e retraídas. Quando as escamas foram erguidas, elas eram como lâminas cheias de capacidade de matar. Era um dos arsenais mais intimidantes e imagináveis.

No entanto, essas navalhas erguidas só produziam sons desagradáveis ​​quando cortavam o corpo de Dumby. Ocasionalmente, uma marca branca e longa aparecia nos ossos.

Dumby aproveitou a fraqueza da Anaconda e girou os punhos, atacando violentamente a cabeça novamente.

Quem sabia quantas vezes a Anaconda Gigante da Selva já havia amaldiçoado aquele macaco?

A condição da Anaconda Gigante da Selva deteriorou-se gradualmente, de saudável a moderadamente ferida. Estava deitada no chão, ofegando por ar. Seus olhos se estreitaram.

Por fim, encolheu-se, se retraindo em todas as suas escamas e ficou em silêncio no chão. Seu corpo se desenrolou em uma linha reta e começou a girar descontroladamente.

Dumby perdeu momentaneamente sua concentração e quase foi jogado de lado. Felizmente, conseguiu agarrar uma escama da Anaconda Gigante da Selva no último momento. A forte força centrífuga deixou a escama distorcida, e o sangue começou a escorrer de sua raiz.

Antes de Dumby ajustar sua postura, a Anaconda Gigante da Selva começou a se mover. Ela girou descontroladamente no chão. Uma vez, duas vezes, três vezes…

Ela girou cada vez mais rápida. As folhas secas no chão há muito tinham sido levadas embora, deixando apenas a sujeira e a lama pretas e amarelas. Um buraco apareceu e gradualmente se tornou mais evidente.

Dumby foi jogado para o lado. O pedaço de sangue ensanguentado que foi arrancado ainda estava em sua mão. Um brilho perigoso passou pelos olhos da Anaconda Gigante da Selva e correu em direção a Dumby! Desta vez, não abriu a boca, mas correu para a frente como um trem desgovernado.

Dumby não conseguiu evitá-lo e foi enviado para trás. Ele voou, bateu em uma árvore e continuou por uma dúzia de metros antes de finalmente parar. A Anaconda Gigante da Selva olhou para o céu e gritou bem alto antes de se virar para sair.

Não quis ficar e continuar a luta até a morte após sua lesão. Na perigosa Região Selvagem, os monstros não lutariam contra seus oponentes até a morte, a menos que fosse necessário.

Queria sair, mas Dumby não queria deixar.

Dumby, que recebera uma ordem militar de Gao Peng, rugiu em voz baixa. Dumby colocou um joelho no chão e pressionou o forte braço direito contra o peito. A frequência do coração vermelho-sangue tornou-se cada vez mais peculiar. Às vezes era rápido, e outras vezes era lento, como se estivesse procurando por um certo ritmo.

A fuga da Anaconda Gigante da Selva parou de repente. Sentia que havia algo errado com o seu coração, enquanto a frequência de seu batimento cardíaco aumentava rapidamente e seu sangue corria mais rápido.

A Anaconda Gigante da Selva assobiou com raiva; não sabia de onde vinha a sensação estranha.

A cabeça de Dumby estava baixa. Os cinco dedos atravessam as lacunas da caixa torácica e agarram o coração com os dedos brancos.

Vários fios escarlates corriam para fora como se estivessem vivos. Eles fluíam através das aberturas dos dedos, todos os fios de sangue visíveis a olho nu, diminuindo a velocidade e fluindo para o coração artificial.

Bam!

Bam!

Bam!

Embora o ataque de Dumby não visasse Gao Peng e Da Zi, Gao Peng ainda se sentia desconfortável. Uma estranha pressão sobrecarregou seu corpo inteiro.

A Anaconda Gigante da Selva se virou e fixou o olhar no macaco antes de empurrar Dumby como um touro em fuga enlouquecido. Dumby levantou a cabeça e encarou a Anaconda Gigante da Selva. Ergueu o lado da boca e riu com vontade.

O coração explodiu.

A Anaconda Gigante da Selva estremeceu como se tivesse recebido um golpe crítico. Seu empurrão parou de repente e ela começou a rolar em agonia.

Dumby relaxou o aperto e os fios de sangue quebrados caíram pelas fendas do esqueleto. Dumby se levantou e parecia que sua aura havia se enfraquecido significativamente devido à destruição dos fios de sangue.

O Coração de Fios de Sangue era uma habilidade única; também poderia ser considerado um dom sobrenatural que foi despertado após o avanço de Dumby para a Classificação Épica.

O coração destruído poderia ser regenerado. No entanto, isso exigiria muito tempo e uma quantidade considerável de fios de sangue.

A Anaconda da Selva Gigante se deitou impotente no chão. Ela olhou para Dumby que estava se aproximando enquanto o sangue pingava dos cantos dos olhos.

O último soco passou por seus olhos e profundamente em seu cérebro, com uma torção violenta.

A Anaconda Gigante da Selva congelou por um momento antes de dar o último suspiro.


Capítulo Anterior || Índice || Próximo Capítulo

Rolar para o topo