Capítulo 45 – Não é Minha Culpa! Não é Minha Culpa!

O Mundo Está Repleto de Monstros, e Eu Estou Curtindo Esta Vida

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

 

Capítulo 45 – Não é Minha Culpa! Não é Minha Culpa!

Tradutor: Otakinho

(…) Sinto que acabei de ter um vislumbre dos horrores da sociedade moderna.

Os horrores da correspondência.

Quer dizer, essa garota era assustadora.

Bem, eu não tinha certeza se a pessoa era uma garota ou um cara. Mas acho que é uma garota.

Oh droga. Droga…

O que há de errado com essa pessoa?

Sério. 54 mensagens em uma hora!

Eu estava em um filme de terror.

Eu senti a insanidade.

Eu tinha ouvido a voz na minha cabeça dizer que tinha chegado uma mensagem uma vez a cada minuto.

Achei que estava ficando louco.

Acho que nunca sofri tanto abuso mental antes.

Foi muito ruim?

Minha ‘Resistência ao Estresse’ ganhou um nível.

Foi de LV5 para LV6.

O que pelo menos tornou as coisas mais fáceis para mim. Caramba!

“Ahh… me sinto tão mal agora…”

Eu me agacho e seguro minha cabeça.

Estou sendo alvo de um ataque mental…

Sério, o que vou fazer…

Não importa como você olhe para isso, eu não tenho nada além de sentimentos ruins sobre isso.

Ahh, eu quero fugir. Ignore isto. Finja que não aconteceu.

Eu queria me socar por ter pensando que gostaria de ter um parceiro que podia fazer ataques à distância.

Acho que nunca cacei monstros mais desesperadamente do que nos últimos três dias.

Mesmo enquanto eu lutava contra eles, a voz continuava a soar na minha cabeça.

Depois que meu nível subiu, não hesitei por um segundo em selecionar a habilidade ‘Correspondência’.

E a primeira coisa que procurei foi a ‘Função de Bloqueio’.

Talvez eu pudesse impedi-la de me enviar qualquer coisa.

Mas não havia função de bloqueio! Caramba!

Eu estava começando a sentir que estava ficando louco.

Eu teria morrido se a fofura de Momo não estivesse aqui.

“Latido?”

Momo inclina a cabeça.

Ahh, tão fofa.

Isso foi o suficiente para me fazer sentir melhor.

Eu faria o meu melhor hoje também…

“… (tremendo)”

Ahh, desculpe, Aka.

Não é que eu tenha esquecido de você.

Sim, é muito confortável.

Eles não eram tão ruins quando você se acostumava com eles, esses Slimes.

“Ahhh… eu não acho que ela seja realmente uma pessoa má…”

Ela simplesmente não bate bem da cabeça.

Ah, não, isso é mais perigoso.

De novo…

Eu não disse a ela para me deixar considerar isso?

O que ela quer?

Eu coço minha cabeça com raiva e abro a mensagem.

‘Oh, há uma coisa que esqueci de lhe contar. Assim que chegar ao nível 2, você terá acesso a um novo recurso de chat. Dessa forma, haverá menos lag e poderemos nos conhecer melhor. Eu recomendo.’

Eeeee…

Eu não queria saber disso.

Olha como eu já estava.

Eu sabia que algo horrível aconteceria no dia em que adicionasse essa função.

… Sim, estou bem em me limitar a Correspondências.

“Eu entendo. Muito obrigado pelas informações valiosas. Por favor, espere um pouco mais em relação à questão de entrar no meu grupo. Além disso, não é estritamente necessário que você me envie mensagens incessantemente. Tenha certeza de que estou lendo. Eu entendo o que você está me dizendo muito bem.”

Pronto. Enviar.

Mesmo depois que eu pedi a ela para me dar tempo para pensar, ela continuou me enviando mensagens de vez em quando…

Isso realmente não era normal.

Por que ela não conseguia pensar nos outros por um segundo?

Além disso, parecia que ela nem estava ciente disso, o que tornava as coisas ainda piores.

Tem gente assim, às vezes você acaba encontrando.

Essas pessoas que não têm intenção de incomodar, mas conseguem fazer isso o tempo todo.

Não sou fã desse tipo de pessoa.

Pense nos outros por um minuto.

“Latido…”

“… (tremendo)”

Momo e Aka olharam para mim como se quisessem me dizer algo.

O que? Você está dizendo que há algo errado comigo?

Mas realmente, como era essa pessoa Natsu Ichinose?

Seu nível, trabalho, habilidades e também a arma.

Havia tanta coisa que me incomodava.

Principalmente a arma. Onde ela conseguiu isso?

Claramente não era uma pistola de ar. Não achei que fosse possível conseguir o que provavelmente seria um rifle de precisão de verdade no Japão. Se havia uma maneira de conseguir um, provavelmente era por rotas ilegais. Como uma certa ocupação começando com ‘Ya’.

Ela matou um Lobo Inferior com um tiro. E daquela distância também. O poder deve ser incrível.

Poderia ser um rifle anti-material? Como Barrett ou Hecate?

Eu não sabia muito sobre armas, então não tinha ideia.

Mas ela tinha as habilidades para usar essas armas com facilidade.

Ela deve estar em um nível muito alto.

Ou talvez ela tivesse uma habilidade que lhe permitisse adquirir armas, ou mesmo fazer as armas.

Era possível…

Afinal, havia uma habilidade ‘Correspondência’.

Então, talvez houvesse uma habilidade de ‘Internet’ e ‘Compras on-line’ também.

“Não adianta pensar nisso agora…”

Seria melhor apenas perguntar a ela sobre isso. Mas tive a sensação de que ela não me contaria.

“Bem, eu ganhei algum tempo, então posso muito bem pensar sobre isso…”

A ideia de apoio com armas de longo alcance era atraente, mas minha cabeça explodiria no momento em que fosse traído.

Não consegui tomar uma decisão tão rápido.

Preciso descobrir se posso ou não realmente confiar nessa pessoa.

Pode ser melhor apenas conversar um pouco com ela pela ‘Correspondência’.

Não que eu quisesse. Eu realmente não quero.

Mas então isso me permitirá obter informações lentamente e aprender mais sobre ela.

Ela me contatou com ‘Correspondência’ para começar, então ela deve estar bem sobre não se encontrar pessoalmente ainda.

“Talvez possamos nos tornar amigos por correspondência?”

Eu acho que quando voltamos a explorar a cidade mais uma vez.

… Como eu disse, é muito cedo! Muito cedo!

Ela estava impaciente!?

E foi assim que uma amiga por correspondência suspeita se tornou parte de nossa exploração.

Ao mesmo tempo, no Home Center…

O aluno de óculos, Ono, havia retornado em segurança à base.

Seus amigos o cumprimentaram com sorrisos.

“Ono, você está bem! Estou tão aliviado! …Onde estão os outros?”

“Uh, um… Fomos atacados por monstros no caminho e nos separamos…”

“… Entendo, certo. Bem, ainda estou feliz, mesmo que só você tenha voltado em segurança. Tão feliz…”

Nishino não mostrou sinais de suspeita nas palavras de Ono.

O coração de Ono doeu ao vê-lo preocupado com ele.

“Sim certo. Oh, isso, não é muito. Mas eu tenho um pouco de… comida.”

Como se quisesse mudar de assunto, Ono deu a sacola de comida para Nishino.

Vendo isso, os rostos de Nishino e dos outros se iluminaram.

“Obrigado. Vá e descanse.”

“Sim. … Oh, e quanto a Shibata e os outros? Eles ainda não voltaram?”

“Ah, eles estão muito atrasados. Parece que algo pode ter acontecido.”

“Oh, eu vejo…”

“Sim. Estou pensando em enviar um grupo de busca se eles não retornarem dentro de uma hora. Não temos mais muitas pessoas, então não poderemos procurar os caras que estavam com você imediatamente… mas espero que você entenda.”

“…”

Ono se sentiu ainda pior, vendo como os outros estavam preocupados.

Era mentira que eles se separarão.

Ele os havia abandonado e fugido.

(… Não é minha culpa. Não é minha culpa…! Eles estavam agindo por conta própria. E eles ignoraram meu conselho… sim. Não é minha culpa. Não é minha culpa…!)

Ele disse a si mesmo uma e outra vez.

E então Shibata voltou minutos depois.

A informação que ele carregava seria um duro golpe para Nishino e os outros.

Aviso do Tradutor:

Otakinho

Otakinho

Boa Leitura S2 S2
Rolar para o topo